Dino dribla Bolsonaro e Trump comprando respiradores e máscaras da China

Com ajuda estratégica e doação do empresariado, Maranhão evita rasteira de outros países e confisco do próprio governo brasileiro

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Sob Flávio Dino, o governo do Maranhão conseguiu montar uma operação de guerra com empresas privadas para comprar e fazer desembarcar no estado 107 respiradores e 200 mil máscaras adquiridos na China. Tudo sem sofrer rasteira de outros países, como os Estados Unidos, ou de confisco do governo brasileiro, que tem interrompido operações do gênero para distribuir os produtos de acordo com seus próprios critérios.

De acordo com reportagem da Folha, com ajuda estratégica e doações financeiras do empresariado, o Maranhão conseguiu comprar R$ 6 milhões em produtos necessários ao enfrentamento da pandemia de coronavírus.

Os itens saíram da China para a Etiópia, para escapar do radar dos Estados Unidos e outros países que têm interferindo nas transações, oferecendo mais dinheiro pelos produtos. A Vale pagou o frete internacional.

Ao chegar em São Paulo, a carga foi colocada em um avião fretado da companhia Azul e enviado para o Maranhão. Somente lá foi “desembaraçada” na Receita Federal.

A operação toda durou 20 dias. O governador confirmou em entrevista a Luis Nassif, na noite de quarta (15), que os respiradores chegaram no mesmo dia.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora