Início Tags Grande mídia

Tag: grande mídia

Eu sei o que vocês fizeram num 7 de setembro passado, por Hugo Souza

Dilma ardendo na fogueira. Dilma na mira de um canhão. Dilma atravessa por uma espada. Lula à moda Kadafi, justiçado pelas horas. “Lula deve morrer”.

Uma escolha difícil 4, por Eliara Santana

O primeiro ponto é que o editorial fala do “medo” de Lula e Bolsonaro, mas a maior parte do texto é sobre Lula, ou melhor, é para defenestrar Lula, falar de corrupção ligada somente ao PT e a Lula.

E se houvesse uma ferramenta similar ao VAR na política?, por Jorge Alberto Benitz

E agora ela, Globo, e o Estadão fazendo cara de paisagem em relação as manifestações de 29 de maio de 2021 e assim mostrando que só aceitam divulgar eventos comandados e adestrados por eles, como foi o caso das camisas verde amarelas que deu no que deu.

Ignorando as manifestações de rua, imprensa pôs na mesa hipótese queremista, por Luiz Eduardo...

No dia seguinte, a grande imprensa nos ofereceu, mais uma vez, o retrato perturbador de suas próprias vísceras expostas

Volta da inflação?, por Paulo Kliass

Mas o fato é que a imprensa especializada em economia e os grandes meios de comunicação passam a jogar seus holofotes sobre os anúncios recentes dos índices de preços.

Representatividade, cooptação, mídias hegemônicas e a revolução brasileira, por Cesar Calejon

Quais são os limites entre representatividade e cooptação? O que se entende por revolução, efetivamente, no Brasil durante o começo do século XXI?

Imprensa lavajatista condenou o STF, por Guilherme Scalzilli

Outrora avalistas da criminalização de Lula, os ministros já não servem para atestar sua inocência. Louvados como rígidos e imparciais quando ignoravam os direitos do ex-presidente, viraram tendenciosos ao resgatá-los.

Novos ventos?, por Lincoln Barros

Tornou-se evidente para todos, inclusive para a turma da bufunfa, que o retorno a uma relativa normalidade e a consequente retomada econômica requer necessariamente o combate efetivo contra a pandemia.

O fantasma de Karl Marx ronda a cobertura midiática da pandemia e o ‘lockdown...

por um lado, o jornalismo corporativo quer se descolar de Bolsonaro clamando pela responsabilidade social; mas do outro também tem que draconianamente defender a pièce de résistanceneoliberal do limite da dívida pública.

O real, o imaginário e o simbólico no xadrez da guerra semiótica da “libertação”...

Dentro do consórcio com a grande mídia, a “libertação” de Lula forma o xadrez da guerra semiótica que deve ser compreendida em três níveis: o real, o imaginário e o simbólico.

A trama criada pela grande mídia com o crucifixo de Lula, em 2016

O crucifixo, uma peça de cerca de 1,50 metro de altura, feito em madeira de tília, esteve no gabinete presidencial de 2003 a 2010, e foi com seu proprietário por ocasião do fim do mandato.

TV GGN 20hs: depois de hoje, o Brasil não será mais o mesmo

No dia em que o STF julga a suspeição do ex-juiz Sergio Moro, um programa importante para entender os caminhos possíveis para o Brasil.

Caderno Opinião do Estadão: um espaço aberto para penas de aluguel, por Frederico Firmo

De forma conveniente o jornal vende suas pretensões de se isentar de qualquer culpa, mas sem se comprometer pois fala a partir da opinião de outros.

A Lava Jato e dona Marisa Letícia, por Eliara Santana

A força-tarefa de Curitiba ganhou glamour e foi transformada num feito heróico pela mídia conivente, que fez papel de assessora de imprensa quando deveria ter feito o mínimo que se espera do trabalho jornalístico, a apuração e a apresentação de versões.

Suposta resiliência de Bolsonaro oculta ‘jornalismo snapchat’ e psy-ops da grande mídia, por Wilson...

É um erro confundir o “jornalismo snapchat” da mídia corporativa (a ambiguidade das “passadas de pano” + psy-ops das profecias autorrealizadoras e psicologia reversa) com “bombardeio midiático”.

Centrão ou direitona?, por Paulo Kliass

Em 2018, esse mesmo grupo “formador da opinião pública” decidiu colaborar para a vitória de Bolsonaro nas eleições presidenciais, com o argumento de que haveria figuras de porte para segurar a barra do defensor da tortura e saudosista da ditadura.

NYT: É o fim de uma era para a mídia, não importa quem vença...

Muitos líderes de notícias e mídia estão prendendo a respiração para a eleição - e planejando de tudo, desde aposentadorias a mudanças significativas na estratégia para os meses que virão, quem quer que vença.

A falácia do “jornalismo profissional”, por Laurindo Lalo Leal Filho

A expressão “jornalismo profissional”, ao que tudo indica, foi cunhada com o objetivo de desqualificar todo jornalismo exercido fora dos meios tradicionais de comunicação.

Grandes jornais se preparam para seguir com Bolsonaro em 2022, por Gustavo Conde

Como Bolsonaro é o produto mais bem acabado deste jornalismo de guerra, a aliança ontológica entre as duas entidades consagra apenas o curso natural da história.  

Desinformação, a gente vê por aqui, por Eliara Santana

A construção da desinformação. Com estratégias sempre muito refinadas