Heleno diz que ‘maus brasileiros’ foram monitorados pela Abin na COP25

Heleno reconheceu o monitoramento dos brasileiros depois que o Estadão revelou detalhes da operação realizada por quatro agentes da Abin na COP25.

Jornal GGN – Augusto Heleno, general ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) afirmou que a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) monitorou atuação de brasileiros que estavam na Cúpula do Clima das Nações Unidas (COP25), em Madri, em dezembro de 2019. No Twitter, o general afirmou que a Abin deve monitorar campanhas internacionais apoiadas por ‘maus brasileiros’. O governo Bolsonaro vê esses cidadãos como prejudiciais ao Brasil.

O general afirmou que a Abin pode fazer isso e continuará a fazer em ‘eventos no Brasil e no exterior’. Heleno disse ainda que temas estratégicos devem ser monitorados por ‘servidores qualificados’ pois que ‘campanhas internacionais sórdidas e mentirosas, apoiadas por maus brasileiros’ tem por fim prejudicar o Brasil.

Heleno reconheceu o monitoramento dos brasileiros depois que o Estadão revelou detalhes da operação realizada por quatro agentes da Abin na COP25. Segundo a matéria, a função dos arapongas era monitorar e relatar menções negativas a políticas ambientais do governo Bolsonaro, principalmente na Amazônia.

O ministro do GSI está na berlinda. Deputados do Psol acionaram a Procuradoria-Geral da República e a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão pedindo investigação por crime de responsabilidade e ato de improbidade administrativa. Os parlamentares querem o general Heleno e Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, sejam responsabilizados pela operação da Abin e pela omissão de informações ao Congresso. A Constituição prevê punição por envio formal de informações falsas requisitadas por congressistas.

Com informações do Uol.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Alguém ordenou que a FAB interrompesse a entrega de oxigênio um dia antes da tragédia de Manaus

7 comentários

  1. Como diz que vai continuar porque o presidente vê ambientalistas de renome internacional como prejudiciais ao Brasil, pode ter certeza que dias piores virão e, como não poderá deixar de ser pelas palavras usadas como justificativa, basta o presidente querer…
    e vai que ele passe a ver todos os seus opositores como maus brasileiros, passarão a ser vigiados também, STF?

    pode este “quem manda nesta porra sou eu e apenas eu”?

  2. O general Heleno , como sempre, esbanjando lucidez.
    Só não entendo como pessoa tão notoriamente capacitada tenha esquecido completamente dos 39 kg. de cocaína que viajaram em avião da comitiva presidencial, a não ser que o contrabando tenha sido de responsabilidade de um bom brasileiro.
    Não adianta analfabetos atacarem, pois o mundo exterior não deixará de punir o brasilsil pelos grandes prejuízos prejuízos provocados pelas grandes extensões de queimadas, além do massacre de indígenas, mesmo que tais ataques tenham partido de brasileiros bonzinhos.
    O nível de estupidez disto aqui parece não ter qualquer limite.

  3. Sabe onde o Heleno ficaria muito bem? Numa loja de material militar antigo…….um capacete alemão da primeira guerra por aqui……uma roupa de soldado da segunda guerra por ali…….e num canto, perto da porta o Gen. Heleno……Com uniforme de gala cheio de medalhas e batendo continência……empalhado…… é claro

  4. Po xara, quer identificar os maus brasileiros?
    Nao precisa ir longe.
    Estao aí, grilando terras, invadindo territorios preservados, negligenciado a pandemia e promovendo remedios sem eficácia com consequente aumento de mortes, queimando florestas, levando 39 (40?) Kgs de coca na comitiva, entregando territórios, ativos e riquezas naturais aos eua, desempregando a maior parte da população, furtando direitos sociais e trabalhistas mas mantendo e aumentando benesses de militares e suas familias, escondendo dinheiro na cueca, pagando imoveis subfaturados com dinheiro vivo, exterminando etnias e minorias, negando sua origem, raça e cor.
    Enfim, estes são os maus brasileiros. Estão pertinho nem precisa gastar com mordomias.

    O que se espera agora é que nos eventos mundiais importantes para o mundo e as novas gerações, todo brasileiro enviado por este desgoverno seja devidamente identificado, e, caso seja estranho ao evento, se não for impedido de participar que pelo menos tenha claramente exposto os seus objetivos aos presentes.

  5. Conheço um monte de maus brasileiros que o Gal. podia monitorar. Eles normalmente falam com a biblia na mão contra religiões de matriz africana, contra homossexuais, são contumazes sonegadores de impostos e se dizem “cidadãos de bem”, mas de bem não tem nada no coração deles. Outros adoram serem chamados de V. Excia, vivem de rapapés, auxílios e mamatas das mais variadas. Tem também aqueles cujas filhas recebem pensão vitalícia mesmo tendo filhos (não casam para não perder a “mamata”), e os que presidem comissões e participam de conselhos, assinam contratos fajutos para desviar dinheiro e vendem o país a preço de banana em troca de uma comissão gorda geralmente paga no exterior e não declarada. O Gal. fará algo contra esses todos?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome