Imperial College: número de mortes será muito grande no Brasil na próxima semana

O relatório também destacou que a transmissibilidade do novo coronavírus SARS-CoV-2, em sua melhor estimativa, provavelmente está crescendo no Brasil

Por Fábio Reis

Do blog PFarma

Em seu relatório semanal de “Previsões de curto prazo das mortes por COVID-19 em vários países” o Imperial College destacou que em dois países, Brasil e EUA, o número de mortes será muito grande e vai ultrapassar 5 mil.

O relatório também destacou que a transmissibilidade do novo coronavírus SARS-CoV-2, em sua melhor estimativa, provavelmente está crescendo no Brasil.

Os pesquisadores alertam que a precisão dessas previsões varia com a qualidade da vigilância e dos relatórios em cada país. O número relatado de mortes por COVID-19 para fazer essas previsões de curto prazo. Já as estimativas de transmissibilidade refletem a situação epidemiológica no momento da infecção no momento que ocorrem as mortes por COVID-19. Portanto, há um atraso entre a transmissão e a morte.

Com base nas melhores estimativas de transmissibilidade, a epidemia de COVID-19 é:

– provável declínio em 4 países
(República Dominicana, França, Itália, Espanha);

– provavelmente estabilizando ou crescendo lentamente em 23 países
(Argélia, Bangladesh, Bélgica, Colômbia, República Tcheca, Equador, Egito, Alemanha, Grécia, Indonésia, Irã, Israel, Holanda, Panamá, Filipinas, Portugal, Romênia, Suécia, Suíça, Turquia, Ucrânia, Reino Unido, Estados Unidos da América);

– provavelmente crescendo em 9 países
(Brasil, Canadá, Índia, Irlanda, México, Paquistão, Peru, Polônia, Rússia);

– A tendência é incerta em 12 países (Argentina, Áustria, Chile, Dinamarca, Finlândia, Hungria, Japão, Marrocos, Noruega, Arábia Saudita, Sérvia, Coréia do Sul).

Com base nas tendências centrais das previsões, espera-se que o número total de mortes relatadas na próxima semana seja:

– relativamente pequeno em 22 países (<100 mortes)
(Argélia, Argentina, Áustria, Bangladesh, Chile, Colômbia, República Tcheca, Dinamarca, República Dominicana, Equador, Egito, Grécia, Hungria, Israel, Marrocos, Noruega, Panamá, Filipinas, Arábia Saudita , Sérvia, Coréia do Sul, Ucrânia);

– relativamente grande em 14 países (100 a 1000 mortes)
(Finlândia, Índia, Indonésia, Irã, Japão, Holanda, Paquistão, Peru, Polônia, Portugal, Romênia, Rússia, Suíça, Turquia),

– grande em 10 países (1.000 a 5.000 mortes)
(Bélgica, Canadá, França, Alemanha, Irlanda, Itália, México, Espanha, Suécia, Reino Unido),

– muito grande em 2 países (> 5.000 mortes)
(Brasil, Estados Unidos da América).

Artigo com informações do relatório publicado por Imperial College em 28 de abril de 2020.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora