Revista GGN

Assine

Os zangados, os felizes e os desiludidos

Por Sérgio Saraiva

Divididos entre insatisfeitos, felizes e desiludidos, os brasileiros se perguntam em quem votar. O estado de ânimo dos eleitores para as eleições de 2016.

felizes, zangados e desiludidos 1

Alertado por Miguel do Rosário a respeito da pesquisa do IBOPE sobre as opiniões dos eleitores em relação às eleições municipais de 2016, que igualmente não vi divulgada em lugar algum, fui aos dados.

Em uma generalização, agrupei os eleitores, conforme os resultados obtidos pelo IBOPE, em três estados de ânimo:

- os felizes

- os zangados

- os desiludidos.

Explico:

os felizes – chamei de felizes os que pretendem votar na situação, ou seja, manter o atual prefeito no poder ou votar em um candidato indicado por ele;

os zangados – chamei de zangados os que pretendem votar na oposição;

os desiludidos – chamei de desiludidos os que declararam que não pretendem votar nem na situação e nem na oposição. A esses, somei os que responderam não saber em quem votar. Em uma situação com apenas duas alternativas – situação ou oposição – a resposta “não sei” está bem próxima de “nenhum dos dois”, creio eu.

Os resultados

De modo geral, os eleitores estão divididos, porém, mais zangados. Mas é interessante que existam partes muito próximas de felizes e desiludidos.

Grosso modo:

Zangados – 40%

Felizes – 30%

Desiludidos – 30%

É também possível dividir os resultados do IBOPE em três grupos de análise: o eleitor, a região e o partido.

Os resultados são muito interessantes.

O eleitor

Os homens estão mais zangados – 43% pretendem votar na oposição. As mulheres estão divididas, na casa dos 30% para cada uma das opções – 38% zangadas, 32% desiludidas e 30% felizes. Situação, oposição e ninguém.

felizes, zangados e desiludidos 2

Os mais jovens estão mais zangados 42% e também mais felizes 35%. Posições antagônicas. Já, conforme envelhece, a zanga diminui, mas aumenta a desilusão. Os maduros, com mais de 55 anos, apresentam 36% de desiludidos e 37% de zangados.

felizes, zangados e desiludidos 3

Os que não completaram o ensino fundamental concordam com os que têm curso superior. Estão divididos, tal qual as mulheres – na casa dados 30% para cada uma das opções. Com algumas variações. Os que não completaram o primeiro grau são os que estão mais felizes – 35%, contudo, 34% estão desiludidos. Dos que têm curso superior, 38% estão zangados e 32% estão desiludidos. Os que fizeram o primeiro ou o segundo graus completos estão zangados – 41% e 45%, respectivamente.

felizes, zangados e desiludidos 4

Em relação à renda, o IBOPE fez um corte muito baixo. Estratificou apenas até e 5 salários mínimos de renda familiar. O que dizer de uma categoria que considera “mais de 5 salários mínimos” como um grupo homogênio? Colocou do classe-média-baixa ao milionário no mesmo balaio. Mesmo assim, os resultados não diferem do 40-30-30 – zangados, felizes e desiludidos, nessa ordem.

E há curiosidades, mas que podem ser apenas flutuações estatísticas. Quando se considera raça ou cor dos eleitores, fiz outra generalização, a partir dos dados do IBOPE: brancos, negros e orientais.

felizes, zangados e desiludidos 6

Os orientais estão muito zangados – 49%. Os negros estão mais zangados (41%) que os brancos (37%).  Os brancos são os mais felizes – 30%. Brancos e negros estão igualmente desiludidos – 33% e 30%, respectivamente.

A região

Quando se analisa por região, algumas peculiaridades começam a aparecer.

A região sul é a que apresenta o maior índice de desiludidos – 40%. Mas o índice de felizes está em 33%. O pessoal do norte e do centro-oeste é o mais zangado – 46%, mas como os sulistas, há 33% de felizes. A coisa está pior no sudeste – 42% de zangados e apenas 24% de felizes. E a situação mais dicotômica é a do nordeste: tem o maior índice de felizes- 41%, mas 39% estão zangados. No nordeste, desiludidos só 20%, é ser feliz ou zangado.

felizes, zangados e desiludidos 7

O Partido

Mas é no que se refere aos partidos, e mais precisamente aos grandes partidos, que as surpresas aparecem.

No caso dos pequenos partidos, há um padrão. Uma pequena superioridade de zangados, seguida de desiludidos e felizes, nessa ordem. Mas todos bem divididos na casa dos 30%. Algo assim como 37-33-30. respectivamente.

felizes, zangados e desiludidos 8

 

Porém, quanto aos grandes partidos – PT – PMDB – PSDB, a análise tem que ser mais complexa.

De modo geral, todos os partidos, pequenos e grandes, tem um índice maior de zangados. Exceto o PT.

O PT é o único partido em que o índice de desiludidos é maior – 45%. Tem o menor índice de zangados entre os partidos – 33%. Mas apenas 22% estão felizes com ele.

PMDB e PSDB têm resultados próximos e não muito bons. Zangados em 49% e 45%, respectivamente. Mas o PSDB é o que tem o maior índice de eleitores felizes – 32%.

felizes, zangados e desiludidos 9

Nenhuma conclusão

Para quem esperava eleitores radicalizados, o que há são leitores mais indecisos e insatisfeitos.

Para quem esperava o PT execrado, existe muito mais eleitores desiludidos do que zangados.

Para quem defendeu a “ética” durante todo o ano de 2015, PSDB e PMDB deveriam se perguntar por que mais de 40% de seus eleitores estão zangados com eles.

O PMDB ainda pode alegar que foi tão acusado quanto o PT e que tem uma militância mais difusa do que este.

Já o PSDB, é um caso a se pensar seriamente.

PS: a Oficina de Concertos Gerais e Poesia apoia o Movimento Golpe Nunca Mais.

golpe nunca mais1

Média: 4.5 (15 votos)

Recomendamos para você

10 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de Arthemisia
Arthemisia

Pra variar, nunca fui

Pra variar, nunca fui pesquisada. Se tivesse sido ouvida nesta pesquisa diria que não me enquadro em nenhuma da alternativas. Já me curei das desilusões há tempos; felicidade é coisa de momento mesmo; zangada sempre fui, pois quem nasce negro nesse país mata um leão por dia a vida inteira. Com relação à política, quanto mais política, mais eu gosto, não consigo evitar. Se continuarem a bater no PT, é nele que vou votar. Só me incomodo com o debate interditado, a impossibilidade da fala. 

Seu voto: Nenhum

Os números demonstram

O eleitor do PT, que outrora era o mais politizado, desiludiu-se com a política diante da atuação do partido no poder em relação as suas propostas enquanto oposição.

Como dizem os pensadores da esquerda, esse é o legado maldito que o lulopetismo deixa para a esquerda e para o Brasil.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

"Nascem demasiados homens, para os supérfluos criou-se o Estado"  Zaratustra

imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

Eleição é oportunidade de

Eleição é oportunidade de emprego e renda para os malandros.

Quanto custa um voto no Brasil 50,100, 150 reais?

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Poder para o povo!

A moeda não é bem essa, a barganha é mais elaborada!

Temos ainda a promessa messianica (usada aqui e nos governos bolivarianos) de que tudo vai continuar como está para o povo necessitado, mesmo esse perdendo emprego, renda e voltando para o estado anterior de pobreza!

Um engodo, uma mentira envolvendo quem não tem real condição de ver o que está acontecendo!

Mentira para pessoas em dificuldade real!

Os "Felizes" são os otários que irão acordar após as eleições como aconteceu em Janeiro de 2015!

O Estado tem limites e o nosso já ultrapassou há horas. O pais está produzindo pouco, portanto não há imposto que chegue - por conseguinte é preciso novas taxações!

Seu voto: Nenhum
imagem de Arthemisia
Arthemisia

Teu voto tá custando isso?

Teu voto tá custando isso?

Seu voto: Nenhum

Não tergiverse

Não tente desinformar!

A senhora sabe exatamente o que estou falando!

Seu voto: Nenhum
imagem de Arthemisia
Arthemisia

Ô zangado, a minha resposta

Ô zangado, a minha resposta foi para Aliançaliberal, assim como a sua. Tá variando?

Seu voto: Nenhum
imagem de Orlando Soares Varêda
Orlando Soares Varêda

  Solicito ao IBOP registrar

 

Solicito ao IBOP registrar meu nome na coluna dos felizes e muito satisfeito, em qualquer das categorias analizadas..

Orlando

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

boa sacada. os números estão

boa sacada.

os números estão mesmo impregnados de

sentimentos os mais variados...

o número de desiludidos tem uma explicação, acho eu.

 os desiludidos certamente  são os influenciados

pelo recorrente discurso  de menosprzo pela polírticsa

feito diuturnamwente por essa grande mídia golpista;

.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

os desiludidos nNÅO são

os desiludidos nNÅO são SOMENTE influenciados  pela mídia. São também eleitores inteligentes, conscientes e que, justamente pelo fato de saberem  discernir, sabem avaliar a situação catastrófica da política brasileira,  indiferente de partido. E concluem, sabiamente, que  não há candidatos que mereçam seu voto.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

As curvas

Sergio,

curvas todas muito parecidas. Comportamento. Tendência.

Crônica dos tempos que correm; um observador atento em uma esquina qualquer contempla e tenta vislumbrar o devir.

Pois que é preciso entender toda esta fúria, este jato de napalm saído das bochechas de dragões ávidos por golpe, assalto, aniquilamento.

Para a água que passou debaixo da ponte, nada a fazer. Heráclito já nos dizia que a mudança é a única certeza.

Então, aos raivosos: melhores escolhas numa próxima. Aos desiludidos: menos ilusões trarão menos decepções. E aos felizes: que aproveitem a boa escolha feita e lembrem-se do copo meio cheio se houver tempo e oportunidade para novas escolhas. "... Os olhos já não podem ver, coisas que só o coração pode entender ...".

Os jovens as terão aos montes - novas oportunidades - com certeza. Ah, esses jovens estudantes construindo e vivendo um momento-cidadão tão importante!! A eles, minha admiração e a torcida para que menos se enfureçam e desiludam. Já terá sido uma vitória nesse ambiente árido e conturbado.

Meu céu é de brigadeiro; como "todo azul do mar". Disse adeus às ilusões e fiz a escolha: o projeto coletivo representado por Lula e Dilma. Sem percalços? Não. Perfeito? Não. E que caminho pode ser, se nós não somos?

Bom ter você para nos trazer tua visão realista, desapaixonada, que nos faça ver além, e apesar, da nuvem sobre nossos olhos.

Obrigada pelas análises; precisaremos mais e mais delas para fazermos frente aos momentos de escolha futuros: pleitos de 2016 e 2018 à nossa porta!

Te desejo um final de semana tranquilo.

Um abraço.

SLP!

Seu voto: Nenhum (9 votos)

Anna

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.