Revista GGN

Assine

Xadrez da hora da verdade de Temer

A Nova República termina com o golpe do impeachment. Agora se está na fase de transição. A crise está se espalhando pelos municípios, levando ao fechamento de postos de saúde e outras redes de proteção social. As próximas etapas serão de aceleração aguda da crise econômica e social, que levará a um desfecho rápido - que ainda não está no radar.
 
Peça 1 - o aprofundamento rápido da crise
 
Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul quebraram. Minas Gerais está a caminho, assim como o Paraná. Sem possibilidade de emitir títulos, a crise resultará em inadimplência com fornecedores, atrasos nos proventos dos funcionários,  com a temperatura política subindo.
 
Haverá problemas inevitáveis na saúde e segurança.
 
As consequências são óbvias: aumento do desemprego, dos conflitos de rua, das disputas entre os donos do poder pelos restos do orçamento. Tudo isso com o país sendo conduzido por uma junta governativa suspeita de corrupção, conduzindo um ajuste fiscal suicida, com várias disputas entre os poderes,  e um presidente da República vacilante e de pequena estatura política.
 
Pela rapidez com que a crise se aprofunda, tudo indica um desfecho rápido, complicado, com desdobramentos imprevisíveis.
 
Peça 2 – as armadilhas ideológicas
 
Mesmo os economistas ortodoxos mais sérios já se deram conta do desastre que vêm pela frente. O próprio mercado começa a levantar aspectos que impediriam a recuperação da economia - como o alto desemprego, o endividamento de empresas, o nível de capacidade ociosa da economia, a perda de ímpeto das exportações.
 
Apresentam como se fossem dados novos da economia. Desde o início eram dados da realidade que foram sucessivamente desconsiderados por Dilma-Joaquim Levy e Temer- Henrique Meirelles.
 
A marcha da insensatez prossegue por dois motivos.
 
O primeiro, pela estratégia do lado ideológico do mercado, que aposta na piora da economia como maneira de pressionar o Congresso por reformas drásticas que aprofundarão mais a crise no curto prazo..
 
O segundo, pela armadilha em que mercado e mídia se meteram, ao bater diuturnamente na falsa saída do ajuste fiscal rigoroso como maneira de recuperar a economia. Esse foi um dos motes para a aprovação do impeachment. Como admitir que foi um enorme erro?
 
 
Peça 3 – as pré-condições para mudar a política econômica
 
Em um ponto qualquer do futuro, vai cair a ficha sobre a  necessidade de um aumento substancial do gasto público como única maneira de reativar a economia. A questão é saber a profundidade do buraco que está sendo cavado. No limite, se terá um país conflagrado.
 
Não se trata de tarefa fácil reverter esse quadro. Choques de gastos ou reanimam o paciente, ou produzem hiperinflação exigindo, por isso, não apenas competência técnica como credibilidade política.. Há um conjunto de pré-condições, para que sejam bem sucedidos.:
 
Condição 1 - Não podem incidir sobre as despesas permanentes. 
Tem que ser focados em investimentos em setores de rápida resposta. Não haverá como não fugir das grandes obras públicas. E tem-se o setor destruído pelo trabalho da Lava Jato.
Quem se habilita a enfrentar a elite do funcionalismo público, incluindo Judiciário e Ministério Público?
 
Condição 2 – terá que convencer a Lava Jato a atuar racionalmente, permitindo reativar o setor de infraestrutura e a cadeia do petróleo e gás
 
Não será tarefa fácil.
 
Aqui no GGN fizemos o primeiro alerta, através do comentarista André Araújo, sobre a falta de sentido da Procuradoria Geral da República trocar informações com autoridades dos Estados Unidos, visando processar uma empresa de controle estatal, a Petrobras..
 
Mostramos que, dias depois da volta dos Estados Unidos, a Força-Tarefa investiu contra a Eletronuclear, depois da visita do Procurador Geral Rodrigo Janot a uma advogado do Departamento de Justiça que até um ano antes servirá ao maior escritório de advocacia que assistia o setor eletronuclear norte-americano.
 
Ontem, na audiência da Lava Jato, confirmou-se a parceria de delação firmado pelo Ministério Público Federal com o FBI, visando instruir o processo contra a Petrobras nos Estados Unidos.
 
Em um ponto qualquer do futuro, quando se recobrar a normalidade democrática - ou na hipótese de assumir alguma liderança nacionalista de esquerda ou direita - Rodrigo Janot e seus companheiros, mais a equipe da Lava Jato,  responderão por crime de traição ao país.
 
Agora, trata-se de encontrar a maneira mais rápida de apagar o incêndio que se alastra.
 
Quem se habilita a enquadrar a Lava Jato?
 
Condição 3 - Não pode conviver com o atual nível de taxa de juros.
 
Nesse caso, a dívida pública sairia definitivamente de controle. 
 
Quem se habilita a enfrentar o mercado?
 
Condição 4 – atacar o endividamento circular das empresas.
 
Teria que se valer novamente dos bancos públicos e do BNDES para permitir às empresas escapar da armadilha do endividamento circular que volta a assombrar a economia.
 
Quem se habilita a enfrentar o senso comum, de que qualquer forma de estímulo à economia pode ser criminalizado?
 
Condição 5 - teria que vir, simultaneamente, com uma desvalorização cambial, para criar um novo foco de reativação da economia nas exportações.
 
Quem se habilita a enfrentar o choque de preços com a desvalorização?
 
Peça 4 – as condições do governo Temer
 
Olhamos as cinco condições e, agora, nos debruçaremos rapidamente sobre o governo Temer.
 
Aspecto 1 – qualquer diretor indicado para o Banco do Brasil, BNDES, Caixa Econômica Federal precisa passar pelo crivo do Ministro Eliseu Padilha, da Casa Civil. Eliseu é acusado de uma série de crimes, de episódios quando era Ministro dos Transportes a maracutaias em prefeituras do interior do Rio Grande do Sul.
 
Aspecto 2 – as concessões e privatizações serão submetidas ao crivo de Moreira Franco, lídimo representante do PMDB do Rio de Janeiro.
 
Aspecto 3 – todas as negociações de benesses à base aliada são garantidas pelo ínclito Geddel Vieira Lima.
 
Aspecto 4– à frente de todos um presidente incapaz de decidir até sobre a situação de um Ministro apanhado em flagrante delito de corrupção.
 
Aspecto 5 – no Ministério das Relações Exteriores, um Ministro, José Serra, que, para se transformar na Hillary Clinton brasileira, não se inibe de dar ao maior comprador de produtos brasileiros, a Venezuela, um destino similar ao da Líbia. Além de inundar o Senado com projetos de lei malcheirosos.
 
Aspecto 6 – no Banco Central, um presidente que, com a economia caminhando para uma queda de 10% no PIB, aumenta a taxa real de juros. E uma mídia absolutamente sem noção aplaudindo a imprudência.
 
Peça 5 – a inevitabilidade de um pacto
 
O tempo político de Michel Temer é do tamanho de sua dimensão pública: minúsculo. Acabou. A grande indagação é como será a transição até 2018.
 
Não haverá como fugir a um pacto amplo, mas não será por agora, com o país conflagrado depois que a Lava Jato elegeu o direito penal do inimigo como instrumento de controle sobre a política.
 
Nem Temer, nem quem vier a sucedê-lo, terá condições de arbitrar tantos conflitos e sacrifícios se não vier respaldado em uma ampla legitimidade conferida pela adesão dos diversos setores a um pacto de salvação nacional.
 
A questão é o tempo que levará até que a crise promova o acordo ou abra espaço para alguma liderança bonapartista.
 
O primeiro general que bater o coturno em praça pública colocará todos esses golpistas para correr.
 

 

Média: 4.6 (52 votos)
151 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Leitor da VEJA: "Tá vendo, petista?" Tsc tsc... tolinho!



Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Pedro Augusto
Pedro Augusto

Iniciando-se por

Iniciando-se por elas

 

http://mundovelhomundonovo.blogspot.com.br/2016/11/iniciando-se-por-elas...

 

Considerações finais

      

Seu voto: Nenhum

"Golpe no golpe" Vol. 2: Calero cavalo de Tróia do PSDB




Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Cesar Cardoso
Cesar Cardoso

Sobre generais batendo coturno

Nassif termina com:

O primeiro general que bater o coturno em praça pública colocará todos esses golpistas para correr.

Só pra constar: não precisa das Forças Armadas unidas.

Aliás, não precisa nem de um general.

Basta, aí, um coronel liderando um pequeno mas estridente grupo. E, claro, os microfones abertos depois que o pequeno grupo for derrotado.

Seu voto: Nenhum
imagem de ROSALVO
ROSALVO

O instituto do voto  no

O instituto do voto  no Brasil( e em outros lugares) é uma farsa.  A democracia(desde sua origem) é corrupta por sua natureza de maioria( que sempre é no máximo mediocre). Precisamos da constituição de uma aristocracia  oriunda dos diferentes estratos sociais para dirigir o Estado e definir seu rumo.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de robson muraro
robson muraro

Não temos um marechal

Não temos um marechal Lott.

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Da transição(2)

Ó, Nassif, de bandeja, título para o seu próximo xadrez: Xadrez da Renúncia do usurpador.

Nada como um dia após o outro, né? Ou melhor, nada pior.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Parece a única solução, porém renúncia antes do final do ano!

O tempo é pouco, e o Temer vai ficar mais agarrado no poder como merd@ em sapato, e não sairá tão cedo.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Então, Rogério...

... mas aí o Temeroso teria que se livrar o mais rapidamente possível dos malcheirosos "penduricalhos". Por exemplo, colocando um Geddel 2 no lugar do original, ao mesmo tempo saciando a grande mídia chapa-branca e evitando a revolta da base parlamentar aliada. E aí se ganharia mais um tempinho pra se continuar impunemente a fazer merd@, claro.

Aliás, tem um dado novo aí, o desmonte da equipe da PF do Lava Jato: http://jornalggn.com.br/noticia/pf-nega-mas-temer-esvazia-forca-tarefa-d...

Não sei bem o que isso quer dizer ainda, ou no que vai dar, ou...

Ou sei: uma forcinha do PSDB (via Ministro Kojac)? Um recado ao Temeroso de que, após a mega-delação Odebrecht, não haverá futuros desdobramento/aprofundamentos nas investigações e/ou vazamentos não controlados e não autorizados contra o PMDB, seus caciques e os 300 picaretas que orbitam em torno deles?

Enfim, eu também não acredito na renúncia, pelo menos não neste ano. Creio que a nossa elite burra, preconceituosa e autoritária (desde a econômica, passando pela da comunicação, até a corporativa estatal, leia-se Judiciário) já está mais do que ciente da extrema cagada que foi dar poderes sobrenaturais tais ao Lava Jato e ter manipulado tudo que envolveu o  impeachment. E a verdade, a verdade mesmo, é que agora ela não sabe mais como agir, a não ser administrar dia após dia o pipocar ingovernável das microcrises diárias.

Que é melhor sustentar um "maestro" canhestro do que apostar todas as fichas numa absoluta incógnita, né? Também porque o revanchismo da esquerda em geral ainda está à flor da pele, e precisaria de uma situação verdadeiramente caótica pra essa elite enfiar o rabo entre as pernas e procurar alguma "composição" com inimigos ideológicos.

Enfim(2), e quanto aos militares... Também acredito que está fora do horizonte próximo eles intercederem por iniciativa própria. Em meio a toda essa balbúrdia nacional, a unidade que eles representam deve ser firmemente preservada. A não ser... pela inviabilidade de todo e qualquer pacto civilizatório, e então se faça um chamamento civil pró-forma, com o, hum, devido verniz legal, numa nova etapa, mais crítica, do golpe, na tentativa de golpear-se os múltiplos golpes que lhe sucederam.

Mas acho que a gente ainda não chegou lá, viu, Rogério?, no caos mesmo (quando da raspa do tacho, como no final da era FHC). Acho que ainda não se atingiu a "carne", ainda estamos queimando a gordura/atrofiando a musculatura social e econômica acumuladas nas gestões Lula-Dilma.

Enfim(3), com renúncia ou sem renúncia, amanhã não seremos nem Argentina, nem Venezuela, amanhã poderemos ser coisa pior: uma mistura explosiva do que já fomos, numa sarneyzação agora SEM as promessas e perspectivas de uma Constituição Cidadã (que essa aí foi deixada, desde o ano passado, falando sozinha, né?)

Seu voto: Nenhum (1 voto)

a hora da verdade

golpes, golpes por toda a parte

no Brasil:

- passei pela Dutra e vi a movimentação das tropas no sentido de Resende. era claro que se dirigiam de volta para a AMAN;

- os coturnos não são uma solução. depois, ninguém mais sabe o que vai acontecer, nem mesmo eles. recordemos:

1.  em seu discurso de posse em 1964, o Castelo Branco garantiu a realização das eleições presidenciais no ano seguinte. passaram-se exasperantes 25 anos até a volta das diretas já. Castelo Branco morreu numa manhã de céu azul em 1967, quando o avião em que estava foi atingido em pleno vôo por um caça da FAB;

2. Costa e Silva pretendia assinar em 7 de setembro de 1969 a emenda de extinção do AI-5, editado por ele mesmo no ano anterior. alguns dias antes sofre um derrame cerebral.

no EUA:

- está em curso uma tentativa de golpe nos EUA. avança campanha por recontagem dos votos. no limite: guerra civil 2.0;

- EUA experimentam agora internamente a desestabilização que por décadas promoveram em muitos países;

- Turquia e Venezuela já declararam ao mundo: “Não somos o Brasil!”. chegou a vez do EUA de Trump dizer o mesmo: ”Brasil só o Brasil, o país da elite mais vendida da face da Terra”.

p.s.: com o Rio de Janeiro sublevado contra o austericídio de Pezão e Temer, ainda assim insistem (lulismo e cia.) em fazer de um domingo na Av. Paulista o epicentro da luta contra os golpistas. vaidade desmedida, apenas superada por uma ilimitada insensibilidade política quanto a dinâmica dos fatos em curso. foi assim que o golpe foi dado, fácil, fácil...

.

.

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Caro Arkx, realmente os coturnos são a pior solução possível,...

Caro Arkx, realmente os coturnos são a pior solução possível, entretanto não por vontade mas por honestidade intelectual vejo se não houver uma GRANDE correção de rumo, certamente teremos uma intervenção militar.

Mas quem poderia fazer esta grande correção de rumo, vamos testar as hipóteses:

Temer: A única solução para o mesmo seria uma bela renúncia com um posterior exílio voluntário para que todos esquecessem dele (o que não seria muito difícil), porém esta renúncia só não criaria mais dificuldades se fosse feita antes do fim do ano para provocar eleições, o pais entraria rapidamente em outro ritmo e se tivéssemos sorte teríamos uma saída.

Congresso: Com os ataques da Lava Jato, somente se o presidente do senado também fosse rápido e conseguisse também a saída de Temer antes do fim do ano (se repete aqui o mesmo problema do item anterior).

Judiciário (STF): Se o mesmo não tivesse poluído e partidarizado como está, também copiando a presteza que é necessária, porém pedir presteza do judiciário é pedir que uma tartaruga ganhe do coelho sem precisar trapacear.

Qualquer solução que passe por uma eleição indireta pelo congresso, só posterga mais um pouco o caos, pois o PSDB vai tentar assumir e terá resistências de todos os lados.

Desta forma, não agindo os atores que deveriam agir no momento certo (Temer, Congresso ou Judiciário) ou se continua com Temer e o caldo entorna mais rápido ou caímos na subida do PSDB ao poder, e o caldo entorna um pouco mais tarde porém com mais violência e tumultos.

Com as duas soluções que parecem que serão levadas adiante, Temer+PMDB ou Alguém+ PSDB, a crise se agravará, os problemas surgirão de dentro das próprias corporações que deveriam defender as oligarquias locais, levarão a situações de impasse tipo ocupação de palácio do governo, atentados contra governadores ou outras [email protected], que por mais que não queiram os militares terão que intervir, depois disto como disseste, vem a pior das soluções.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"Golpe no golpe": Calero é cavalo de Tróia do PSDB para Temer!


Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Antônio - Minas Gerais
Antônio - Minas Gerais

É verdade

que o golpista do Temer foi grampeado? Será que o golpista do FHC já está lustrando os sapatos para a cerimônia?

Seu voto: Nenhum (2 votos)

FHC e PSDB seria a solução mais explosiva.

Se der isto, só restaria o confronto.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Delirios

    Em momentos complicados, ainda mais nesta época de "redes sociais" e a "pós verdades", a de se ter ainda mais capacidade de analisar situações e reconhce-las como realmente são, e não, como é comum nos "facebookianos", partir para o delirio, pois muitos irão crer nestes delirios e propaga-los, como ocorreu recentemente, semana passada na região do vale do paraiba, entre SPaulo/RJ/ MG.

     Alguns observaram uma grande movimentação de tropas do exército, com apoio FAB, e publicaram besteiras sobre uma preparação de um golpe militar em andamento, inclusive com a utilização de unidades GLO e "manifestantes" sendo por estas controlados.

      Não foi nada disto, nem perto, pois todos os anos, desde 2012 é realizada a Manobra-Escolar da AMAN, que representa o término do ano letivo nesta academia, e sempre em conjunto a esta manobra, a BgdPqd do RJ realiza na cidade maravilhosa ( região dos afonsos e deodoro ), uma operação paralela a ela, a " Saci ".

       Portanto faz-se necessário, para os que ainda raciocinam, que certas noticias e mais ainda, certas "postagens", sejam analisadas serenamente, pela ótica da realidade, pelo cérebro, não pelo figado, afinal se quem ainda consegue reagir racionalmente, cair na esparrela de corroborar e propagar  informações sem sentido, ai realmente estaremos perdidos e merecedores de algum "salvador da pátria", sabe-se lá de onde este surja.

        Podem até não concordar, me jogar as feras, ou me classificarem de "poliana", mas a unica solução atualmente apresentada aos democratas, independente da ideologia, é buscar chegar as eleições LIVRES em 2018, realizada entre os representantes da sociedade civil, que mesmo após a tabula rasa, a hecatombe, causada pela "lava-jato" e os "republica velha" de Michel Temer et caterva, ainda deverão existir.

         A "opção militar" NÃO é uma opção, seria uma derrota institucional e pior ainda, de toda a sociedade, que me lembraria a um general de '64, que falou : " Vcs. fazem as merdas e depois querem que nossos tanques as corrijam, que saiamos dos quartéis para resolver a situação e depois entregue o País a vcs. de novo, mas agora não será assim " _ este interregno durou mais de 20 anos, então tenhamos cuidado.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de ricardoaraxa
ricardoaraxa

Não tem jeito mais.Só um

Não tem jeito mais.Só um golpe militar.Zera o jogo,marca eleições pra ou 2018 ou 2020 junto com as municipais,ate la,essa conflagração tera diminuido.Além de que,os militares iriam parar,com esse entreguismo do nosso patrimonio,que a dupla temer-serra estão promovendo.Não vejo outra saida.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

"Anistia ao Caixa 2": olho no (novo) golpe!


Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de jose antonio santosjj
jose antonio santosjj

Eleições gerais agora.

Nassif, 

Nada de pacto, nada de conversinha ao pé do ouvido. nada de improvisação etc etc etc.

A saida é ELEIÇÕES GERAIS JÁ.

Não tem outro jeito!!!

E é o unico caminho legal, legitimo,!

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Esqueçam o temer. A globo é a presidentA

Estamos sob o comando da globo. Ela deu o golpe, obedecendo a quem é até agora um mistério, mas dá para imaginar, fala INGRÊIS.

E ela está mandando destruir o que pode, petrobrás e bb, por exemplo, mas, espero, vai se dar mal. Se tirar o temer, tira quando quizer, só tem outro temer, se tem.

Estes outros de terninho sãobonecos na mão dela e deles se livrará quando também quizer e or conveniente.

Golpearam, mas não conseguirão governar: o Brasil é grande.

O que sobrará? Espero que a primeira que caia seja a irrespons'vel globo, o resto é o resto.

Soluções: só uma, chamem o LULA. Só ele sabe sair desta desgraça.

Já guardo uma champanhe para quando os traidores forem presos ( ou extraditados a pedidos para miami).

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Quem não desconfia de si próprio não merece a confiança dos outros (ditado árabe)

"Em um ponto qualquer do

"Em um ponto qualquer do futuro, quando se recobrar a normalidade democrática - ou na hipótese de assumir alguma liderança nacionalista de esquerda ou direita - Rodrigo Janot e seus companheiros, mais a equipe da Lava Jato,  responderão por crime de traição ao país.Agora, trata-se de encontrar a maneira mais rápida de apagar o incêndio que se alastra."  Eu diria que, também em um ponto qualquer do futuro, perceberemos o inferno no qual o golpista Temer e seus comparsas nos meteram. Não há nenhuma dúvida de que o objetivo do governo golpista é preparar o sucateamento do país. As traições que estão cometendo já estão visíveis. Atualmente, apenas uma pequena parcela da população consegue enxergar a destruição do país sendo engendrada por esses alienígenas. E digo que são alienígenas com a plena convicção de que não são brasileiros. Pessoas que se sentem brasileiras cultuam o país, sabem que o bem-estar de seus descendentes dependem do cuidar das coisas que são nossas. A traição dos golpistas vai ao longe, porque não estão traindo apenas o país do presente, mas também o do futuro e, inclusive, aquele representado por nossas gerações passadas. Eles não têm orgulho de ser brasileiros, têm nojo, asco. Ainda sobre alienígenas, lembrei-me de um filme "Eles vivem (1988)", no qual o protagonista encontra um estranho óculos que consegue captar a verdadeira face dos golpistas alienígenas. Se alguém tiver a sorte de encontrar algum, por gentileza, repassem para a gente.    

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Glauco V
Glauco V

no youtube com legendas, bom

no youtube com legendas, bom divertimento 

https://www.youtube.com/watch?v=LIKdd6toCGs

Seu voto: Nenhum (1 voto)

LÁ VEM O BRASIL DESCENDO A LADEIRA…

E LÁ SE VAI O BANCO DO BRASIL, LÁ SE VAI A CAIXA, LÁ SE VAI O PRÉ-SAL, LÁ SE VAI A PETROBRAS, LÁ SE VÃO OS DIREITOS TRABALHISTAS, LÁ SE VAI A PREVIDÊNCIA, LÁ SE VAI A NOSSA DEMOCRACIA … LÁ VEM O BRASIL DESCENDO A LADEIRA… E TODO MUNDO QUIETINHO ESPERANDO UMA MILAGRE DIVINO! APAPORRA! > https://gustavohorta.wordpress.com/2016/11/24/e-la-se-vai-o-banco-do-brasil-la-se-vai-a-caixa-la-se-vai-o-pre-sal-la-se-vai-a-petrobras-la-vem-o-brasil-descendo-a-ladeira/

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de dja
dja

Viva o General Eduardo Villas Bôas! Presidente do Brasil?

O Brasil está a beira de uma revolução devido uma série de indignidades da pessoa humana, cito algumas: impeachment sem provas, excesso de abuso de poder do direto, farra da gastança de dinheiro público com salários acima do teto, PEC 55, entrega das empresas públicas aos estrangeiros, desemprego aumentando à velocidade da luz, falência de Estados, etc. Todos esses ingredientes dentro de uma panela de pressão a fogo alto no fogão à espera, apenas, da obstrução do pino de segurança – a prisão de Lula -. Entretanto, os justiceiros e os políticos corruptos não se deram conta do que pode acontecer quando uma manada de dezenas de milhões cidadãos que perderam a sua dignidade (até de votar) nesse ambiente atual que mais parece uma cena medieval onde a aristocracia do alto do castelo jogava lavagem aos plebeus. Em um breve resumo, segue a cronologia política/policial nacional rumo a hecatombe: suspensão do estado democrático; descrença popular; instabilidade institucional; barbárie midiática, até então, por conseguinte na hipótese da  prisão de Lula: íra social; velórios de pobres Chicos e de ricos Franciscos; intervenção militar; renascimento. Nesse possível cenário dos próximos meses, haverá incessantes manifestações a favor das ‘’Diretas já’’ e, infelizmente, grupos de extermínio infiltrados nas ruas para aniquilar o amigo-inimigo do inimigo, mas quem seria o amigo-inimigo do inimigo? Qualquer um poderá ser alvo, não adiantará se esconder, pois não haverá JUSTIÇA. Doravante, será a vez das forças armadas entrarem em cena e contribuir dolorosamente para estabelecer a ordem pública brasileira.

Viva, o General Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, futuro presidente do Brasil. (Sejamos justos esse militar, até o momento, é o mais sensato de todos os agentes públicos).

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de André Crasoves
André Crasoves

O general, até aqui calado

O general, até aqui calado quanto à deposição da Presidente que o nomeou, talvez esteja tao entusiasmado com o puteiro em que se tornou  o Brasil quanto seus pares. A terrível verdade é que a milicada, salvo alguns poucos nacionalistas é fa de carteirinha dos gringos. Eles adoram ir aos estados unidos para participarem de cursinhos dados pelos pilantras aos néscios sul-americanos, que ficam embevecidos com tanta "bondade"  e "desapego". Como sao bons os militares americanos! Assim, mantidos na infantil ilusao da Guerra Fria, em que o grande inimigo é o velho Krushev (quase bicentenário), os militares ainda vivem esse lamentável e rançoso anticomunismo, enquanto lambem as botas dos milicos do império. Infelizmente, nao se dao conta de que Lula nunca foi comunista, nem perto! Ademais, China e Rússia sao, hoje, potencias capitalistas. Mas eles preferem ver o Brasil de joelhos, alijado de seus bens e talvez as maiores riquezas do planeta, porque ainda estão vivendo o sonho de serem os valetes dos gringos contra os monstros comunistas. Nao contamos mais com o judiciário e estamos à merce dos escroques do mercado e dos escroques do governo temer/legislativo/rede globo. Deixemos os generais e seus rapazes bem comportados sonharem com o fim do horrível comunismo, enquanto nos tiram o futuro e nossa pátria. Que importa? O importante é o fim aos "comunistas".

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Não pira

  Tal possibilidade é nula, tanto o "chinês" como o AE Ademir ( EMCFA ), sequer possuem perfil para atitudes bonapartistas, as FFAA ativas continuarão a respeitar a cadeia de comando e suas obrigações constitucionais

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Junior, não seria tão enfático.

A quebra do comando das forças públicas militares começou a ser quebrada, vide deserção de dois soldados no Rio de Janeiro e insatisfação das forças públicas do RS e Paraná, é uma questão de tempo.

Sabes exatamente o que representa para os militares a quebra da cadeia de comando, agora quem vai assumir a bomba não sei, mas que vai aparecer alguém, vai (e não pense em capitães de segunda linha).

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de dja
dja

Resposta ao aureliojunior50

O texto refere-se ao risco de intervenção militar a se continuar a desumana condução do Brasil, e a conduta exemplar do Comandante do exército nesses tempos de instabilidade econômica e institucional.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Ricardo Reis
Ricardo Reis

Os urubus estão se aproximando

E adivinha quem chegou para o jantar?

F M I !!!!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

"Estamos perdendo o Brasil!"

[...o Brasil está sendo transformado num puteiro do capitalismo financeiro internacional, perdendo a soberania da mesma forma que a China perdeu no século 19 ...Estamos perdendo o Brasil!”]
Guilherme Estrella
(em video no link abaixo)
http://www.viomundo.com.br/politica/em-desabafo-apaixonado-geologo-que-ajudou-a-descobrir-o-pre-sal-diz-que-o-brasil-esta-sendo-transformado-num-puteiro-como-a-china-do-seculo-19-estamos-perdendo-o-brasil.html

 

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Mariano S Silva
Mariano S Silva

Puteiro mesmo tornar-nos-emos

Puteiro mesmo tornar-nos-emos quando as multinacionais do jogo de Las Vegas aqui aterrisarem sob o belíssimo argumento de que gerarão muitos empregos e aumentarão a receita do turismo. Aí mesmo é nos livraremos de nossas "incômodas" reservas sob a forma de remessa de lucros extraídos do resto de renda que sobrar dos brasileiros desesperados.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Bet Vilar
Bet Vilar

PEC55 e a UFMG

A Faculdade de Medicina da UFMG promoveu uma conferência e discussão com o Pró-reitor de Planejamento da Universidade sobre o impacto da PEC 55/2016 sobre a UFMG. Vale muito a penar assistir para avaliar o q significou o crescimento das Universidades nos últimos 12 anos e o q está para acontecer com as Universidades Federais.

https://www.youtube.com/watch?v=dYdVRWGzkdw&feature=youtu.be

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de WELINTON NAVEIRA E SILVA
WELINTON NAVEIRA E SILVA

Traição e medo

A política externa dos EUA para com a América Latina, notadamente contra as legítimas necessidades econômica, científicas, tecnológicas e militares do Brasil, sempre visa exclusivos interesses norte americanos, em detrimento aos nossos reais objetivos e prioridades. Suja, antiga, manjada ação dos EUA, que lamentavelmente sempre contou com conhecidos entreguistas e traidores do Brasil, civis e militares.

Pela deslavada traição, dentre tantas incontáveis prioritárias tecnologias postas de lado há muitas décadas, não conseguimos desenvolver a imbatível arma de defesa e de respeito mundial – a poderosa bomba atômica. Collor e FHC, foram os grandes responsáveis por essa monumental traição. Até hoje, não conseguimos concluir o nosso estratégico muito importante submarino atômico, iniciado há mais de 40 anos. Até hoje, não conseguimos desenvolver a completa tecnologia de construção e fabricação de potentes mísseis de longa distância, inclusive, foguetes orbitais para lançamento de satélites. No que tange a fabricação de aviões, pelo que sei, até hoje não somos capazes de ir muito além da construção da fuselagem. O restante da aeronave, importado dos gringos.  Total dependência externa.

Por outro lado, a EMBRAPA - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, fantástica empresa brasileira de desenvolvimento de tecnologia para a produção dos mais diversos tipos de alimentos, é orgulho do Brasil. Mas também, pode ser vista com grande tristeza. Tristeza, por se a indiscutível prova da traição dos maus brasileiros. Prova que os EUA só permitem o desenvolvimento do que lhes interessa. Prova de nossa grande capacidade quando nos deixam livres para trabalhar.

A fantástica EMBRAPA, só foi possível, por conta dos imprescindíveis alimentos que o mundo tanto precisa, notadamente, objetivando atender o suprimento dos ricos e poderosos. Por isso mesmo, não sabotaram o desenvolvimento tecnológico da EMBRAPA. Afinal, o Brasil tem grandes extensões territoriais de férteis terras, muita água e grande insolação. Só precisava da EMBRAPA para a produção de grandes ofertas de alimentos. Ou seja, transformaram o Brasil no fabuloso provedor de grandes quantidades de alimentos, a preços reduzidos, para a felicidade geral dos gringos. Preços ínfimos se comparados com o que importamos deles.

A nova quadrilha que tomou conta do Brasil deixou bem claro, os seus objetivos entreguistas - privatizações. Possuem currículos. De saída, venderam o campo de Carcará no pré sal por uma bagatela, para a estatal norueguesa Statoil. Já estão preparando amplas privatizações no estratégico setor de geração e distribuição de energia elétrica, a preços de bananas, com conhecidos inevitáveis desempregos e falências, jogando mais lenha na fogueira da depressão econômica.

De acordo com o Jornalista Mauro Santayana, por conta da acelerada desvalorização nos ativos da Petrobras pela atual diretoria, derrubou seu preço em R$ 112,3 bilhões, com redução de 60% do seu valor de mercado, vergonhosa manobra contábil objetivando jogar para baixo os preços dos ativos, acelerando a privatização da empresa. Justamente nas áreas de maiores potenciais de lucro e geração de caixa, como os campos de produção, as termelétricas, o Complexo Petroquímico de Suape, Araucária Fertilizante e Comperje, sendo vendidos a preços de bananas, por 15,7 bilhões a menos do que teria sido possível. Para não falar das distribuidoras de gás e de combustível.

Nos processos de privatizações de nossas estratégicas e bilionárias empresas, contratamos auditorias externas, como a Price Waterhouse and Coopers várias vezes investigada e multada nos EUA. Muito estranho.

De acordo com dados do economista do Diese Cloviomar Cararine Pereira, a Petrobras não está quebrada nem precisaria vender esses ativos agora, justamente quando o petróleo está voltando a subir de preços.

Em plena crise mundial do capitalismo, o gigantesco clima de insegurança gerado pelos golpistas com as devastadoras badernas por todo o Brasil, divulgando todo tipo de escândalos pela irresponsável grande mídia “livre”, destruíram o excelente clima de confiança existente na economia Dilma/PT de até junho de 2013, de pleno emprego e felicidade geral. Empurraram a economia do Brasil para o atual estado de desalento, inseguranças e temores. Grande traição.

Com a economia ladeira abaixo, falências e desempregos em alta, os golpistas não satisfeitos com os estragos causados, partem para irresponsáveis e inconsequentes privatizações, a preços reduzidos, desmontando exatamente, as empresas conhecidas em todo o mundo como grandes geradoras de empregos e capacitação para pesados investimentos, onde a iniciativa privada jamais iria. São os adeptos do capitalismo sem riscos. Muito bonito.

Diante do assustador quadro econômico e social aceleradamente configurado, se nada for feito de urgente e de responsável pelos verdadeiros brasileiros, pelos nacionalistas, pelos conscientes e de muita coragem, em breve, estaremos vendo um grande desastre, maior que dos tempos do entreguista governo FHC/PSDB de grandes privatizações, inesquecível sucateamento geral de nossas empresas, de milhares de falências e desempregados, de placas “Vendo” e “Alugo” por todos os lados, atestando a quebradeira do Brasil, assumida e geral. Se nada for feito, estaremos vendo, os desesperados pais de família desempregados. Vendo, toda a juventude, após anos de intensos estudos e preparos, continuar sem chance alguma de arranjar emprego, de sair de casa. Vendo o morro descer em incontida violência urbana.

Será que outra vez, ficaremos imóveis morrendo de medo e aguardando conhecido desastre?

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Fabio !
Fabio !

viver para ver tudo isso de novo

Vinte anos depois do golpe militar de 64 nascia a nova república. 

Os militares tinham um projeto de país. Consolidaram empresas públicas , avançaram em infra estrutura , reformaram e regulamentaram todo o mercado de capitais , a lei das s.a. , o banco do brasil  ,etc . Elevaram o endividamento externo às alturas , arrebentaram com as finanças do estado , e pioraram a concentração da renda. 

A nova República já nasce desfigurada com Sarney , um governo fraco e loteado , com cada facção política tentando puxar para si um pedaço do Estado . O país deu calote externo , entrou em processo de hiperinflação e chegou a ter o risco de convulsão social. Naquela época , quem mais alertava para esse ponto era o cientista político Helio Jaguaribe.

 A volta aos eixos levou mais de dez anos : vários planos econômicos fracassados , confisco de poupança , plano real , privataria , congelamento de câmbio , socorros do fmi . Tudo muito lento , muito sofrido , muito desemprego . 

Nos últimos 15 anos havia a esperança de que tudo isso era passado para sempre. O mercado de capitais deslanchou , o mercado imobiliário deslanchou , o setor petrolífero deslanchou , a concentração de renda arrefeceu , a miséria encolheu , a classe média se ampliou , a divida externa sumiu , o investment grade , a histórica crise externa que não nos atingiu , as sucessivas eleições diretas ....... nunca antes na história deste país. 

E eis que o impossível aconteceu : a união de forças com interesses particulares consegue se unir e se articular e levar o país de volta há trinta anos . As finanças do estado estão falidas , o desemprego é alto , os juros altos , a fraqueza política permite que pequenos grupos de interesse saqueiem o estado. O PMDB inaugurou a nova república de modo terrível e agora a encerra do mesmo modo . 

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Gregório de Matttos
Gregório de Matttos

Descambou de vez... Cadê os nacionalistas?

http://bandnewsfm.band.uol.com.br/audio/2016/11/BERGAMO_2411.mp3

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Gregório de Matttos
Gregório de Matttos

Descambou de vez... Cadê os nacionalistas?

http://bandnewsfm.band.uol.com.br/audio/2016/11/BERGAMO_2411.mp3

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Verdade Eterna
Verdade Eterna

Mouro tem como você fazer uma

Mouro tem como você fazer uma palestra no IME, na ECEME ou na Escola de Guerra Naval, para avaliar, alertar e sondar como tá a situação do país junto ao nosso generalato?  Será que o A. Araújo e o Junior não conseguem facilitar as coisas pra você?  Tal como o falecido prof Bautista Vidal fazia.  Vejo na web lideranças Kardecistas e espirituialistas fazendo palestras nas Academias e Centros Militares falando de futurologia,  chegada da Nova Era, discos voadores, alienígenas,  tecnologias futuristas e que tais,   com a presença e a permissão de coronéis na platéia.  

Geisel deve tá se revirando no túmulo, ao ver o que os golpistas estão fazendo com o país e a nação. 

 

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de jossimar
jossimar

"Em um ponto qualquer do

"Em um ponto qualquer do futuro, quando se recobrar a normalidade democrática - ou na hipótese de assumir alguma liderança nacionalista de esquerda ou direita - Rodrigo Janot e seus companheiros, mais a equipe da Lava Jato,  responderão por crime de traição ao país."

Tenho esperança de ver TODOS os integrantes da lava jato presos ou linchados pela população ainda em vida.

Ah, e os marinho também.

Seu voto: Nenhum (9 votos)
imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

"na hipótese de assumir

"na hipótese de assumir alguma liderança nacionalista de esquerda ou direita - Rodrigo Janot e seus companheiros, mais a equipe da Lava Jato,  responderão por crime de traição ao país."

De direita???? Liderança de direita no futuro é bem capaz de dar um prêmio ao Janot: "Prevaricador emérito". Livrou a cara do Aécio, do Serra e do PSDB.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Marcelo33
Marcelo33

Acho que vão acabar como

Acho que vão acabar como Médici. Velhinhos, Enterrados como Heróis, bandeira enrolada no caixão e salv a de tiros !!

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de Ruben José Bauer Naveira
Ruben José Bauer Naveira

Quem se habilita?

NINGUÉM se habilita.

Assim como ninguém está em condições de se habilitar a firmar um pacto nacional.

Não haverá pacto. Não haverá saída "por cima", porque não há mais lideranças com credibilidade no CONJUNTO da sociedade (setorialmente, é claro que continua a haver lideranças).

Não há mais lideranças políticas, nem lideranças institucionais (que vergonha o STF...), nem lideranças da sociedade civil (quanta saudade da OAB, da ABI e da CNBB da década de 1980...) que granjeiem respeitabilidade perante o conjunto da sociedade.

Nassif, você conhece a minha posição. Nós precisamos construir uma saída "por baixo" (a partir da sociedade). Uma saída que seja INTEGRATIVA, ou seja, aberta a todos os brasileiros de boa vontade, independente da inclinação ideológica  (ficarão AUTO-excluídos apenas os cabeças do esquema hitórico de dominação - o zero vírgula zero um por cento - bem como aqueles acomeridos da sociopatia fascista, porque recusarão qualquer saída integradora).

Para isso, precisamos de uma nova utopia.

Abraços do amigo.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Caro Nassif, primeiro parabéns, depois complementando o que.....

Caro Nassif, primeiro parabéns, depois complementando o que tu com a responsabilidade que tem não podes complementar.

Vamos partir do pior cenário, TEMER NÃO FAZ NADA:

Como já venho escrevendo há dois anos estes golpistas SÃO AMADORES, e são da pior espécie de amadores, são amadores oportunistas com cada um com seu projeto pessoal de enriquecimento ilícito, além disto agem por extinto, não pensam, não tem estratégia e muito menos sabem o que acontecerá no futuro.

Os estados da União estão em frangalhos e a solução liberal, ou algo que poderíamos pensar como tal, não tem a menor resposta para a crise, pois a ação do bando de golpistas que atuam mais como uma fração criminosa como o PCC, tomaram conta de um país sem a mínima noção do que fazer.

A meu ver vamos claramente para uma saída BONAPARTISTA, porém acho que será não a do Napoleão III que foi uma farsa, mas sim do original. A crise tem toda a condição de se generalizar, e digo mais, quando previ já da primeira vez a inépcia dos golpistas não tínhamos ainda a opção Trump no governo norte-americano, e que representa isto, se o apoio externoi ao golpe já era fraco se tornou quase nulo, ou seja, os golpistas estão por sua própria sorte (eu diria azar no sentido negativo) do que qualquer coisa.

Quando baterem os coturnos eles que não esperem que as portas de Miami estejam abertas para eles, pois a noção de Trump é o fechamento e não da abertura e o muro servirá para barra-los.

Agora analisando a opção Bonapartista por mais absurda que pareça, pois merece uma análise. Como disse o Estado Brasileiro está em frangalhos e com a inépcia, com a incompetência de Temer, Gedel e Cia (não CIA), a situação vai piorar e muito. Logo vão colocar as forças armadas numa posição constitucional de garantir a integridade do território nacional.

Em breve, mas muito em breve mesmo, a falência dos estados tirará toda e qualquer condição das oligarquias locais proporem, tentarem ou mesmo sugerirem uma saída. O discurso do empresário mostra a total e completa falta de visão destas oligarquias, que chegam a dizer que sendo Temer um nulo e um burro, deve aproveitar a sua burrice e a situação de quem não tem apoio de ninguém, de fazer algo pior do que ele vem fazendo, como quem está fraco no leito de morte ganha imunidade de fazer qualquer coisa.

Os economistas que ocuparam o governo desde o tempo de Dilma só fizeram besteira, com uma diferença, no governo Dilma eles tinham um contraponto da própria presidenta que tinha alguma visão econômica, com o incompetente do Temer nem isto tem mais.

Temer por ignorar ( = ser ignorante) quanto a qualquer visão econômica até no curtíssimo prazo não vai fazer nada, vai ficar como um idiota aplaudindo quem diz na sua frente que ele é um sem noção e sem apoio e mesmo ouvindo isto não esboça a mínima reação inteligente. Com isto os planos que já foram por água abaixo da equipe do PCC golpista que assumiu o governo, vão continuar iguais, mesmo vendo (ou não vendo) que é inevitável a debacle total, a única sinalização que veremos quando as coisas estão realmente degringolando, quando virmos jatinhos de golpistas e seus “empresários” preferidos saírem do aeroporto com os mesmos carregando malas e seus familiares.

Temer e seu bando vão continuar dando tiros de armas de pressão contra a parede que virá contra eles em breve, vão atirar e recuar na direção do precipício sem se dar conta que os tiros não servem para nada, quando o recuo levar a beira do precipício só terá duas escolhas, se atirar no mesmo ou ser jogado.

Agora voltando à opção Bonapartista, eles vão esperar até o ponto que realmente não tenha outra solução do que esta. O general de Temer, a única opção militar que os golpistas conseguiram montar na hora que chegar perto do precipício e olhar para trás ou para os lados verá que estará sozinho e as próprias corporações das forças públicas estaduais estarão longe de defendê-lo. O que estão esperando os militares, simplesmente que a situação chegue a um ponto que não precisarão violar a constituição para intervir no país, é só esperar a integridade do território nacional ser ameaçada e aí intervir.

Vamos analisar friamente, no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro a hierarquia está começando a se romper, desde os comandantes até os soldados. As deserções no Rio de Janeiro deserções deixaram claramente expressa que a tropa não segue o comando, e isto é demais para qualquer estrutura rígida como a militar. Provavelmente outros estados irão começar a mostrar o mesmo comportamento, mostrando que as oligarquias locais perderam sua força.

Sem as corporações militares locais quem defenderá os governadores? E estou falando em defesa FÍSICA e não política, conforme o andar da carreta isto pode degringolar para ações que devido à violência nem poderão ser mostradas no Youtube.

A cada dia a margem de manobra de Temer se estreita mais, se ele deixar passar mais um pouco a única solução seria colocar o Gedel, e mais meia dúzia que o incriminam diretamente dentro de um avião da FAB, providenciava paraquedas a tripulação, e hora! Infelizmente aconteceu um acidente. Sem isto quem pode ir neste voo será ele mesmo.

Quanto o que sairá da solução Bonapartista, ninguém sabe, alguns mais apressados pensam que teremos um 1964 de novo, porém aí teríamos um Bonaparte III e não o original, ou seja, os novos golpistas terão o mesmo destino dos velhos, e o tempo de duração será mais curto do que a validade de um Iogurte, que levaria aí a um conflito muitas vezes mais imprevisível e sangrento do que uma real saída Bonapartista.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Nas araucarias

    Para quem desejar procurar um "pretenso" Bonaparte, deve ir a Curitiba - NÃO É Sérgio Moro - aliás não é civil, e está tentando, já há algum tempo, viabilizar-se como opção para 2018, ou caso a "Pátria o exija ", pode responder a este chamado.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Aqui no RJ, segundo fontes

Aqui no RJ, segundo fontes fidedígnas, os batalhões da PM estão se esvaziando rapidamente, a tropa se afasta alegando motivo de "saúde" (financeira ?), há restrições total de combustível, alimentos etc....

CAOS TOTAL   !!

Seu voto: Nenhum (4 votos)

O tal helicóptero que caiu o governo não pagava a manutenção....

O tal helicóptero que caiu o governo não pagava a manutenção a um ano, e os bolsonaros da vida pedindo mais dureza contra os "bandidos". Quais deles, os que atiraram mas não acertaram, ou os que colocaram no bolso o dinheiro da manutenção!

Seu voto: Nenhum (5 votos)

A maioria da viaturas estão

A maioria da viaturas estão em pátios aguardando manutenção, e as que saem são abastecidas com apenas 20 litros de combustível .

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de JOSE ALVES  DE OLIVEIA
JOSE ALVES DE OLIVEIA

A Venezuela como maior comprador do Brasil

Sou economista, aposentado, e acompanho mais ou menos a situação das exportações brasileiras. Não me lembro da Venezuela como maior comprador do Brasil. Nem na América Latina, que acho ser a Argentina.

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Nassif, esse gráfico está certo? Onde entram os dados do PIB?

Dados Economia

 

Com uma queda de 10% do PIB, como fica essa análise?

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Felipe Guerra

imagem de Maurício Reis
Maurício Reis

Entendi bem sua pergunta?

Você quer saber como a queda no PIB pode afetar os dados apresentados? Pois se for essa a pergunta, acho que não muda nada;

Seu voto: Nenhum

Este blog é muito pequeno para causar qualquer instabilidade...

neste governo blindado pela mídia golpista. 

Está tudo sendo preparado para a eleição do Alckimin em 2018, com Lula ou sem o Lula. São Paulo não entrará em crise e será modelo de gestão nacional.

Seu voto: Nenhum (12 votos)

Caro Drigoeira, blindagem de mídia não resolve problema ....

Caro Drigoeira, blindagem de mídia não resolve problema econômico, só posterga e aguça mais a reação, quanto mais a panela de pressão ferver com a válvula entupida, maior será o estouro.

Seu voto: Nenhum (7 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.