Festival de Choro homenageia Luiz Gonzaga, em São Carlos

A 16ª edição do Festival ChorandoSemParar mostra o choro por meio do sotaque do sertão. Programação começa nesta segunda-feira com tributo ao Rei do Baião, comandado por Oswaldinho do Acordeon

Foto: Divulgação/Festival ChorandoSemParar

Jornal GGN – O Rei do Baião, Luiz Gonzaga, é homenageado na 16° edição do Festival ChorandoSemParar da cidade de São Carlos, interior do estado de São Paulo. Os sete dias de programação gratuita e musical de choro, acontece entre 9 e 15 de dezembro. As atividades começam nesta noite de segunda-feira, às 20h, revelando ao público trabalhos menos conhecidos de grandes compositores brasileiros. 

Por meio da tradição de revelar nomes da música instrumental brasileira, a edição joga luz sobre um lado pouco difundido do Rei do Baião: a sua inovação instrumental que introduziu o som da sanfona no cenário do choro carioca.

Luiz Gonzaga, apesar de não ser lembrado corriqueiramente em homenagens ao choro brasileiro, influenciou com sua técnica instrumentistas como Chiquinho do Acordeon, Orlando Silveira, Noca do Acordeon, Sivuca, Hermeto Pascoal, entre outros. 

Oswaldinho do Acordeon | Foto: Divulgação

No ano em que marca três décadas de sua morte, o Festival reproduz o sotaque do sertão em um tributo comandado por Oswaldinho do Acordeon, na abertura da programação, no Teatro Municipal de São Carlos.

As homenagens não param por aí. Em 13 de dezembro, dia em que Gonzaga completaria 107 anos, diversos artistas se unem em show na Praça XV, às 19h. Entre os chorões estão Renato Borghetti, Toninho Ferragutti, Rogério Caetano, Thadeu Romano, Alexandre Ribeiro, Marcelo Caldi, Arismar do Espírito Santo, Pedro Martins, Michael Pipoquinha, MoMA, entre outros. 

Durante os sete dias de programação livre e gratuita, as atividades e apresentações musicais ocupam diversos locais da cidade de São Carlos. O encerramento do Festival acontece em praça pública, com 12 horas de apresentações ininterruptas.

Confira a programação completa.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Vídeo: Movimento negro, candidatura coletiva e feminismo para os 99%, com Paula Nunes