Eduardo Bolsonaro volta a preocupar diplomacia, por Jamil Chade

Deputado (e filho do presidente) insinuou apoio à invasão de embaixada da Venezuela em Brasília por partidário pró-Juan Guaidó; segurança de funcionários brasileiros em Caracas pode estar comprometida

Jornal GGN – Uma mensagem recentemente postada por Eduardo Bolsonaro, insinuando apoio à invasão da embaixada da Venezuela em Brasília, trouxe indignação e pânico a uma grande parte do Itamaraty.

Em sua coluna no portal UOL, o articulista Jamil Chade explica que as reações à postagem do filho do presidente Jair Bolsonaro se deve à presença diplomática brasileira em Caracas. O país possui uma embaixada e um consulado funcionando na Venezuela, e essa manifestação pode acabar por comprometer a segurança dos funcionários brasileiros no exterior.

Embaixadores e diplomatas brasileiros de alto escalão entendem que a mensagem passada pelo deputado federal foi entendida como um sinal de que o governo de seu pai pode não agir para retirar os invasores, aliados de Juan Guaidó. Por consequência, o governo de Nicolás Maduro poderia ser uma ação de reciprocidade e os diplomatas brasileiros seriam expulsos de Caracas.

As regras internacionais pontuam que é de responsabilidade do governo proteger todas as embaixadas presentes em seu território. No Itamaraty, também corre a possibilidade de denúncia do Brasil por violação da Convenção de Viena de 1961 que controla privilégios e imunidade diplomática.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Há cálculo na loucura de Bolsonaro, por Breno Altman

7 comentários

  1. Não tem jeito mesmo! Quando deparamos com uma aparente mudança do pai, ficamos na expectativa de que vai iniciar uma guinada na direção de estadista, vem o filho com tolices estapafúrdias desta natureza. Como sabemos que somos governados por uma família, fica difícil esperar algo de bom para o país neste governo. Estamos indo numa ladeira rumo ao abismo e cada semana avançamos alguns metros. Quatro anos será uma eternidade e o pior é que vai deixar sequelas irreparáveis a nação!

    9
    3
  2. Admiravel mundo dos fascistas. Eh preciso compreendermos como rapidamente conseguem desestabilizar paises e derrubar governos, ora pela via institucional ora pela violência. Estamos em outro momento, em que as crises são artificialmente criadas para retirar os governos de esquerda do poder na América Latina. Como se diz: não existe almoço gratis.

  3. Com um pai terrivelmente cristão, de uma família com histórico patriótico e unida, onde mais de 100 familiares participaram dos gabinetes destes serviçais do país. Com um patriarca democrata, humanista que direcionou os filhos para os armamentos, as mentiras nas redes sociais, as festanças das rachadinhas com dinheiro público, as divisões entre seus parceiros e simpatizantes, o que mais queremos?
    Este é um Brasil que vai pra frente e com a ajuda do Deus cada vez mais distantes dos corações e mentes de tantos.

  4. Dê poder a um ignorante político e ele passa a acreditar que seu país pode funcionar do modo isolado…
    razão de ser o “queridinho” de todos os que querem o Brasil só para eles ou como um gigante riquíssimo, mas acéfalo

  5. Nassif: já lhe passou pela cabeça que é isso que daBalinha quer? MeuPaiPai chama o embaixador para “consultas”. As ordens podem até ter vindo de Washington. O negócio, agora, e se preparar para invadir a Bolívia. O irmão da presidenta de lá já está à disposição do ministro da Justiça daqui. Queiroz espera só “luz verde” por “diálogo”. Tempos novos, com troca de Vice e tudo mais…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome