Governo Bolsonaro adia Censo 2021 por falta de recursos

Orçamento 2021 não prevê recursos para pesquisa federal, embora parlamentares tenham obtido R$ 17 bi em emendas

Jornal GGN – O governo de Jair Bolsonaro oficialmente adiou a realização do Censo Demográfico 2021, uma vez que não foram programados recursos para a realização da pesquisa no Orçamento 2021, sancionado nesta quinta-feira (22/04).

“Não há previsão orçamentária para o Censo. Portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e gestão para um novo Censo serão comunicadas ao longo deste ano, em particular em decisões tomadas na Junta de Execução Orçamentária”, afirmou o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, segundo o portal G1.

“As razões do adiamento foram colocadas no momento em que o Censo não teve o recurso alocado no processo orçamentário e, como falado aqui, novas decisões sobre alocação e realização do Censo têm a fase preparatória, serão comunicadas”, completou Rodrigues.

Os parlamentares já reduziram os valores voltados para o Censo durante a tramitação do Orçamento no Congresso Nacional, passando de R$ 2 bilhões para R$ 71 milhões, uma retração que já tornava a pesquisa inviável – contudo, os parlamentares preservaram R$ 17 bilhões em emendas.

Por lei, o Censo nacional deve ser realizado a cada 10 anos. O último foi realizado em 2010 e deveria ter ocorrido no ano passado, mas a pesquisa foi adiada e o dinheiro empenhado foi direcionado para o combate ao coronavírus.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora