Revista GGN

Assine

protesto

PM parte para cima de manifestantes e três são presos na Paulista

Atualizada às 19h30

Foto: Eduardo Figueiredo/Mídia Ninja

Jornal GGN - As frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular convocaram para este domingo (11) mais um ato contra o "golpe parlamentar" que levou Michel Temer ao poder e as consequentes ameaças à democracia e aos direitos sociais conquistados nos últimos anos. O protesto começou às 14h na altura do MASP, na Avenida Paulista, e foi encerrado por volta das 19h, no Parque do Ibirapuera. Organizadores falaram em 60 mil participantes.

Por volta das 17h, ainda na Paulista, a Polícia Militar se exaltou e partiu para cima dos manifestantes. Repórter do GGN no local relatou uso de gás de pimenta. Houve necessidade de intervenção de figuras políticas como o ex-senador Eduardo Suplicy (PT), o senador Lindbergh Farias (PT) e os deputados Ivan Valente (PSOL) e Paulo Teixeira (PT) para fazer a PM recuar. Um cordão humano também foi forjado para isolar a corporação dos manifestantes. 

De acordo com a página Mídia Ninja, o jovem Gabriel Simeone [foto acima], militante do MST, foi espancando na ação da Polícia Militar. "Não se sabe o paradeiro dele, que pode ter sido detido, ainda sem justificativa, pelos militares." Os organizadores anunciaram ao microfone, no final do ato, a prisão de três pessoas durante a confusão.

Segundo a RBA, a confusão começou porque a PM sentiu-se provocada após uma fala do senador Lindbergh Farias (PT), que denunciou, junto ao deputado federal Ricardo Teixeira (PT), a repressão sofrida por manifestantes e prisões arbitrárias registradas no protesto do dia 4 de setembro à OEA (Organização dos Estados Americanos). 

Leia mais »

Média: 4.7 (17 votos)

Golpistas devem ser derrotados nas urnas também, diz presidente do PT

Imagens: Lilian Milena/GGN

Jornal GGN - Presidente do PT, Rui Falcão aproveita ato contra Michel Temer na Avenida Paulista, neste domingo (11), para defender as candidaturas de esquerda à prefeitura de São Paulo. Segundo ele, não basta derrotar os golpistas nas ruas: é preciso ganhar nas urnas também. Ele mencionou o prefeito Fernando Haddad (PT) e a deputada Luiza Erundina (PSOL) como os únicos candidatos que não defendem o governo golpista de Michel Temer, que quer tirar direitos dos trabalhadores.

Leia mais »

Média: 4 (4 votos)

Atos Fora Temer mostram reação às medidas "lesa-pátria", diz senadora

Imagens: Jornalistas Livres

Jornal GGN - O protesto que ocorre neste domingo (11) contra o governo Michel Temer, na Avenida Paulista, é marcado por cobranças por novas eleições, cassação de Eduardo Cunha, liberdade de imprensa e fim da repressão policial. O ato foi organizado pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo. Concentrado desde as 14h em frente ao MASP, os manifestantes devem caminhar pela avenida Brigadeiro Luís Antônio até o Parque do Ibirapuera. Por enquanto, não há estimativa de público.

Em entrevista a jornalista Lilian Milena, do GGN, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) disse que está na "torcida para que a manifestação seja bem superior a do domingo passado. Não só pelo fato deles terem desdenhado, dizendo que seria um protesto de 40 pessoas", comentou, em alusão a uma fala de Michel Temer minimizando o impacto dos protestos. Mas também porque "o que a gente vê é uma reação não só à figura do presidente usurpador que entrou no Palácio do Planalto pela porta dos fundos, mas principalmente às medidas lesa-pátria que têm como objeto a redução dos direitos conquistados nos últimos anos."

Leia mais »

Média: 4.3 (16 votos)

Av. Paulista é palco de novo ato Fora Temer neste domingo, a partir das 14h

Jornal GGN - Novo ato contra o golpe do impeachment, retrocessos sociais e por nova eleição presidencial é convocado para este domindo (11), em São Paulo, com concentração no MASP a partir das 14h. No mesmo horário, em frente à TV Gazeta, no número 900 da Avenida Paulista, será realizado o ato "Mulheres sem Temer".

O evento é organizado pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, que também convocaram o ato do dia 4 de setembro, na Avenida Paulista. Na ocasião, milhares de pessoas - estimativas entre 150 e 300 mil - pediram a saída de Michel Temer do poder.

Durante a última semana, as manifestações se repetiram por vários pontos do País, principalmente no 7 de setembro.

Ontem, a Paulista também foi palco de um ato Fora Temer organizado por mães. Leia mais »

Média: 4.6 (10 votos)

Servidores do Itamaraty protestam por aumento salarial

 
Jornal GGN - Funcionários públicos do Ministério das Relações Exteriores manifestaram-se por aumento no salário, que não acompanhou os reajustes de outras carreiras do Estado, desde 2008. Cerca de 100 servidores fizeram protesto em frente ao Planalto.
Média: 1 (1 voto)

Protesto contra Temer na Paulista é mantido no domingo, com novo horário

Atualizada às 19h20 para alterar informação

Jornal GGN - A frente Povo Sem Medo comunicou na tarde desta sexta (2) que o protesto contra o golpe do impeachment e a presidência de Michel Temer (PMDB) será mantido no próximo domingo (4/9), na Avenida Paulista, com concetração no MASP, mas em novo horário: a partir das 16h30.

A mudança de horário foi feita após a Secretaria de Segurança Pública informar, na noite de quinta (1), que vai fechar a Paulista e impedir manifestações por conta da passagem da tocha paraolímpica. A Polícia Militar contará com apoio das Forças Armadas para manter a ordem em função do evento esportivo.

Leia mais »

Média: 4.8 (18 votos)

Juiz protesta em sentença: "Bandidos estão soltos dando golpe na Democracia"

Jornal GGN - O juiz Carlos Alberto Simões de Tomaz, da 17ª Vara da Justiça Federal em Minas Gerais, resolver protestar contra o processo de impeachment da presidente destituída Dilma Rousseff em um despacho que permitiu a soltura de um detento em Belo Horizonte.

O juiz escreveu que não havia motivo para manter o preso sob custódia e que ele estava "a ganhar seu pão",  "enquanto os bandidos deste País, que deveriam estar presos, estão soltos dando golpe na Democracia."

Leia mais »

Média: 4.7 (24 votos)

A cena proibida para menores no filme 'Aquarius'

Perseguição a focos de resistência na cultura comprovam que democracia brasileira está em perigo 
 
 
Jornal GGN - O governo provisório demonstrou mais uma vez seu viés antidemocrático ao impor a classificação indicativa de 18 anos para 'Aquarius'. Filmes com cenas "mais fortes", como Boi Neon e Tatuagem, receberam classificações menores. 
 
O colunista do Estadão Cultura Luiz Zanin alerta que a decisão, vinda do Ministério da Justiça, é uma retaliação contra um protesto feito pelo diretor e atores do filme nas escadarias do Palais de Cannes, segurando pequenos cartazes, denunciando o golpe contra a presidente eleita Dilma Rousseff. Corre nos bastidores que o filme poderá não ser escolhido para representar o Brasil no Oscar.  
 
 
 
 
Só pode ser. Porque não existe nenhuma no filme Aquarius que justifique a “impropriedade” para menores de 18 anos decretada pelo Ministério da Justiça. Verdade que vivemos uma era regressiva e estamos fazendo vivos esforços de retorno à idade média. Mas filmes “mais fortes”, como Boi Neon e Tatuagem, receberam classificações menores. Onde está a coerência?
Média: 4.7 (15 votos)

Ouro Preto luta contra desastres causados pela Novelis

Jornal GGN – Após o desastre em Mariana (MG), em novembro de 2015, quando duas barragens da mineradora Samarco, propriedade das empresas Vale e BHP Billiton, romperam, ocasionando a maior tragédia ambiental brasileira, causando 19 mortes e afetando a moradia de 369 pessoas, os desastres no estado não param.

Agora, os moradores da cidade histórica de Ouro Preto, que completou 305 anos em julho, lutam para conseguirem de volta as terras que a prefeitura doou para a empresa de alumínio Novelis, que fechou as portas em 2015, e está vendendo os hectares, parte do patrimônio cultural da cidade.

Leia mais »

Média: 5 (4 votos)

Tudo pronto para deflagrar a Operação Abafa Vaia Contra Temer

Jornal GGN - A organização da Rio 2016 realmente se preocupou com cada detalhe para atingir o sucesso esperado para a abertura oficial dos jogos, que acontece na próxima sexta-feira (5), no Maracanã. Segundo um enviado especial da Folha ao Rio de Janeiro, a Operação Abafa Vaia Contra Temer já foi desenhada para tranquilizar o interino, que surfa numa onda crescente de rejeição, segundo aferido nas últimas pesquisas.

Leia mais »

Média: 2.3 (11 votos)

No aeroporto de Brasília, protesto alerta passageiros sobre 'vírus golpista'

Jornal GGN - Neste domingo (12), manifestantes protestaram no aeroporto de Brasília contra o governo do presidente interino Michel Temer, alertando os passageiros que chegavam na cidade sobre o 'vírus golpista'. Organizado pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e pelo grupo Resistência Democrática, o protesto se dividiu em três pontos do aeroporto para distribuir 1000 panfletos, com manifestantes utilizando máscaras cirúrgicas e adereços denunciando o golpe.

No panfleto, estavam descritos os sintomas de percepção distorcida da realidade política brasileira e o sofrimento com a limitação da liberdade de expressão, com recomendações como "não faltar às aulas de História no colégio" e "não assistir à TV Globo". Uma das manifestantes disse que o objetivo era protestar contra o golpe de uma forma divertida. Ao final do ato, os participantes gritaram palavras de ordem contra o presidente interino.

Leia mais »

Média: 4.6 (21 votos)

Manifestantes protestam contra golpe, mesmo sem consenso sobre futuro

Jornal GGN - Na última sexta-feira, a Avenida Paulista foi palco de mais um protesto contra o governo interino e provisório de Michel Temer. Atos também ocorreram em 24 estados e no Distrito Federal. O ex-presidente Lula esteve presente em São Paulo e no Rio de Janeiro centenas de pessoas cantaram uma paródia de Carmina Burana contra Temer.

A equipe do Jornal GGN esteve em São Paulo no ato convocado pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. Composto por movimentos sociais, centrais sindicais e grupos de trabalhadores sem-terra e sem-teto, foram 100 mil às ruas ocupar a Avenida Paulista. O músico Chico Cesar cantou músicas de protesto e o público acompanhou em vozes unificadas clamando "Fora, Temer". 

Nossa equipe entrevistou alguns manifestantes para entender se querem ou não a volta da presidente. Embora muitos pedissem o seu retorno, também fizeram críticas ao seu governo, condenando as alianças políticas e o favorecimento às elites tradicionais. Ainda não existe um consenso geral sobre a melhor forma de retorno à normalidade, contudo é importante ressaltar que, mesmo sem consenso, o público disse estar unido para barrar o golpe. Guilherme Boulos, coordenador do MTST, afirmou que "esse é apenas o primeiro capítulo de uma série de protestos contra o governo interino de Michel Temer".

Leia mais »

Média: 3.6 (9 votos)

Para Nicolelis, governo Temer é “mafioso, medieval, medíocre”

Jornal GGN – O neurocientista Miguel Nicolelis esteve presente no Grito pela Democracia, realizado no último sábado (21) na Casa de Portugal, no bairro da Liberdade, em São Paulo. Ele afirmou que “o mundo hoje sabe que é golpe” o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e chamou de “mafioso, medieval, medíocre”, o governo interino de Michel Temer.

"Fui embora do Brasil para perseguir a minha utopia, ser cientista. Mas a ciência só existe quando vem do homem. A felicidade de milhões não pode ser subjugada pela ganância de uma minoria", disse.

"Este Brasil não pertence aos homens brancos, milionários e alguns deles criminosos, que ocuparam o poder neste momento", continuou. "Eu quero o meu voto de volta. Eu quero no Palácio do Planalto a brasileira que foi eleita por 54 milhões de brasileiros. Eu só aceito a verdadeira presidente do Brasil sentada na cadeira da Presidência da República".

Leia mais »

Média: 4.8 (19 votos)

Com bolinhas de papel, grupo protesta contra José Serra em Buenos Aires

serra_protesto_bs_as.jpg

Jornal GGN - José Serra, ministro das Relações Exteriores, foi alvo de um protesto na noite deste domingo (22), ao chegar na embaixada brasileira em Buenos Aires, na Argentina, na sua primeira viagem oficial no comando do Itamaraty. Um grupo de cerca de 35 pessoas protestava contra o impeachment e lembraram um episódio da campanha de 2010, quando Serra era candidato e relatou uma agressão após uma bolinha de papel atingir sua cabeça, em uma caminhada no Rio de Janeiro.

Os manifestantes arremessaram bolinhas de papel nos veículos oficiais, chamaram o ministro de golpista e colocaram cartazes com o rosto de Serra na região da embaixada. Eles prometem uma nova mobilização nesta segunda-feira.

Leia mais »

Média: 5 (10 votos)

Aquarius é sucesso de crítica em Cannes

Jornal GGN – O filme brasileiro Aquarius chamou atenção no país por conta do protesto do elenco no tapete vermelho de Cannes contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. O filma também é acalmado pelo crítica por sua qualidade artística e técnica.

"As complexidades da sociedade brasileira, com seus estratos sociais e raciais, e também a importância dos laços familiares, se transformam em uma teia de aranha para Clara e o enredo. No final, você fica feliz de estar envolvido naquilo, e sem vontade de se libertar", escreveu o crítico do jornal britânico Daily Telegraph, Robbie Collinm, que deu cinco estrelas, a nota máxima, para o filme, descrito como "magnífico".

Leia mais »

Média: 4 (16 votos)