Revista GGN

Assine

protesto

Previdência: a Argentina também resiste

Foto: Julieta Sou
 
Do blog Outras Palavras
 
 
Em resposta ao repúdio popular massivo, mais de mil oficiais das forças policiais argentinas foram colocados nas ruas de Buenos Aires
 
Os próprios oficialistas foram obrigados a suspender a votação da Contrarreforma Previdenciária argentina na Câmara de Deputados na tarde de hoje, após episódios de violência que deixaram dois parlamentares da oposição e vários manifestantes feridos.
 
Os protestos desta quinta-feira (14), começaram às 9h da manhã (horário de Brasília) e reuniram até às 15h, horário previsto para a votação, milhares de trabalhadores contrários à reforma que pretende economizar 100 bilhões de pesos argentinos (aproximadamente 20 bilhões de reais) para o Estado às custas de 17 milhões de aposentados, pensionistas e beneficiários de programas sociais.
Média: 3.3 (4 votos)

Lava Jato devolve R$ 654 mi à Petrobras e funcionários protestam contra Moro

Foto: Agência Senado
 
 
Jornal GGN - A Petrobras informou nesta quinta (7) que recebeu a devolução de cerca de R$ 654 milhões, recuperados por meio de acordos de colaboração celebrados com pessoas físicas e jurídicas no âmbito da Lava Jato. Com isso, o total de recursos transferidos à estatal desde o início da operação atinge o montante de R$ 1,476 bilhão.
 
A estatal promove na sexta (8) um evento em homenagem ao combate à corrupção que contará com a presença do juiz Sergio Moro. Funcionários da estatal protestaram contra a participação do magistrado e divulgaram uma nota pública afirmando que as perdas para a economia nacional com a Lava Jato superam os ganhos propagandeados pela força-tarefa.
 
"Com a justificativa de recuperar o dinheiro roubado dos cofres públicos e punir poderosos, a operação avança gerando um rastro de destruição econômica que não é compensada por seus supostos benefícios", dispararam.
Média: 4.2 (11 votos)

Com ingressos a R$ 8,5 mil, palestra de Moro gera protesto em Coimbra

Moro e o procurador Roberto Pozzobon - que enviou a Rodrigo Tacla Duran o acordo de delação supostamente melhorado por Carlos Zucolotto - foram convidados para o mesmo evento em Portugal

Jornal GGN - Estudantes brasileiros e portugueses protestaram contra a participação de Sergio Moro em uma palestra sobre combate à corrupção promovida pela Universidade de Coimbra na segunda (4). Segundo relatos da Folha, "muros da instituição amanheceram pichados com mensagens contra o magistrado".
 
Moro, e o procurador de Curitiba Roberto Pozzobon, foram convidados a participar de um evento cujo ingresso saiu pela bagatela de "10 parcelas de R$ 850,00", com direito a "uma série de jantares paralelos".
Média: 4.3 (6 votos)

Universidades pedem socorro ao Congresso contra orçamento de 2018


Foto: Gilmar Felix / Câmara dos Deputados
 
Jornal GGN - A crise nas instituições de ensino superior no Brasil foi tema de comissão geral na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (21). Representantes de universidades públicas debateram e protestaram contra os cortes na área previstos pelo governo Temer no Orçamento de 2018.
 
"Nossos orçamentos para 2018, comparados com os valores de 2014 corrigidos monetariamente, são 20% menores em custeio e 90% menores em capital!  Essa redução é incompreensível para uma nação que sequer alcançou a taxa de oferta de educação superior de países  vizinhos na América do Sul", afirmou o presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Emmanuel Tourinho.
 
Cobrou do Congresso a análise do problema, na prática, para o próximo ano de falta de livros nas bibliotecas de ensino, de equipamentos nos laboratórios e de outros itens básicos de infraestrutura no ensino e universidades, que passarão a ser afetados. 
Média: 5 (2 votos)

Funcionários da Eletrobras denunciam contradições na tentativa de privatização

 
Jornal GGN - A Associação dos Empregados de Furnas, de trabalhadores ligados à Eletrobras, lançou um artigo que usa notícias que saíram na grande mídia para criticar os estudos feitos pelo governo Temer para privatizar a estatal de energia, a maior da América Latina.
 
O texto aborda desde a morosidade e pouca transparência nos debates encampados pelo governo sobre o modelo de privatização que será adotado, até os possíveis impactos na tarifa e na matriz energética brasileira.
 
"Ninguém privatiza uma empresa desta relevância, presente em todos os estados da federação, da noite para o dia. O
processo careceria de uma discussão ampla para analisar os impactos. A liberalização do mercado de energia fez estragos na Califórnia, e promoveu "tarifaços" na Argentina e em Portugal", diz o texto.
Média: 5 (3 votos)

Suicídios como forma de protesto têm tradição histórica, por Jorge Alexandre

Foto: Divulgação
 
 
 
Por Jorge Alexandre
 
Tirania e Martírio
 
 
Já são famosos os casos de monges budistas que cometem autoimolação em protesto contra tiranias. O primeiro caso famoso ocorreu em 1963, no Vietnã do Sul, em protesto contra o regime tirânico de Diem, apoiado pelos EUA. A comoção causada pela imagem, registrada pelo fotógrafo americano Malcom Browne, levou ao enfraquecimento do apoio ocidental ao regime sul-vietnamita, marcando o início da virada na guerra que havia iniciado em 1959. Em tempos mais recentes, os casos de autoimolação de monges budistas se dão em protesto contra a tirania do estado chinês no Tibete.
Média: 5 (5 votos)

Aniversário do impeachment de Dilma terá ato com artistas contra Temer

Foto: Agência Senado
 
 
Jornal GGN - Dilma Rousseff vai participar de um ato previsto pra acontecer no Rio de Janeiro na próxima quinta (31), dia em que o processo de impeachment que resultou em sua cassação completará um ano. Chico Buarque está entre os convidados.
 
Segundo informações do Painel, Dilma vai aproveitar o marco para subir o tom das críticas a Michel Temer por causa dos desmandos e das denúncias por corrupção.
Média: 4.2 (5 votos)

Após escapar de tomates, Gilmar Mendes defende "semipresidencialismo" sonhado pelo PSDB

 
Jornal GGN - O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes escapou de levar uma chuva de tomates nesta segunda (21), durante um debate sobre reforma política em São Paulo, segundo relatos da Conjur. O manifestante que aguardava Gilmar superar o atraso do avião acabou sendo expulso antes do magistrado chegar ao encontro promovido pelo Estadão.
 
"Ele estava escalado para fazer a abertura de um evento sobre reforma política organizado pelo Estadão na sede do jornal, em São Paulo. Chegou atrasado, porque o voo em que viria, às 6h05, foi cancelado pela TAM. Nesse meio tempo, um espectador sentado na primeira fileira da plateia carregava tomates destinados ao ministro Gilmar. Foi expulso do evento a tempo por um segurança que viu a munição nos bolsos do manifestante", relatou o jornalista Pedro Canário.
Média: 3.7 (7 votos)

Temer: Após guerra contra reforma, vem o silêncio e a aprovação extraordinária

Mandatário disse que "aqueles que protestaram" depois são "obrigados a curvar-se à realidade"
 

Fotos públicas
 
Jornal GGN - O presidente Michel Temer disse que após a aprovação de uma reforma ocorre "uma aprovação extraordinária e o silêncio daqueles que protestaram, porque foram obrigados a curvar-se à realidade que aquela reforma trouxe". 
 
A afirmação ocorreu em evento no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (16), ao lado do ministro alvo de investigações, Eliseu Padilha, da Casa Civil, Antonio Imbahassy, da Secretaria de Governo, além de parlamentares aliados e empresários.
 
Temer assinou nesta quartsa um decreto que firma o setor de supermercados como atividade essencial da economia. Na ocasião, defendeu a aprovação das reformas, como a trabalhista e a previdenciária, que segundo ele são uma "necessidade premente". 
Média: 1 (5 votos)

O protesto neonazista em Charlottesville é um trailer do Brasil sob Bolsonaro, por Kiko Nogueira

Por Kiko Nogueira

No Diario do Centro do Mundo

As cenas do desfile de neonazistas em Charlottesville, nos EUA, servem de alerta para os inocentes úteis e inúteis que acham que a barbárie ocorrida na Alemanha nunca mais se repetiria ou que essa hipótese era um reductio ad absurdum.
 
O governador da Virgínia, Terry McAuliffe, declarou neste sábado, dia 12, situação de emergência. O pedido foi feito para “ajudar o Estado a responder à violência”, escreveu nas redes sociais.
 
O protesto “Unir a Direita” reuniu extremistas na cidade de 50 mil habitantes e foi convocado para contestar a decisão de remover a estátua do general Robert E. Lee de um parque.
Média: 2.3 (9 votos)

MTST protesta em casas de deputados que absolveram Temer

 
Jornal GGN - Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) foram às ruas das casas de deputados federais em São Paulo para protestar contra o apoio ao engavetamento da denúncia de Michel Temer na Câmara dos Deputados.
 
Manifestantes realizaram atos na frente das residências ou escritórios políticos de sete parlamentares governistas de São Paulo que somaram os votos a favor de Temer na Casa, na última semana.
 
Os parlamentares que tiveram as ruas de suas casas ou escritórios ocupados com faixas, palavras de ordem e protestos foram os deputados Paulo Maluf (PP), Celso Russomanno (PRB), Eli Correa Filho (DEM), Antonio Goulart (PSD), Milton Monti (PR), Antonio Bulhões (PRB) e Beto Mansur (PRB).
Média: 4.1 (9 votos)

Conselho de Ética em ação, mas só contra senadoras contrárias à reforma trabalhista

Jornal GGN – O Conselho de Ética que considerou Aécio Neves digno de voltar às sessões e ao seu mandato é o mesmo que irá apreciar, no dia 8, o caso das seis senadoras que ocuparam a Mesa do plenário para impedir que a reforma trabalhista fosse votada. Isso ocorreu em julho. O senador João Alberto Souza (PMDB-MA), presidente da comissão, fez a convocação do colegiado. Agora o Conselho irá escolher o relator para dar prosseguimento ao caso.

As senadoras Ângela Portela (PDT-RR), Fátima Bezerra (PT-RN), Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lídice da Mata (PSB-BA), Regina Sousa (PT-PI) e Vanessa Grazziotin (PCdB-AM) foram indiciadas com base na denúncia do senador José Medeiros (PSD-MT), com o apoio de outros 14 senadores. Ao documento em questão foi juntado um pedido de reconsideração do caso, com assinatura de 21 senadores.

Leia mais »

Média: 3.4 (5 votos)

As capitais do país aderem à greve geral deste 30 de junho


Trabalhadores fecham a Rodovia Santos Dummont, em campinas, São Paulo - Foto: Cíntia Zaparoli/CUT Campinas
 
Jornal GGN - A greve geral desta sexta-feira, 30 de junho, batizada como #grevepordireitos, paralisa diversos setores e categorias, mobilizados por sindicatos e movimentos sociais para alertar a insatisfação com as reformas trabalhista e da Previdência e contra o governo de Michel Temer.
 
Na capital paulista, centrais sindicais confirmaram a participação nos protestos e professores das redes estadual e municipal de ensino, petroleiros e bancários confirmaram adesão.
 
Por uma liminar da Justiça que ameaçava uma multa diária de R$ 1 milhão a cada sindicato, além de sanções, os metroviários, ferroviários e motoristas de ônibus não puderam aderir à greve. Dessa forma, o transporte deve ser mantido e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) manteve o rodízio de veículos. Por outro lado, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e sindicatos realizam um ato nesta sexta, no vão livre do Masp, na avenida Paulista.
 
Na capital mineira, Belo Horizonte, o transporte metroviário vai parar. O Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG) anunciou que o metrô não vai circular. As categorias de ônibus e coletivos não convocaram os trabalhadores a aderirem com unanimidade à greve, mas o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Belo Horizonte e Região Metropolitana (STTR) apoiou os funcionários que quiserem participar individualmente.
Média: 5 (4 votos)

Moro diz que não joga contra Lula e pede que sua torcida fique em casa

Foto: Lula Marques
 
Jornal GGN - Em uma palestra em Curitiba, na noite de segunda (8), o juiz Sergio Moro projetou que o depoimento de Lula, na quarta (10), será frustrante para a opinião pública, e voltou a pedir que sua torcida fique em casa para não correr risco de entrar em conflito com a militância que pretende apoiar o ex-presidente.
 
Segundo relatos do Estadão, Moro usou uma metáfora de jogo de futebol para alegar que não é um dos times em campo, mas o juiz. Embora tenha dito que não tem "preferência" entre os protagonistas do embate (Lava Jato versus Lula), Moro voltou a mandar um recado para quem apoia incondicionalmente a operação.
Média: 3.9 (7 votos)

Doria dedica "flores do mal" a Lula e irmã de Ayrton Senna ataca grevistas

Foto: Reprodução/TV Globo
 
 
Jornal GGN - Durante inauguração de uma praça em Pinheiros em homenagem a Ayrton Senna, João Doria enfrentou mais um protesto de ciclicas contra a retirada de ciclovias e o aumento da velocidade nas marginais, que já fez aumentar os indíces de acidentes com morte em São Paulo. Na ocasião, "apoiadores" de Doria, segunda a Folha, impediram que o prefeito recebesse mais flores. O tucano aproveitou o episódio para atacar Lula e Dilma
 
"Faço aquilo que é importante ser feito. Para isso, ninguém me empareda. Não será nenhum ativista e nenhum petista que vai me colocar contra a parede. Nem com flores nem com gritos. Aquelas flores do mal que quiseram me dar ontem eu dedico a Lula e a Dilma que criaram 14 milhões de desempregados", disse o prefeito.
Média: 1.5 (14 votos)