Brasil, um país sem expressão no comércio mundial, por Luis Nassif

Mas dos 10 produtos de maior exportação da Indústria de Transformação, apenas um, o 10o tem valor adicionado: veículos de automóveis de passageiros. Todos os demais são apenas commodities, com a única vantagem competitiva do Brasil ser produtor.

Os riscos da suspensão da carne para a China, por Luis Nassif

É relevante o peso das vendas de carne para a China e Hong Kong. Se, aos poucos, a China pode substituir a produção brasileira, para o Brasil não será fácil compensar uma eventual perda de participação no mercado chinês.

O Covid faz renascer a esquerda europeia, por Luis Nassif

A pandemia tem permitido um renascimento da social-democracia. Desde o fim do Muro de Berlim, ela foi engolfada pelo ultraliberalismo que dominou o Ocidente

Como a indústria foi afetada pela pandemia do Covid e da administração, por Luis Nassif

A principal dificuldade para inovar foi a falta de acessos a recursos de financiamento, mostrando o esvaziamento das verbas de pesquisa do governo federal.

Roberto Setubal, e o clube dos bilionários sem projeto de país, por Luis Nassif

O clube dos bilionários pode ter até assomos de bom mocismo. Mas jamais vai conseguir se habilitar a ser a peça de modernização que o país necessita.

O grande milagre do neoliberalismo: serviços de volta a novembro de 2015, por Luis Nassif

O volume de vendas é inferior a novembro de 2015. Ou seja, a derrocada da economia é anterior ao Covid-19.

O Nobel de economia e a importância da observação empírica, por Luis Nassif

Mostrando a importância do pensamento diverso na definição de políticas públicas, Krueger passou dois anos no Tesouro, como economista-chefe e secretário-assistente de política econômica. Foi saudado pelo então presidente Barack Obama, como “alguém mais profundo do que números em uma tela ou gráficos em uma página”.

O empobrecimento da balança comercial brasileira, por Luis Nassif

Quando se analisam os produtos da Indústria de Transformação, o que se vê é uma pauta dominada exclusivamente pelo tratamento de commodities agrícolas e minerais.

As inconsistências do imposto global, por Luis Nassif

A melhor crítica foi feita pela Oxfam. Susana Ruiz, da Oxfam, mostrou que o acordo não acaba com os paraísos fiscais, montados em cima de uma complexa rede de isenções.

As primeiras evidências da guerra comercial em torno do caso Prevent, por Luis Nassif

Editado em 9 de outubro para inclusão de Direito de Resposta de José Serapieri Filho, da QSaúde

IPCA comprova: nunca houve Ministro como Paulo Guedes, por Luis Nassif

Vamos decupar o IPCA por alguns dos produtos mais diretamente afetados pelo câmbio e pelas cotações internacionais: carnes, óleos e gorduras, combustível em Habitação e Combustíveis de Veículos. Sozinhos, responderam por 56,8% do IPCA em 12 meses. E Guedes assistindo a tudo inerte.

O ritmo avassalador do comércio com a China, por Luis Nassif

O fluxo de comércio (exportações + importações) com a China, Estados Unidos e União Europeia, com a China representando quase a soma dos outros dois.

A maneira de Campos Netto e Guedes se livrarem das suspeitas, por Luis Nassif

Um investidor que soubesse antecipadamente dos movimentos do BC, lucraria uma enormidade. É essa sombra de suspeita que terá que ser eliminada por ambos, abrindo as informações sobre suas movimentações financeiras.

A celebração pela volta do emprego é fumaça, por Luis Nassif

O país, como um todo, teve queda de 4,3%, em relação ao 2o trimestre de 2015. No Nordeste, a queda foi de 12,2%; no Sudeste, de 3%. Cresceram apenas o Norte e o Centro-Oeste, provavelmente puxados pelo boom dos commodities.

O Índice de Preços ao Produtor é sinal de mais inflação pela frente, por Luis Nassif

Produtos Químicos Inorgânicos registraram alta de 9,34%. Mas nos 12 meses anteriores, somou 56,31%.