Revista GGN

Assine

A Folha de S.Paulo e a democracia

Por Andre Borges Lopes

Para não sermos mais acusados de "pusilanimidade", sugiro que deixemos de questionar a Folha de São Paulo pelo seu apoio ao golpe nos dias turbulentos de março/abril de 1964. Aceitemos – por ora – o envergonhado mea-culpa do fim de semana passado, onde o jornal buscou justificar seu deslize autoritário culpando as "condições adversas e angustiosas" por que passava o Brasil há 50 anos.

Muito mais instigante é questionar a Folha pelo apoio entusiasmado que seguia dando ao governo dos generais em 1974, dez anos depois da destituição de Jango, quando o fantasma do "golpe comunista" já estava exorcizado, os militares tinham mostrado claramente a que vieram, milhares de brasileiros estavam presos por crimes de opinião, a tortura era uma política de Estado e já começava a fazer água o modelo econômico perverso, insustentável e socialmente excludente do "milagre brasileiro".
O editorial O Modelo Brasileiro publicado com destaque na capa do jornal em 31 de março de 1974 é uma pérola para compreender o que era então o "pensamento vivo" do granjeiro Otávio Frias de Oliveira e do seu sócio Carlos Caldeira Filho sobre a democracia no Brasil. Transcrevo só dois parágrafos, mas recomendo a leitura da íntegra, que está na imagem anexa:

"Até 1964, o Brasil tentou inverter o processo, ensaiando uma democracia política sem a base de uma autentica democracia economica. O resultado foi economica e politicamente desastroso. A partir de 1964, recolocando os bois adiante do carro, o Brasil passou a criar condições para a montagem de uma democracia economica, pressuposto de uma democracia politica, na expectativa de que a armação de um sistema economica e politicamente aberto consolide, fechando o ciclo, uma legítima democracia social".

"A verdade é que estamos queimando etapas, descobrindo atalhos e ingressando, sem alarde, na categoria dos paises tocados por objetivos nacionais claramente definidos. (...) Diríamos que somos hoje uma nação desigualmente desenvolvida e não mais uma nação equilibradamente empobrecida. O desequilibrio no crescimento é preferivel ao equilibrio no definhamento. A divisão desigual da riqueza em expansão é bem melhor que a divisão por igual da pobreza cronica."


Hoje, essa gente tenta entrar para a História do Brasil como os padrinhos da campanha "Diretas Já".

Média: 5 (9 votos)
9 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Arquivos digitais

A pesquisa e leitura desses arquivos digitalizados tem mostrado soluções para determinados problemas fundamentadas em razões  que a proppria razão desconhece...

Seu voto: Nenhum
imagem de Marco André
Marco André

"O desequilibrio no crescimento é preferivel..."

...Pra quem tinha comida na mesa.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Mea Culpa tardío e novo apôio à direita.

De nada adianta a Folha, assim como fizeram tambem o Estadão, e as organizações Globo, tardiamente diga-se de passagem, por terem sido levados a ficar ao lado daquele fatídico golpe, para o qual foram convencidos a apoiar, por razões não profundamente analisadas, e neste primeiro momento, estarem novamente na vanguarda deste "novo" movimento em defesa da volta dos militares, para uma hipotética "nova" revolução, contra o que eles consideram uma quebra da ordem institucional, e contra a direita sagrada e conservadora.

Depois virão com a mesma lenga-lenga, de que foram conduzidos a estas posições, pelas circunstancias.

 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

O preço da liberdade, é a eterna vigilancia.

imagem de tiao
tiao

Eles foram,são e serão sempre

Eles foram,são e serão sempre canalhas e hipócratas.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Mateus Leonardo
Mateus Leonardo

A folha faz parte da elite

A folha faz parte da elite egoísta conservadora e mentira, além da UOL, coligada para crimes contra cidadãos de assinatura de internet com a OI, pois enviam boletos de assinatura do UOL, sem pedido do cliente e sendo desnessário a assinatura para acesso a internet, em resumo cometem crimes, isto sem as montagens de mentiras contra governos trabalhistas.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Que texto maravilhoso!

Faria um sucesso enorme, e daria para fundar um partido político na França...

lá por 1850.

É a mudernidade dos coronés.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Durvaldisko
Durvaldisko

Folha e seus  editores,sócios

Folha e seus  editores,sócios atletas  e proprietários, continuam divididos ,quanto a nomenclatura  a adotar: ou   ditabranda ou   democradura.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Antonio - SC
Antonio - SC

Mais cínico impossível.  E o

Mais cínico impossível. 

E o  que está fazendo a CNV ?  Não vão investigar o envolvimento da mídia com os milícos torturadores? Não vão investigar o empréstimo de veículos da empresas para transportar torturados?

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Marcuses
Marcuses

CQD

Parabéns André.

Como se diz na matemática: CQD (como queríamos demonstrar)!

 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.