Bolsonaro deve antecipar 13º de aposentados após aprovação do Orçamento

Medida está pronta para ser assinada e está em análise no Congresso; caso aprovada, ela pode injetar R$ 50 bi na economia

Idosos na região central de Brasília.

Jornal GGN – A medida que autoriza a antecipação do 13º salário dos aposentados e pensionistas só deve ser assinada pelo presidente Jair Bolsonaro após a aprovação do Orçamento da União no Congresso Nacional.

Segundo a jornalista Monica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, uma parte da equipe bolsonarista acredita que a aprovação de um gasto não previsto no Orçamento pode ser arriscado, mas outros técnicos não pensam da mesma maneira.

Para esses profissionais, as despesas com 13º salário dos aposentados e pensionistas não seria algo novo, uma vez que ele obrigatoriamente precisa ser feito em 2021, e os recursos só seriam desembolsados de maneira antecipada.

A medida que antecipa o 13º já está pronta e, com ela, cerca de R$ 50 bilhões poderão ser colocados na economia. A decisão sobre assinar ou não a medida deve ser tomada por Bolsonaro nas próximas horas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora