Revista GGN

Assine

protesto

As capitais do país aderem à greve geral deste 30 de junho


Trabalhadores fecham a Rodovia Santos Dummont, em campinas, São Paulo - Foto: Cíntia Zaparoli/CUT Campinas
 
Jornal GGN - A greve geral desta sexta-feira, 30 de junho, batizada como #grevepordireitos, paralisa diversos setores e categorias, mobilizados por sindicatos e movimentos sociais para alertar a insatisfação com as reformas trabalhista e da Previdência e contra o governo de Michel Temer.
 
Na capital paulista, centrais sindicais confirmaram a participação nos protestos e professores das redes estadual e municipal de ensino, petroleiros e bancários confirmaram adesão.
 
Por uma liminar da Justiça que ameaçava uma multa diária de R$ 1 milhão a cada sindicato, além de sanções, os metroviários, ferroviários e motoristas de ônibus não puderam aderir à greve. Dessa forma, o transporte deve ser mantido e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) manteve o rodízio de veículos. Por outro lado, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e sindicatos realizam um ato nesta sexta, no vão livre do Masp, na avenida Paulista.
 
Na capital mineira, Belo Horizonte, o transporte metroviário vai parar. O Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais (Sindimetro-MG) anunciou que o metrô não vai circular. As categorias de ônibus e coletivos não convocaram os trabalhadores a aderirem com unanimidade à greve, mas o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Belo Horizonte e Região Metropolitana (STTR) apoiou os funcionários que quiserem participar individualmente.
Média: 5 (4 votos)

Moro diz que não joga contra Lula e pede que sua torcida fique em casa

Foto: Lula Marques
 
Jornal GGN - Em uma palestra em Curitiba, na noite de segunda (8), o juiz Sergio Moro projetou que o depoimento de Lula, na quarta (10), será frustrante para a opinião pública, e voltou a pedir que sua torcida fique em casa para não correr risco de entrar em conflito com a militância que pretende apoiar o ex-presidente.
 
Segundo relatos do Estadão, Moro usou uma metáfora de jogo de futebol para alegar que não é um dos times em campo, mas o juiz. Embora tenha dito que não tem "preferência" entre os protagonistas do embate (Lava Jato versus Lula), Moro voltou a mandar um recado para quem apoia incondicionalmente a operação.
Média: 3.9 (7 votos)

Doria dedica "flores do mal" a Lula e irmã de Ayrton Senna ataca grevistas

Foto: Reprodução/TV Globo
 
 
Jornal GGN - Durante inauguração de uma praça em Pinheiros em homenagem a Ayrton Senna, João Doria enfrentou mais um protesto de ciclicas contra a retirada de ciclovias e o aumento da velocidade nas marginais, que já fez aumentar os indíces de acidentes com morte em São Paulo. Na ocasião, "apoiadores" de Doria, segunda a Folha, impediram que o prefeito recebesse mais flores. O tucano aproveitou o episódio para atacar Lula e Dilma
 
"Faço aquilo que é importante ser feito. Para isso, ninguém me empareda. Não será nenhum ativista e nenhum petista que vai me colocar contra a parede. Nem com flores nem com gritos. Aquelas flores do mal que quiseram me dar ontem eu dedico a Lula e a Dilma que criaram 14 milhões de desempregados", disse o prefeito.
Média: 1.5 (14 votos)

Movimentos sociais sustentam que é a maior greve da história do Brasil #BrasilEmGreve

 
Jornal GGN - Antes mesmo de a #BrasilEmGreve atingir os trends topics mundiais do assunto mais comentado no mundo nas redes sociais e de o país aderir em massa à paralisação, contando com todos os segmentos e sindicatos de trabalhadores, os movimentos sociais já calculavam o 28 de abril como uma das maiores greves da história do Brasil.
 
Organizado por sindicatos e pela Central de Movimentos Populares (CMP) e da Frente Brasil Popular, as ações foram aderidas por grande parte da população para mostrar a insatisfação com a Reforma Trabalhista e da Previdência do governo de Michel Temer.
 
De acordo com o coordenador da CMP, Raimundo Bonfim, em entrevista à Rede Brasil Atual ainda nesta quinta-feira (27), quando as mobilizações estavam ainda sendo discutidas pelas centrais, a dimensão do ato de hoje ocorre graças à coesão e unidade de amplos setores sociais e populares.
 
 
"Além do engajamento do movimento sindical, que tem a tarefa de parar a produção e circulação das riquezas e pessoas, é uma greve que vai ter muitas ações desenvolvidas por movimentos sociais e populares. Existe uma forte unidade dos movimentos popular e sindical, das centrais sindicais, das frentes Brasil Popular e Povo sem Medo", afirmou.
Média: 5 (7 votos)

#BrasilEmGreve - Correios de todo o Brasil paralisam por tempo indeterminado


Foto: FENTEC
 
Jornal GGN - Os Correios começaram a Greve Geral ainda na noite desta quarta-feira (26), quando decidiram aderir às paralisações por tempo indeterminado. Em nota, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect) informou que serão, ao todo, 33 sindicatos da categoria na greve geral.
 
Estarão em greve os Correios do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Juiz de Fora e Uberaba (Minas Gerais), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Tocantins, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Santa Maria (Rio Grande do Sul), e mais cinco no estado de São Paulo.
Média: 4 (8 votos)

Chorões vão fazer uma seresta na Prefeitura, em protesto contra o fim do Clube do Choro

 

Clube do Choro realizará uma grande roda nesta quarta-feira, dia 12 de abril, às 11 horas, em frente à Prefeitura Municipal de São Paulo
 
Os chorões de São Paulo estarão reunidos numa grande roda para sensibilizar o Prefeito João Dória para que não encerre as atividades do Clube do Choro que aconteciam no Teatro Arthur de Azevedo, desde agosto de 2015. A ação será em frente à Prefeitura, a partir das 11 horas do dia 12 de abril. Em seguida, os músicos irão até a Galeria Olido, sede da Secretaria Municipal de Cultura. 

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

O fracasso das manifestações pró-Lava Jato

 
Jornal GGN - O resultado das convocatórias a favor da Operação Lava Jato foram manifestações esvaziadas pelas capitais do Brasil, neste domingo (26). Movimentos como o Vem Pra Rua e Brasil Livre, os mesmos responsáveis pelos atos de impeachment contra Dilma Rousseff, tentaram reunir multidões em 130 cidades, mas o cenário foi na contramão de suas expectativas: a mínima adesão.
 
Os cálculos na capital paulista ficaram por conta apenas dos organizadores, que estimaram positivamente 15 mil pessoas. As fotografias, entretanto, não parecem comprovar os números. A Polícia Militar sequer quis fazer a contagem de público.
 
Jornais trataram de fazer algumas contas. Belém e Manaus, por exemplo, não conseguiram juntar nem cem pessoas, segundo reportagem da Folha de S. Paulo. Em Brasília, onde a PM esperava um mínimo de 100 mil pessoas, foram 630 manifestantes a favor da Lava Jato reunidos na Esplanada dos Ministérios pelo Movimento Vem Pra Rua. 
Média: 4.6 (9 votos)

Dia Nacional de Luta contra as Reformas de Temer paralisa o país

Trabalhadores pedem justiça nas ruas de Brasília! Foto: Mídia NINJA
 
Jornal GGN - Manifestações por todo o país nesta quarta-feira (15)., com a paralização de ônibus e transportes públicos, deixam claro o recado: não à Reforma da Previdência, Reforma Trabalhista e pela saída de Michel Temer da Presidência da República.
 
Convocados por sindicados, incluindo as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, ligadas à Central Única dos Trabalhadores (CUT), e movimentos sociais como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), os atos são realizados em cidades de todo o Brasil na manhã e tarde de hoje.
 
Logo no início do dia, cerca de 1.500 pessoas ligadas a movimentos rurais ocuparam o Ministério da Fazenda, em Brasília, no protesto contra a reforma da Previdência, que está sendo analisada pela Câmara dos Deputados.
Média: 5 (7 votos)

Música Instrumental Pela Democracia, em São Paulo

Jornal GGN – Em ato pelas políticas culturais, instrumentistas se reúnem no palco do Jazz nos Fundos para uma tarde de shows e manifesto, em São Paulo. O protesto, marcado para este sábado, 11 de fevereiro, questiona os retrocessos na cena cultural atual, reivindicando uma gestão responsável pela Cultura por parte das administrações públicas municipal, estadual e federal, a partir das 17h.

Leia mais »

Média: 4.2 (5 votos)

Passe Livre protesta hoje contra reajuste das tarifas em São Paulo

Jornal GGN - Após três anos desde a jornada de junho de 2013, o Movimento Passe Livre volta à tona em São Paulo para protestar contra o reajuste da tarifa do transporte coletivo e fim da integração gratuita em alguns terminais, anunciado pelos governos Geraldo Alckmin e João Doria, ambos do PSDB. A Justiça concedeu uma decisão em liminar suspendendo a majoração mas, ainda assim, o movimento garante concentração na Praça do Ciclista, nesta quinta (12), a partir das 17h. Os manifestantes pretendem caminhar até a casa do novo prefeito.

Leia mais »

Média: 2.1 (14 votos)

Passagem de Temer pelo RS é marcada por protesto e gafe do "cruzeiro"

Jornal GGN - O presidente Michel Temer esteve no Rio Grande do Sul na segunda-feira (9), ocasião em que chamou o real de cruzeiro e foi alvo de protesto organizado por professores que discordam do corte de investimentos em educação promovido pela Presidência e pelo governo José Ivo Sartori (PMDB).

Leia mais »

Média: 3.2 (5 votos)

Greve: de direito fundamental para expectativa, por Rodrigo Barbosa

 
Jornal GGN - Ao determinar que o poder público deve punir com a suspensão de pagamentos a servidores que iniciarem greves ou manifestações, em outubro do último ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) contribui para o "desmonte das garantias e liberdades individuais".
 
A manifestação é de Rodrigo Camargo Barbosa, advogado e assessor jurídico de entidades sindicais, secretário-geral da Comissão Especial de Diversidade Sexual da OAB-DF e membro da Comissão de Diversidade Sexual do Conselho Federal da OAB.
 
"Inimaginável, do ponto de vista jurídico, que o exercício de um direito constitucional autoaplicável deva impor um ônus processual ao trabalhador ao determinar a prova de conduta ilícita do poder público", entende Barbosa. Para ele, "esvaziar uma liberdade individual torna a própria Constituição esvaziada". 
Média: 3 (3 votos)

Promotor omite espião do Exército e denuncia jovens do "Fora Temer" por associação criminosa

Jornal GGN - Os jovens presos em São Paulo antes de um protesto contra o governo Temer, em setembro passado, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado por associação criminosa. De acordo com o promotor Fernando Albuquerque, todos os envolvidos tinham a intenção de depredar patrimônio público e ferir policiais militares acionados para acompanhar a manifestação, que se concentrou na Avenida Paulista.

O promotor do caso já se envolveu em polêmicas, de acordo com reportagem do portal Ponte Jornalismo. Uma delas foi ter esmurrado um advogado durante um julgamento.

O promotor, na denúncia, só usou a versão dos delegados e omitiu que entre os jovens estava um agente do Exército disfarçado, que é acusado de plantar provas para viabilizar as prisões e indicamentos.

Leia mais »

Média: 2.1 (9 votos)

Arbitrariedades policiais em manifestação no DF são denunciadas ao governo

Da Agência Câmara

Entidades, organizações da sociedade civil e parlamentares protocolaram junto ao governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, e à secretária de Segurança Pública e Paz Social, Márcia de Alencar Araújo, uma denúncia da ação policial abusiva e arbitrária no contexto da manifestação ocorrida em Brasília no último dia 13, contra a aprovação da PEC 55 pelo Senado Federal.

Leia mais »

Média: 3.8 (13 votos)

CMI-DF Video do ato contra a PEC55 em Brasília, 29/11/2016

Enviado por Marcelo Soares Souza

Leia mais »