O grande milagre do neoliberalismo: serviços de volta a novembro de 2015, por Luis Nassif

O volume de vendas é inferior a novembro de 2015. Ou seja, a derrocada da economia é anterior ao Covid-19.

O Nobel de economia e a importância da observação empírica, por Luis Nassif

Mostrando a importância do pensamento diverso na definição de políticas públicas, Krueger passou dois anos no Tesouro, como economista-chefe e secretário-assistente de política econômica. Foi saudado pelo então presidente Barack Obama, como “alguém mais profundo do que números em uma tela ou gráficos em uma página”.

O empobrecimento da balança comercial brasileira, por Luis Nassif

Quando se analisam os produtos da Indústria de Transformação, o que se vê é uma pauta dominada exclusivamente pelo tratamento de commodities agrícolas e minerais.

As inconsistências do imposto global, por Luis Nassif

A melhor crítica foi feita pela Oxfam. Susana Ruiz, da Oxfam, mostrou que o acordo não acaba com os paraísos fiscais, montados em cima de uma complexa rede de isenções.

As primeiras evidências da guerra comercial em torno do caso Prevent, por Luis Nassif

Editado em 9 de outubro para inclusão de Direito de Resposta de José Serapieri Filho, da QSaúde

IPCA comprova: nunca houve Ministro como Paulo Guedes, por Luis Nassif

Vamos decupar o IPCA por alguns dos produtos mais diretamente afetados pelo câmbio e pelas cotações internacionais: carnes, óleos e gorduras, combustível em Habitação e Combustíveis de Veículos. Sozinhos, responderam por 56,8% do IPCA em 12 meses. E Guedes assistindo a tudo inerte.

O ritmo avassalador do comércio com a China, por Luis Nassif

O fluxo de comércio (exportações + importações) com a China, Estados Unidos e União Europeia, com a China representando quase a soma dos outros dois.

A maneira de Campos Netto e Guedes se livrarem das suspeitas, por Luis Nassif

Um investidor que soubesse antecipadamente dos movimentos do BC, lucraria uma enormidade. É essa sombra de suspeita que terá que ser eliminada por ambos, abrindo as informações sobre suas movimentações financeiras.

A celebração pela volta do emprego é fumaça, por Luis Nassif

O país, como um todo, teve queda de 4,3%, em relação ao 2o trimestre de 2015. No Nordeste, a queda foi de 12,2%; no Sudeste, de 3%. Cresceram apenas o Norte e o Centro-Oeste, provavelmente puxados pelo boom dos commodities.

O Índice de Preços ao Produtor é sinal de mais inflação pela frente, por Luis Nassif

Produtos Químicos Inorgânicos registraram alta de 9,34%. Mas nos 12 meses anteriores, somou 56,31%.

Fator Paulo Guedes faz IPCA-15 na casa dos 2 dígitos; por Luis Nassif

Ele nada fez, nada sabe, não tem a mínima condição operacional de atuar em cima de problemas muito mais simples. O resultado é a estagflação que ameaça a economia.

Xadrez da grande guerra comercial dos planos de saúde, por Luis Nassif

A CPI não parece interessada em analisar a motivação por trás do ataque hacker aos sistemas da Prevent Senior e as denúncias contra a empres

O problema está fora da China, nas bolhas de outros mercados, por Luis Nassif

Os tremores que se espalharam pelos mercados globais não se deve ao caso Evergrande em si, mas à enorme volatilidade de um mercado envolto em bolhas sucessivas. A grande bolha está fora da China.

A incrível incapacidade de construir a terceira via, por Luis Nassif

Em outros tempos, os liberais produziram os estudos de focalização das políticas sociais, algumas propostas meritórias na área de educação, a implementação de planejamento e programas de qualidade em alguns setores. A superficialidade da cobertura jornalística, no entanto, a necessidade de defender diuturnamente o lobby da privatização geral e irrestrita, produziram um eunuco intelectual

Setor de Serviços está 6,4% abaixo de julho de 2014, por Luis Nassif

Quando se analisam as estatísticas de médio prazo, percebe-se que o nível dos serviços, hoje em dia, é inferior aos índices de julho de 2014.