Proteste lança campanha contra aumentos abusivos nos planos de saúde

Foto: Agência Brasil

Do PROTESTE

Os reajustes abusivos nos planos de saúde coletivos são a motivação da campanha que a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) lança, em maio. Intitulada ‘Mais Saúde, Menos Aumento: por reajustes menos abusivos nos Planos de Saúde coletivos’, a campanha vai colher assinaturas de cidadãos que já se sentiram lesados, para exigir do governo uma regulamentação que limite o aumento praticado e proíba as operadoras de cancelarem o plano sem o consentimento do usuário.

De acordo com a Proteste, entidade sem fins lucrativos, o cliente que contrata um plano de saúde coletivo no Brasil corre sérios riscos de ter os seus direitos violados. Enquanto os planos individuais são regulamentados pela Agência Nacional de Saúde e têm reajustes limitados em até 13,55% (2017), os contratos não sofrem qualquer espécie de regulação e sofrem reajustes que, só no ano passado, chegaram a 40%.

“No momento de renovar a prestação do serviço, as operadoras de saúde suplementar podem cobrar o aumento que bem entenderem, além de cancelar o contrato a qualquer momento, sem a autorização do cliente. Quem apoiar nossa campanha estará ajudando outros milhões de brasileiros a não ser vítimas destes abusos”, diz o Diretor de Relações Institucionais da Proteste, Henrique Lian.

Para participar da campanha, basta acessar o link proteste.org.br/planodesaude. Em caso de dúvidas, a equipe da Proteste está disponível pelo telefone 0800 – 282- 2204, das 9h às 18h.

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome