Revista GGN

Assine

Caso Odebrecht: Por que voltam a atacar Lula e sua biografia

Foto: Ricardo Stuckert

do site do Lula

Caso Odebrecht: Por que voltam a atacar Lula e sua biografia

Perguntas e Respostas

O ex-presidente Lula está mais uma vez no centro de intenso bombardeio midiático. Na liderança do ataque, o Jornal Nacional da Rede Globo divulgou 40 minutos de noticiário negativo em apenas 4 edições. Como vem ocorrendo há mais de dois anos, Lula é alvo de acusações frívolas e ilações que, apesar da virulência dos acusadores, não apontam qualquer conduta ilegal ou amparada em provas. Desta vez, no entanto, além de tentar incriminar Lula à força, há um esforço deliberado de reescrever a biografia do maior líder popular da história do Brasil.

Os depoimentos negociados pelos donos e executivos da Odebrecht – em troca da redução de penas pelos crimes que confessaram – estão sendo manipulados para falsificar a história do governo Lula. Insistem em tratar como crime, ou favorecimento, políticas públicas de governo voltadas para o desenvolvimento do país e aprovadas pela população em quatro eleições presidenciais.

São políticas públicas transparentes que beneficiaram o Brasil como um todo – não apenas esta ou aquela empresa – como a adoção de conteúdo nacional nas compras da Petrobras, a construção de usinas e integração do sistema elétrico, o financiamento da agricultura, o apoio às regiões Norte e Nordeste, a ampliação do crédito a valorização do salário e as transferências de renda que promoveram o consumo e dinamizaram a economia, multiplicando por quatro o PIB do país.

Estas políticas não foram adotadas em troca de supostos benefícios pessoais, como querem os falsificadores da história. Elas resultaram do compromisso do ex-presidente Lula de proporcionar uma vida mais digna a milhões de brasileiros.

Por isso Lula deixou o governo com 87% de aprovação e é apontado pela grade maioria como o melhor presidente de todos os tempos. É contra esse reconhecimento popular que tentam criar um falso Lula, apelando para o preconceito e até para supostas opiniões de quem chefiou a ditadura, de quem mandou prender Lula por lutar pela democracia e pelos direitos dos trabalhadores.

No verdadeiro frenesi provocado pela edição dos depoimentos da Odebrecht, é preciso lembrar que estes e outros delatores da Lava Jato foram pressionados a apresentar versões que comprometessem Lula. Mas tudo o que apresentaram, antes e agora, são ilações sem provas.

E é preciso lembrar também que essa teia de mentiras está sendo lançada contra Lula às vésperas do julgamento de uma ação na Vara da Lava Jato que pretende condená-lo não apenas sem provas, mas contra todas as provas testemunhais e documentais de sua inocência.

E lembrar ainda que o novo bombardeio de mídia foi deflagrado no momento em que, mesmo não sendo candidato, Lula é apontado crescentemente nas pesquisas como o favorito para as eleições presidenciais.

Por tudo isso, é necessário analisar cada uma das ilações apresentadas, para desfazer cada fio dessa a teia de mentiras.

Há algum ato ilegal de Lula relatado na delação da Odebrecht?

Não há. Delações não são provas, mas informações prestadas por réus confessos que apenas podem dar origem a uma investigação. A legislação brasileira proíbe expressamente condenações baseadas somente em delações, negociadas em troca da obtenção de benefícios penais por réus confessos. As delações devem ser investigadas e os depoimentos de delatores expostos ao questionamento dos advogados de defesa. Por enquanto, o que existe, são depoimentos feitos aos procuradores, a acusação, divulgados de forma espetacular antes dos advogados terem acesso a eles. 

No passado, depoimentos divulgados de forma semelhante - como os de Paulo Roberto da Costa, Nestor Cerveró e Delcídio do Amaral - quando confrontados com depoimentos em juízo dos mesmos colaboradores não revelaram qualquer crime ou prova contra o ex-presidente Lula.

É parte da estratégia de lawfare e uso da opinião pública da Lava Jato, teorizada por Sérgio Moro em artigo de 2004, "deslegitimar o sistema político" usando a mídia, e destruir a imagem pública dos seus alvos para substituir o devido processo legal pela difamação midiática.

Sítio em Atibaia

Há mais de um ano a Lava Jato investiga um sítio no interior de São Paulo. Os proprietários do sítio, que não é do ex-presidente Lula, já provaram a propriedade e a origem dos recursos para a compra do sítio. Mesmo o relato de Emílio Odebrecht e Alexandrino Alencar indicam que eles desconhecem de quem é a propriedade, além do que ouviram em boatos, e de que a reforma de tal sítio seria uma surpresa para o ex-presidente, dentro de uma ação que não o envolveu em uma propriedade que não é sua. É estranho nesse contexto que Emílio Odebrecht diga que na véspera do fim do mandato tenha "avisado" Lula da obra. E é inadmissível que o silêncio de Lula, diante do suposto aviso, seja interpretado como evidência. O sítio não é do ex-presidente, não há nenhum ato dele em relação ao sítio, nem vantagem indevida, patrimônio oculto ou contrapartida.

"Terreno"  e doações ao Instituto Lula

Como já foi repetido várias vezes e comprovado nos depoimentos e documentos, o Instituto Lula jamais recebeu qualquer terreno da Odebrecht. Ele funciona em um sobrado adquirido em 1991. O tal terreno foi recusado. E foi recusado porque sequer havia sido solicitado pelo Instituto ou por Lula. É prova do lawfare e perseguição a Lula que um terreno recusado seja objeto de uma ação penal.

O Instituto recebeu doações de dezenas de empresas e indivíduos diferentes. Todas registradas. As doações da Odebrecht não representam nem 15% do valor total arrecadado pelo Instituto antes do início de uma perseguição judicial. Todas as doações foram encaminhadas por meio de diretores com o devido registro fiscal. Jamais houve envolvimento de Antonio Palocci ou de qualquer intermediário nos pedidos de doação ao Instituto. Os depoimentos de delatores Alexandrino Alencar e Marcelo Odebrecht inclusive se contradizem sobre esse assunto.

“Conta amigo”, os milhões virtuais que Lula nunca recebeu

Esta é a mais absurda de todas as ilações no depoimento de Marcelo Odebrecht. Ele disse que Lula teria uma "conta corrente" na empresa. Ora diz que essa conta seria de 35 milhões, ora seria de 40 milhões, mas ressalva que jamais conversou com Lula sobre essa conta. Narra uma confusa movimentação de saída e entrada de recursos, citando a compra de um terreno (depois devolvido), uma doação ao Instituto Lula e supostas entregas em dinheiro vivo a Branislav Kontic, totalizando R$ 13 milhões. Diz ainda que parte da reserva continuou na tal conta.

Se for verdadeiro o depoimento, Marcelo Odebrecht teria feito, na verdade, um aprovisionamento em sua contabilidade para eventuais e futuros transferências ou pagamentos. Isso é muito diferente de dizer que havia uma “conta Lula” na Odebrecht, como reproduzem as manchetes levianas. A ser verdadeira, trata-se, como está claro, de uma decisão interna da empresa. Uma “conta” meramente virtual, que nunca foi transferida, nem no todo nem em parte, que nunca se materializou em benefícios diretos ou indiretos para Lula.

O fato é que Lula nunca pediu, autorizou ou sequer teve conhecimento do suposto aprovisionamento.

As três supostas evidências apresentadas sobre a conta virtual desmoronam diante da realidade, a saber: a) o terreno comprado supostamente para o Instituto Lula nunca foi entregue, porque nunca foi pedido por quem de direito; b) as doações da Odebrecht para o Instituto Lula foram feitas às claras, em valores contabilizados na origem e no destino, e informadas à Receita Federal, em transação transparente; c) a defesa de Branislav Kontic negou, em nota ao Jornal Nacional, que seu cliente tenha praticado as ações citadas pelos delatores.

Todos os sigilos de Lula e sua família - bancários, fiscal, telefônico - foram quebrados. O Ministério Público sabe a origem de todos os recursos recebidos por Lula, o destino de cada centavo ganho pelo ex-presidente com palestras e que Lula vive em um apartamento em São Bernardo do Campo desde a década de 1990. Onde estão os R$ 40 milhões?

Palestras

Após deixar a presidência da República, com aprovação de 87% e reconhecimento mundial, Lula fez 72 palestras para mais de 40 empresas. Entre elas Pirelli, Itaú e Infoglobo. Em todas as palestras foram cobrados os mesmos valores. Todas foram realizadas, e a comprovação de tudo relacionado as palestras já está na mão do Ministério Público do Distrito Federal e do Paraná. A imprensa deu a entender que a Odebrecht teria "inventado" essas palestras. Isso não foi dito de forma alguma mesmo nos depoimentos, que indicaram que as palestras eram lícitas e legítimas. E a Odebercht não foi a primeira empresa, nem a segunda, nem a terceira a contratar palestras de Lula. Microsoft, LG e Ambev, por exemplo, contrataram palestras pelos mesmos valores ANTES da Odebrecht. Segue a relação completa de paletsras entre 2011 e 2015: http://institutolula.org/uploads/relatoriopalestraslils20160323.pdf

A legislação brasileira não impede que ex-presidentes deem palestras. Não impediria que eles fossem diretores de empresa, o que Lula nunca foi. 

Ajuda ao filho

Após deixar a presidência Lula não é mais funcionário público. Mesmo considerando real o relato de delatores que precisam de provas, Emílio Odebrecht e Alexandrino Alencar relatam que a ajuda para o filho de Lula iniciar um campeonato de futebol americano foi voluntária e após diversas conversas e análises do projeto. A expressão inserida em depoimento de "contrapartida"  de melhorar as relações entre Dilma e Marcelo Odebrecht  é genérica e de novo, mesmo que fosse real, não incide em nenhuma infração penal. Em 2011, anos dos relatos, Lula não ocupava nenhuma função pública. 

A liga de futebol americano existiu e não teve a participação ou sequer o acompanhamento de Lula. Os filhos do ex-presidente são vítimas há anos de boatos na internet de que seriam bilionários. Tiveram suas contas quebradas e atividades analisadas. E não são nem bilionários, nem donos de fazendas ou da Friboi.            

Frei Chico

De novo, mesmo considerando o relato dos delatores, que necessitam de provas, eventual relação entre a Odebrecht e o irmão de Lula eram relações privadas. Lula não tem tutela sobre seu irmão mais velho e não solicitou ajuda a ele, nem cuidava de sua vida. Não há relato de infração, nem de contrapartida, nem de que tenha sido o ex-presidente que tenha solicitado qualquer ajuda ao irmão.

Carta Capital

A breve menção a revista indica que Lula falou para Emílio Odebrecht ver o que poderia fazer e se poderia fazer algo para ajudar a revista, novamente após ter deixado a presidência da República. A relação entre dois outros entes privados  (Carta Capital e Odebrecht) não tem qualquer contato com Lula a partir disso e o pedido de verificação se poderiam anunciar na revista não implica em nenhum ilícito. Os executivos da Odebrecht mencionaram que o grupo prestou ajuda a diversos outros veículos de imprensa, podendo ser citado como exemplo o jornal O Estado de S.Paulo.

Angola

O depoimento de Emílio Odebrecht indica que os serviços contratados da empresa Exergia, para prestar serviços em Angola, foram efetivamente prestados. A Exergia tem como um dos seus sócios Taiguara dos Santos, filho do irmão da primeira esposa de Lula. Se posteriormente a queda de serviços em Angola houve um adiantamento de recursos entre as duas partes privadas, ele não teve qualquer envolvimento do já ex-presidente, nem isso é mencionado nos depoimentos. Lula jamais recebeu qualquer recurso da empresa Exergia ou de Taiguara, e isso já foi objeto de investigação da Polícia Federal, que não achou nenhum recurso dessa empresa nas contas de Lula.

Esse caso já é analisado em uma ação penal na Justiça Federal de Brasília. Comprovando-se a verdade dos depoimentos dos delatores, a tese da ação penal se mostra improcedente, a acusação de que não houve prestação de serviços e que eles seriam algum tipo de propina ou lavagem cai por terra. Ou seja, nesse caso os depoimentos não só não indicam qualquer crime como inocentam Lula nessa ação penal.

Doações eleitorais

O depoimento de Emílio Odebrecht é explícito ao dizer que nunca discutiu valores ou forma de doações eleitorais com o ex-presidente Lula. Lula não cuidava das finanças de campanha ou partidárias.

O PT e o ex-presidente sempre defenderam o fim de qualquer financiamento privado de campanhas eleitorais. Mas o Supremo Tribunal Federal só determinou o fim de contribuição de pessoas jurídicas em 2015.

O ex-presidente nunca autorizou ninguém a pedir doações de qualquer tipo em contrapartida de atos governamentais de qualquer tipo.

Estádio do Corinthians

Mesmo tomando como verdade os relatos de delatores, não há nenhum ato ilegal relatado do ex-presidente em relação ao Estádio Privado do Sport Club Corinthians. Em 2011 havia o risco de São Paulo ficar fora da Copa do Mundo. O ex-presidente sempre defendeu o uso do Estádio do Morumbi, como registrou publicamente o falecido presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, mas em 2011 esse estádio foi vetado pela FIFA.O estádio do Corinthians de fato era um projeto menor. Com a possibilidade de sediar a abertura da Copa, o Corinthians construiu um estádio maior. O estádio, e isso é óbvio, não é do Lula, mas do Corinthians. Não só tem público lotado constantemente como a Rede Globo, empresa privada com fins lucrativos, já até usou o estádio vazio como estúdio dos seus programas de TV. 

Lula e a presidência

Lula é considerado em todas as pesquisas o melhor presidente brasileiro de todos os tempos, mesmo com a intensa campanha midiática contra ele. Lula também é o único presidente da história da República de origem na classe trabalhadora, nascido na miséria do sertão nordestino, migrante criado pela mãe. O único que superou todas essas condições adversas para ser o presidente que mais elevou o nome do Brasil no mundo.

Lula sempre agiu dentro da lei e a favor do Brasil antes, durante e depois da presidência, quando voltou para o mesmo apartamento que residia em São Bernardo do Campo antes de ir para Brasília.

Não foi só a Odebrecht que cresceu durante o governo Lula. A grande maioria das empresas brasileiras, pequenas, médias e grandes, cresceram no período. Milhões de empregos foram gerados e a pobreza e fome reduzidas de forma inédita no país. Foi todo o Brasil que cresceu no período de maior prosperidade econômica da democracia brasileira.

É hora de perguntar a quem interessa destruir Lula, quando o ex-presidente se posiciona contra o fim dos direitos trabalhistas e previdenciários. A quem interessa destruir Lula, quando o patrimônio brasileiro - reservas minerais na Amazônia, o pré-sal, estatais - são colocados a venda a preço de banana? A quem interessa reescrever a biografia do maior líder popular do país?

 

Média: 4.5 (21 votos)
15 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Delações: o (quase) não evento

E mais um pito na "mídia alternativa"... ¬¬

*

http://www.romulusbr.com/2017/04/delacoes-contra-lula-e-seu-impacto.html

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Brnca
Brnca

Defesa fraca?

Tem gente aí querendo descarecterizar a relação de manipulações e falsidades lançadas sobre Lula pelos seus algozes, perseguidores e apoiadores sob a alegação "inocente" de "defesa fraca e inadequada a um processo" contida no texto. Inúteis tentativas. Não tiram a força da verdade nelas contida. O processo contra Lula é fruto de um governo de exceção, golpista, usurpador e entreguista e de um judiciário idem, logo, vão condená-lo à moda fascista muito conhecida na história recente da Humanidade Essa é a única verdade em tudo isso. O resto é firula.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Domingos Coelho
Domingos Coelho

Os mais espertos da sala

desde a explosão do chamado "mensalão" o que mais me incomodou foi o silêncio de Lula e, por tabela, do PT. Agora novamente o silêncio obsequioso nas relações intimas entre Lula e Emilio Odebrecht. Lendo o texto acima Lembro-me do Caso Enron (https://vimeo.com/71902085) e das relações promiscuas entre Ken Lay  e a familia Bush. Ken Lay e o CEO Jeffrey Skiling estabeleceram regras tais aos traders (negociadores de energia) onde tudo era permitido para trazer dinheiro para a empresa: fechar turbinas de usina para elevar o preço da energia, por exemplo. Ken Lay tinha acesso direto a Bush filho que  o chamava de "Kenny Boy" e foi alçado a casa branca para ser secretario de Energia no meio da crise da Enron.

 Lula não estabeleceu nenhum freio e contrapeso dentro do partido e nas relações com a Odebrecht de tal forma que tudo era possível. Lula deixou correr frouxo para que o irmão, ministros se aproximassem de Emilio Odebrecht e dissessem a senha para acessar algum tipo de beneficio. Assim como as digitais de Bush não aparacem na maçaneta da porta da Enron as digitais de Lula podem não aparecer diretamente no sitio ou nas negociações do irmão e do filho. Enron financiou a campanha de bush assim como a Odebrecht financiou a campanha de Lula. A justiça americana não chegou a ligar as pontas entre George Bush e Ken Lay. Aqui em terras tropicais sabemos apenas que Lula manteve o silêncio até este momento para ocultar suas relações com Emilio Odebrecht e todas as relações promiscuas do PT com os financiadores. 

Como me sinto nisso tudo ? sinto-me anarquista igual ao Chomsky. anarquista com todas as possibilidades que as novas tecnologias nos proporciona. vamos procurar outros caminhos para inventar o mundo que queremos para nossos filhos.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Meire
Meire

O Golpe de Velhos Boatos de Velhos Ladrões:

Os sumos sacerdotes reuniram-se com os anciãos, e deram uma grande soma de dinheiro aos soldados, dizendo-lhes: “Dizei que os discípulos dele foram durante a noite e roubaram o corpo enquanto vós dormíeis. Se o governador ficar sabendo disso, nós o convenceremos. Não vos preocupeis”. Os soldados pegaram o dinheiro e agiram de acordo com as instruções recebidas. E assim, o boato espalhou-se entre os judeus até o dia de hoje. 

https://www.paulus.com.br/portal/liturgia-diaria/dia-17-segunda-feira-9#...

Por isso que é importante pesquisar boatos para se descobrir por trás dos mesmos os reais fatos.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Moscardi Grillo avisou: o "timing" para prender Lula será criado

Agreguei mais algumas fontes ao meu comentário e achei por bem publicá-lo no blog, esperamos que as pessoas desanuviem suas mentes e deixem de lado esse Fla x Flu que corroi o pais e suas próprias vidas - a vida das pessoas e não a sua, viu Moro...

http://jornalggn.com.br/blog/jose-carlos-lima/por-que-perseguem-lula

A vida das pessoas em risco e não a sua viu Moro, espero que não me leves debaixo de vara...

A delação de Odebrecht, com a implosão de todos os politicos, foi o timing que faltava para a condenação de Lula....

Lava Jato volta a ameaçar Lula: diz que ‘timing’ para prendê-lo pode vir em 30 ou 60 dias

http://www.ocafezinho.com/2017/01/27/lava-jato-volta-ameacar-lula-diz-que-timing-para-prende-lo-pode-vir-em-30-ou-60-dias/

Moro atua como advogado de defesa prévia de Serra, Aécio, FHC e cia e apoia enriquecimento ilícito, aplicando uma espécie de vacina, em antecipação a divulgação da delação da Odebrecht...

Moro: enriquecimento ilicito não faz mal a nainguém...

http://jornalggn.com.br/noticia/moro-diz-que-dinheiro-na-suica-nao-faz-mal-a-ninguem-enquanto-caixa-2-e-golpe-na-democracia

A delação que era para ter saido no inicio deste ano, e neste caso não poderia fazer parte do "timing" para a condenação de Lula como parte da implosão do politica...para que isso ocorresse agora, cumprindo assim ao calendário da Globo e o script do filme A Lei é Para Todos (menos para uns escolhidos a dedo), o ministro Teori morreu num acidente prá lá de misterioso 


http://www.revistaforum.com.br/2017/04/10/filho-de-teori-nao-se-convence-de-que-morte-do-pai-foi-acidente/

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

 

...spin

 

 

imagem de Marcos Lacerda
Marcos Lacerda

Conto de Fadas e Duendes

Tem alguém aí que ainda acredita nesse embusteiro que está destruindo a esquerda brasileira e tudo aquilo que foi conquistado a dura penas? 

 

Nem os militares foram capazes de fazer o estrago que esse farsante está fazendo. E o que é pior, com a anuência e cumplicidade da maioria de vocês.

 

Francamente senhores.

Seu voto: Nenhum (14 votos)

Lula não cometeu qualquer crime que justifique sua condenação

Por que perseguem Lula

 

Lula não cometeu qualquer crime que justiique uma condenação. Se assim for, que prendam todos os demais ex-presidentes, aliás, FHC possui fazendolas, apartamentos no exterior e tempos atrás deu presente para a jovem namorada um apartamento em Higienópolis,  de aproximadamente 1 milhão de reais, ah se fosse o Lula, heim Moro e cia..,... Lula não se enriqueceu ilicitamente. O que Lula possui é fruto do seu trabalho. 

No próximo dia 3 de maio há um encontro marcado entre Lula e seus algozes e, como tudo neste golpe tem sido programado de forma milimétrica, a implosão do sistema politico neste momento não tem outra função senão pegar Lula. Não a Justiça que está sendo feito mas a vingança de uma zelite zelote secularmente soberba, sovina e má, sentimentos que, no próximo dia 3, serão encarnados por Sérgio Moro, cuja história é distoante da história de Lula, do começo ao fim (http://www.diariodocentrodomundo.com.br/lidas-de-2016-retrato-do-juiz-sergio-moro-quando-jovem-por-renan-antunes-de-oliveira/moro-formatura/)

USO DA TÁTICA DO RAIDE - Como numa guerra, e de fatos estamos numa guerra (http://jornalggn.com.br/noticia/como-a-lava-jato-foi-pensada-como-uma-operacao-de-guerra) em que o alvo é Lula e o que ele representa em termos de avanços para o povo brasileiro, dá prá ver que nos últimos dias o sistema midiático-penal colocou em uso a tática do raide.

"Um raide é uma tática ou uma operação militar em território inimigo que tem um objetivo muito específico, o qual normalmente não passa pela conquista ou pela manutenção de terreno, mas pela conclusão da missão seguida da retirada rápida para uma posição já defendida antes que as forças inimigas tenham tempo de responder de uma forma coordenada ou de organizar um contra-ataque. Uma unidade de raide pode ser constituída por pessoal especialmente treinado nesta tática (como comandos ou guerrilheiros), soldados regulares ou qualquer outro tipo de combatentes.[carece de fontes]

Em certos contextos, raide é sinónimo de incursão ou assalto de surpresa.[1]

Alguns dos objetivos de um raide podem ser:[carece de fontes]

  • Desmoralizar, confundir ou cansar um inimigo
  • Saquear ou capturar material inimigo
  • Obter propriedades
  • Destruir bens,instalações ou outras coisas com valor económico
  • Matar,capturar ou resgatar pessoas específicas
  • Obter informações sobre o inimigo ou terreno atraves de espionagem

Wikipedia

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

 

...spin

 

 

Lula continua centrando sua

Lula continua centrando sua defesa na auto-vitimização e auto-louvação. Nada sobre sua proximidade notória e imoral com subornadores confessos. Não ousa sair da defensiva e apontar uma saída para a crise. Sem dúvida, vive um momento muito difícil. Além disso, a nota está muito mal escrita e com várias passagens muito vagas e imprecisas. Parece ter sido escrita às pressas e descuidadamente. Não deve ter sido obra de seus advogados.

Seu voto: Nenhum (26 votos)
imagem de bonobo de oliveira, severino
bonobo de oliveira, severino

Boas vindas aos visitantes.

Com os nossos cumprimentos aos visitantes, o Interlocutor e esse tal Beto Filho, é interessante notar que a reprodução das linhas acusatórias praticadas pelos servidores do Consórcio Judiciário/Globo-Mossack Fonseca é raro nesse espaço. Um diz que o esclarecimento apresentado sobre as supostas denúncias, ilações, está mau escrito e parece que foi feito às pressas por pessoas leigas e não por advogados. Ora, se o cliente não tem de onde tirar dinheiro para pagar um exército de Advogados e Assessores de Imprensa para responder ao dilúvio torrencial de denúncias fabricadas e divulgadas pelo poderoso citado Consórcio contra ele, como poderiam ser de boa qualidade tais textos de esclarecimentos. Aliás, vale ressaltar que, nem argumentos dos advogados interpostos aos processos são considerados pelas otoridades quando o interessado é o objeto de LAWFARE que se pratica de forma escancarada.

O outro, o tal Beto enaltece as qualidades dos servidores subversivos associados de forma criminosa ao referido Consórcio abjeto. Devem ambos ter lá suas motivações para argumentos tão insólitos.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Edy
Edy

De fato, a parte técnica não

De fato, a parte técnica não pode ser desprezada. Ao contrário do impeachment de Dilma, o julgamento é jurídico e é preciso fazer com que o judiciário (sendo parcial) desrespeite a lei se quiser efetuar uma condenação. É preciso deixar claro tecnicamente que o cliente do advogado é inocente.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

...

Texto com defesas frágeis e imprecisas em enfrentamento às montanhas de relatos contundentes e verdadeiros dos delatores. É um quebra-cabeça que se desenrola acuradamente. Por sua posição, jamais ficaria na linha de frente, assim como 'aquele de coração bom/Sergio Cabral" ficou. Não foi imprudente e burro em tal extensão. Como um general na atribuição de seu papel... 

Uma coisa é certa, o ex conhecia e conhece esse jogo mais que uma mãe conhece seu próprio filho. Se Lula é sabido, temos um juiz sábio. Se Lula é esperto, temos procuradores despertos. Se é astuto, temos uma PF decente. Ou o PJ, o MPF e a PF estão errados e certo está ele? Se fosse uma pessoa correta poria pessoas corretas como tesoureiros do PT e ministros de Estado, e não aqueles que no futuro se tornariam criminosos, condenados e hoje desmoralizados perante uma nação. 

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Ugo
Ugo

sei lá, estamos em metástase

Estamso nas convicções contundentes, as provas e a bala de prata com o beto!

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de bonobo de oliveira, severino
bonobo de oliveira, severino

Só pode ser piada!!

Quais são os "...relatos contundentes e verdadeiros...(???)...", hein oh Beto Filho? O que vc tomou no café da manhã, hein menino? Quer dizer que já você não atribui nem uma simples duvidosa verossimilhança aos arroubos desesperados de delatores em busca da salvação de suas peles. Atribui-lhes a elevada virtude de dizer a VERDADE, que só aos Deuses é reconhecida???   É melhor rir do que chorar de tamanho absurdo!!! Volte outra hora e tente de novo.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Eros Silva
Eros Silva

Para dar credibilidade ao seu

Para dar credibilidade ao seu comentário, assim iniciou: 

"Texto com defesas frágeis e imprecisas em enfrentamento às montanhas de relatos contundentes e verdadeiros dos delatores."

Então, baseado em que os relatos dos delatores são contundentes e, principalmente, verdadeiros?

Obs: Dizer que são contudentes porque são verdadeiros não vale e vice-versa. 

 

Seu voto: Nenhum (8 votos)

Para mim, é justamente o

Para mim, é justamente o contrário. A nota é bem escrita, e apesar de ter um ou outra nota imprecisa só pode ter sido escrita pelos advogados. É um belo apanhado da quantidade ridicula de acusações sem prova contra o lula...

Seu voto: Nenhum (20 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.