Início Editoria Economia

Economia

Lockdown, endividamento público e comida na mesa do brasileiro, por Rafael Tauil

Deste modo, se não há dinheiro em caixa, é mais do que necessário o endividamento público a nível nacional, estadual e municipal. Não é preciso ser doutor em economia para saber disto.

O fracasso do aumento da taxa Selic pelo Copom, por Luis Nassif

O resultado foi a alta na curva de juros e o aumento as apostas do mercado em elevações mais agudas na Selic. Antes do Copom, o debate era se 0,5 ponto seria suficiente. Agora, já se fala que duas elevações de 0,75 seriam insuficientes.

Presidente Lula, boa sorte na conversa com os bancos!, por Cesar Locatelli

Atividade menor significa menos emprego, menor possibilidade de distanciamento, de quarentena. Junte-se um auxílio emergencial absolutamente insuficiente e teremos mais gente se expondo, mais contágio. E o ciclo se retroalimenta.

Pagamento de auxílio não vai evitar recessão, diz Laura Carvalho

Em entrevista, economista e professora da USP diz que não haverá crescimento que reverta a pobreza sem que ocorra a vacinação em massa

Saída de Brandão pode levar a mudanças na cúpula do Banco do Brasil

Conselheiros e diretores podem abandonar o barco após troca na presidência do banco; indicação de Fausto Ribeiro seria estopim

Menor auxílio emergencial compromete restrições e lockdown

Mesmo com avanço da pandemia e colapso em diversas partes do país, muita gente sai de casa para pagar as contas

André Brandão deixa presidência do Banco do Brasil

Executivo renuncia ao cargo seis meses após posse; conversas ganharam força após plano de reestruturação que incluía fechamento de agências

Entenda a pechincha de Flávio Bolsonaro, na compra da mansão, por Luis Nassif

O preço do m2 em outras mansões, oferecidas pela Viva Real, vão de 32,2% a 158% acima preço supostamente pago por Flávio.

Paulo Guedes e a mea culpa sobre a vacinação

Em entrevista, ministro da Economia afirma que o governo deveria estar comprando vacinas ‘desde a época do Mandetta’

Petrobras aprova nome de Joaquim Silva e Luna para presidência

Nome do general precisa ser aprovado pelos acionistas para assumir posto; indicação foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro

SP zera imposto sobre leite e reduz ICMS da carne em açougues

"As duas medidas valerão para o mês de abril em todos o Estado", afirmou o governador.

Para entender a necropolítica de Bolsonaro, por Luís Nassif

Existe e é simples de entender, tão primária e irresponsável quanto é o próprio Bolsonaro.

É hora de começar a pensar em regras para a globalização da mídia, Luis...

É hora dos partidos políticos, Congresso e sociedade civil acordarem para esse fenômeno. Deve-se começar, desde já, a pensar em maneiras de definir a regulação da mídia, aproveitando a transição que se desenha.

Há uma enorme bolha especulativa prestes a explodir, por Luis Nassif

Cria-se, então, um cenário bastante similar ao de 2008, em que a ampla liquidez internacional, e a ausência de normas reguladoras, promoveram uma explosão global. A atual virá em cima dos cadáveres da Covid-19.

Por Uma Teoria Alternativa da Moeda, por Fernando Nogueira da Costa

Estamos para decidir qual rumo monetário a sociedade contemporânea tomará. Haverá uma moeda digital internacional, controlada tecnologicamente pelas big-techs, ou uma “Moeda Digital do Banco Central” (CBDC, na sigla em inglês: Central Bank Digital Currency)?

Entenda os problemas provocados pela desregulação do mercado de energia

O procurador-geral do Texas está processando Griddy, dizendo que ele se envolveu em práticas comerciais enganosas ao emitir contas excessivas “com pouco ou nenhum aviso” e débito automático nas contas dos clientes, apesar de se anunciar como uma opção melhor para os clientes do que os varejistas tradicionais.

Um Ministro que não conhece Economia, e um BC subserviente ao mercado, por Luis...

Não haverá a menor chance de sucesso uma política econômica conduzida por um Ministro ignorante em relação aos mecanismos da economia real, e um Banco Central incapaz de afrontar minimamente o mercado.

O Banco Central da Nova Zelândia vai incluir preços de casas em suas metas

Os preços das casas aumentaram constantemente durante a pandemia e, em 12 meses até o final de janeiro, subiram 19% na Nova Zelândia. O preço de uma casa típica em Auckland ultrapassou os US $ 720.000 , constrangendo a primeira-ministra Jacinda Ardern.

Marcos Lisboa, economista no PT?

No campo da macro-economia, no entanto, tornou-se um radical à altura do Instituto Mises. Virou um templário do ultra-liberalismo, um Hélio Beltrão Filho com verniz acadêmico

Novas leis ambientais americanas podem afetar exportações brasileiras

Projetos em andamento buscam restringir compra de produtos produzidos em áreas desmatadas ou alvo de queimadas

Leia também

Últimas notícias

GGN