Causos do jornalismo: o repórter que assaltou um banco, por Luis Nassif

A sugestão era comprovar a facilidade para se assaltar um banco em plena Avenida Paulista.

Um dos episódios mais pitorescos do jornalismo pátrio aconteceu no início dos anos 80 no Estadão. Um chefe de reportagem extremamente criativo recebeu uma sugestão de pauta e resolveu levar adiante.

A sugestão era comprovar a facilidade para se assaltar um banco em plena Avenida Paulista. O repórter chegaria lá com o suposto assaltante – que estaria com uma arma de brinquedo. O suposto assaltante chegaria no caixa, mostraria o revólver e exigiria que todo o dinheiro fosse colocado em uma sacola.

Depois, sairia tranquilamente da agência e, na porta, seria fotografado pelo jornal e voltaria para devolver o dinheiro.

Tudo deu certo até a cena final. Só que, em vez do suposto assaltante devolver o dinheiro, descobriu-se que de suposto não tinha nada. O sujeito saiu com o dinheiro e o repórter e o jornal tiveram um trabalhão para se explicar à polícia.

O GGN prepara uma série de vídeos que explica a influência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto? Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O pior filme de todos os tempos, por Luis Nassif

2 comentários

  1. esse pauteiro tava de saco cheio depois de ler
    o tedioso editorial do jornal – tinha de tomar
    uma atitude contra a paralisia mental
    quatrocentona do estadão.
    deveriam prender os donos e toda a diretoria
    que faz isso o tempo inteiro…
    afinal, como diz o jessé é essa elite que garfa a nossa grana
    com os juros altos do tal mercado, o qual sempre defenderam….
    não precisaria inventar um assaltinho pra mascarar a situação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome