Revista GGN

Assine

pré-sal

O superávit da conta petróleo em 2017, o pré-sal e a indústria nacional, por Leonardo Guerra e Günther Borgh

O superávit da conta petróleo em 2017, o pré-sal e a indústrial nacional

por Leonardo Guerra e Günther Borgh

De janeiro a juho deste ano a conta petróleo registrou um superávit de US$ 3,8 bilhões. Sem dúvida, este é um fato digno de destaque, mas que, além da nota oficial do Departamento de Estatística do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, nada mais se falou a respeito. Este silêncio sepulcral é muito preocupante, pois um fato extremamente caro para a sociedade brasileira passa despercebido neste momento de crise nacional onde todos se veêm sem perspectivas para o futuro.

É digno de nota que as contas externas do país sempre delimitaram as perspectivas de desenvolvimento econômico da nação. Algumas vezes, a incapacidade de honrar compromissos internacionais levou o país a profundas crises. A nossa geração, por exemplo, se viu subtraída de duas décadas de crescimento econômico por uma “crise do petróleo”. Na sua essência, a ausência de produção interna e incapacidade de importar, fizeram definhar o último ciclo de desenvolvimento econômico do século XX.

Leia mais »

Média: 4.6 (11 votos)

Pela primeira vez, produção do pré-sal ultrapassa a do pós-sal

petroleo_-_geraldo_falcao-ag_petrobras_1.jpg
 
Foto: Geraldo Falcão/Agência Petrobras
 
Jornal GGN - Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em junho, a produção de petróleo na região do pré-sal superou do pós-sal pela primeira vez.
 
No total, a produção do país em junho chegou a 2,675 milhões de barris por dia, um aumento de 0,8% na comparação com o mês anterior e de 4,5% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
A produção no pré-sal chegou a 1,352 milhão de barris por dia, enquanto a do pós-sal atingiu 1,321 milhão de barris diários. O pré-sal é uma camada de reservas situadas abaixo de uma profunda área de rocha salina no litoral, e o pós-sal está acima dessas camadas e em profundidade menor.
 
Foram produzidos 111 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) de gás natural em junho, um crescimento de 6,1% em relação a maio e de 7,4% na comparação com junho de 2016. 

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)

O pré-sal, as agências americanas e os colonizados, por Aurélio Júnior

petrobras_p56_divulgacao_ag_petrobras_4.jpeg
 
Foto: Divulgação
 
Por Aurélio Júnior
 
 
O que mais causa espanto não é a capacidade de "entrega" de nossos políticos, aliás TODOS, independente da suposta coloração politica, no geral parece que informam-se pela midia nacional, reagem a ela, não conhecem nada sobre relações internacionais na realidade, muito menos ouvem assessorias qualificadas, nem as de Estado ou externas, um fenômeno que também acontece com nossos formados em "comunicação social" de todos os matizes, em resumo: Colonizados.
 
Quem mais conhece a fundo o pré-sal? Não é a Petrobras, sequer o governo brasileiro, mas duas agências de inteligência americanas, diretamente ligadas ao DNI (Directorate of National Intelligence) e colaboradoras do DHS, as pouco conhecidas NGA e NRO - a tão comentada CIA ou mesmo a NSA, perto destas são "fáceis", aliás, sem a NGA e NRO, a NSA não existiria - NGA (National - Geospatial Agency + NOAA mapearam todo o Atlântico Sul), já a NRO (National Recon Agency) controla todos os satélites de recon - de todas as especialidades - lançados pelos Estados Unidos.

Leia mais »

Média: 4.7 (12 votos)

Nassif: Xadrez de como Serra tentou fincar um pé na cooperação internacional

Vamos colocar mais uma peça nesse nosso xadrez. É um dado ainda não definitivo, mas que poderá se tornar relevante na análise futura da influência norte-americana no golpe do impeachment. Mas também indicativo de como o senador José Serra sempre teve um faro apurado para perceber de onde vinha o perigo.

Desde o começo era nítido o alinhamento do grupo do senador José Serra (incluindo Aloysio Nunes) com os interesses norte-americanos. Havia três pistas interessantes:

1.     A conversa de Serra com o representante da Chevron, prometendo acabar com a lei de partilha, se eleito. O diálogo foi divulgado pela Wikileaks.

2.    Mal consumado o golpe, a corrida entre Serra e Eduardo Cunha, para quem conseguia emplacar primeiro uma nova lei revogando a lei de partilha.

3.     A ida inopinada de Aloysio aos EUA, com o golpe em pleno andamento, para encontro com senadores norte-americanos e sabe-se lá mais quem.

Leia mais »

Média: 4.7 (37 votos)

Pré-sal alcança novo recorde mensal de produção em junho

petroleo_-_geraldo_falcao-ag_petrobras_0.jpg
 
Foto: Geraldo Falcão/Agência Petrobras
 
Jornal GGN - De acordo com dados divulgados pela Petrobras, a produção de petróleo no pré-sal operada pela estatal, incluindo a parcela própria e dos parceiros, alcançou um novo recorde mensal, chegando a 1,35 milhão de barris por dia (bpd) em junho. 
 
Outro recorde atingido no pré-sal foi o da produção diária, no dia 19 de junho, com 1,42 milhão de barris. A produção de petróleo e gás natural também alcançou um novo recorde de 1,69 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed).
 
Segundo a estatal, o início da produção da plataforma P-66, no campo de Lula, contribui para o resultado de junho. Além disso, ao longo de 2017, também houve a entrada em produção de novos poços produtores conectados ao FPSOs Cidade de Caraguatatuba, Cidade de Ilhabela, Cidade de Maricá, Cidade de Mangaratiba e Cidade de Saquarema, todos na Bacia de Santos. 

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

Petrobras divulga venda de ativos no Paraguai e cessão de campo no pré-sal

petrobras_tania_rego_abr_4.jpg
 
Foto: Tania Rego/Agência Brasil
 
Jornal GGN - Por meio de notas para a imprensa, a Petrobras anunciou o início da etapa de divulgação da venda de ativos na Paraguai e  a cessão da totalidade de sua participação no Campo de Maromba, na Bacia de Campos, no pré-sal.
 
No país sul-americano, a estatal pretende vender toda sua participação nas empresas Petrobras Paraguay Distribución Limited (PPDL UK), Petrobras Paraguay Operaciones y Logística SRL (PPOL) e Petrobras Paraguay Gas SRL (PPG). 
 
A Petrobras atua no mercado de distribuição e comercialização de combustíveis, GLP e lubrificantes no Paraguai, com uma rede de 197 estações de serviços e 113 lojas de conveniência. 
 
A petrolífera brasileira, que é a maior distribuidora de combustíveis do Paraguai,  também trabalha no segmento de aviação, operando em três aeroportos, no setor de grandes consumidores e também possui um terminal próprio de distribuição, na cidade de Villa Elisa. 

Leia mais »

Média: 2.3 (3 votos)

Com pré-sal, produção de petróleo no país cresce pelo terceiro ano seguido

petrobras_p56_divulgacao_ag_petrobras_2_1.jpeg
 
Foto: Divulgação
 
Jornal GGN - De acordo com dados divulgados nesta segunda (3) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a produção de petróleo nas bacias sedimentares do país cresceu pelo terceiro ano consecutivo, influenciada pelos campos do pré-sal da Bacia de Santos.
 
No ano passado, a produção nacional cresceu 3,2%, chegando a 2,5 milhões de barris por dia, sendo que a elevação da oferta de petróleo do pré-sal alcançou a média de 1 milhão de barris por dia, um aumento de 33,1% em relação ao ano anterior. 
 
Em relação ao gás natural, o crescimento foi de 7,9% em 2016, chegando a 103,8 milhões de metros cúbicos por dia (m³/dia). Os dados da ANP mostram que a produção de gás natural do pré-sal vem aumentando a participação no total produzido, chegando a 38,2% do total no ano passado. 

Leia mais »

Sem votos

Petrobras exerce direito de preferência em três de oito áreas do pré-sal

petrobras_p56_divulgacao_ag_petrobras_1.jpeg
 
Foto: Divulgação
 
Jornal GGN - Das oito áreas do pré-sal que irão à leilão neste ano, a Petrobras decidiu exercer o direito de preferência sobre três delas. A estatal terá o direito de escolher se quer ser a operadora, com participação mínima de 30%, independentemente de quem vencer os certames.
 
A empresa escolheu as áreas de Sapinhoá (que faz parte da segunda rodada de licitações), Alto de Cabo Frio Central e Peroba (ambas da terceira rodada), sendo que os leilões irão ocorrer no dia 27 de outubro. 
 
A Petrobras deverá gastar R$ 810 milhões nos leilões caso continue com a parcela mínima de 30%. No leilão da área de Libra, a companhia pagou por uma fatia a mais de 10% e ficou com 40% do consórcio. 

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Medidas do governo Temer comprometem a soberania nacional, por Pedro Celestino

temer_-_beto_barata-pr.jpg

Foto: Beto Barata/PR

Do Clube de Engenharia

 
por Pedro Celestino

O Clube de Engenharia manifesta sua apreensão em decorrência de sistemáticas propostas e ações do Governo Federal, a seguir listadas, posto que são comprometedoras da soberania nacional:

  • as modificações realizadas na Lei e nos procedimentos que regulam a exploração das reservas de petróleo do Pré-Sal, e em especial, no protagonismo da Petrobrás, agora não mais participante obrigatória de todas as atividades, como operadora única, o que traz imensos prejuízos à cadeia produtiva de óleo e gás e à engenharia nacional;
  • a descaracterização da Petrobras como petroleira integrada, através da venda de ativos importantes e do abandono de investimentos em exploração, em refino de petróleo e em petroquímica, de modo a torná-la mera e cadente produtora de petróleo bruto, o que já tem reflexo devastador na nossa engenharia;
Média: 4.2 (5 votos)

Petrobras anuncia novas regras para o regime de partilha

petrobras_p56_divulgacao_ag_petrobras_0.jpeg
 
Foto: Divulgação/Agência Petrobras
 
Jornal GGN - Nesta terça-feira (2), entrou em vigor o Decreto 9041/17, regulamenta que lei que dispõe sobre o direito de preferência da Petrobras para atuar como operadora nos consórcios para exploração e produção de blocos sob o regime de partilha.
 
Agora, a empresa irá decidir sobre a aquisição de áreas do pré-sal e não será mais, necessariamente, a operadora única. A lei foi alterada em 2016 e tirou a obrigatoriedade da estatal como operadora única, mantendo o direito de preferência para adquirir um mínimo de 30% de participação nos consórcios.
 
A Petrobras terá 30 dias para manifestar seu interesse em participar dos blocos a serem ofertados, em prazo a ser contado a partir da data de publicação da resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE).

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Fabricado em Cingapura, primeiro navio-plataforma de Libra está a caminho do Brasil

fpso_pioneiro_de_libra.jpg
 
Foto: divulgação
 
Jornal GGN - Por meio de nota à imprensa, a Petrobras informou que o navio-plataforma FPSO Pioneiro de Libra saiu do estaleiro Jurong, em Cingapura em direção ao bloco de libra, no pré-sal da Bacia de Santos. O navio deve chegar ao país em 65 dias, teve investimentos de cerca de US$ 1 bilhão e é de propriedade da Odebrecht Óleo e Gás e da Teekay Offshore Partners.
 
O navio será usado para testes no bloco de Libra, e, segundo a Petrobras, ele tem a capacidade de processar 50 mil barris de petróleo por dia e comprimir e reinjetar 4 milhões de m3/dia de gás associado.

Leia mais »

Média: 1.7 (6 votos)

Sala de Visitas: Temer aumentará em 1 milhão desempregados com novas regras de conteúdo local

Jornal GGN - "Imagina um governo decidir a favor de seis petroleiras estrangeiras e virar as costas para 200 mil industrias do seu próprio país? Tem alguma coisa errada. Acho que eles não se deram conta ainda", alerta Cesar Prata presidente do Conselho de Óleo e Gás e vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), nesta entrevista para o jornalista Luis Nassif, no Sala de Visitas.

 
Prata se refere aos novos índices da lei de Conteúdo Local apresentados em meados de fevereiro e que serão aplicados na 14ª rodada de licitações de blocos para exploração de petróleo e gás natural, prevista para setembro, e para a terceira rodada de leilões de blocos no pré-sal, que deve ocorrer em novembro. 
 
Na regra anterior as empresas que ganhassem a concessão para explorar a riqueza natural eram obrigadas a contratar um mínimo de 65% de serviços e equipamentos produzidos por empresas brasileiras, daí o termo ‘conteúdo local’. O governo derruba agora esse índice para 25%, só nas construções de plataformas que ficam em alto mar (as chamadas produções offshore). 
 
A ABIMAQ chama à atenção que, com isso, Temer irá induzir ao aumento de desemprego no setor. "Nós fizemos algumas estimativas, se isso de fato prosseguir nessa base que estão nos acenando, só nós vamos produzir mais 1 milhão de desempregados este ano", pontua o empresário, alegando que o Ministério de Minas e Energia e outros membros do Executivo tomaram a decisão sem concluir os debates que estavam sendo realizados desde o ano passado. 
Média: 4.4 (7 votos)

Governo pretende vender três novas áreas no leilão do pré-sal

pre-sal_0.jpg
 
Jornal GGN - O governo de Michel Temer prepara uma nova licitação para ofertar três novas áreas do pré-sal em novembro, na 3ª rodada de partilha. De acordo com o jornal Valor Econômico, João Vicente Vieira, diretor do Departamento de Exploração e Produção de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, disse que a Agência Nacional de Petróleo (ANP) elaborou uma lista com sugestões de áreas para as próximas rodadas, que deverão ocorrer entre 2017 e 2019. 
 
O sigilo sobre as áreas será mantido pelo ministério e pela ANP até a aprovação do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE). Anteriormente, a agência se manifestou sobre três possíveis opções: Saturno, Pau Brasil e Peroba. 

Leia mais »

Média: 2 (4 votos)

A CIA e a crise política brasileira, por Janio de Freitas

O papel da inteligência americana e da mídia brasileira no desmonte de um projeto de nação no Brasil 

 
Jornal GGN - Como foi possível, em tão pouco tempo, o Brasil passar de o país do futuro, aclamado em todas as análises internacionais, para se tornar mais um país sem relevância? Janio de Freitas junta as pontas para responder essa questão em um artigo, mais uma vez, magistral, começando pelo papel da CIA na invasão de dados, não só de governos, como também de qualquer pessoa, a partir dos novos aparelhos domésticos de TV, que hoje captam conversas no ambiente domiciliar.
 
Em seguida, Janio avalia o papel da mídia brasileira em reproduzir as notícias de interesse internacional, deixando de lado sua responsabilidade em investigar fatos verdadeiramente relevantes para o desenvolvimento independente do país. O jornalista resgata, ainda, a discussão sobre o interesse crescente dos Estados Unidos sobre os países africanos do Atlântico Sul, justamente entre as nações que o Brasil dos governos Lula se aproximou para trocar tecnologia, possivelmente pelas reservas de petróleo naquela região de geologia semelhante ao pré-sal brasileiro. 
Leia mais »
Média: 4.5 (41 votos)

Produção de petróleo aumenta 14,2% em janeiro e pré-sal já representa quase 50% do total

petroleo_producao.jpg
 
Jornal GGN - De acordo com a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a produção de petróleo no Brasil no mês de janeiro teve um crescimento de 14,2% na comparação com o mesmo período do ano passado, chegando a 2,687 milhões de barris por dia.
 
Entretanto, na comparação com dezembro de 2016, a produção teve queda de 1,6% A produção de gás natural cresceu 13,1% na comparação com janeiro do ano passado e caiu 1,6% em relação ao mês anterior, atingindo 109,9 milhões de metros cúbicos por dia. 
 
No total, a produção de petróleo e gás natural no Brasil foi de aproximadamente 3,378 milhões de barris de óleo equivalente por dia. 

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)