Secom reafirma discurso de Bolsonaro sobre vacina: ‘ninguém é obrigado’

O posicionamento, no entanto, vai contra legislações como o ECA

Foto: Reuters/Adriano Machado

Jornal GGN – Alinhada com as opiniões de Jair Bolsonaro (sem partido), a Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) disparou em suas redes sociais nesta terça-feira, 1 de setembro, que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”. As informações são do O Globo.

A peça reproduz as falas do líder do Executivo durante a noite ontem e afirma que “o Governo do Brasil preza pela liberdade dos brasileiros”.

No entanto, como lembrado pela reportagem, a posição do mandatário e consequentemente da Secom vão na contramão do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que determina no § 1ºdo artigo 14 que “é obrigatória a vacinação das crianças nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”.

Na publicação nas redes sociais, a Secom ainda afirmou que “o Governo do Brasil investiu bilhões de reais para salvar vidas e preservar empregos. Estabeleceu parceria e investirá na produção de vacina. Recursos para estados e municípios, saúde, economia, TUDO será feito, mas impor obrigações definitivamente não está nos planos”.

A declaração de Bolsonaro foi dada a apoiadores na frente do Palácio da Alvorada, em Brasília. Um de seus seguidores disparou: “Ô, Bolsonaro, não deixa fazer esse negócio de vacina, não, viu? Isso é perigoso”.

Em resposta, Bolsonaro logo disparou: “a vacina… ninguém pode obrigar ninguém a tomar vacina”, disse. A fala ainda foi comemorada pelos seus eleitores.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Surpresa e complexidade: armadilhas no enfrentamento da Covid-19, por Reinaldo Guimarães

4 comentários

  1. Obviamente que ninguém pode obrigar NINGUÉM a tomar vacina. NINGUÉM é NINGUÉM, ou seja, NINGUÉM.
    Ou alguém conhece algum NINGUÉM? Ou alguém é parente de algum NINGUÉM? Ou a filha de alguém casou com algum NINGUÉM. Ninguém, simplesmente, é alguém que não existe.
    O correto seria “ninguém pode obrigar ALGUÉM a tomar vacina. ALGUÉM é ALGUÉM e não NINGUÉM.
    Nem isso esses beócios sabem: escrever corretamente. Além de criminosos fito-sanitários, ainda assassinam a língua portuguesa. Idiotia é muito pouco.
    Imaginemos ALGUÉM correndo atrás de NINGUÉM pra aplicar a vacina? Volte aqui, seu NINGUÉM!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome