Novo ministro, Teich avaliou como “perfeita” a gestão da pandemia até agora

O isolamento vertical, defendido por Bolsonaro, "tem fragilidades e não representaria uma solução definitiva para o problema", escreveu o médico

Jornal GGN – Em artigo divulgado em 3 de abril, o novo ministro da Saúde Nelson Teich, que assume a Pasta no lugar de Luiz Henrique Mandetta a partir desta quinta (16), avaliou a condução da crise do coronavírus até agora como “perfeita”.

“Felizmente, apesar de todos os problemas, a condução até o momento foi perfeita. Pacientes e Sociedade foram priorizados e medidas voltadas para o controle da doença foram tomadas”, comentou, em alusão ao trabalho de Mandetta e dos governadores e prefeitos.

Segundo ele, “a opção pelo isolamento horizontal, onde toda a população que não executa atividades essenciais precisa seguir medidas de distanciamento social, é a melhor estratégia no momento.”

“Além do impacto no cuidado dos pacientes, o isolamento horizontal é uma estratégia que permite ganhar tempo para entender melhor a doença e para implantar medidas que permitam a retomada econômica do país”, defendeu.

O isolamento vertical, que é o ideal do presidente Jair Bolsonaro, “tem fragilidades e não representaria uma solução definitiva para o problema”, ponderou o médico.

No mesmo texto, ele defendeu estudos para equilibrar o isolamento com a retomada da economia e também exaltou o modelo coreano de enfrentamento ao vírus.

Para Teich, o isolamento deveria ser “personalizado”, “semelhante ao da Coreia do Sul. Essa estratégia demanda um conhecimento maior da extensão da doença na população e uma capacidade de rastrear pessoas infectadas e seus contatos.”

“Estamos falando aqui do uso de testes em massa para Covid-19 e de estratégias de rastreamento e monitorização, algo que poderia ser rapidamente feito com o auxilio das operadoras de telefonia celular.”

Leia mais: Coronavírus: 8 propostas do médico que pode ser o novo ministro da Saúde

Coronavírus: 8 propostas do médico que pode ser o novo ministro da Saúde

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora