Revista GGN

Assine

delação

Marin admite acordo de delação com FBI, por Wanderley Nogueira

Foto: AP

Jornal GGN - Envolvido com esquema de corrupção na Fifa e acusado de receber propina para negociar direitos de TV, o ex-presidente da CBF José Maria Marin admite a possibilidade de fechar um acordo de delação premiada com as autoridades dos Estados Unidos, desde que começou a ventilar na imprensa que Roberto Teixeira também estaria de olho nos benefícios da cooperação. Além de Marin, Teixeira teria sido incitado a confirmar o nome de cartolas que teriam ajudado a enviar dinheiro ilícito para o exterior. As informações são de Wanderley Nogueira, em seu blog no site da Jovem Pan.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Moro, Lava Jato e interesses dos EUA

Fotoilustração: Joana Brasileiro

Por Cesar Locatelli

Do Jornalistas Livres

O juiz Sérgio Moro é louvado em verso e prosa pelos meios de comunicação tradicionais, nacionais e estrangeiros. Foi “personalidade do ano” pelo Globo, esteve entre “as 100 personalidades mais influentes” da revista Time, alçado à condição de 13o entre “os maiores líderes mundiais” pela revista Fortune e 10o entre os mais influentes da agência de notícias financeiras Bloomberg.

Leia mais »

Média: 5 (13 votos)

Não tem fraude na gravação de Joesley e Temer, diz Polícia Federal

 
Jornal GGN - A Polícia Federal concluiu nesta sexta (23) a perícia na gravação feita por Joesley Batista com Michel Temer. Após a conversa render ao presidente investigação por obstrução de Justiça e corrupção passiva, a defesa solicitou uma perícia no áudio, na tentativa de argumentar que houve fraude. Mas segundo a Folha, a PF concluiu que as interrupções foram "naturais" e nada indica que ocorreu manipulação da conversa.
Média: 5 (3 votos)

Gilmar é sorteado relator de ação contra Aécio

Foto: Armando Franca/AP

Jornal GGN - Após pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, os inquéritos solicitados contra Aécio Neves (PSDB) ao Supremo Tribunal Federal por conta da delação da Odebrecht foram retirados do relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin, e sorteados a Gilmar Mendes.

Segundo informações de O Globo, Gilmar já assumiu a relatoria do caso em que Aécio teria recebido "pagamento de vantagens indevidas em seu favor e em benefício de seus aliados políticos" nas eleições de 2014.

Leia mais »

Média: 2.1 (7 votos)

Presidente do Conselho de Ética arquiva cassação de Aécio e PT vai recorrer

Foto: George Gianni/PSDB

Jornal GGN - O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB), alegou que não há elementos suficientes para tentar cassar o mandato de Aécio Neves (PSDB) a reboque das acusações da Lava Jato e decidiu arquivar o processo. 

Aécio foi denunciado ao Conselho após a delação da JBS revelar que o tucano pediu e recebey R$ 2 milhões de Joesley Batista. O montante foi entregue em 4 malas ao primo de Aécio, Frederico Pacheco. Parte dele, segundo a investigação da Polícia Federal, entrou em empresa da família do senador Zezé Perrella, numa possível operação de lavagem de dinheiro.

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)

PF conclui perícia em áudio e Temer deve ser denunciado em 5 dias

Foto: Lula Marques/PT

Jornal GGN - A Polícia Federal anunciou nesta sexta-feira (23) que concluiu a perícia no áudio entregue por Joesley Batista, da JBS, à Lava Jato. Na conversa, Michel Temer aparece possivelmente dando aval à compra do silêncio de Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, operador de propina para o PMDB. Com a conclusão da perícia, a Procuradoria-Geral da República terá cinco dias para apresentar a denúncia contra o presidente e os demais envolvidos.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

STF abre inquérito sobre propina de R$ 60 milhões da JBS a Aécio Neves

Foto: George Gianni/PSDB
 
 
Jornal GGN - As revelações da JBS à Lava Jato renderam a Aécio Neves (PSDB) um inquérito por obstrução de Justiça e corrupção que, agora, será desdobrado em uma segunda apuração apenas sobre lavagem de dinheiro, envolvendo pagamentos de R$ 60 milhões em notas frias ao senador tucano.
Média: 5 (2 votos)

Procuradores dificultam delação de doleiro operador de propina em governos do PSDB

Foto: Câmara dos Deputados

Jornal GGN - É destaque na coluna de Mônica Bergamo, na Folha desta sexta (23), que o doleiro Adir Assad, acusado de operar propina sobre desvios em obras realizadas durantes os governos do PSDB em São Paulo, teve dificuldade para fechar um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Jornal brasileiro ajuda EUA a repercutir a Lava Jato na África e América Latina

Foto: Reprodução

Jornal GGN - O jornal Folha de S. Paulo se uniu a vários veículos da América Latina e África para repercutir os casos de corrupção descobertos pela Lava Jato, envolvendo principalmente Odebrecht e BNDES, em 12 países. Anunciado no blog Novo Em Folha nesta quinta (22), o projeto "Investiga Lava Jato" é inspirado e sustentado por investigações do Departamento de Justiça dos Estados Unidos sobre as obras onde a empreiteira admite ter feito pagamento de propina. 

Leia mais »

Média: 3.8 (10 votos)

Fachin tem 5 votos no Supremo para continuar no caso JBS-Temer

Foto: Flickr/Michel Temer

Jornal GGN - O Supremo Tribunal Federal retomou nesta quarta (21) o julgamento de um recurso que questiona se Edson Fachin deve continuar com o caso JBS, se os acordos podem ser homologados monocraticamente - ou seja, apenas pelo ministro relator - e se podem ser revistos pelo Judiciário caso os colaboradores não tenham conseguido provar o que disseram ao Ministério Público.

Ontem, Fachin já havia dado seu voto no sentido de que as delações não precisam ser homologadas pelo plenário do Supremo. Também defendeu sua manutenção no caso JBS - contrariando os interesses do governo Michel Temer, um dos principais investigados - e apontou que os acordos podem, sim, passar por uma revisão, desde que isso ocorra ao final dos julgamentos, para não criar uma atmosfera de insegurança jurídica.

Leia mais »

Média: 4.3 (6 votos)

Janot pode denunciar Temer quatro vezes e aumentar desgaste político

Foto: Agência CNJ
 
Jornal GGN - O governo Michel Temer deve se preparar para um cenário um pouco pior do que imagina em relação à denúncia da Procuradoria Geral da República contra o presidente, em função das revelações da JBS. Isso porque, segundo informações da jornalista Lydia Medeiros, Rodrigo Janot deve fatiar em quatro a denúncia contra Temer.
Média: 4.2 (5 votos)

Começa articulação para Alexandre de Moraes relatar caso Temer-JBS

Foto: Daniel Ferreira/Metrópolis
 
 
Jornal GGN - Responsável pelo furo de reportagem sobre a delação de Joesley Batista mostrando envolvimento de Michel Temer em corrupção, o jornalista Lauro Jardim divulgou nesta quarta (21), em O Globo, que "há uma articulação em curso no STF [Supremo Tribunal Federal], por parte de um ministro, para que Alexandre de Moraes seja o relator da delação da JBS." O nome do "ministro" que costura nos bastidores não foi divulgado.
 
Alexandre de Moraes foi filiado ao PMDB, depois passou ao PSDB e atuou no governo Geraldo Alckmin antes de ser alçado a ministro da Justiça de Michel Temer. Se relator da delação da JBS, Moraes tomaria de Edson Fachin a atribuição de instruir o inquérito de Temer no Supremo Tribunal Federal. Temer é acusado de receber propina da JBS para intervir em negócios no Cade, órgão ligado a Fazenda. Além disso, teria dado aval à compra do silêncio de Eduardo Cunha e Lúcio Funaro, entre outros crimes de obstrução de Justiça.
Média: 2 (8 votos)

STF pode zerar inquérito de Temer, ao julgar delação da JBS


Foto: Beto Barata/PR
 
Jornal GGN - Está em jogo um dos principais eixos de acusações contra o presidente Michel Temer: o acordo de delação da JBS com a Procuradoria-Geral da República (PGR) corre o risco de ser anulada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
 
Nesta quarta-feira (21), a Suprema Corte analisa a validade do acordo celebrado pelos executivos da JBS, entre eles os irmãos Wesley e Joesley Batista. Em sessão prevista para começar às 14h, os ministros decidem se os juízes podem avaliar o mérito das acusações dentro de um acordo para que ele seja efetivado.
 
Isso porque os acordos, hoje, no âmbito da Operação Lava Jato e dos desdobramentos que continuaram as acusações da JBS, têm como base a Lei das Organizações Criminosas, a 12.850/2013, que impõe ao juiz verificar a regularidade, a legalidade e a voluntariedade da delação, exigências para que os depoimentos passem a valer como meios de provas.

Leia mais »

Média: 4 (4 votos)

Ministro do STF tira 3 casos contra Lula das mãos de Sergio Moro

Foto: Marcos Oliveira /Agência Senado
 
 
Jornal GGN - O juiz Sergio Moro não deve julgar o ex-presidente Lula em três casos envolvendo a delação da Odebrecht, determinou o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal. Segundo informações da Agência Brasil, contrariando o Ministério Público Federal, Fachin entendeu que os inquéritos não têm conexão com as investigações instruídas por Moro a partir da 13ª Vara Federal em Curitiba. Os casos foram distribuídos para a Justiça de Brasília.
Média: 4 (9 votos)

PF quer mais prazo para investigar Temer

Jornal GGN – A Polícia Federal pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que conceda mais prazo para que conclua inquérito aberto para investigar o presidente Michel Temer com base nas delações da JBS. O prazo inicial terminou nesta segunda, dia 19 de junho.

A PF ainda não divulgou nenhum prévia sobre o relatório parcial da apuração, enviado para justificar pedido de alongamento de prazo. No inquérito em questão, além de Temer é investigado o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, também do PMDB.

Este inquérito já teve uma primeira prorrogação, a pedido da PF, que disse precisar de mais tempo para concluir as investigações. Isso aconteceu no começo do mês. No dia 9 de junho, o advogado de Temer, Antônio Mariz de Oliveira, informou ao STF que seu representado não responderia às perguntas enviadas pela PF no inquérito, e pediu o arquivamento das investigações tecendo críticas ao teor do questionário.

Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)