Fachin foi mais lavajatista que a própria Lava Jato em voto a favor de Moro

Fachin ficou vencido por 2 votos a 1. Os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski reconheceram, ao contrário do relator, que Moro agiu por interesse político

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O Intercept Brasil resgatou trechos do voto de Edson Fachin na ação pelo desentranhamento da delação de Palocci de um processo contra Lula, mostrando que o relato da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal foi mais lavajatista que a própria Lava Jato.

Fachin registrou em seu voto que não seria possível provar que houve atuação irregular de Moro ao anexar a delação faltando seis dias para o primeiro turno de 2018. “Quem discorda de Fachin é o próprio Deltan Dallagnol. Ele se debruçou sobre o caso com o procurador Roberson Pozzobon, colega de Lava Jato, e a conclusão de ambos foi de que Moro ultrapassou, sim, os limites”, apontou o jornalista.

Fachin ficou vencido por 2 votos a 1. Os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski reconheceram, ao contrário do relator, que Moro agiu por interesse político e eleitoral, em prejuízo do PT.

Gilmar e Lewandowski reconhecem que Moro é parcial e interferiu na eleição

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora