Novo partido de Bolsonaro vai nascer sem dinheiro e sem tempo de TV

Aliança pelo Brasil será lançado nesta quinta-feira, em Brasília; aliados apostam na capilaridade do presidente para conseguir recursos

Jornal GGN – O novo partido do presidente Jair Bolsonaro será oficialmente lançado nesta quinta-feira, em Brasília. Contudo, a Aliança pelo Brasil pode disputar as próximas eleições sem dinheiro dos fundos partidário e eleitoral e sem tempo de rádio e TV.

De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, a nova sigla tenta encontrar brechas na Justiça Eleitoral para que esse quadro não se confirme, enquanto os tribunais eleitorais não sinalizam uma mudança do entendimento atual: fundo e tempo pertencem ao partido, e não ao deputado.

Aliados de Bolsonaro tratam esse quadro com desdém, acreditando que o presidente possui influência e capilaridade suficientes para participar das próximas disputas sem dinheiro e televisão, repetindo o que ocorreu em 2018 e que levou Bolsonaro à presidência do Brasil.

Jair Bolsonaro também tem dito em conversas reservadas que pretende fazer do seu partido o maior do Brasil. Para isso, ele aposta na influência da cadeira presidencial, além da grande presença de seu clã em redes sociais para conquistas filiados com ou sem mandatos.

Aliados do presidente trabalham com a possibilidade de atrair em torno de 20 deputados de siglas do centro, além dos aproximadamente 30 deputados abrigados no PSL que pretendem migrar para a nova legenda.

Atualmente, a distribuição do fundo partidário considera os votos obtidos pelo partido na última eleição para a Câmara dos Deputados, o que não garante recursos para a Aliança pelo Brasil. No caso das divisões do fundo eleitoral e do tempo de propaganda no rádio e na TV, elas são feitas a partir dos dados das últimas eleições gerais – o que é visto como um empecilho para a criação de novos partidos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Cai Na Roda discute comunicação de risco na pandemia com Cilene Victor. Assista

5 comentários

  1. Um Novo Partido. Um Novo Brasil. Uma Nova Política. O PSL não aceitava a abertura e transparência das suas contas. Ou seja, queria a continuidade destas 9 décadas de Estado Ditatorial Absolutista Caudilhista Assassino Esquerdopata Fascista, replicadas em farsante e fraudulentos 40 anos de Redemocracia. Mais 700 milhões de reais até as próximas eleições presidenciais ou algo próximo a US$ 200.000.000,00 (Duzentos milhões de dólares) na sua fatia de US$ 1.000.000.000,00 de Fundo Partidário. O Novo Partido do Presidente, nasce abrindo mão disto tudo, como mostra a matéria. O Presidente que venceu esta aberração, sem esta sangria e rapinagem ao Povo Brasileiro. A desculpa dos Parasitas era que eleições cada vez mais caras. A canalhice caiu por terra. Já escolhemos nosso novo caminho. Agora é apoiar e evoluir. A escolha será a Nossa. Qual é a oferta da parte contrária?

    • Saiu do armário, fascista? Finalmente. Só um lembrete: isso aqui não é gado de Edir Macedo ou de miliciano; a gente sabe que de novo aqui só tem o fato de que a milícia chegou em Brasília. A gente sabe quem são vocês e que o que fizeram. Só tenho uma dúvida: o uniforme de vocês é verde ou preto?

  2. Nassif: daBala (e seu familiar Partido) não precisa de dinheiro de qualquer fundo “oficial”, nem de tempo em TV. Dinheiro as Milícias e narcotráfico boliviano devem garantir. Sem esquecer dos empresários e das ameças dos VerdeSaúvas (para quem não votar nele). Isso se os donos do quintal não mandarem as tradicionais verdinhas, da venda de Alcantara e parte do présal. De tempo em horário eleitoral a TVSalomão e a TVBaú se encarregarão, por conta dos cambalachos tradicionais. Que tal uma nova “facada”? Dá IBOP pra dedeu. Acho que até o JardimBotânico beliscará algum. E se alguém quiser contrariar o pessoal do CondomínioDaMorte sabe como afastar. Alô alô “seu Jair”…

  3. O bozo se elegeu sem saúde, sem plano de governo, sem moral, sem compostura. Conquistou seguidores zumbis de olhos furados e sem participar de qualquer debate, foi eleito “em grande glória”.
    Se magia negra existe, ela patrocina o bozo. A alma do bozo não foi vendida ao diabo porque ela não vale nada, mas os que investiram na derrocada do brasil com a eleição do bozo, por certo têm as suas almas comprometidas no inferno.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome