Revista GGN

Assine

Mais médicos: 95% da população está satisfeita e 85% diz que atendimento melhorou muito

Jornal GGN - O Programa Mais Médicos, do governo federal, completou um ano, nesta semana, desde que os primeiros profissionais começaram a atuar. Uma pesquisa inédita mostra: 95% da população atendida e entrevistada diz estar satisfeita com a atuação dos médicos, com notas acima de 8 para os profissionais, e 86% avalia que o atendimento melhorou muito.

"O programa Mais Médicos efetivamente está garantindo mais acesso, qualidade e mais humanização no atendimento. E essa pesquisa confirma que aqueles que usam o Programa Mais Médicos, na periferia de grandes cidades, no interior do país, na Floresta Amazônica, no sertão nordestino, estão muito satisfeitos com o médico", disse o ministro da Saúde Arthur Chioro, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (04).

A pesquisa realizada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) entrevistou 4 mil pessoas em 200 municípios que contam com os médicos do programa, entre junho e julho deste ano.

A grande maioria (96%) afirmou que os profissionais são competentes e 90% aprovaram o tratamento durante o atendimento.

Um total de 84% dos entrevistados revela estar satisfeito com a duração da consulta médica, 83% vê uma melhoria nos esclarecimentos sobre os problemas de saúde e 80% estão contentes com o acompanhamento do paciente pelo mesmo profissional. Além disso, os usuários observaram que foram informados sobre outras formas e prevenção e ação: 67% receberam recomendações de alimentação e 56% de atividades físicas.

Em perguntas espontâneas, os entrevistados levantaram os pontos fortes do Programa Mais Médicos: 56% afirmaram que aumentou o atendimento e número de consultas, 33% ressaltaram a presença de médicos todos os dias nas unidades básicas e 37% elogiaram os médicos como atenciosos.

Apenas 2% considera que o Programa está pior do que o esperado, contra 74% que acredita estar melhor, e 19% acha que está como se esperava.

Mais formação

Junto com a apresentação da pesquisa, o ministro da Saúde anunciou, ao lado do ministro da Educação Henrique Paim, o terceiro eixo do Programa: 39 municípios receberão cursos de Medicina, ampliando também a área de especialização, com as residências médicas.

As cidades escolhidas têm 70 mil habitantes, não dispunham de curso superior para médicos, localizadas em 11 estados do país e nenhum dos municípios é capital. A intenção é oferecer a formação em regiões que necessitam do curso, mas que tenham estrutura da rede de saúde para realizar as atividades práticas, sobretudo no programa de residência.

Uma das condições para instituições de ensino superior receberem os cursos é realizar investimentos na rede de saúde.

O anúncio é parte da previsão de criar, até 2017, mais 11,5 mil vagas de graduação e 12,4 de residência, com foco na valorização da Atenção Básica e outras prioritárias para o Sistema Único de Saúde (SUS). Novas faculdades serão instaladas em regiões do Norte e Nordeste e em cidades do interior do país.

Desde a criação do Mais Médicos, os cursos de Medicina estão, em sua maioria, em municípios do interior: 11.269 vagas, diante de 10.045 em capitais. Antes, até 2012, as capitais tinham a maior oferta de vagas de graduação de médicos. 

Média: 5 (16 votos)
46 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

PL 65/2003. Autor: Deputado

PL 65/2003. Autor: Deputado Arlindo Chinaglia, do PT/SP. Emenda: Proíbe a criação de novos cursos médicos e a ampliação de vagas nos cursos existentes, nos próximos dez anos e dá outras providências.

Eis a justificação que o deputado deu para seu PL:

O primeiro objetivo desta Projeto de Lei é o de proteger a população do País contra a gravíssima ameaça resultante de cursos de Medicina de má qualidade, no Brasil ou no exterior.

O segundo objetivo é o de proteger os médicos brasileiros formados em instituições de bom nível, ainda a grande maioria, do aviltamento das suas condições de trabalho – contra a invasão do mercado de trabalho por diplomados em Medicina, sem adequada condição de exercê-la.

O Brasil já tem uma relação de médicos por habitante acima do índice recomendado por instituições internacionais que é de 12 médicos para 10.000 habitantes. Essa proporção deverá continuar crescendo com rapidez, uma vez que o aumento da população de medicos – que tem se mantido constante – é maior do que a taxa de crescimento do total da população ( que tem decrescido ).

Ao impedir a criação de novos cursos de Medicina e congelar o número de vagas, o Projeto contribui para barrar os interesses de uma verdadeira indústria no ensino. A esse respeito, grandes empresas de saúde já estão se apoderando/fundando escolas médicas, onde o objetivo não é aperfeiçoar o aparelho formador, mas sim obter mão-de-obra barata já a partir do trabalho dos estudantes e pós-graduandos e, posteriormente, com a superoferta no mercado.

A situação atual do mercado de trabalho já é muito mais grave em várias regiões e centros urbanos nacionais. Com as mudanças ora propostas, haverá uma melhor adequação do número de médicos às necessidades da população brasileira, que terá melhores profissionais e em número suficiente para atendê-la.

[...]

O Projeto de Lei estabelece, ainda, que o Poder Executivo deverá definir normas para controle de entrada de profissionais de outros países no mercado brasileiro. É de extrema importância que seja tomada tal medida, em vista da globalização da economia e especialmente da integração de nossa nação no Mercosul. O intercâmbio científico, cultural, econômico e social é uma realidade que devemos impulsionar, e para que isso ocorra em benefício de nossas populações, cada poder nacional deve ter regras democráticas. No exercício da medicina é necessário que os cursos feitos no exterior sejam validados como dispõe o art. 4º do presente projeto de Lei.

 

Seu voto: Nenhum

 

"A democracia é o pior sistema de governo do mundo. À exclusão de todos os demais” ...Churchill.

 

"O Brasil já tem uma relação

"O Brasil já tem uma relação de médicos por habitante acima do índice recomendado por instituições internacionais que é de 12 médicos para 10.000 habitantes. Essa proporção deverá continuar crescendo com rapidez, uma vez que o aumento da população de medicos – que tem se mantido constante – é maior do que a taxa de crescimento do total da população ( que tem decrescido )."

Seu voto: Nenhum

 

"A democracia é o pior sistema de governo do mundo. À exclusão de todos os demais” ...Churchill.

 

o que é bom, venha de onde vier, devemos sempre elogiar...

Seu voto: Nenhum

Em vez de trazer

Em vez de trazer trabalhadores escravos de Angola hoje se traz de Cuba, substituindo mão de obra local e cara por outra estrangeira e barata.

Os senhores de engenho também ficaram contentes com a vinda de "novos profissionais".

Se a escravidão moderna melhora a condição de vida dos pobres isso é justificativa para a escravidão no passado e hoje.

 

Seu voto: Nenhum (5 votos)

 

"A democracia é o pior sistema de governo do mundo. À exclusão de todos os demais” ...Churchill.

 

imagem de antoniocaetano
antoniocaetano

Fazia tempo que não via um

Fazia tempo que não via um comentário tão estúpido e preconceituoso.

Lamentável.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Bruno Lucinio P. Fiamoncini
Bruno Lucinio P. Fiamoncini

Hm...

Engraçado, nunca vi um médico desempregado.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

  Então era melhor do jeito

  Então era melhor do jeito que estava, é isso?

  Ah, e OBRIGADO. Eu sabia que a Marina já tinha revisto seu repúdio a "alianças espúrias" em relação a banqueiros, torturadores, etc - mas tava mesmo faltando o CRM do lado dos Marinistas.

  A "nova política" vai indo de vento em popa.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Quem impede a formação de

Quem impede a formação de novos médicos brasileiros eo governo do PT.

Os médicos brasileiros viraram os "judeus do PT".

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

 

"A democracia é o pior sistema de governo do mundo. À exclusão de todos os demais” ...Churchill.

 

imagem de antoniocaetano
antoniocaetano

Com tantas faculdades de

Com tantas faculdades de medicina abertas nos últimos anos e com aumento no número de médicos formandos no país você escreve uma besteira como essa.

Lamentável.

Seu voto: Nenhum

PL 65/2003. Autor: Deputado

PL 65/2003. Autor: Deputado Arlindo Chinaglia, do PT/SP. Emenda: Proíbe a criação de novos cursos médicos e a ampliação de vagas nos cursos existentes, nos próximos dez anos e dá outras providências.

Eis a justificação que o deputado deu para seu PL:

O primeiro objetivo desta Projeto de Lei é o de proteger a população do País contra a gravíssima ameaça resultante de cursos de Medicina de má qualidade, no Brasil ou no exterior.

O segundo objetivo é o de proteger os médicos brasileiros formados em instituições de bom nível, ainda a grande maioria, do aviltamento das suas condições de trabalho – contra a invasão do mercado de trabalho por diplomados em Medicina, sem adequada condição de exercê-la.

O Brasil já tem uma relação de médicos por habitante acima do índice recomendado por instituições internacionais que é de 12 médicos para 10.000 habitantes. Essa proporção deverá continuar crescendo com rapidez, uma vez que o aumento da população de medicos – que tem se mantido constante – é maior do que a taxa de crescimento do total da população ( que tem decrescido ).

Ao impedir a criação de novos cursos de Medicina e congelar o número de vagas, o Projeto contribui para barrar os interesses de uma verdadeira indústria no ensino. A esse respeito, grandes empresas de saúde já estão se apoderando/fundando escolas médicas, onde o objetivo não é aperfeiçoar o aparelho formador, mas sim obter mão-de-obra barata já a partir do trabalho dos estudantes e pós-graduandos e, posteriormente, com a superoferta no mercado.

A situação atual do mercado de trabalho já é muito mais grave em várias regiões e centros urbanos nacionais. Com as mudanças ora propostas, haverá uma melhor adequação do número de médicos às necessidades da população brasileira, que terá melhores profissionais e em número suficiente para atendê-la.

[...]

O Projeto de Lei estabelece, ainda, que o Poder Executivo deverá definir normas para controle de entrada de profissionais de outros países no mercado brasileiro. É de extrema importância que seja tomada tal medida, em vista da globalização da economia e especialmente da integração de nossa nação no Mercosul. O intercâmbio científico, cultural, econômico e social é uma realidade que devemos impulsionar, e para que isso ocorra em benefício de nossas populações, cada poder nacional deve ter regras democráticas. No exercício da medicina é necessário que os cursos feitos no exterior sejam validados como dispõe o art. 4º do presente projeto de Lei.

 

Seu voto: Nenhum

 

"A democracia é o pior sistema de governo do mundo. À exclusão de todos os demais” ...Churchill.

 

imagem de Deytonas
Deytonas

O tio tem toda a razão,

O tio tem toda a razão, sobravam médicos antes do governo do PT, quem não se lembra?

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Quem quer dinheiro?

R$ 10.000,00/mês é mão de obra barata?

Seu voto: Nenhum (5 votos)

Ouso pensar porque ouso pensar que ouso pensar.

 

Quem recebe 10 mil reias não

Quem recebe 10 mil reias não é os médicos cubanos.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

 

"A democracia é o pior sistema de governo do mundo. À exclusão de todos os demais” ...Churchill.

 

imagem de Fabricio Azevedo
Fabricio Azevedo

Só uma resposta: + 4 ANOS, +

Só uma resposta: + 4 ANOS, + 4 ANOS,  + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS, + 4 ANOS,

Seu voto: Nenhum

Caro,

O governo brasileiro paga R$ 10.000,00 por qualquer médico que aderiu ao programa da mesma forma que paga R$ 10.000,00 por médico cubano.

Portanto, esse seu argumento de "mão de obra estrangeira e barata" cai por terra.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

IRPF

Nenhum trabalhador recebe 100% do salário.
No Brasil, perto de 30% são descontados no contra-cheque.
Na Suécia, o imposto de renda é próximo a 60%.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Ouso pensar porque ouso pensar que ouso pensar.

 

Depoimento

Depoimento da minha sogra que mora no interior de Santa Catarina, sobre o atendimento de uma médica cubana:

- A gente quase não entende o que ela fala, mas é muito querida, atende muito bem e não cobra nada.

Os médicos brasileiros se "esquecem" que estão atendendo pelo SUS e cobram a consulta.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Alexandre AB
Alexandre AB

Sr Leonidas, reveja o noticiário da época...

...da implantação do Mais Médicos. As vagas a serem ocupadas foram oferecidas a médicos brasileiros com salário de R$10.000,00. Quantos médicos brasileiros se ofereceram e se dispuseram a ir trabalhar nos locais remotos? Muito poucos. Eu já tive parente atendido por médico cubano em posto de saúde de cidade do interior do estado de São Paulo e pasme...ele ficou surpreso com o nível de conhecimento demonstrado pelo médico cubano sem "revalida".

Eleitoreiro ou não, meu amigo, atende a quem mais necessita. Azar dos políticos que não fizeram antes...quantos votos  perderam...

Por favor, espalhe esta história aos seus amigos.

Saudações

Alexandre

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Nilson Fa
Nilson Fa

Não é verdade !

Ao governo cubano e aos médicos brasileiros ofereceu-se BOLSA de 10.000,00/mês, que tem um custo total de 20.000,00/mês, mas que o médico cubano recebe apenas uns 2.500,00/mês. Um dos cubanos disse que não se importava pois tinha uma carreira estável vitalícia em Cuba. Ora pois então pra poder comparar, terámos que oferecer aos médicos brasileiros um con curso federal, com salário de 10.000,00/mês, carreira pública, exigindo apenas três anos nos locais mais carentes. Assim sempre iniciariam a carreira os médicos federais. A solução seria permanente Duvido que alguém não queira!

Seu voto: Nenhum

A argumentação falaciosa de

A argumentação falaciosa de sempre...rs

Obvio que para quem nao tenha acesso a medico , qualquer um serve 

como a saude é pessima, qualquer coisa serve para considerar melhor hoje do que ontem.

O problema do + médicos nao é e nunca foi a vinda de profissionais de medicina do exterior.

O problema é pagar salario menor para os Cubanos ( a razao de ser do programa ) e eximi-los do revalida.

O cinismo do PT em afirmar que ele existe para ajudar o povo é nauseante. pois na verdade ele existge para ajudar Cuba somente...rs

A explicação é simples

Passaram 2 governos inteiros do Lula e metade de um governo da Dilma para o PT descobrir que a Saude estava tão ruim a ponto de necessitar trazer 10 000 médicos de fora? 

Oras entao ou o lula achou um sistema bom de saude e o destruiu ( o que nao é verdade ) ou o sistema sempre foi ruim e ele estava se lixando para o povao ( o que tambem nao é verdade )

Sobra a unica explicaçao possivel, a Dilma precisava investir em demagogia eleitoral e o PT precisa socorrer os cofres Cubanso pois a Venezeula ( como ja era previsivel ) esta naufragando e nao podia mais financiar a ilha sozinha...rs

O programa é demagogo pois vende a ideia que colocar um medico no meio do nada seja o mesmo que investir em saude publica, não é.

E eleitoreiro pelo citado acima  e pelo fato que foi criado como bandeira a ser usada na eleição junto ao cidadão médio.

Por fim é algo vergonhoso pois aceita financiar uma ditadura que vive as custas de cafetinar seus cidadãos e para isso burla nossas regras trabalhistas.

O PT gosta de misturar as coisas , o que supreende e ver pessoas supostamente esclarecidas aceitar o fato da aprovação popular ao programa ( coisa mais do que obvia ) como algo que o legitime como politica séria voltada a algum compromisso do governo com a saúde publica...

Seu voto: Nenhum

leonidas

FHC e Serra trouxeram cubanos sob aplausos!

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/112859/Quando-FHC-trouxe-cuban...

Os cubanos do Serra e FHC eram cubanos bons?

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de sergioa
sergioa

Provavelmente Leonidas é

Provavelmente Leonidas é médico ...


E como com o mais médico ficou escancarado a hipocrisia de boa parte dos médicos brasileiros, que além de mau preparados, são arrogantes, elitistas e não encaram a profissão que abraçaram com seriedade.


Sabendo das dimensões do Brasil só querem medicar nos grandes centros. Primeiro a desculpa que o salário não é bom. Um argumento válido. Mas depois de um salário de R$ 10 mil, o argumento cai por terra. Depois é falta de equipamentos ...  e mais um argumento vai por terra, pois por experiência própria a maioria não sabe ler e interpretar os exames que solicitam, ainda que a conclusão feita pelos especialistas venha em letras garrafais.


Ai surge um programa para levar atendimento básico aos rincões, onde milhões de pessoas não tem acesso, vem o corporativismo médico tentando melar o programa.


Sinto muito perdeu playboy.


O mais médico é uma realidade, está ajudando a melhorar o atendimento básico de saúde, inclusive com redução de encaminhamentos aos grandes centros (ah talvez aqui doeu um pouco pois o médico da cidade está aos poucos perdendo a aurea de semi-deus) e mostrando aos médicos brasileiros que com muita mais humaninade e menos equipamentos pode-se sim, fazer medicina de verdade.


Nem toda queixa de um paciente precisa de lista extensa de exames, que alias volto a frisar grande parte dos médicos brasileiros não sabem interpretar, para se ter um diagnóstico bom.


 

Seu voto: Nenhum

falsos argumentos

O PT e Lula nao foi o primeiro nem o ultimo.
Dar alguns exemplos e veja bem Leo.
Vamos comecar na colonizacao com os portugues. Eram pagos e bem caro a coroa imperal.
Vamos tambem somar a mao de obra escrava, trabalhavam de graca e eram pagos muito caro.
Vamos ver ainda que o imperio pagou muitos dos artistas e homens do saber para a formacao e estruturacao das escolas, seja dos colegios catolicos e depois do Pedro II. Eram muito caros e ainda temos alguns cientistas nestas levas.
Vamos ainda recorda a historia se nao eh tao bela, favoravel aos brasileiros foi muito cara ao povo. A construcao da ferrovia madeira/mamore. O acordo do acre para a construcao e paga com suor do povo foi paga para os ingleses e a mao de obra vinham da ilha de barbado, eram negros, pq os brancos morriam. Os deixados para traz ainda tinham uma comunidade falando ingles em porto velho decadas passadas.
As nossas primeiras universidades foram com professores contratados nos exterior.
Os acordos internacionais ate a ditadura seja militar e civil traziam da europa e america especialistas, engenheiros etc, Franca, Inglaterra e America para o Brasil, ate religiosos para evangelizar os indios.
Estes acordos militares e civis qdo quebrou e sangravou o pais foram denunciados.
O acordo nuclear com a alemanha foi importante mais sera que valeu, tenho minhas duvidas. A quantidade de especialistas que foram se formar na Alemanha e eles vieram formar e participar aqui foi muito grande. Onde estao e o que fizeram com este povo todo, mestres e doutores em areas afim nucleares.
Tem mais, so foi uma lembranca corrida. To trabalhando.
Te pergunto?
Quando foi que um acordo destes exemplos acima beneficiou o povo em geral, principalmente aqueles que estao nas fronteiras brasileira como um soldado e resguardando nossa soberania?
Quando foi que um lavrador familiar que produz nosso pao diario e nao exporta, foi beneficiado com medico em suas cidades.
Quando nao perdemos o equilibrio, quando agente viaja e conhece nosso pais paramos para pensar.
Sabe , quando na ditadura criou os campos das univerdades nos interiors das ferias foi uma forma e atendimento que todos sabem nao chegava ao interior e estes estudantes eram na maioria filhos das classes A e B.
Nao importa, seja objetivo e claro no pensamento:
Se por uma questao de vida ou morte vc for se preocupar com quanto vai gastar e a que medico vc vai pagar estara deixando de dar valor a vida.
Tinha uma amiga, a neguinha de rua que nao trocava um prato de comida, quando estava com fome, por nada que vc desse a ela e nem dinheiro. Ficava enfrente no PF, do boteco, nas pensoes pedindo os fregueses e aos donos um prato de comida. No centro, No Passeio.
Sabe o que aprendi. Nao ha dinheiro que mate a fome, a sede, reviva um doente terminal, compre um amigo, etc.
Nao me importa a mao que ampare meu filho. Nao me importa ajudar alguem pois quantos ajudam os meus.
Vivi muitos anos com uma passagem de aviao sempre em aberta, num interior brasileiro, sabe Leo, se alguem ficasse doente tinha como mandar para outra cidade pois a minha nao tinha um medico.
E quantas gente humilde nao tinha.
Sao gente simples
Sao gente boa
Precisam de um medico
Nao importa quem seja
Esqueca quem faz
Olha o conforto do corpo.
Esqueca o dinheiro
Esqueca para onde vai.
Olhe o brasileiro nosso irmao.

Seu voto: Nenhum

Ok.

"Obvio que para quem nao tenha acesso a medico , qualquer um serve"

 

Se você concorda que a coisa está melhorando, ok. É só isto que a matéria fala mesmo.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Negativo, ela nao fala só

Negativo, ela nao fala só isso...

Ela tenta avalizar o programa como algo honesto e voltado somente ao amparo aos pobres e usa a aprovação do mesmo para esse finalidade.

Se voce entendeu isso ou é um pelego ou um inocente util...rs

Seu voto: Nenhum (6 votos)

leonidas

Ué. É uma "pesquisa de

Ué. É uma "pesquisa de satisfação do usuário", queridão. O texto deixa isto bem claro. E se o povo atendido está gostando, então está funcionando. Você também concordou que o objetivo do programa está sendo atingido.

O resto de suas críticas (quanto ao meio) eu já conheço, discordo plenamente e acho que está meio fora de contexto. 

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Seu grande problema Leonidas

Seu grande problema Leonidas ...

É que você quer provar que 'sem médico' era melhor que 'com médico cubano sem revalida'.

Te falta sensibilidade para perceber que o pouco é muito para quem não tinha nada.

E o pouco dos médicos cubanos (escravos como você diz) é muito melhor que o "muito" dos médicos brasileiros que se recusam a atender em determinados locais.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Antes do Mais Médicos, o

Antes do Mais Médicos, o governo havia criado o Programa de Valorização dos Profissionais da Atenção Básica (Provab). A ideia era atrair médicos recém-formados a regiões carentes oferecendo-lhes uma bolsa de R$ 8 mil. Cerca de 3.000 prefeituras solicitaram 13 mil médicos, mas apenas 4.392 profissionais se inscreveram e, desses, somente 3.800 assinaram contrato. Em outras palavras, apenas 29% das vagas abertas foram preenchidas.

A resistência das associações médicas contra um programa como o Mais Médicos sempre foi muito grande. Mas antes de ser lançado, o governo já estudava a vinda de médicos estrangeiros para suprir a necessidade nas regiões mais afastadas e carentes. Dilma aproveitou as manifestações de junho/2013, que pediam mais saúde, para lançar o programa, ajudando assim a vencer as resistências dessas associações e do congresso.

Mesmo assim, o CFM e os CRMs fizeram uma campanha violenta contra o programa. Os resultados apresentados agora só mostram o quanto esse pessoal estava interessado em defender apenas os seus interesses e não a saúde da população.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Jose Borges
Jose Borges

Não adianta explicar nada

Não adianta explicar nada para alguem que não tem capacidade de entender.

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Nao adianta explicar isso a

Nao adianta explicar isso a ele. Eh ignorante e fica chateado se alguem tentar exclarece-lo.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

DeBarros

Ai, que gostoso poder falar (mal obvio) de Cuba!

com uns "rssrrss" para coroar, aí não tem preço.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Falar mal é o que se diz de

Falar mal é o que se diz de toda e qualquer midia nao chapa branca por parte dos pseudos progressistas.

No caso de Cuba é simplesmente uma constatação...rs

Seu voto: Nenhum (3 votos)

leonidas

imagem de DUDE
DUDE

PARABÉNS, UM TEXTO FAZENDO JUSTIÇA PARA A DILMA

Por aqui, como em muitas outros blogs,  só se fala em Marina.

Gostei: um texto fazendo justiça ao governo Dilma e ao ex-ministro Padilha,  este um excelente candidato tão escondido pela mídia.

Tinha a certeza de que o programa Mais Médicos seria um sucesso.

Ainda ontem, conversei com um velho amigo, porém médico anti-Dilma. Irá votar na Marina porque é a maneira dele de derrotar a Dilma. E disse que nem quer saber o que vai acontecer.

Precisamos mostrar, sim, a todos os brasileiros que o Mais Médicos é uma solução provisória e que há poucos médicos no Brasil e que não existe na classe médica vontade de atender em áreas longíquas de nosso País e mesmo na periferia mais perigosa.  Devagar, os entraves serão removidos. Teremos mais médicos formados ( desde que não fujam para o exterior, como conheço muitos deles ) e que se submetam a se mudarem para regiões mais longíquas, removidas também, com o tempo, a falta de infra-estrutura.

É uma pena que o pensamento elitista continue a "mandar"em nosso país, pela falta de conhecimento de nossos problemas.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Franbeze
Franbeze

Dessa vez é bem diferente.

Se a Mariana Itaú ganhar o povo ficará, entre outras, sem o mais médicos. Então, acredito que em poucos meses o povo vai percerber a diferença entre o  governo Lula-Dilma e o governo Marina Itaú.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

A mais pura verdade

Eu sou testemunha ocular da mais pura verdade disso. É assim mesmo. Os médicos do Programa Mais Médicos são simplesmente adorados pela população atendida.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

"É relativamente fácil suportar a injustiça. O mais difícil é suportar a justiça." Henry Louis Mencken.

imagem de emerson57
emerson57

Eleições

Deu no jornal GGN mas não vai dar no PIG:

"A grande maioria (96%) afirmou que os profissionais são competentes e 90% aprovaram o tratamento durante o atendimento."

Então a população desinformada pelo pig, mesmo reconhecendo a melhora do serviço, critica o governo quanto à saúde porque viu no pig que a saúde vai mal.

Não só a saúde, como o emprego, como a economia, educação, etc. 

Culpa dos governos do PT que NÃO fizeram a lei de mídia!

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de altamiro souza
altamiro souza

essas perguntas a marina

essas perguntas a marina sobre a manutenção dos programas sociais e nos da área médica são  fundamental para boa parte da população brasileira..

são perguntas cruciais para problemas vitais.

é questão de vida ou morte para muitos. .  

quando alguém fala em nova política e o ecambau esquece disso.

há a vida de milhões em jogo.

já confessei minha preocupação quanto à  isenção dos medicamentos que combatem o diabetes e a hipertensão -  um dos

programas mais bem sucedidos da presidente dilma. 

já iimaginou o cara com baixos salários ter de começar  a pagar novamente esses remédios e não ter a grana?

é a morte anunciada, uma experiencia que comecei a ter, um certo pavor que jamais gostaria de compartilhar.

mas pior que isso, pior que a morte individual, serai praticamente a morte coletiva.

exagero?

com essa política economica prometida pelos falsos genios economicos da dona marina, seria previsível até a possibilidade - ia dizer onda,mas  retirei a palavra - de suicídios, como ocorreu na grécia e em alguns países da europa, vide portugal, espanha, pelo que li..  

espero que não, mas na hora do pessimismo, tudo é possível,.

 

Seu voto: Nenhum

Eu fiquei surpreso e

Eu fiquei surpreso e satisfeito quando a moça da farmácia disse que poderia pegar o Azukon e o Captopril "na faixa". Não fazia ideia de que isso existia. Pena que o Janumet não entrou no programa, mas para quem ia ter que pagar todos os 3, pagar só 1 já foi muito bom.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Daytona
Daytona

Marina é contra, a favor ou

Marina é contra, a favor ou as duas coisas?Ou não?Ou o contrário de tudo isso que está aí?

Seu voto: Nenhum (3 votos)

Alguém já perguntou para a

Alguém já perguntou para a Marina a opinião desta semana (já que na semana que vem, pode ser outra) sobre o Mais Médicos? Vai manter o programa?

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de emerson57
emerson57

perguntas

"Alguém já perguntou para a Marina..."

Basta de intermediários!

Melhor perguntar logo para quem de fato decide: Malafaia, Neca, Soros.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Jaide
Jaide

 Acho que foi no primeiro

 Acho que foi no primeiro debate que ela se referiu ao Mais Médicos como apenas um paliativo.

 Mas aquele país citado em sua programa, com o qual devemos ter/ampliar  relações positivas, definitivamente não gosta. Tem muito cubano.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de sergioa
sergioa

Em tudo que a Marina falar,

Em tudo que a Marina falar, opinar, afirmar, apoiar ou negar, é de bom-senso sempre CAETANEAR e acrescentar um OU NÃO.


Desta maneira você sempre saberá qual é a opinião dela ... ou não.


Marina vai manter os mais médicos ... ou não


Marina vai incentivar o pré-sal ... ou não


Marina vai manter o Pronatec ... ou não


Marina vai manter o Bolsa Familia ... ou não


....


Execeções da regra, pois toda regra tem exceções


Marina vai aumentar os juros ... sim


Marina vai arrochar ... sim


Marina vai desempregar ... sim


Marina vai ajudar os bancos ... sim


Marina vai ajudar a elite ... mas só a elite financeira (a da NECA SETUBAL), aquela outra "elite" da qual faz parte CHICO MENDES, não

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Não usei o Mais Médicos e

Não usei o Mais Médicos e provavelmente não o usarei. Mas confesso que fiquei satisfeito ao ver o governo federal quebrar as pernas do CFM e dos CRMs para proporcionar aos cidadãos brasileiros o acesso à saúde nos locais em que os vagabundos de capa branca diplomados não queriam trabalhar. Morei numa pequena cidade do interior paulista e sei bem o quanto as populações distantes dos grandes centros sofrem em razão do orgulho dos médicos, estes gananciosos não cumprem o juramento que fizeram. 

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Nilson Fa
Nilson Fa

Podemos trazer todo tipo de

Podemos trazer todo tipo de trabalhador do exterior.

Seu voto: Nenhum
imagem de helcio dias de sa
helcio dias de sa

nao usei o mais medicos e

Quem nao usa posto de saude mete o sarrafo naquilo que nao conhecem,quem nao limpa a calça da propria casa mete o sarrafo no srviço de lixo,somos assim,otimos na conversa fiada nas mesas de bar para dar receita para a mudança do mundo e não sabemos lavar as xicaras do primeiro cagfé e nem dobramos a roupa de cama.Quando a FIAT estva vindo para o Brasil um deputado de minas,Pedro gustim, organizou uma manifestaçao contra,dizia do impacto ambiental e seus maleficios,ficar velho é bom porque nos tornamos mestres na avaliaçao da estupidez humana.A joia rara,marina silva fora da lapela correta,vai plantar uma muda de eucalipto ao lado da macieira do paraiso de adao eva e a cobra.Pura sustentabilidade de ecologistas cabeças de bagre com esse seu novo amuleto,a feiosa do seringal,joia rara de   de superticiosos.

Seu voto: Nenhum
imagem de Nilson Fa
Nilson Fa

Quanto racismo

Quanto racismo

Seu voto: Nenhum

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.