9 comentários

  1. “Pare com esse negócio de vender tudo pros americanos”: Os rumos da Politica ambiental → https://youtu.be/IpRUIvKbl0E

    Um debate entre o ex-diretor do INPE, uma liderança do agronegócio e o atual SINISTRO do meio ambiente, o vigarista já condenado por fraude e improbidade administrativa.

    Fica patente a posição anti-científica do atual desgoverno, em favor da delinqüência anti-ambiental explícita, seus vínculos com o atraso mais tacanho e aos interesses de aventureiros marginais; tudo que o contraria é tachado de “ideológico”, inclusive a Ciência e suas mais mais respeitáveis instituições no país.

    Algumas passagens que mostram a desonestidade e a mendacidade do picareta alçado para a função destrutiva do meio ambiente:

    Em 25:55 → https://youtu.be/IpRUIvKbl0E?t=1555
    O SINISTRO — Os números estavam errados…
    Renata — Só uma observação, no começo do programa o senhor disse aqui, que o senhor não estava questionando os números …

    Em 34:56 → https://youtu.be/IpRUIvKbl0E?t=2096
    Renata — … o governo ventilou nos últimos dias a possibilidade de contratar uma empresa privada, para fazer ou auxiliar no monitoramento do desmatamento da Amazônia. Eu sei que a equipe do INPE é muito contrária a essa idéia. Eu queria que você explicasse por quê?

    Galvão — … para não dar a impressão de que estou fazendo um discurso político, essa mesma proposta quando houve o problema com o [ministro] Blairo Maggi em 2008, foi feito pelo Presidente Lula. O Presidente Lula queria tirar o sistema DETER do INPE. O então diretor do INPE, o doutor Gilberto Câmara, que nada mais é hoje o diretor geral do órgão da Nações Unidas em Genebra responsável , por essa questão de observação da Terra, para ver o nível de pessoa que estamos falando.
    Ele virou-se para o presidente e falou: “Presidente, se o senhor quiser tirar, tire. Mas, a credibilidade mundial dos resultados, não vai ter a mesma”.
    O Presidente Lula voltou atrás e, por insistência da Ministra Marina Silva, fez o que o ministro deveria ter feito agora. Ele pegou um vôo, com Blairo Maggi, a Ministra Marina Silva e o diretor do INPE, e foram nas regiões que o INPE disse que estava desmatado. E caiu por terra todas as acusações do Blairo Maggi… O ministro do meio ambiente começou, desde antes da campanha, criticar os dados do INPE…
    O que eu quero dizer? Se ele quer contratar uma empresa, ele pode… admiro como um servidor do governo disse “Eu vou contratar a Planet”. Nem sabendo que tem de fazer licitação e tudo, já fala Planet… Vamos desenvolver sistemas mais avançados; mas usando a Ciência Brasileira. Pare com esse negócio de vender tudo pros americanos.

    Em 43:48 → https://youtu.be/IpRUIvKbl0E?t=2628
    Brito — Tem um PL no Senado querendo acabar com a reserva legal. Isso é um desastre brasileiro! Isso é um negócio que não deveria passar nem pela comissão, porque é efetivamente um desastre em termos de percepção de imagem.

    Galvão — O senhor pode dizer o PL foi proposto por quem?

  2. Carta aberta aos espiritualistas e mediuns:

    Por Qual Razao Teorias Nascem em Arvores (e as arveres semos nozes)

    http://backreaction.blogspot.com/2019/08/the-problem-with-quantum-measurements.html

    Continuacao de ontem, 9o paragrafo, conclusao: o Measurement Postulate esta errado.

    (Esperem um pouquinho mais, o assunto vai ficar muito, muito melhor!)

    10o e 11o paragrafos:
    Now, the collapse together with the Schrödinger equation describes what we observe. But the detector is of course also made of particles and therefore itself obeys the Schrödinger equation. So if quantum mechanics is fundamental, we should be able to calculate what happens during measurement using the Schrödinger equation alone. We should not need a second postulate.

    The measurement problem, then, is that the collapse of the wave-function is incompatible with the Schrödinger equation. It isn’t merely that we do not know how to derive it from the Schrödinger equation, it’s that it actually contradicts the Schrödinger equation. The easiest way to see this is to note that the Schrödinger equation is linear while the measurement process is non-linear. This strongly suggests that the measurement is an effective description of some underlying non-linear process, something we haven’t yet figured out.

    O que ainda “nao descobrimos” eh a funcao Logical OR no campo Higgs local. Ele eh a razao que, por exemplo, um medium reage 5 segundos adiantado a uma vibracao que uma pessoa sequer SABE que vai pensar. Quanto aa equacao, ela absolutamente NAO me interessa: uma equacao de movimento nao se torna magicamente em uma equacao processual do verbo “saber”, eh impossivel. E ela nao me interessa por outra razao mais terminante ainda: eu nao estou falando de ciencia. Estou falando de minha lingua.

    12o paragrafo:
    There is another problem. As an instantaneous process, wave-function collapse doesn’t fit together with the speed of light limit in Special Relativity. This is the “spooky action” that irked Einstein so much about quantum mechanics.

    Nao entendi o problema pois ja sou mais rapido que a Luz, no entanto… a funcao Logical OR nao eh parte da particula mas sim do campo Higgs local. O colapso acontece com a onda inteirinha simultaneamente depois da deteccao da “particula”: se ha deteccao, o que mais eh pra acontecer com o campo, esperar pra computar *serialmente*?

    13o paragrafo:
    This incompatibility with Special Relativity, however, has (by assumption) no observable consequences, so you can try and convince yourself it’s philosophically permissible (and good luck with that). But the problem comes back to haunt you when you ask what happens with the mass (and energy) of a particle when its wave-function collapses. You’ll notice then that the instantaneous jump screws up General Relativity. (And for this quantum gravitational effects shouldn’t play a role, so mumbling “string theory” doesn’t help.) This issue is still unobservable in practice, all right, but now it’s observable in principle.

    Segunda sentenca: ja cobri o assunto nos paragrafos previos. Ultima sentenca: nao observavel pra quem?

    14 paragrafo:
    One way to deal with the measurement problem is to argue that the wave-function does not describe a real object, but only encodes knowledge, and that probabilities should not be interpreted as frequencies of occurrence, but instead as statements of our confidence. This is what’s known as a “Psi-epistemic” interpretation of quantum mechanics, as opposed to the “Psi-ontic” ones in which the wave-function is a real thing.

    Primeira sentenca: EU nao tenho problema com colapso de onda. E eh aqui que o assunto fica pra la de bom!

    A continuar.

    • A primeira sentenca completa diz que “uma maneira da Fisica Fisica lidar com o problema de measurements eh argumentar que o Psi nao descreve um objeto real mas “somente” coffcoff codifica conhecimento e que probabilidades (praonde foram as possibilidades?!) nao deveriam ser interpretadas como frequencias de ocorrencia mas de afirmacoes de nossa confianca (nesse caso, confianca nos nossos conhecimentos sobre o resultado).”

      A esquizita ironia da escolha da palavra “confianca” acoplada a “probabilidade” eh que ambas sao a mesma coisa! Pra nos ela esta dizendo “vamos confiar na nossa confianca”!!! Ooooooh kay! Na proxima sentenca, confir na confianca ja tem nome: Psi-epistemica, um pleonasmo –a saber, probabilidades sao afirmacao de confianca!– com nome personalizado. Confiar entao vira um verbo humano e nao a polaridade que eh: antropomorfizacao da Fisica digna de Disney.

      Adoro a doutora, nao me entendam mal: ela esta explicando o problema da Fisica, nao o que ela acha necessariamente. E esse eh o estado da Fisica!

      Psi-epistemica: antropomorfizacao. Psi-ontica: a onda/particula eh real. I will take “What’s Real” for 200 dollars, Mr. Trebek.

      A continuar.

    • Ah, mas eu falei que ia ficar melhor, nao falei? Pois eh…

      15o paragrafo:
      The trouble with Psi-epistemic interpretations is that the moment you refer to something like “knowledge” you have to tell me what you mean by “knowledge”, who or what has this “knowledge,” and how they obtain “knowledge.” Personally, I would also really like to know what this knowledge is supposedly about, but if you insist I’ll keep my mouth shut. Even so, for all we presently know, “knowledge” is not fundamental, but emergent. Referring to knowledge in the postulates of your theory, therefore, is incompatible with reductionism. This means if you like Psi-epistemic interpretations, you will have to tell me just why and when reductionism breaks down or, alternatively, tell me how to derive Psi from a more fundamental law.

      Antes de comentar, quero notar que ser/estar nao existe em ingles, so o verb to be, essa uma das razoes de eu nao poder explicar a diferenca entre possibilidade e probabilidade, polaridades opostas. Vou tentar partir outro cabelo no meio e ainda nao sei como, me aguentem.

      Primeira sentenca, vale a pena traduzir na integra:
      O problema com interpretacoes Psi-epistemicas eh que na hora que voce se refere a algo como “conhecimento” voce tem que me dizer o que quer dizer “conhecimento”, quem tem esse “conhecimento”, e como eles obtem esse “conhecimento” (que eh onde nozes somos as arveres)

      Um medium tem “verbo de conhecimento” mas nao tem um de so “saber”. O que eu acabei de falar nao tem traducao em ingles, por enquanto: eles acham que “ter conhecimento” e “saber” sao a mesma coisa. Nao sao. “Saber” eh o ato mechanico de olhar e constatar alguma coisa, vai com vibracao. Saber eh um verbo humano.

      “Ter conhecimento” de algo absolutamente nao eh isso. Ter conhecimento eh o equivalente fisico a ” acessar uma copia funcional”. Nao vai com vibracao. E nao vai com vibracao porque ao universo, o que voce sabe ou nao sabe eh irrelevante. Ter conhecimento eh verbo mediunico, nao humano. Ter conhecimento eh inteligencia pura, que nao depende da consciencia humana –se eu esquecer, me lembrem dessa sentenca mais tarde, tenho uma historia pra contar.

      Ter conhecimento eh ato tao elemental quanto a probabilidade e a possibilidade sao. Portanto, a terceira sentenca esta errada: saber vai com humanos, e consciencia; ter conhecimento eh ato elemental, NAO HUMANO. Saber eh ato mechanico. Ter conhecimento eh acessar o processo inteiro, independente da natureza dele. Knowledge eh fundamental aa fabrica da vida; saber eh emergente.

      A esse ponto, refiro me aa minha analise do “tether incident”da NASA, que ja escrevi umas 3 vezes em multiplas linguas, nao vou escrever de novo. Uuuuuuhhhh…

      Cliffhanger…

      A continuar.

      • Nota rapida a respeito da explicacao pois saiu torta; eu disse:

        “Um medium tem “verbo de conhecimento” mas nao tem um de so “saber”. O que eu acabei de falar nao tem traducao em ingles, por enquanto: eles acham que “ter conhecimento” e “saber” sao a mesma coisa. Nao sao.”

        Apaguem tudo isso, esta errado, sei o que queria falar, nao sei como me expressar. Ignorar.

    • A coisinha tao bonitinha do pai do video do tether incident da NASA eh que aquelas coisas 1–estao vivas; 2–nao tem consciencia, portanto nao “sabem” nada e nem precisam; 3–nao sao remotamente humanas; e 4–evoluiram a partir do planeta Terra.

      Mais importantemente: 5–elas te detestam. DE TES TAM.

      Mais uma numeracao de 1 a 5:

      A minha “teoria de evolucao” de mais de uma decada atraz dizia mais ou menos isso: ja que nao existe vida que nao dependa factual, processual, ou logicamente de photons, 1–a vida, como corrupcao, tende a preencher todo espaco available e; 2–uma vez que a vida apareceu no planeta, ela se evoluiu em direcao ao chao, centro da terra, superficie, e atmosfera -completamente independente das condicoes quimicas da composicao do meio-ambiente escolhido pois a vida so se adaptava ao meio-ambiente; 3–as que foram viver aa atmosfera so podiam involuir de volta aa superficie ou evoluir em direcao ao vacuo do espaco, e advinhem a escolha delas; as que “escaparam”, pesadamente dependentes SOMENTE de photons, porem pairando aa beirada da atmosfera e sem atomos para agregar aa sua evolucao fisica, nao tinham outra escolha exceto evoluir PARA DENTRO do atomo, coisa que ninguem imagina; 4–so que pra evoluir PRA DENTRO de atomos, voce perde qualquer sentido de “consciencia” para evoluir em direcao aa purissima inteligencia, isso eh, voce se torna elemental; portanto, 5–quando eu digo que nao sou humano, nao estou fazendo fazendo piadinha, estou sendo factual: eu nao sou humano, sou medium, ponto final. Pois a vida da atmosfera que voltou aa superficie infectou alguns seres com evolucao pra dentro dos atomos e nao pra fora deles como voces pensam.

      Ufa!!!!! Nao, nao terminei ainda nao. So tou cansado de reescrever essa merdaiada auto evidente de novo.

      A continuar.

    • Eu disse:
      “Ter conhecimento eh verbo mediunico, nao humano. Ter conhecimento eh inteligencia pura, que nao depende da consciencia humana –se eu esquecer, me lembrem dessa sentenca mais tarde, tenho uma historia pra contar”

      E COMO tenho! Detour rapidinho aqui por ser importante pra mim:

      Procurei a reportagem original, nao achei infelizmente. A primeira coisa que eu teria notado na primeira reportagem do phys.org a respeito da captura de Joseph James deAngelo eh como a analise de conteudo da “entrevista” com o parente de SUPOSTO parente de um assassino em serie negava terminantemente que ele era parente de suposto parente de um assassino em serie: o conteudo simplesmente nao existia pra isso. A segunda coisa que eu teria notado eh que a “entrevista” com o “parente” do SUPOSTO parente de JJ deAngelo eh que ela parecia ser tomada ANTES da captura dele. E a terceira coisa que eu teria notado eh: cinco markers geneticos levaram aa captura dele??????? Cono eh que eh??????? Parente genetico identificavel… com somente CINCO MARKERS GENETICOS???????

      A primeira reportagem foi especificamente arquitetada pra me agredir. Meu “saber” eh tao disassociado do meu “ter conhecimento” que toda memoria que nao eh minha se apaga em poucos segundos, ate fracoes de segundos.

      Quem deu Joseph James deAngelo aa justica foi Ivan Moraes. A reportagem finge ser honesta e clama para “a ciencia” complexada do governo norte americano o que eu nem notei que tinha oferecido.

      Repetindo: a primeira reportagem foi especificamente calculada e arquitetada pra me derrubar, pra me agredir, pra me apagar do curso da historia… pois quem tinha “falado com o proprio computador” o nome dele foi eu. O artificio funcionou pro resto do mundo? Congratulacoes. Eu terminei sem sequer um “muito obrigado”.

      Eh assim, nessa condicao extrema, que meu “saber” tem relevancia zero ao meu “ter conhecimento”. Eu tenho acesso a conhecimento ate mesmo quando nem noto. (conhecimento eh igual teorias: nasce em arvores)

      Mais uma vez: eh alguma surpreza pra alguem que eu tou dizendo pra esses escorpioes parasitas pra enterrar seus mortos? Nos putos quintos dos infernos? Com concreto armado em cima?

      Fim de detour. A continuar.

  3. Sobre a emergência ambiental, a NASA apresenta fotos de acompanhamento da geleira Okjokull na Islândia, que outrora foi ícone da região e que no próximo domingo (18) será declarada como oficialmente extinta. É processo de grande risco para a humanidade pois geralmente as geleiras são fontes de água doce e formadora de rios que abastecem populações. Como o governo atual é contra a divulgação da realidade, para fins de manutenção de teorias conspiratórias e fakenews, os sites de órgãos científicos tem seus conteúdos apagados (http://www.ccst.inpe.br/estudo-diz-que-geleiras-no-himalaia-estao-derretendo-mais-rapido-neste-seculo/) – este fala das geleiras do Himalaia estarem derretendo mais rápido que o anteriormente esperado.

    https://br.sputniknews.com/ciencia_tecnologia/2019081414385937-nasa-expoe-fotos-chocantes-da-1-geleira-islandesa-declarada-morta/

    https://br.sputniknews.com/ciencia_tecnologia/2019022113360714-catastrofe-viria-derretimento-geleiras/

    https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/06/20/mudanca-climatica-ameaca-himalaia.htm

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome