Magistrados têm vale-refeição maior do que salário de professores

Valor de auxílio recebido por juízes e desembargadores no Acre, Pernambuco e Amapá passou de R$ 3 mil; piso dos docentes é de R$ 2.557

Jornal GGN – Juízes e desembargadores de três Estados brasileiros recebem um vale-refeição mensal que supera o piso salarial dos professores: enquanto os docentes precisam trabalhar 40 horas no mês para receber R$ 2.557 ao mês, juízes e desembargadores de Pernambuco, Amapá e Acre recebem mais de R$ 3 mil em auxílio-alimentação.

Levantamento elaborado pelo jornal O Estado de São Paulo mostra que o Tribunal de Justiça de Pernambuco chegou a pagar de R$ 4.320 a R$ 4.787 de auxílio-alimentação entre os meses de maio e julho. A partir de agosto, o valor foi reduzido para R$ 1.068.

Já o Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) paga um vale-refeição de R$ 3.200 a R$ 3.546 mensais aos seus integrantes, ao passo que o Tribunal de Justiça do Acre chegou a aumentar o auxílio-alimentação para entre R$ 3.840 e R$ 4.255 em janeiro deste ano – nos meses seguintes, o repasse foi de R$ 1.600 a R$ 1.773.

O menor auxílio era pago pelo TJ do Maranhão, com um total de R$ 726 mensais. Contudo, houve um reajuste de 34% em novembro, para R$ 974.

Em Brasília, deputados declararam que o Poder Judiciário se distanciou da realidade brasileira. O líder do Novo, deputado Marcel Van Hattem (RS), afirmou ainda que esses valores serão revistos em 2020, “em uma reforma administrativa que atinja todos os Poderes em todos os Estados e municípios”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 comentários

  1. Quando for redigida uma nova constituição (espero que construída por todos e não mais outorgadas, seja por um ou por vários) é indispensável estabelecer-se uma relação fixa, sem possibilidade de qualquer exceção ou penduricalho, entre a menor remuneração e a maior do serviço público como um todo (única para todos os poderes de todas as esferas de governo).
    Não deveria ser concebível que num país como o nosso se criem castas totalmente indiferentes à vida da população.

    • O botafogo disse que vai mexer nesse vespeiro, mas acredito que vá sobrar para o funcionalismo pé de boi mesmo….. alguém tem que pagar o pato e nada melhor que o próprio pato……

  2. 40 anos de Redemocracia. 40 anos entre Coxinhas e Mortadelas. O que diz OAB? Oque diz MEC? A culpa deve ser dos outros. Não dá para o Estado Brasileiro trabalhar melhor. Não dá para a Justiça ser mais célere, nem o Poder Judiciário mais produtivo. A culpa é sempre do país sem recursos, da falta de dinheiro. Os números mostram . As matérias mostra. 9 décadas de Estado Ditatorial Absolutista Caudilhista Assassino Esquerdopata Fascista. MEC é de quando? E OAB? Pobre país rico. 90 anos de transferências das riquezas da Nação para Elite Nababesca. Mas de muito fácil explicação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome