Cenário de 2016 ainda turvo

O governo continua tendo de matar um leão por dia. Mas de leão em leão começa a tornar o zoológico mais habitável.

A edição da Lei da Repatriação de Ativos, o Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (RERCT), abre possibilidade de recursos brasileiros no exterior. A lei prevê anistia para crimes fiscais – caixa 2, sonegação. Mas impedirá lavagem de dinheiro ou dinheiro provindo de origem incerta e não sabida.

Seu sucesso dependerá, em grande parte, da reconquista da credibilidade por parte da política econômica.

*** 

Por outro lado, a decisão de quitar de vez as chamadas “pedaladas fiscais” permitiu injetar recursos nos bancos públicos. O desafio será reativar o crédito tendo como piso os 14,25% da taxa básica de juros, sujeito a aumento.

Uma das grandes inconsistências da política pública brasileira continua sendo o papel do Banco Central.

Há necessidade premente de deter a escalada da dívida bruta, alimentada pela Selic. E a necessidade urgente de reativar a economia, não apenas pela questão do emprego, mas para impedir o colapso fiscal.

Há evidências de que o nível de atividade não justifica taxas nessas alturas. A simples análise dos dados de 2015 comprova que a Selic, pelo canal de transmissão do crédito, não tem nenhuma eficácia sobre a inflação, já que inexiste qualquer pressão de demanda.

Esta semana, o Copom respondeu às críticas com uma falsa relação de causa-efeito. Sustentou que a maior prova de que o sistema é eficaz é que, de acordo com a pesquisa semanal, a maioria dos economistas consultados endossa a política, porque aposta em um aperto da Selic.

Ora, a lógica dos economistas consultados não é apontar o que consideram certo ou errado no Copom, mas acertar o que o Copom irá fazer. O Copom é o agente coordenador das expectativas.

***

A incapacidade do governo de conseguir do BC um mínimo de racionalidade é um dos grandes empecilhos para a retomada da economia.

Outro ponto é a excessiva cautela do setor público depois do estardalhaço da Lava Jato. Hoje em dia, qualquer decisão, por mais óbvia que seja, é escandalizável.

Por todos esses fatores, e pelos desastres cometidos pelo voluntarismo de 2013 e 2014, dificilmente se sairá do arroz com feijão.

***

De positivo, tem-se o relativo arrefecimento da campanha pelo impeachment.

Do lado político, a ameaça do impeachment abriu espaço para jogadas oportunistas que terminaram por desgastar os principais beneficiários.

A reputação de alguns deles foi construída sem exposição, sem testá-los em momentos de alta visibilidade. Com a luz batendo de frente, desmancharam-se como gelo ao sol. É o caso do vice-presidente Michel Temer, que construiu uma liderança acomodatícia no PMDB e, agora, purga os pecados para preservar a presidência do partido.

***

Do lado jurídico, o Ministério Público Federal começa a atuar com mais comedimento, provavelmente pelos sinais emitidos pelo STF (Supremo Tribunal Federal) e por uma posição mais firme da Procuradoria Geral da República contra os ímpetos dos jovens turcos.

Um dos sinais foi a decisão da subprocuradora Ela Viecko, barrando a sofreguidão com que procuradores e Policiais Federais de Minas avançavam sobre o governador Fernando Pimentel.

Outro, a divulgação da íntegra da delação de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. Nas primeiras delações era visível o conteúdo partidário imprimido ao interrogatório. Se vigorar o padrão Cerveró, as delações terão conteúdo mais objetivo, sem a malha de insinuações das anteriores que serviam apenas para jogar gasolina na fogueira.

46 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Severino Januário

- 2016-01-17 10:50:02

Já estamos parcialmente numa

Já estamos parcialmente numa ditadura da direita

A presença impactante do cancro institucional que se alastra com firme apoio midiático, chamado abrangentemente de Lava Jato, é o mais grave sintoma de que o país está tomado por enfermidade ditatorial de uma direita neoliberal (FHC) e semi-fascista (Bolsonaro), que se impõe abrindo caminho forçado, depois da debilitação das instituições vigentes, debilitação esta provocada em parte pela disseminação de infecções advindas de ações deliberadas daquela mesma direita e de sua mídia dentro do arcabouço político.

Estas ações pretendem perseguir e eliminar implacavelmente qualquer alternativa política que não seja a capitulação total ao sistema neo-ditatorial em implantação no país, a começar pelo próprio governo recém eleito. Muito provavelmente já estejamos vivendo sob aquilo que o sociólogo Boaventura de Souza Santos chama de “nova ditadura do século XXI”, que está surgindo (tanto aqui quanto na Europa) sob a forma “de democracias de baixíssima intensidade.”

É através da tomada de poder em setores onde não é necessário o voto, que esta ditadura avança e tenta firmar condições para estender seu domínio até os setores onde o poder é determinado pelo voto democrático.

E contra ela, todas as forças democráticas estão se dispondo a uma inusitada união em forma de pactos, já que a desunião tem sido sempre, historicamente, a regra entre estas mesmas forças.

A disposição para tal pacto, como fala Boaventura, é a novidade global - um fato maravilhoso e incomum que está acontecendo por toda a parte, dado à agressividade da direita financeira mundial e seus tentáculos fascistas. Esta direita que está prosperando com rara ferocidade, tanto aquela que se diz “nacionalista”, simbolizada aqui pela liderança do deputado Bolsonaro, como aquela internacionalista, fiel ao lema de que o capital não tem pátria, simbolizada aqui pelas lideranças de Fernando Henrique e Aécio Neves, passando também pela direita oportunista, da qual há tantas lideranças notórias, que em busca da defesa de vantagens a interesses de grupos e de federações de grupos, está disposta a colar-se a qualquer uma das anteriores, para dar vazão a suas demandas materiais.

Boaventura ( Em seu artigo O futuro da esquerda e a sociologia das emergências ) assim define esta nova forma de ditadura, bem como o pacto que se deve construir para afrontá-la:  

“Serão ditaduras que se apresentam como ditamoles ou democraduras: a governabilidade possível ante a iminência do suposto caos nos tempos difíceis que vivemos, o resultado técnico dos imperativos do mercado e da crise que explica tudo sem precisar de ser, ela própria, explicada.”... “O pacto resulta de uma leitura política de que o que está em causa é a sobrevivência de uma democracia digna do nome e de que as divergências sobre o que tal significa têm agora menos premência do que salvar o que a direita ainda não conseguiu destruir.”

Se assim for, e parece que assim é, todo o campo democrático, toda a vida intelectual de semblante humanista e iluminista do país, estará sendo convidada de modo irrecusável a construir um pacto sólido e ativo do qual, politicamente, façam parte todo e qualquer setor das esquerdas. Vamos pois aprofundar o debate e a conscientização em torno desta questão, ponto de partida para a resistência da qual depende a manutenção e o aperfeiçoamento de nossa democracia.

Severino Januário

- 2016-01-17 10:47:01

Antes de desistir de sua

Antes de desistir de sua candidatura, Marina fez uma estranha viagem aos EUA.

Miguel A. E. Corgosinho

- 2016-01-17 00:38:16

 Ex-oficial da Marinha dos
 Ex-oficial da Marinha dos EUA sustenta que CIA matou Eduardo CamposEle diz também que “Marina é a predileta dos EUA e dos especuladores”. Claudio Tognolli em seu blog Jornalista de renome nos EUA, Wayne Madsen publicou em…LIMPINHOECHEIROSO.COM  

 

Miguel A. E. Corgosinho

- 2016-01-17 00:31:21

      
    Foto de Renato Ferreira de Araujo.

 

aliancaliberal

- 2016-01-16 17:49:29

Governar é bem simples em uma

Governar é bem simples em uma democracia é só executar o plano de governo para que foi eleito, os eleitores deram o aval e a legitimidade.

Se não consegue executar o plano de governo sai fora e deixa outro ser eleito. E só não inventar nada que a coisa anda.

O que acontece é que não é assim que se governa neste país, não se governa para o eleitor mas para os financiadores de campanha.

 

jc.pompeu

- 2016-01-16 14:25:58

"Cenário de 2016 ainda

"Cenário de 2016 ainda turvo"

....turvo é licença poética nassifista...

governo dilma e políticos 50 tons de cinza-pardo roubaram até a luz do fim do túnel.

Fabiana C.

- 2016-01-16 13:10:21

Explicação perfeita! Com U$

Explicação perfeita! Com U$ 400 bilhões em reservas, o que o Banco Central está esperando para reduzir a taxa selic para 10%a.a.? Com certeza com esta taxa de 14,25%a.a. vai quebrar o Brasil e aprofundar a crise social no país, com consequências trágicas para a democracia brasileira.

Fabiana C.

- 2016-01-16 13:07:42

Problemas com o dólar, com US

Problemas com o dólar, com US 400 bilhões de dólares em reservas cambiais?! É muita morosidade e incompetência deste governo.

Severino Januário

- 2016-01-16 01:26:26

A grande arma da direita é o

A grande arma da direita é o medo. Um medo sobre o ataque iminente de um tigre de papel. Vamos vencer o medo e avançar até onde devemos  - e podemos - avançar. Até entre os trezentos de Esparta havia ladrões e traidores infiltrados, assim reza a história. Nosso maior inimigo é o medo.

arkx

- 2016-01-15 21:43:52

fica Dilma: nunca antes tudo foi tão claro... (2)

governismo e anti-governismo, como antes lulismo e anti-lulismo, e como no binômio origenal PT x PSDB, são prisioneiros do mundo binário em que se encarceraram. enxergam apenas um e outro como antípodas de si mesmos. não há inteligência e nem mesmo vida nesta narrativa de falsas dicotomias. apenas definhamento e colapso, perfídias e traições, subserviência e capitulação.

o ódio que governismo e anti-governismo nutrem pelos novos movimentos sociais é revelador de saberem que estão condenados a perderem o protagonismo. governismo e anti-governismo estão afundando no mar de lama tóxica gerado, literalmente, por um apodrecido modo de fazer política

governismo e anti-governismo travam uma guerra já perdida a priori. tanto entre si como contra os novos movimentos sociais. para governismo e anti-governismo a falta de futuro já começou...

fica, Dilma! para que tudo continue cada vez ainda mais claro.

.

Joaob

- 2016-01-15 20:29:49

governo sem norte

Intelectuais petistas de boteco so sabem em santa enguinorancia ofender e humilhar

O pais foí jogado por vcs no aterro sanitari...

copland

- 2016-01-15 18:34:07

Resumindo...
Só pode comentar aqui se for pra enaltecer as ações do governo.

Edna baker

- 2016-01-15 18:25:06

Sou mais Nassif e não abro.

Sou mais Nassif e não abro.

Jorge Leite Pinto

- 2016-01-15 18:23:34

Como estão assanhados esses

Como estão assanhados esses trolls hoje! Falam asneiras sem cerimônia.

E ainda tem a cara de pau de selecionar a corrupção como se esta tivesse aparecido agora. Ridículo.

Desde Lula não se engaveta mais nada, apura-se tudo (menos tucanos, daí a comparação do comentarista anterior) e você ainda vem bancar o "esclarecido" num blog de nível bem superior ao seu.

Se toca que aqui vocês só conseguem passar atestado de entreguistas retardados.

 

antonio barbosa

- 2016-01-15 16:30:40

Cuidado mosquitinho do planalto.

Pobre leão. Será que enfim alguém vai consequir matá-lo? Não creio nisso. Supondo que o leão esteja na figura dos problemas econômicos do Brasil, na malvada mídia e nos mudos tucanos, há ainda muida água para passar por debaixo da enchente de corrupção perpretada por este governo. Era uma vez...

Um leão ficou com raiva de um mosquito que não parava de zumbir ao redor de sua cabeça, mas o mosquito não deu a mínima.

-Você está achando que vou ficar com medo de você só porque você pensa que é rei? – disse ele altivo, e em seguida voou para o leão e deu uma picada ardida no seu focinho.

Indignado, o leão deu uma patada no mosquito, mas a única coisa que conseguiu foi arranhar-se com as próprias garras. O mosquito continuou picando o leão, que começou a urrar como um louco. No fim, exausto, enfurecido e coberto de feridas provocadas por seus próprios dentes e garras, o leão se rendeu. O mosquito foi embora zumbindo para contar a todo mundo que tinha vencido o leão, mas entrou direto numa teia de aranha. Ali o vencedor do rei dos animais encontrou seu triste fim, comido por uma aranha minúscula.

Moral: muitas vezes o menor de nossos inimigos é o mais temível.

Do livro: Fábulas de Esopo - Companhia das Letrinhas

Cuidado mosquitinho do planalto. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

antonio barbosa

- 2016-01-15 16:21:04

Independente de partido.

Cara, me desculpe, mas você acabou de passar um atestado de conivência por conveniência. O comentário que você criticou e este seu joguinho de julgar todos por tucanos é rídiculo. A corrupção é deste governo e ponto final. E este governo não pode fazer nada para impedir as investigações e mesmo assim tenta de todos os jeitos barrá-las comprando cargos, intimidando juízes e muito mais. Se você tem suspeitas fundamentadas de ilícitos no governo tucano, por favor, denuncie e seja um cidadão com corajem, porque os brasileiros honestos desejam limpar toda sujeira da política independente de partido. 

Carlos Lan

- 2016-01-15 16:06:30

Perfeito comentário!
Lembremos que uma das piores infâmias petistas na campanha doi justamente aquele comercial amoral contra a Marina, em que banqueiros comemoravam enquanto a comida sumia do prato do brasileiro; o que a nobre presidenta reiterou por meio de ataques perversos à minha candidata durante os debates. Pois é, como oundo dá voltas, não? Lamentável até onde a demagogia/hipocrisia de um partido pode chegar...

altamiro souza

- 2016-01-15 16:02:22

bom  alerta. gilberto. é,a

bom  alerta. gilberto.

é,a trollagem vai ser braba..

 

robozinhos copiando e colando por aqui...

alguns ingenuos,

ainda  bem que são raros,

entram de bobeira.

solle

- 2016-01-15 15:10:04

o problema de não baixar os

o problema de não baixar os juros é o dolar.......Banco Central está em sérias dificuldades de rolar os contratos cambiais, com mercado exigindo cada vez mais ,,,,,,,se deixar o dólar escapar abestadamente ai vai ferrar  de vz, pois a inflação dispara.....e lembrar que a moeda chinesa também  está em queda, o que é muito ruim pra recuperação de nossa industria de manufaturados.....e ainda tem o aço chinês entrando aqui a rodo pois a queda do Yuan é uma saída pra manter o crescimento chinês .....Quer dizer, estamos numa sinuca de bico....temos que deixar o dólar subir mais, acompanhando a queda da moeda chinesa.....só que nossas empresas estão empanturradas de dívidas em dólares....A Petrobras já está pressionando pra uma nova emissão de ações, pois corre o risco de virar caloteira.... etc, etc, etc......e a turma ingênua  aqui achando que é só baixar os juros que resolve....impressionante!

Alexandre Weber - Santos -SP

- 2016-01-15 14:51:04

Governo sem Rumo, sem Norte e sem Estrela

Como não mudou nada na sua estrutura para modificar isto, querer resultados diferentes do que já acontece é no mínimo muita ingenuidade, para não dizer burrice.

Dilma, acorda!

JC Tavares

- 2016-01-15 14:44:34

Dalton, me desculpe, mas o

Dalton, me desculpe, mas o seu comentário beira o de um politiqueiro partidário e de bico grande e colorido. Tenho 60 anos e nunca houve um combate a corrupção como no atual governo, com total liberdade da P.F. mesmo com os seus vazamentos seletivos. Sou da segurança pública do estado de SP, subordinado ao governo tucano, se eu tentar investigar seja lá o que for que atinja o partido de meu patrão tucano, serei afastado imediatamente e lotado na divisa com Mato Grosso, sem dó e nem piedade. Se recorrer à grande mídia pra denunciar, ela vai rir muito da minha cara, pois ela também reza da mesma cartilha dos tucanos, infelizamente.

servidor publico

- 2016-01-15 14:27:31

em linha com o preço internacional

descontando a carga maior que incide diretamente sobre a venda, esse preços estão em linha com os preços internacionais:

http://www.ams.usda.gov/mnreports/fvwretail.pdf 

É claro que a renda lá é bem mais alta, mas estamos falando de commodities.

O certo seria impor uma cota mínima de abastecimento interno, para o preço não ser tão impactado pelo dólar. O excedente poderia ser exportado.

gilberto_58

- 2016-01-15 14:18:39

O nivel dos comentários deste

O nivel dos comentários deste post é um otimo termômetro de como a oposição vai "trabalhar" este ano....trollagem e desinformação pura.... 

Eleitor Atento

- 2016-01-15 13:36:53

dolar a 4,05 bolsas caindo

dolar a 4,05

bolsas caindo ainda mais, -2%

desemprego a 9%

queda do pib em novenbro/2015 sobre 2014 de -6,50%

queda do pib acumulado no ano  -3,85%

ações da petrobras a 5 reais

 

Quero saber o que precisa acontecer pra nassif dizer que a coisa tá preta!

 

DALTON CAVALCANTI

- 2016-01-15 13:28:44

Matar leão todo dia?

Deveria sim é salvar vidas todos os dias, banindo a corrupção que grassa e prospera no Governo Dilma. Sim, matar leões até metaforicamente é crime, ma spor que não atender aos reclamos e desespero da população propiciando saúde decente neste país miserável, onde os mais humildes sofrem como destino fatídico de falta de entendimento, cultura e discernimento?

VAMOS SALVAR VIDAS, CONCEDER DIGNIDADE A ESTE POVO BRASILEIRO E CHEGA DE MATAR LEÕES, MESMO QUE ISTO SEJA SIMBOLISMO APENAS!

Brutus

- 2016-01-15 13:25:25

Este COPOM serve a "quem"?
Este COPOM serve a "quem"? Coordena expectativas de "quem"?

olinto

- 2016-01-15 13:19:39

Mudança

E nem na SECOM...

ljunior

- 2016-01-15 13:08:24

Essa é fácil...

... não mexe nem no Cardozzzo... vai mexer com o Bacen?

Eleitor Atento

- 2016-01-15 13:08:13

a recessão está se

a recessão está se aprofundando. até novembro já temos 3,85 de queda sobre o mesmo período do ano passado e -6% sobre novembro. Recessão passa fácil do 4% esse ano e periga chegar nproximo dos 4,5%

ESTÁ CADA DIA PIOR.

fui agora ao mercado. Tomate 12 o kg, alho 30 reais

VAI DAR MERDA

Renato Ferreira Lima

- 2016-01-15 13:05:57

Declaração do Ministro da Saúde - o nível do governo Dilma

Declaração absurda do Ministro da Saúde, Marcelo Castro.

"Não vamos dar a vacina (contra o zika) para 200 milhões de brasileiros. Vamos dar apenas para as pessoas em período fértil. E vamos torcer para que as pessoas antes de entrar no período fértil peguem zika,para elas ficarem imunizadas pelo próprio mosquito aí não precisa (risos) da vacina)" - Marcelo Castro, Ministro da Saúde do Governo Dilma Roussef.

Esse é o nível do governo que este blog torce para que fique até 2018.

O que temos é um Ministro que é o espelho do governo. Despreparado e de discurso trôpego.

Um Ministro que é a cara da Presidente.

 

 

Felipe Lopes

- 2016-01-15 13:02:52

Ok, qual a origem da inflação então?

É uma pergunta importante a se fazer. Aceitando a hipótese que a inflação não tem origem na oferta, qual é sua origem? Da indexação do salário mínimo, por exemplo? Pessoalmente não sei a resposta, mas de maneira alguma podemos deixar a hiper-inflação da década de 80 voltar. Alguém arrisca um palpite?

Juliano Santos

- 2016-01-15 12:40:58

Também acho que esse episódio

Também acho que esse episódio deveria ser melhor esclarecido. Alguns blogueiros especulam que o que vazou primeiro foi um "resumão" em que o Cerveró fala um monte de coisa para despertar interesse do MP, mas só depois formaliza uma delação à vera para ser homologado junto ao STF.

O Brito do Tijolaço diz que o Cerveró na hora de enviar uma delação ao Teori, sabe que esta terá que ter consistência, pois o ministro é sério e não vai reduzir pena em cima de disse me disse. 

Fato é que isso é uma esculhambação. Alguém vaza o tal "resumão" moldado ao gosto do pig e vai tudo para a manchete de primeira página. "Cerveró liga Lula à lava a jato", "PSDB quer anexar citação de Dilma na lava a jato à ação no TSE". Só que a delação que tem validade legal não tem nada disso.

O próprio Nassif postou aqui que a oposição diz que agora há um motivo legal para a derrubada da presidenta. E não mostrou claramente ainda que não tem porcaria nenhuma. Imagina então se o pig vai dar o mesmo espaço para a delação legal que deu à feita ao seu gosto? Ou seja, a tensão política continua.

Tudo em cima desse circo que são os vazamentos ao gosto do freguês. Isso sabendo-se que o Moro quer fazer sua "operação mãos limpas" num parceria com a imprensa, que para ele é fundamental para o "sucesso"de sua empreitada!!

Que empreitada seria essa, einh? Fácil de advinhar, não?

PS: Poderia ser pior, no lugar do Teori poderia estar o Gilmar ou o Tofolli!!!!!!!!!! Manda o "resumão"!!!!!!

Ivan Pedro

- 2016-01-15 12:40:42

Nassif, uma pergunta ?

Terá a Dilma o mínimo de coragem de defenestrar o Tombini ?

servidor publico

- 2016-01-15 12:35:14

aumento limite consignado

http://g1.globo.com/economia/seu-dinheiro/noticia/2015/10/dilma-sanciona-lei-que-aumenta-limite-de-desconto-do-credito-consignado.html

Ampliou o limite de desconto no consignado para garantir 5% aos agiotas dos empréstimos de cartão de crédito.

Só "esqueceu" de limitar os juros nessa modalidade. Então o coitado do aposentado ou assalariado que pegar vai ficar com 5% de sua renda comprometido indefinidamente, diante dos juros escalafobéticos (sempre vai estar devendo).

Antes, salário, pensão e aposentadoria eram absolutamente impenhoráveis...

É o pelego no cavalo do SFN...

Saulo Nascimento

- 2016-01-15 12:20:47

A visão de vocês do Banco

A visão de vocês do Banco Central é legítima, mas creio que vocês precisam sugerir outro regime que não o de metas de inflação, porque manter esse e deixar o BC amarrado é esquizofrenia (e não, ele não esteve nem perto de ser autônomo no governo Dilma I. Se tivesse sido, a SELIC teria aumentado bem antes, quando a inflação já se encontrava no teto da meta, e não teríamos estourado tanto a meta em 2015, depois da correção dos preços administrados. Se o estouro em 2015 fosse menor, hoje poderíamos falar sim em redução da SELIC, com a queda da atividade econômica). Para quem quiser entender melhor, sugiro o texto "Política monetária para gente normal, versão 2", do Ricardo Gallo, de maio de 2015.

gabi_lisboa

- 2016-01-15 12:19:41

Até onde me lembro, o BC nao é independente

Portanto, a frase:

A incapacidade do governo de conseguir do BC um mínimo de racionalidade é um dos grandes empecilhos para a retomada da economia.

não tem sentido.

A incapacidade de agir com racionalidade é da Dilma, que mantém o Tombini no BC com sua política suicida.

servidor publico

- 2016-01-15 12:01:27

vendendo "short"

"tornar o zoológico mais habitável"

Acho que estão "shortando" os papéis vinculados ao "zoológico" desde 2013. O interesse é fazer o Patropi ir para a m. de vez, assim os papéis podem ser recomprados e devolvidos na bacia das almas.

Será que alguém está ganhando uma parte desse ganho no "short"  para fazer o papel de pelego(a) e não exercer efetivamente o poder que tem ?

Rmcardieri

- 2016-01-15 11:52:07

Mais produtivo

Nassif,

Seria mais produtivo deixar um pouco de lado esse fato do impedimento, e comentar o que está acontecendo no momento.

O governo diz que está sem dinheiro. O que você pode dizer a respeito do aumento do orçamento do Fundo Partidário que quase triplicou? e do cartão corporativo da Sra. Dilma?

Por que você não descobre quem apoiou esse orçamento absurdo para que possamos lembrar aos eleitores na época da reeleição?

Ainda nesse mesmo sentido, a Petrobrás sempre justificou que o preço dos combustíveis era baseado no preço internacional do petróleo. O preço que temos hoje é baseado em US$ 100.00/barril, só que o preço do barril caiu para US$ 30.00!

O que está acontecendo é que estamos pagando a roubalheira que foi feita, e que em uma análise mais simplista também está alimentando a inflação. Por que você não critica também essa postura?

Quanto à quitação das "pedaladas fiscais", de onde saiu o dinheiro "de repente"? Como foi que o governo encontrou recursos para quitar a dívida?

Ainda acho que a situação do Brasil é muito pior do que estamos vendo/ouvindo! Se, algum dia, tivermos um governo autentico que relamente exponha a verdade, vamos descobrir que o "rombo" é muito maior, e que os que hoje se acusam mutuamente, na realidade são "parceiros de crime"!

j.marcelo

- 2016-01-15 11:51:33

UM ABRAÇO,NASSIF!!!! ( ^ _ ^
UM ABRAÇO,NASSIF!!!! ( ^ _ ^ ) ...

Wilton Santos

- 2016-01-15 11:34:00

Isso porque o Banco Central no Brasil não é independente...

Isso porque o Banco Central no Brasil não é independente... 

vera lucia venturini

- 2016-01-15 11:25:54

"Ora, a lógica dos

"Ora, a lógica dos economistas consultados não é apontar o que consideram certo ou errado no Copom, mas acertar o que o Copom irá fazer. O Copom é o agente coordenador das expectativas."

Será? No documentário Inside Job fica claro que economistas, sejam oriundos das universidades ou colunistas de jornais, atuam em nome da banca. No Brasil seria diferente?

Jorge Luis

- 2016-01-15 11:07:29

Cada 1% de aumento da SELIC

Cada 1% de aumento da SELIC corresponde a uns 15 bilhões a mais que o governo precisa pagar de juros. Então, o BC "independente" faz o que quer e é o executivo quem paga a conta. Assim é fácil.

alext4e

- 2016-01-15 11:06:43

Juros

Nassif, se houver aumento de juros ou mesmo a manutenção em 14,25, esqueça qualquer iniciativa de crescimento. O que vai crescer é desemprego, queda da atividade comercial, arrecadação e etc. Isso sim é que não vai parar de crescer.

altamiro souza

- 2016-01-15 11:00:11

ótimo post. um apanhadso

ótimo post.

um apanhadso racional das possibilidades do ano;

início bem humorado e um desfecho pelo quaL

(caso das delações)

tantos lutaram e lutam para que seja equacionado.

uma questão crucial pára que um mínimo de civilidade nessa área predomine....

acrescentaria a boa popssibilidade de o pmdb reforçar o apoio ao governo neste ano.

este é um desejo.

um desejo não só de apoio a dilma, mas para

que haja o destravamemnto da economia...

Rafael Nunes

- 2016-01-15 10:53:47

Mas que dúvida ainda sobre o

Mas que dúvida ainda sobre o cenário de 2016 estar turvo? Claro que está é vai permanecer. Dilma não sabe o que fazer para recuperar e economia, é só aumento de impostos e taxas. Não exixste milagre pra isso, vamos sofrer mais ainda. A única reação positiva que o mercado teria, e que poderia nos dar um fôlego, seria a saida de Dilma do poder. Só o fato dela sair, já se configura outro cenário.

Ulisses s

- 2016-01-15 10:49:55

Estou realmente em dúvida

sobre os depoimentos do Cerveró. Com o depoimento real no STF, foi ele que mentiu sobre Dilma e Lula ou foi o PIG, Moro e PF que mentiram novamente? Baseado nos antecedentes, acredoto mais em outra armação da direita brasileira.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador