União Europeia deve proibir entrada de brasileiros por causa da pandemia

Bloco comunicou que ao reabrir as fronteiras só será permitido a entrada de estrangeiros vindo de países onde a pandemia está controlada

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Jornal GGN – A Comissão Europeia informou nesta quinta-feira, 11 de junho, que após reabrir suas fronteiras, estrangeiros vindos de países onde a pandemia da Covid-19 está descontrolada continuaram proibidos de entrar no bloco. Sendo assim, o brasileiros devem ter a entrada barrada, já que o Brasil soma quase 800 mil casos da doença e os números de infectados não param de subir.

“Nesta quinta-feira, num comunicado, a Comissão Europeia indiciou que recomenda aos seus países que suprimam as fronteiras internas até 15 de junho de 2020 e prolonguem até 30 de junho de 2020 a restrição temporária às viagens não essenciais para a UE”, escreveu Jamil Chade, em sua coluna no Uol. 

A Comissão deve começar elaborar a lista de países que liberados para entrada. Para ter passagem livre é preciso que país tenha controle sobre a transmissão do coronavírus. 

Bruxelas ainda sugeriu outros pontos para serem levados em consideração na hora da liberação, como “o número de novas infecções e número de casos por 100.000 habitantes; a tendência na taxa de novas infecções; e a resposta do país à COVID-19, levando em conta a disponibilidade informações sobre aspectos como testes, vigilância, rastreamento de contatos, contenção, tratamento e relatórios”, destacou Chade.

“Dado que a situação sanitária em certos países terceiros permanece crítica, a Comissão não propõe, nesta fase, um levantamento geral da restrição de viagem. A restrição deve ser levantada para países selecionados em conjunto pelos Estados-Membros, com base num conjunto de princípios e critérios objetivos”, diz comunicado da UE.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora