Revista GGN

Assine

Veja prepara mais um assassinato de reputação

Recebo telefonema do promotor Roberto Tardelli. Foi o mesmo que atuou no caso Suzane Richthofen. Seu filho está prestes a se tornar mais uma vítima de assassinato de reputação pela revista Veja.
 
Tardelli conhece os métodos da revista. No caso Suzane, foi o único veículo que colocou em sua boca declarações que jamais deu, frases que jamais proferiu. Na época, foi informado por jornalistas da própria revista que a culpa não foi do repórter, mas do editor que jogou as frases para dar mais molho à matéria.
 
O filho tornou-se alvo por fazer parte dos Advogados Ativistas, um grupo de jovens advogados que decidiu dar apoio jurídico a manifestantes (www.advogadosativistas.com) .
 
Na última manifestação em São Paulo, apoiaram inclusive  15 jornalistas detidos. E encaminharam a um hospital uma repórter de O Globo que teve o braço quebrado - fato não noticiado pela mídia.
 
São jovens idealistas, conta Tardelli, empenhados em melhorar o mundo, como todo jovem. Andam de ônibus, comem sanduíches, enquanto atravessam a fase mais bonita da vida, a do idealismo de jovens.
 
Por sua atuação nas manifestações, entraram na mira da Veja. Tardelli foi alertado por outros jornalistas sobre os telefonemas que a repórter da revista deu a colegas, para buscar informações.  Foi entrevistado inclusive um advogado, policial aposentado, que faz parte de uma das comissões da OAB-SP e foi desautorizado pelo próprio presidente da Ordem.
 
Pelo relato dos jornalistas, virá matéria pesada, criminalizando a atuação dos jovens advogados, colocando-os como integrantes dos Black Blocs e - pior - expondo-os a direitistas fanáticos que hoje pululam nas redes sociais.
 
A família inteira aguarda com o coração na mão o que virá amanhã da revista. Para Tardelli, não há dúvida de que a Veja há muito ultrapassou as fronteiras que limitam a atuação jornalística.
 
Por fernando souto
 
A reposta dos advogados ativistas
 
Nassif, segue a resposta dos Advogados Ativistas, postado no perfil deles no facebook:
 
A revista Veja entrou em contato com so Advogados Ativistas para que fosse concedida uma entrevista. Apesar de ter sido avisado que não falamos com este veículo de comunicação, a publicação insistiu e nos mandou algumas perguntas, deixando claro que a matéria sairá com ou sem as nossas respostas.
 
Os jornalistas que realizam um trabalho sério têm a nossa admiração e respeito, o que se traduz na ótima relação do grupo com eles. Porém, é intolerável que publicações mal intencionadas queiram, mais uma vez, desinformar, mentir e difamar aqueles que realizam trabalhos relevantes.
Portanto, achamos por bem responder publicamente as perguntas que nos foram enviadas, para que uma possível matéria que cite o Advogados Ativistas já tenha seu contraponto. Segue abaixo:
 
Veja: Como surgiram os Advogados Ativistas?
AA: Advogados Ativistas sempre existiram, apenas uma parte deles se uniu.
 
Veja: Há lideranças?
AA: Não.
 
Veja: Quais são as causas mais emblemáticas pelas quais o movimento já lutou desde junho de 2013?
AA: Principalmente a defesa da Democracia e da Constituição, as quais vêm sendo incessantemente violadas.
 
Veja: Quais são suas bandeiras?
AA: Não carregamos bandeiras.
 
Veja: O que é necessário fazer para participar? 
AA: Não ser leitor da Veja é um bom começo.
 
Veja: Hoje há quantos advogados ativistas?
AA: O suficiente.
 
Veja: Os senhores atuam apenas em São Paulo ou em outras cidades brasileiras? Se sim, em quais?
AA: Através da internet somos capazes de levar informação para qualquer lugar.
 
Veja: Em redes sociais do grupo há publicações, como fotos de protestos em cidades como o Rio de Janeiro. Vocês viajam para atuar em causas fora da cidade?
AA: Advogados Ativistas possuem amigos em muitos lugares. Se for preciso viajar, viajaremos.
 
Veja: Como vocês se mantém?
AA: Somos advogados, ora.
 
Veja: Quanto tempo do dia se dedicam ao ativismo?
AA: Não o quanto gostaríamos, mas quando o fazemos a dedicação é total.
 
Veja: Pode definir o conceito de advocacia “pro bono”?
AA: É a advocacia gratuita para o bem do povo. Bastava jogar no Google, essa foi fácil. 
 
Veja: Quais os obstáculos que enfrentam para garantir o direito de ampla defesa dos manifestantes?
AA: A Veja, por exemplo, é um dos obstáculos, pois criminaliza qualquer forma de pensamento diferente do seu. 
 
Veja: Os senhores declararam que sofreram intimidação na OAB-SP no último protesto em São Paulo, de que forma isso aconteceu?
AA: Sofremos intimidação de um grupo inexpressivo, o qual falou indevidamente em nome da classe. Como explicado pelo Presidente da Ordem, a atitude destes não reflete o pensamento da entidade. Assunto superado.
 
Veja: Advogados ativistas já deram declarações de que a OAB-SP não está cooperando com o trabalho de vocês e se portando de maneira governista. Como é a relação entre os senhores e a entidade? Os senhores publicaram um artigo afirmando que a entidade criminaliza a ação de vocês. De que maneira isso acontece?
AA: A política de relação com outros grupos ou entidades é discutida internamente. No entanto, informamos que o Presidente da OAB/SP, em conjunto com o Presidente da Comissão de Prerrogativas, apresentaram nota pública em defesa de nosso trabalho, disponibilizando, inclusive, amparo emergencial caso cada um de nós tivesse seu ofício prejudicado.
 
Veja: Os senhores já receberam honorário de algum cliente que atenderam nas manifestações?
AA: Nao visamos lucro algum, mas podemos começar a receber quando a Veja informar quem paga a tal "Bolsa Manifestação".
 
Veja: Quais são as principais orientações do Manual do Manifestante? Por quais mudanças ele já passou desde a primeira versão?
AA: O Manual está disponível na página do Advogados Ativistas e é de fácil compreensão. Recomendamos a leitura.
 
Veja: Os senhores declararam que já sofreram ameaças de morte. Pode descrever em quais situações e como essas ameaças se deram?
AA: A investigação está em andamento. É um trabalho para a polícia.
 
Veja: Os senhores foram apontados como advogados de Humberto Caporalli e Fabricio Proteus, apontados pela policia como adeptos à tática black bloc. Qual a posição dos senhores sobre os black blocs?
AA: Não generalizamos estereótipos e tão pouco criamos inimigos fictícios, isso é trabalho da Veja.
 
Veja: Na confusão das manifestações e porta de delegacias, é possível distinguir os manifestantes adeptos e não adeptos da tática black blocs?
AA: Não entendemos no que se aplica ao grupo esta pergunta.
 
Veja: Os senhores prezam pelo direito de se manifestar e defendem todos sem restrições?
AA: Ao contrário do que algumas pessoas (e a Veja) pregam, de acordo com a Constituição todos tem Direito a Defesa. Veja só que coisa (com o perdão do trocadilho).
 
Veja: Já se recusaram a defender algum manifestante?
AA: Nunca, inclusive se algum repórter da Veja for preso em alguma manifestação pode nos contatar que iremos defende-lo, já que o direito de defesa é para todos, mesmo que este veículo propague o contrário.
 
 
Média: 4.3 (41 votos)
108 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de tiao
tiao

Todo consultório medico tem

Todo consultório medico tem esta revista nojenta.Sempre que vou a algum deles,pego uma Veja(sempre a mais nova),com todo cuidado pra não me infectar,e vou ao banheiro e jogo-a no lugar certo,no cesto de lixo do sanitário.Saio de lá com a certeza de que aquela ninguem vai pegar.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"empenhados em melhorar o

"empenhados em melhorar o mundo" quando alguém falar isso soe o alarme.

Tenha medo de quem fala isso, para melhorar o mundo teve gente que matou milhões.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de João Moura
João Moura

luis nassif falou, luis

luis nassif falou, luis nassif avisou!

Seu voto: Nenhum
imagem de Luis A
Luis A

enquanto o governo estiver

enquanto o governo estiver com mêdo da veja para dar uma resposta a altura, através de uma regulação desses meios, será muito difícil o feitiço virar contra os feiticeiros vejanistas.

Seu voto: Nenhum
imagem de Beaz
Beaz

em defesa do caráter

Gostei das respostas e tb da ideia expressa no comentário do João Mineirim, pq não fazer um livro com as falas q a Veja modificou? Qtos vols seriam?

A Veja é nojenta em suas manipulações e mentiras. Trabalho com jovens e recebo p o uso deles várias mídias impressas, deixo todas à disposição . Qto a Veja, depois de um tempo me sentindo muito incomodada, resolvi, sem o menor escrúpulo, não deixa-la em exposição; não se trata  de respeitar diferentes formas de pensar...trata-se, da minha parte, da tentativa de defesa da formação do caráter desses  jovens.

Ela excedeu todos os limites.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Fabiano Duarte
Fabiano Duarte

Nassif: a turma que anda e

Nassif: a turma que anda e joga com esta tal revista do pig: Fernando H. Cardoso, Alkimim, Dantas, Cachoeira, e muitos outros, juiz, partidos etc. Espero que osblegueiros indiquem outos ilibados membros de dem e do psdb. Esta turma tem muito poder. Cuidado gente, pois o veneno que eles cospem sempre ´´e destrutivo e nem "deus" conseguir´´a resistir. 

Seu voto: Nenhum

Se todo politico respondesse

Se todo politico respondesse a VEJA da maneira que os caras fizeram, VEJA não seria o que é!

Basta ver um microfone que os dentes se abrem... e caem como patinhos numa armadilha!

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Marcirio
Marcirio

Comentário

Mer caro, ainda bem que existe a revista VEJA neste país, pois graças a ela centenas de maracutaias já foram desmontadas. Aqueles que contestam o trabalho da publicação com certeza tem rabo preso. Aliás, bandido é bandido, tanto aqui como em qualquer parte do mundo.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Maria José dos Santos Rêgo
Maria José dos Santos Rêgo

O que? como? quando? onde?

O que? como? quando? onde?

Seu voto: Nenhum
imagem de everqldo
everqldo

kkkkk. a veja é a maracutaia!

kkkkk. a veja é a maracutaia!

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Carla Antonia
Carla Antonia

Repasse de História

Alguns deveriam se informar sobre os fatos de Gênova em 2001, durante o G8 do Berlusconi.

Os Black Blocs agindo livremente enquanto os manifestantes pacíficos (Social Forum) vinham sendo atacados, massacrados, presos pela polícia...    http://www.midiaindependente.org/pt/red/2006/05/353595.shtml

Também as Brigadas Vermelhas formas "ajudadas" pela CIA, ou vocês acham que aqueles dez idiotas teriam conseguido fazer tudo sozinhos, sem serem pegos (a não ser quando não serviam mais)?

Um repasse da história seria uma boa opção para ter mais claridade...

Fiquei impressionada coma a entrevista do general Clark... está vivo ainda?

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ricardo,.,.,
Ricardo,.,.,

Respostas perfeitas. Diga-se,

Respostas perfeitas. Diga-se, defender o Direito é diferente de querer ser a cara midiática de uma geração, terminar como um Lindeberg de cara pintada congelada na capa da Veja, carregando esse peso pelo resto da vida.

Fazer as idéias circularem é mais importante do que sair sorrindo na capa de alguma revista contraditória, e depois ter que aturar sozinho uma máquina de moer convicções, como é a imprensa velha, no seu encalço. A recusa à entrevista foi perfeita. As respostas e o outro caminho construído para fazer as idéias chegarem ao público, também. 

Mais perfeita ainda é a ação de todo dia. Ao defender o direito aos protestos e à ocupação da rua, eles atacam a pedra fundamental da ideologia da Veja, o conservadorismo autoritário. A pergunta capciosa é sobre o conceito de pro bono. Existe uma súmula da seccional de São Paulo da OAB, se me recordo bem, vinda do tribunal de ética, que proíbe. Em conflito com a posição da OAB nacional, menos restritiva, em interpretação que é bastante obscura por todos os lados. A discussão vem sendo grande para liberar expressamente o pro bono. Ninguém sabe exatamente a extensão da proibição, e a peçonha da Veja vem nessa altura da canela dos ativistas que estão defendendo a liberdade de manifestação. E, portanto, defendendo nossa Constituição.

Em um caso de interesse público como este, somente a advocacia gratuita poderia gerar o movimento. A outra opção seria deixar por conta da Defensória Pública, instituição mal aparelhada, subordinada ao governador do estado, o chefe da polícia que os advogados tentam conter e colocar nos trilhos da legalidade. É uma hipótese clara em que a sociedade civil tenta conter o estado, e não tem instituição alguma para garantir a retaguarda, tampouco a imprensa ou a OAB. A força do movimento neste caso só poderia sair do ativismo e do pro bono. A Veja não apenas é uma péssima leitura. É um perigo para o normal desenvolvimento da nossa Democracia.

Seu voto: Nenhum

Queixo de ave caído com os

Queixo de ave caído com os comentários... estamos mesmo no limiar, na fronteira,  o que no passado dividia um pensamento de esquerda do de direita se mistura e não se sabe mais quem é quem. Não sabe mesmo cara-pálida? O que é ser, estar na direita ou esquerda da margem do rio?

 

Seu voto: Nenhum

Região Serrana Fluminense:Vergonha!Vergonha!Vergonha!

imagem de Luiz Otavio Machado
Luiz Otavio Machado

Imprensa de periferia

Imprensa de país da periferia como o Brasil é isto mesmo. Aliás, a ISTO È não fica atras da Veja em materia de liquidar com reputações. Coleciona condenações judiciais. Esse debate entre esquerda e direita é coisa de gente pateta. Se alguem acha que o Brasil poderia virar uma Cuba como queriam os esquerdistas que foram derrubados pelos militares em 64 ta esquecendo que somos apenas um quintal dos EUA que jamais deixarão isto acontecer. E a hegemonia norte-americana no mundo irá durar pelo menos mais 200 anos. Esta discussão é portanto irrelevante e ridicula. Ja que esses advogados ativistas defendem tanto a Constituição, poderiam, por exemplo, começar a acionar o governo federal por patrocinar invasão de terras do MST (direito de propriedade) educação nivel zero, saúde pior ainda, dentre outras questões relevantes. Inclusive fazer plantões para defender policiais agredidos no exercicio da profissão. Ah esqueci! Isto não da mídia. Na verdade, para um país colonizado por negros, portugueses e indios nos ja fomos longe demais.

Seu voto: Nenhum

Ma-fé

Bom, acho que os advogados ativistas fazem a parte deles, defender a quem precisa de defesa. Independente se são culpados ou não, é o papel do advogado. E nesse caso, é um grupo que se uniu para defender os direitos dos que sempre foram marginalizados e criminalizados no Brasil: manifestantes. De qualquer tipo. Ainda que discordamos da forma. 

As perguntas da Veja são bem capciosas e as respostas, demonstram que os AAs estão na defensiva. São hilarias essas respostas e aponta a gravidade de falta de isenção do semanario da editora Abril. Estão tão sem credibiliade face à uma parcela da população brasileira, que agora, ao invés do medo e de distanciamento, encontram uma certa agressividade e petulância. As mesmas que exercem em suas paginas ha décadas.  

 

Seu voto: Nenhum
imagem de JoaoMineirim
JoaoMineirim

Nassif,      Por que não

Nassif,

 

   Por que não escreve um livro com os depoimentos de tantas pessoas que já tiveram a fala distorcida pela Veja ?  Seria uma pá de cal no que resta de reputação deste tablóide.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Pedro II
Pedro II

Como é possível????

C omo é possível???  essa mídia canalha faz o que quer , e nada lhe acontece, estamos refens dessa corja maldita. Será que essa é uma das bases da democracia que conhecemos por liberdade de expressão???, . Até quando vamos suportar essa coisa GANGRENOSA que é a VEJA.

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de tiao
tiao

A Veja tem um invejável time

A Veja tem um invejável time de escroques,vejam: Reinaldo Rola Bosta Azevedo,Ricardo Setti,Mainardi,Constantino,Augusto Pulga-de-Cu Nunes e outros...

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Não são advogados, não são promotores públicos ?

Acionem a Veja. A eles compete a defesa da sociedade contra esses ataques. Por que não o fazem ? Tomam iniciativas ainda quando não são provocados. Na AP 470, em 2006, os autores do feito pediram extinção, não foi concedido e foi o MPF quem tomou o pólo ativo da ação, e continuou acionando os réus mesmo na desistência do queixoso.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Paulo Fernandes
Paulo Fernandes

O jornalismo da Veja é tão

O jornalismo da Veja é tão canalha que consegue me obrigar a ter alguma simpatia pelos Black Blocs.

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de helcio dias de sa
helcio dias de sa

Vaja prepara mais um assassinato de reputaçao

Sabe como distrair um leitor da VEJA por varias horas:

Escreva nos dois lados de um papel:

-LEIA O OUTRO LADO e dê a ele.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Walter o primeiro
Walter o primeiro

Veja muda de lado

Veja contra as manifestações, DUVIDO

A forma mais facil da  Dilma perder as eleiça seria a Copa do Mundo ser uma bagunça com muito tumulto e quebra-quebra

Brasil perdendo ou ganhando em campo não mudaria nada.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Lucas Gomes
Lucas Gomes

você está atrasado, na capa

você está atrasado, na capa da semana passada já ficou claro que a VEJA apoia a ordem e o progresso proposto pela Lei Geral da Copa.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de Ricardo,.,.,
Ricardo,.,.,

Lei Geral da Copa que deve

Lei Geral da Copa que deve ter vindo com um carimbo de "ame-o ou deixe-o". Daqui a pouco vão achar normal criar tipo penal, coisa séria e grave, para o festival Lolapalooza.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de carlos afonso quintela da silva
carlos afonso quintela da silva

Estão se queixando de que? O

Estão se queixando de que? O MP foi omisso na investigação das ligações da Veja com grupos criminosos e com políticos corruptos, deixando de lado sua missão institucional para comportar-se como o avestruz que enfia a cabeça na terra diante do perigo. Agora, quando as garras desta lixeira chamada Veja se aproxima de seus rebentos corre a buscar junto aos blogs que sempre qualificaram como sujos. Tarde demais, o inimigo está muito forte...

Seu voto: Nenhum (11 votos)
imagem de Zé do Zé
Zé do Zé

Esgoto semanal

A veja é o esgoto da notícia.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Notívago
Notívago

Aos black blocs, aqueles que são inocentes

Vejam este vídeo que mostra  uma entrevista com o General aposentado do Pentágono, Wesley Clark. Eu solicito que os black blocs inocentes e aqueles que não sabem o que estão fazendo, que escutem o que este General diz. É impressionante e não se trata de nenhuma teoria conspiratória.  O vídeo completo é longo, mas o que se encontra abaixo é revelador.

http://youtu.be/sCDRWEpz5d8

Seu voto: Nenhum (8 votos)
imagem de Ivan de Union
Ivan de Union

O centro da vindoura

O centro da vindoura reportagem de Veja eh uma acusacao de pagamento de "Bolsa Manifestacao"contra os advogados.

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de Rafael Ramos
Rafael Ramos

Essas respostas

Essas respostas infantilizadas são um prato cheio para assassinos de reputação! Não vi liberdade de expressão nem direito de reposta, apenas narcisismo pueril e ironias sem refinamento. 

Por outro lado, na abertura do site há muitas referências ao "não vai ter copa", mas na aba "causas", esse apoio não é explícito, há apenas uma "agenda positiva" dispersa, pontual e superficial, como criação de parques ou soltura de beagles Assim como não responderam nada às perguntas da revista, o site não diz muito. Na política, ignorantes com iniciativa dão medo.

Seu voto: Nenhum (22 votos)
imagem de Notívago
Notívago

Sou contra os fascistas da veja e os black blocs

Paranoia? CIA financiou black blocs na Líbia, Síria e agora Ucrânia
Enviado por Miguel do Rosário on 28/01/2014 – 1:32 am 115 comentários

Amigos, eu odeio teorias de conspiração. Assim como odeio fantasmas e bruxas. Mas é como diz o velho ditado espanhol, no creo en brujas, mas que los hay, los hay. Não posso deixar de publicar o texto abaixo, do persistente e valoroso blog do Castor Filho. Paranoia ou não, temos de ficar de olhos abertos. Os EUA deram tantos golpes no passado, incluindo o Brasil, e o fizeram de tantas maneiras diferentes, que não temos mais o direito de ser bobos.

Líbia, Síria e agora Ucrânia – Revolução Colorida à força

No blog  Moon of Alabama, 27/1/2014

“Libya, Syria And Now Ukraine – Color Revolution By Force”

No blog Castorphoto. Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu
arabspring-ukraine

Roupas usadas pelos “Black bloc” e recomendadas por organização financiada pela CIA. (Clique na imagem para aumentar)

As mesmas forças que instigaram manifestações em 2011 na Síria agora instigam as mesmas manifestações na Ucrânia. Isso, pelo menos, o que se conclui do fato de que os mesmos impressos e desenhos são usados para treinar manifestantes “decididos”, dispostos a enfrentar tudo e todos.

Que outra explicação haveria para os dois panfletos que se veem na imagem aqui incluída, um escrito em árabe, o outro em letras cirílicas?

As manifestações e a ocupação de prédios do governo, ações nos dois casos ilegais, são igualmente brutais; como são ilegais e brutais os ataques criminosos contra policiais e outras forças do estado. Na Síria, a parte “muscular” da violência ficou a cargo de jihadistas pagos por interessados estrangeiros; na Ucrânia, foram usadas gangues de neonazistas.

As manifestações e os ataques contra o estado ucraniano são planejados e andam juntos. Nada há de “pacífico” nas manifestações de rua em Kiev.

As manifestações de rua são só fachada, espécie de ação de Relações Públicas, para encobrir o ataque contra o estado ucraniano. E políticos e agentes da empresa-imprensa imediatamente se puseram a manifestar “preocupações” e a ver “grave ameaça” nas respostas absolutamente legais e normais que o estado ucraniano deu àquelas manifestações nada pacíficas. Lixo e mais lixo: tudo está sendo feito para mascarar o apoio ocidental aos manifestantes nacionalistas neonazistas e para gerar cada vez mais violência.
Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos "Black bloc"

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos “Black bloc”

O objetivo é “mudança de regime”: mudar regimes de governos legítimos, por regimes de governos de alguns pequenos grupos. No caso de o regime legítimo resistir, o “plano B” é destruir o estado e toda a sociedade. Sobre isso, ninguém manifesta “preocupação” alguma, nem ninguém vê aí qualquer “grave ameaça”.

Vários veículos da imprensa-empresa alemã repetiram hoje essa mesma conversa sobre “manifestações pacíficas”, e nem uma palavra sobre os policiais que, em Kiev, estão sendo agredidos com coquetéis Molotov.

O que está acontecendo é absolutamente claro, e a imprensa-empresa faz o mesmo jogo dos políticos, dos militares e dos serviços secretos que estão agindo por trás dessas “revoluções”.

As velhas “revoluções coloridas” já se tornaram óbvias demais, e o modelo perdeu a serventia. O conceito então foi expandido: passou a usar amplamente a força, com mercenários armados e apoio externo para esses mercenários, com armas, munição, treinamento e outros meios.

Depois da Líbia, onde forças gadaffistas ainda resistem, a Síria foi destruída e, agora, o alvo é a Ucrânia. Provavelmente há listas de outros países a serem atacados por esses mesmos meios e planos. O que está realmente por trás das manifestações do parque-Gezi na Turquia? E por trás dos protestos em Bangkok? Há potências estrangeiras também por trás desses protestos? Ou não passam de macaqueação, por grupos locais, do que aprendem pela televisão e jornais? E onde entra o Egito, nisso tudo?

E qual a melhor defesa legítima que um governo pode construir para resistir?

E como devem os governos reagir contra esse tipo de ataque-intervenção?
- See more at: http://www.ocafezinho.com/2014/01/28/paranoia-cia-financiou-black-blocs-...

 

Paranoia? CIA financiou black blocs na Líbia, Síria e agora UcrâniaEnviado por on 28/01/2014 – 1:32 am 115 comentários

Amigos, eu odeio teorias de conspiração. Assim como odeio fantasmas e bruxas. Mas é como diz o velho ditado espanhol, no creo en brujas, mas que los hay, los hay. Não posso deixar de publicar o texto abaixo, do persistente e valoroso blog do Castor Filho. Paranoia ou não, temos de ficar de olhos abertos. Os EUA deram tantos golpes no passado, incluindo o Brasil, e o fizeram de tantas maneiras diferentes, que não temos mais o direito de ser bobos.

Líbia, Síria e agora Ucrânia – Revolução Colorida à força

No blog  Moon of Alabama, 27/1/2014

“Libya, Syria And Now Ukraine – Color Revolution By Force”

No blog Castorphoto. Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu

arabspring-ukraine

Roupas usadas pelos “Black bloc” e recomendadas por organização financiada pela CIA. (Clique na imagem para aumentar)

As mesmas forças que instigaram manifestações em 2011 na Síria agora instigam as mesmas manifestações na Ucrânia. Isso, pelo menos, o que se conclui do fato de que os mesmos impressos e desenhos são usados para treinar manifestantes “decididos”, dispostos a enfrentar tudo e todos.

Que outra explicação haveria para os dois panfletos que se veem na imagem aqui incluída, um escrito em árabe, o outro em letras cirílicas?

As manifestações e a ocupação de prédios do governo, ações nos dois casos ilegais, são igualmente brutais; como são ilegais e brutais os ataques criminosos contra policiais e outras forças do estado. Na Síria, a parte “muscular” da violência ficou a cargo de jihadistas pagos por interessados estrangeiros; na Ucrânia, foram usadas gangues de neonazistas.

As manifestações e os ataques contra o estado ucraniano são planejados e andam juntos. Nada há de “pacífico” nas manifestações de rua em Kiev.

As manifestações de rua são só fachada, espécie de ação de Relações Públicas, para encobrir o ataque contra o estado ucraniano. E políticos e agentes da empresa-imprensa imediatamente se puseram a manifestar “preocupações” e a ver “grave ameaça” nas respostas absolutamente legais e normais que o estado ucraniano deu àquelas manifestações nada pacíficas. Lixo e mais lixo: tudo está sendo feito para mascarar o apoio ocidental aos manifestantes nacionalistas neonazistas e para gerar cada vez mais violência.

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos "Black bloc"

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos “Black bloc”

O objetivo é “mudança de regime”: mudar regimes de governos legítimos, por regimes de governos de alguns pequenos grupos. No caso de o regime legítimo resistir, o “plano B” é destruir o estado e toda a sociedade. Sobre isso, ninguém manifesta “preocupação” alguma, nem ninguém vê aí qualquer “grave ameaça”.

Vários veículos da imprensa-empresa alemã repetiram hoje essa mesma conversa sobre “manifestações pacíficas”, e nem uma palavra sobre os policiais que, em Kiev, estão sendo agredidos com coquetéis Molotov.

O que está acontecendo é absolutamente claro, e a imprensa-empresa faz o mesmo jogo dos políticos, dos militares e dos serviços secretos que estão agindo por trás dessas “revoluções”.

As velhas “revoluções coloridas” já se tornaram óbvias demais, e o modelo perdeu a serventia. O conceito então foi expandido: passou a usar amplamente a força, com mercenários armados e apoio externo para esses mercenários, com armas, munição, treinamento e outros meios.

Depois da Líbia, onde forças gadaffistas ainda resistem, a Síria foi destruída e, agora, o alvo é a Ucrânia. Provavelmente há listas de outros países a serem atacados por esses mesmos meios e planos. O que está realmente por trás das manifestações do parque-Gezi na Turquia? E por trás dos protestos em Bangkok? Há potências estrangeiras também por trás desses protestos? Ou não passam de macaqueação, por grupos locais, do que aprendem pela televisão e jornais? E onde entra o Egito, nisso tudo?

E qual a melhor defesa legítima que um governo pode construir para resistir?

E como devem os governos reagir contra esse tipo de ataque-intervenção?

- See more at: http://www.ocafezinho.com/2014/01/28/paranoia-cia-financiou-black-blocs-na-libia-siria-e-agora-ucrania/#sthash.t4cXZEaZ.dpuf

 

Paranoia? CIA financiou black blocs na Líbia, Síria e agora UcrâniaEnviado por on 28/01/2014 – 1:32 am 115 comentários

Amigos, eu odeio teorias de conspiração. Assim como odeio fantasmas e bruxas. Mas é como diz o velho ditado espanhol, no creo en brujas, mas que los hay, los hay. Não posso deixar de publicar o texto abaixo, do persistente e valoroso blog do Castor Filho. Paranoia ou não, temos de ficar de olhos abertos. Os EUA deram tantos golpes no passado, incluindo o Brasil, e o fizeram de tantas maneiras diferentes, que não temos mais o direito de ser bobos.

Líbia, Síria e agora Ucrânia – Revolução Colorida à força

No blog  Moon of Alabama, 27/1/2014

“Libya, Syria And Now Ukraine – Color Revolution By Force”

No blog Castorphoto. Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu

arabspring-ukraine

Roupas usadas pelos “Black bloc” e recomendadas por organização financiada pela CIA. (Clique na imagem para aumentar)

As mesmas forças que instigaram manifestações em 2011 na Síria agora instigam as mesmas manifestações na Ucrânia. Isso, pelo menos, o que se conclui do fato de que os mesmos impressos e desenhos são usados para treinar manifestantes “decididos”, dispostos a enfrentar tudo e todos.

Que outra explicação haveria para os dois panfletos que se veem na imagem aqui incluída, um escrito em árabe, o outro em letras cirílicas?

As manifestações e a ocupação de prédios do governo, ações nos dois casos ilegais, são igualmente brutais; como são ilegais e brutais os ataques criminosos contra policiais e outras forças do estado. Na Síria, a parte “muscular” da violência ficou a cargo de jihadistas pagos por interessados estrangeiros; na Ucrânia, foram usadas gangues de neonazistas.

As manifestações e os ataques contra o estado ucraniano são planejados e andam juntos. Nada há de “pacífico” nas manifestações de rua em Kiev.

As manifestações de rua são só fachada, espécie de ação de Relações Públicas, para encobrir o ataque contra o estado ucraniano. E políticos e agentes da empresa-imprensa imediatamente se puseram a manifestar “preocupações” e a ver “grave ameaça” nas respostas absolutamente legais e normais que o estado ucraniano deu àquelas manifestações nada pacíficas. Lixo e mais lixo: tudo está sendo feito para mascarar o apoio ocidental aos manifestantes nacionalistas neonazistas e para gerar cada vez mais violência.

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos "Black bloc"

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos “Black bloc”

O objetivo é “mudança de regime”: mudar regimes de governos legítimos, por regimes de governos de alguns pequenos grupos. No caso de o regime legítimo resistir, o “plano B” é destruir o estado e toda a sociedade. Sobre isso, ninguém manifesta “preocupação” alguma, nem ninguém vê aí qualquer “grave ameaça”.

Vários veículos da imprensa-empresa alemã repetiram hoje essa mesma conversa sobre “manifestações pacíficas”, e nem uma palavra sobre os policiais que, em Kiev, estão sendo agredidos com coquetéis Molotov.

O que está acontecendo é absolutamente claro, e a imprensa-empresa faz o mesmo jogo dos políticos, dos militares e dos serviços secretos que estão agindo por trás dessas “revoluções”.

As velhas “revoluções coloridas” já se tornaram óbvias demais, e o modelo perdeu a serventia. O conceito então foi expandido: passou a usar amplamente a força, com mercenários armados e apoio externo para esses mercenários, com armas, munição, treinamento e outros meios.

Depois da Líbia, onde forças gadaffistas ainda resistem, a Síria foi destruída e, agora, o alvo é a Ucrânia. Provavelmente há listas de outros países a serem atacados por esses mesmos meios e planos. O que está realmente por trás das manifestações do parque-Gezi na Turquia? E por trás dos protestos em Bangkok? Há potências estrangeiras também por trás desses protestos? Ou não passam de macaqueação, por grupos locais, do que aprendem pela televisão e jornais? E onde entra o Egito, nisso tudo?

E qual a melhor defesa legítima que um governo pode construir para resistir?

E como devem os governos reagir contra esse tipo de ataque-intervenção?

- See more at: http://www.ocafezinho.com/2014/01/28/paranoia-cia-financiou-black-blocs-na-libia-siria-e-agora-ucrania/#sthash.t4cXZEaZ.dpuf

 

Paranoia? CIA financiou black blocs na Líbia, Síria e agora UcrâniaEnviado por on 28/01/2014 – 1:32 am 115 comentários

Amigos, eu odeio teorias de conspiração. Assim como odeio fantasmas e bruxas. Mas é como diz o velho ditado espanhol, no creo en brujas, mas que los hay, los hay. Não posso deixar de publicar o texto abaixo, do persistente e valoroso blog do Castor Filho. Paranoia ou não, temos de ficar de olhos abertos. Os EUA deram tantos golpes no passado, incluindo o Brasil, e o fizeram de tantas maneiras diferentes, que não temos mais o direito de ser bobos.

Líbia, Síria e agora Ucrânia – Revolução Colorida à força

No blog  Moon of Alabama, 27/1/2014

“Libya, Syria And Now Ukraine – Color Revolution By Force”

No blog Castorphoto. Traduzido pelo pessoal da Vila Vudu

arabspring-ukraine

Roupas usadas pelos “Black bloc” e recomendadas por organização financiada pela CIA. (Clique na imagem para aumentar)

As mesmas forças que instigaram manifestações em 2011 na Síria agora instigam as mesmas manifestações na Ucrânia. Isso, pelo menos, o que se conclui do fato de que os mesmos impressos e desenhos são usados para treinar manifestantes “decididos”, dispostos a enfrentar tudo e todos.

Que outra explicação haveria para os dois panfletos que se veem na imagem aqui incluída, um escrito em árabe, o outro em letras cirílicas?

As manifestações e a ocupação de prédios do governo, ações nos dois casos ilegais, são igualmente brutais; como são ilegais e brutais os ataques criminosos contra policiais e outras forças do estado. Na Síria, a parte “muscular” da violência ficou a cargo de jihadistas pagos por interessados estrangeiros; na Ucrânia, foram usadas gangues de neonazistas.

As manifestações e os ataques contra o estado ucraniano são planejados e andam juntos. Nada há de “pacífico” nas manifestações de rua em Kiev.

As manifestações de rua são só fachada, espécie de ação de Relações Públicas, para encobrir o ataque contra o estado ucraniano. E políticos e agentes da empresa-imprensa imediatamente se puseram a manifestar “preocupações” e a ver “grave ameaça” nas respostas absolutamente legais e normais que o estado ucraniano deu àquelas manifestações nada pacíficas. Lixo e mais lixo: tudo está sendo feito para mascarar o apoio ocidental aos manifestantes nacionalistas neonazistas e para gerar cada vez mais violência.

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos "Black bloc"

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos “Black bloc”

O objetivo é “mudança de regime”: mudar regimes de governos legítimos, por regimes de governos de alguns pequenos grupos. No caso de o regime legítimo resistir, o “plano B” é destruir o estado e toda a sociedade. Sobre isso, ninguém manifesta “preocupação” alguma, nem ninguém vê aí qualquer “grave ameaça”.

Vários veículos da imprensa-empresa alemã repetiram hoje essa mesma conversa sobre “manifestações pacíficas”, e nem uma palavra sobre os policiais que, em Kiev, estão sendo agredidos com coquetéis Molotov.

O que está acontecendo é absolutamente claro, e a imprensa-empresa faz o mesmo jogo dos políticos, dos militares e dos serviços secretos que estão agindo por trás dessas “revoluções”.

As velhas “revoluções coloridas” já se tornaram óbvias demais, e o modelo perdeu a serventia. O conceito então foi expandido: passou a usar amplamente a força, com mercenários armados e apoio externo para esses mercenários, com armas, munição, treinamento e outros meios.

Depois da Líbia, onde forças gadaffistas ainda resistem, a Síria foi destruída e, agora, o alvo é a Ucrânia. Provavelmente há listas de outros países a serem atacados por esses mesmos meios e planos. O que está realmente por trás das manifestações do parque-Gezi na Turquia? E por trás dos protestos em Bangkok? Há potências estrangeiras também por trás desses protestos? Ou não passam de macaqueação, por grupos locais, do que aprendem pela televisão e jornais? E onde entra o Egito, nisso tudo?

E qual a melhor defesa legítima que um governo pode construir para resistir?

E como devem os governos reagir contra esse tipo de ataque-intervenção?

- See more at: http://www.ocafezinho.com/2014/01/28/paranoia-cia-financiou-black-blocs-na-libia-siria-e-agora-ucrania/#sthash.t4cXZEaZ.dpuf

 

Seu voto: Nenhum
imagem de aliancaliberal
aliancaliberal

"Paranoia? CIA financiou

"Paranoia? CIA financiou black blocs na Líbia, Síria " esqueceu a revolução Russa, a comuna de Paris, a revolta Potemkin, primavera de Praga, a revolta de Espartaco.Revolução Xinhai.

Seu voto: Nenhum (10 votos)
imagem de julio cesar montnegro
julio cesar montnegro

aliANCA burra desonesta

aliANCA burra desonesta malinformada ou ... DESESPERADA?

 

Seu voto: Nenhum (7 votos)
imagem de Lais
Lais

Todas as opções acima (x).

Todas as opções acima (x).

Seu voto: Nenhum
imagem de Notívago
Notívago

Direito x Estímulo

Deixem que os blcak blocs da vida paguem com dinheiro dos seus bolsos seus advogados.

Senão, por que não criar um grupo de advogados que dará assistência gratuita aos traficantes de drogas em dificuldades financeiras?  Com a criação deste grupo, eu também ficaria estimulado a entrar na roda viva do tráfico.

A causa defendida pelos blacs blocs é guardada debaixo de sete chaves. Esse pessoal se manifesta com quebra-quebra e ateando fogo em fusquinha, mas aparentemente ninguém sabe exatamente o que eles querem.  Na Líbia, na Síria e agora na Ucrânia, eles queriam derrubar o governo. Na Líbia e na Ucrânia eles conseguiram.

E vejam o que aconteceu na Ucrânia: alguns agentes (da CIA ou da Blackwater?) se infiltraram nas manifestações promovidas pela extrema direita nazi-fascista e de repente alguns tiros abateram algumas das pessoas que participavam das tais manifestações "pacíficas". E essas mortes ajudaram a provocar a queda de um governo democraticamente eleito. E por conta disso, as tensões entre os dois países com os maiores estoques de armas de destruiçoes em massa do mundo (USA e Rússia) aumentaram consideravalmente. Os blacs blocs ucranianos querem uma terceira guerra mundial?

 Segue uma foto com black blocs Ucranianos para deleite dos black blocs nativos e dos seus advogados de plantão.

Neonazistas ucranianos paramentados conforme recomendado pela CIA aos "Black bloc"

 

Seu voto: Nenhum
imagem de arara
arara

Excelentes respostas dos

Excelentes respostas dos advogados ativistas !

Infelizmente já vem essa revistinha de novo (tentar) causar mais um assassinato de reputação.

O consolo é que cada vez menos gente a lê.

Seu voto: Nenhum (12 votos)

Direito a defesa é pilar da democracia, voltaremos a inquisição?

 

Eu, particulamente, sou contra o tipo de manifestações que estão ocorrendo. Muito vândalos no meio e, tenho sérias dúvidas de que sejam realmente infiltrados num grupo pacífico, podendo ser que seja uma tática de um mesmo grupo. Contudo isso é questão de investigação policial. Mas independentemente de gostar ou não, seria totalmente irracional, incoerente e inconstitucional que, mesmo o manifestante mais troglodita que fosse, não tivesse direito a defesa.

Defesa não significa concordar com nada praticado em absoluto, mas simplesmente não permitir que se "peguem" pessoas como "exemplos" sem a devida comprovação da autoria e, se comprovada a autoria, que a pena não ultrapasse os ditames da lei. 

Vamos separar as coisas, senão voltaremos aos tempos da inquisição.

Seu voto: Nenhum

"E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria" 1 Coríntios 13:2

imagem de Tio do Computador
Tio do Computador

É coisa que a midia golpista

É coisa que a midia golpista adora fazer: distorcer os fatos. Já sei quem procurar da próxima vez que precisar de advogado. Ah! Se puder pagar a causa, prefiro pagar pra esses do que pros merdas que fingem que fazem alguma coisa no MP ou na OAB onde eu moro.

Seu voto: Nenhum
imagem de marcosomag
marcosomag

Os direitistas radicais estão na VEJA!

Reinaldinho "Sem Noção", Constantino e outros hilários metidos a pitbulls.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Há uma contradição que não

Há uma contradição que não está explicada. Acredito que os advogados seriam contratados originalmente para defender os black blocks treinados por organizações estrangeiras, portanto de direita,  que agora estariam defendendo integrantes do MPL e dos partidos de esquerda. A Veja está querendo mostrar e redirecionar o apoio ao setor que lhes interessa e está tendo todo o apoio do PSTU e outros partidos.

 

Seu voto: Nenhum (6 votos)

Esta na hora de nos

Esta na hora de nos mobilizarmos e exigirmos que nesses casos, as indenizações por calúnia, difamação e tais, sejam exorbitantes !!!  A parte mais sensível desses senhores do PIG é o bolso !!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Todos têm direito à

Todos têm direito à assistência de um advogado e à defesa, independentemente de quem seja ou o que tenha feito. Os advogados ativistas exercem um papel digníssimo e este papel não se confunde com o do ativista político cujas ações podemos concordar ou não concordar.  Muita calma nesta hora para não confundir as coisas!

Seu voto: Nenhum (9 votos)

 

Combatendo a hipocrisia nacional que alimenta o fascismo.

imagem de Notívago
Notívago

Direita "light" x extrema direita raivosa

Sou contra  assassinatos de reputação e fico imaginando qual seria a minha reação no caso de ser uma das vítimas do  fascismo da revista veja.

Mas, depois de ler as respostas dos Advogados Ativistas às perguntas daquela revista, eu fiquei com a impressão de que tudo não passa de uma briga da "direita light" com a "extrema direita raivosa".

 

Seu voto: Nenhum (14 votos)

Arruaceiros não têm direito a defesa?

Por vários comentários postados aqui, fica parecendo que não. Porque para se defender, vai precisar de um advogado. Para serem consequentes, os comentaristas que assim sustentam têm de sustentar também que nenhum delinquente ou criminoso, que costumam cometer atos bem piores que a tal da arruaça (= desordem de rua, briga, confusão...), têm direito à defesa, já que é inaceitável para esses comentaristas um advogado defender gente assim. Autor de cime hediondo então... Ou seja, querem uma "justiça" com um lado só: acusação, condenação, sem defesa nem apelação.

Esse tipo de ideia é muito mais antissocial do que a mais tumultuosa das arruaças.

Seu voto: Nenhum (8 votos)

"O mundo estaria salvo se os homens de bem tivessem a mesma ousadia dos canalhas" Nelson Rodrigues

Arre!

Pois é, Luiz, parece que tem uma parcela aqui que esta bem de acordo com a revista Veja...  

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Hildermes José Medeiros
Hildermes José Medeiros

Não entro no mérito do que

Não entro no mérito do que induz esses jovens advogados (?) se disporem a defender gratuitamente (?) os manifestantes que transgridam as Leis. Aliás, o advogado que apareceu, no Rio de Janeiro,  dizendo defender os terroristas que lançaram o petardo que matou o câmera da BAND  gratuitamente está longe de ser um jovem.  É duro a essa altura da vida, tendo passado pela ditadura que o capital internacional capitaneado pelos EUA nos impôs, colocando nossas Forças Armadas para conduzir o processo e fazer o papel sujo, aceitar que ações dessa natureza não sejam remuneradas de alguma forma. Não dá para aceitar, acreditar em tanto desprendimento. Esses movimentos interessam às oposições e claro aos interesses do capital financeiro internacional que quer voltar à pureza do neoliberalismo que vem sendo compurscado por Lula e agora Dilma. Querem aumentar ainda mais seus lucros.  Procuram enfraquecer o Governo, compondo-se para disputar as próximas eleições, nas quais estão muito mal posicionados. Muito do que fazem não está dando certo e quase já não há mais tempo para reverter. Perder num segundo turno seria uma grande vitória a essas alturas. Me engana que eu gosto com essa de jovens advogados altruístas. 

Seu voto: Nenhum
imagem de Caetano.
Caetano.

Advogados sérios?

Eu jamais contrataria advogados que respodem dessa forma a uma reportagem.

Seu voto: Nenhum (17 votos)

Já eu gostei das respostas

Já eu gostei das respostas assim como gosto da ação deles.

Volto a afirmar que não é chamando os manifestantes de arruaceiros e que tais que construiremos um futuro melhor.

Ninguém é obrigado a agir como eu que estou desesperançoso, um tanto conformado. Claro  que votarei na Dilma pois acho que o estado burguês ainda pode distribuir muito a renda no Brasil.

Mas todo mundo tem direito a achar que o sistema, como dizíamos antigamente, está podre.

Todo mundo tem direito a ser idealista.

É triste ver meus companheiros de esquerda, acho que posso considerar a maioria aqui assim, apresentando argumentos tão reacionários ao invés de, como ensinava o pensamento crítico, procurar entender o fenômeno mundial de repúdio aos governos, entendidos como agentes de uma minoria.

Seu voto: Nenhum

Serginho (posso te chamar

Serginho (posso te chamar assim?), acabei de chegar da minha labuta. Li o texto e comecei a ler os comentários e amadorei o seu. No texto observei várias chaves para a minha reflexão. Sim, tenho medo da violência do encontro do Estado Midiático com os Manifestantes. Por que é isso o que está ocorrendo não é gente, Manipulation X Indignation? E não é só nosso Estado Nação Copalista, é no mundo inteiro! Nesse encontro tudo pode acontecer. Só que a mídia o está denominando de "vandalismo" quando na realidade foi o caldo que entornou. E me desculpem os da margem esquerda do rio que não percebem isso. Rodamos como cachorros atrás do próprio rabo há muito tempo. O que isso quer dizer? Lutamos dentro desta lógica espúria, exclusiva e individualista. A lógica, a percepção e perspectiva de mundo é deles, companheiros! Se ser contra a esta lógica é ser vândalo, black block, ou qualquer nome que categorize aqueles que estão de saco-cheio, SACO-CHEIO, deste teatro que chamamos de governos, governabilidade, governança sustentando o tal do Estado-Nação que Arendt ,maravilhosa ,já dizia ter nascido um câncro... preciso, urgentemente, de um advogado ativista.

E para eles os meus aplausos. E para os jovens que recheiam minha página de FB com fotos de seus rostos ensaguentados, os meus aplausos. Estou a caminho da dobra do Cabo da Boa Esperança... a caminho... mas em mim, apesar de ser a Pãe de uma família de três, vibra a moleca de 17 anos! E rezo... rezo todos os dias para que esta menina não me abandone! Beijokas!

 

P.S: Amadorei e gargalhei sonoro com a resposta para a pergunta "Como vocês se mantém?".

 

Seu voto: Nenhum

Região Serrana Fluminense:Vergonha!Vergonha!Vergonha!

"procurar entender o fenômeno

"procurar entender o fenômeno mundial de repúdio aos governos"

Nobre companheiro,

Creio que a parcela da esquerda brasileira que apoia tais movimentos se equivoca. Ora, se no restante do mundo há sim motivos para tais revoltas, posto que os governos não param de sacrificar o povo para sanear a bagunça da crise de 2008, no Brasil não há motivos para tamanho radicalismo.

Vivemos a plenitude democrática, os índices sociais melhoram a cada dia, vivemos o pleno emprego etc. Não estou aqui tecendo loas ao governo atual, o qual critico com frequencia nesse blog. 

Mas estamos longe de viver uma situação que ampare tamanho radicalismo nas manifestações atuais. Radicalismo esse provocado por facistóides e infelizmente com a adesão de inocentes úteis da esquerda, que não vêem que estão sendo usados como massa de manobra por golpistas de direita.

Cordiais saudaçoes.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

-------------------------------------------------- CIRO 2018 --------------------------------------------------

Veja é abjeta,

Veja é abjeta, indescritível.

E esses caras são uns malas que dão retaguarda jurídica para arruaceiro mascarado que quebra tudo e bota fogo em fusca com gente dentro.

Portanto, é o sujo falando do mal lavado. Por mim, se merecem.

Seu voto: Nenhum (18 votos)

-------------------------------------------------- CIRO 2018 --------------------------------------------------

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.