Ceará registra 170 assassinatos durante motim de policiais

Após oito dias de paralisação, total de homicídios com a paralisação de PMs já representa 37% a mais do que o último motim, de 2012

Foto: Wandemberg Belém/SVM

Jornal GGN – O número de assassinatos no Ceará, durante o motim de policiais militares, chegou a 170 nesta terça-feira (25), após oito dias de paralisação. O balanço foi divulgado na manhã de hoje pelo governo cearense.

Ao todo, são três batalhões da PM que estão fechados no estado. A Constituição Federal proíbe motim e greves de policiais e militares. O total de homicídios com a paralisação de PMs já representa 37% a mais do que o último motim, realizado em 2012.

Naquela ocasião, foram 124 pessoas assassinados. Com a crise na segurança do estado, o governador do Ceará pediu ao governo de Jair Bolsonaro o envio da Força Nacional e do Exército para atuar em Fortaleza.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  MP vai investigar conduta de PMs contra manifestantes antifacistas

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome