Fumaça de queimadas se aproxima do Sul e Sudeste

Focos de incêndio na Amazônia e no Pantanal se aproximam do total registrado no ano passado; será possível ver mudança na coloração do céu

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O incêndio que avança sobre a Amazônia e o Pantanal começa a afetar países vizinhos, e chegam a municípios das regiões Sudeste e Sul do Brasil.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, imagens do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostram uma grande mancha de fumaça encobrindo a região sul do Amazonas, seguindo por Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, rumo aos Estados de São Paulo e Paraná.

De janeiro ao final de agosto, os satélites do Inpe registraram 10.153 focos de incêndio apenas no Pantanal, superando os 10.048 pontos de queimadas contabilizados pelo Inpe entre 2014 e 2019. O número é três vezes maior do que os 3.165 focos de incêndio verificados entre janeiro e agosto de 2019, e 1700% acima dos 603 focos confirmados em 2018.

De acordo com a Metsul, imagens de satélite apontam um corredor de fumaça que avança do Amazonas ao Rio Grande do Sul, e que esse avanço ocorre “primariamente em altitude, e não perto da superfície” – ou seja, será possível ver mudanças na coloração do céu, mas não na qualidade do ar.

 

Leia Também
‘Passando a boiada’: Brasil caminha em direção a um colapso ambiental?
Com a crise do arroz, Guedes é a versão da anti-vacina da economia
Chacina contra indígenas chiquitanos no Brasil e Bolívia completa um mês sem respostas
Mais da metade das coordenadorias regionais da Funai já estão sob comando de militares

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Kassio Marques se diz garantista e não se manifesta sobre casos em tramitação

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome