Responsáveis por meninas venezuelanas se encontram com Michelle e Damares

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Reunião ocorreu às escondidas na casa de um pastor na área nobre de Brasília – e após pressão de embaixadora de Guaidó

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e a ex-ministra Damares Alves se encontraram nesta tarde com as líderes comunitárias que atendem o projeto social visitado recentemente pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

A reunião foi realizada às escondidas na casa de um pastor evangélico na área nobre de Brasília, e tinha por objetivo amenizar o estrago causado por uma declaração de conotação pedófila feita pelo presidente.

Na ocasião, Bolsonaro afirmou que “pintou um clima” com adolescentes que ele conheceu durante um passeio de moto nos arredores de Brasília, e que as meninas estavam “arrumadas para ganhar a vida” – quando, na verdade, elas participavam de um curso de maquiagem, corte de cabelo e estética.

A fala acabou por viralizar nas redes sociais e causou estragos na campanha de reeleição de Bolsonaro, ao ponto de propagandas afirmando que o presidente não é pedófilo aparecerem nas redes sociais e o próprio presidente fazer uma live na madrugada para afirmar que não é pedófilo.

As venezuelanas recusavam as investidas de Michelle e Damares, além da presença de repórteres na casa e a fiscalização do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República e da Secretaria de Comunicação da Presidência da República.

O encontro só aconteceu por intermédio da embaixadora do governo de Juan Guaidó em Brasília, Maria Teresa Belandria. Vale lembrar que o Brasil é um dos países que não reconhece o governo de Nicolás Maduro, e considera Guaidó o presidente do país.

Com informações de Malu Gaspar, de O Globo

Leia Também

Bolsonaro: “Eu passei as piores 24 horas da minha vida, onde fui acusado de pedofilia”

“Bolsonaro agiu de má fé com aquelas meninas”, diz Lula sobre o vídeo “pintou um clima”

Youtube remove entrevista com declarações pedófilas de Bolsonaro

Bolsonaro escala Michelle e Damares para contornar escândalo após fala pedófila

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador