Home Editoria Luis Nassif Online Senador critica omissão do governo federal sobre vazamento de óleo

Senador critica omissão do governo federal sobre vazamento de óleo

Senador critica omissão do governo federal sobre vazamento de óleo
Fabiano Contarato (Rede-ES), presidente da Comissão do Meio Ambiente do Senado - Foto: Reprodução/Wikipedia

Jornal GGN – As manchas de óleo cru que tomaram 2200 quilômetros do litoral brasileiro já afetam o sustento de pescadores e a vida marinha sem que uma atitude mais efetiva tenha sido tomada pelo governo federal até o momento.

Em entrevista ao colunista do jornal O Globo Bernardo Mello Franco, o presidente da Comissão do Meio Ambiente do Senado, Fabiano Contarato (Rede-ES), ressaltou a imobilidade federal para lidar com a tragédia ambiental, além da falta de medidas para recolher o material e de informações sobre a origem do óleo despejado no litoral.

A falta de dados ficou clara na última quinta-feira, quando Contarato realizou uma audiência com representantes da Marinha e dos ministérios do Meio Ambiente e de Minas e Energia.

O desinteresse também apareceu no Senado, uma vez que o presidente da Comissão de Meio Ambiente cancelou a sessão programada para a última quarta-feira pois nenhum dos 34 colegas compareceu – e no dia seguinte, apenas quatro dos 27 senadores do Nordeste apareceram na audiência sobre o vazamento de óleo.

As declarações do presidente Jair Bolsonaro (de que o vazamento teria sido “uma ação criminosa” para atrapalhar o leilão do pré-sal) foram igualmente criticadas por Contarato. Para ele, o presidente “já deveria ter decretado estado de emergência ambiental há muito tempo”.

Enquanto o jogo de empurra continua, cidadãos comuns acabam se expondo a riscos de saúde recolhendo o óleo em praias do litoral nordestino para evitar danos nos recifes de corais e nos manguezais. Em Pernambuco, voluntários se mobilizaram para retirar os detritos na praia de Carneiros no último final de semana. Cartões postais como Porto de Galinhas (PE) e Maragogi (AL) também estão em risco.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile