Sanders desiste e Biden deve ser o candidato democrata contra Trump

Senador anunciou desistência da disputa após divulgação dos resultados das primárias em Wisconsin; pandemia também afetou campanha

Jornal GGN – O senador Bernie Sanders anunciou a desistência de sua participação na disputa pela vaga do Partido Democrata à eleição presidencial nos Estados Unidos.

A saída de Sanders ocorre em meio à pandemia de coronavírus que vem atingindo o país e afetou diretamente o ciclo eleitoral do país em 2020, e após as primárias realizadas em Wisconsin nesta terça-feira (07/03).

Segundo informações da ABC News, eleitores em diversos estados indicaram que confiavam mais em Biden do que em Sanders quando o assunto era lidar com uma crise. Pesquisas telefônicas – realizadas no lugar das pesquisas feitas na saída dos locais de votação – mostravam que os entrevistados escolheram Biden ante Sanders como o candidato em que eles confiavam para lidar com uma crise, de 73% a 20% na Flórida, 63% para 32% em Illinois e 63% para 31% em resultados preliminares no Arizona.

Sanders sofreu derrotas consecutivas para Biden nas primárias, mas não conseguiu se recuperar após a derrota vista na Super Terça.

A decisão praticamente garante que o ex-vice-presidente Joe Biden irá se tornar o candidato presidencial do partido contra o republicano Donald Trump, que já teve seu nome confirmado para disputar a reeleição.

Contudo, faltam alguns detalhes burocráticos para que Biden seja oficialmente reconhecido: o candidato precisa garantir o apoio de 1.991 delegados para chegar à vitória matemática (atualmente, Biden tem 1.217 delegados), e também ter seu nome oficialmente confirmado na convenção democrata programada para agosto – o evento já foi adiado uma vez por conta da pandemia.

 

Leia também:  Investigado, Flávio Bolsonaro vira sócio de empresa no RJ

 

(com Folha de São Paulo)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Tudo caminhando de acordo com o plano Republicano !!!

    Ainda dizem que o USA é uma democracia !!!

    Um viva os “super dele gados ”

  2. Ufa!! (de alívio)

    Agora é possível acreditar numa derrota do Trump, com Biden na presidência a partir de 15.01.2021. Impensável com o velhinho simpático, delírio puro.

    Seria o mesmo que acreditar numa vitória do Boulos em 2022. Ou do PT.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome