‘Brasil não tem clima favorável a orgânicos’, diz ministra da Agricultura

Em missão no Oriente Médio para promover agronegócio, Tereza Cristina minimizou queimadas na Amazônia e falou em parceria para desenvolver alimentos transgênicos

Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina - Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Jornal GGN – A ministra do Meio Ambiente, Tereza Cristina, afirmou durante uma entrevista à agência de notícias Emirates News Agency (WAM) que o Brasil tem um clima “desfavorável” para produzir alimentos orgânicos que, segundo ela, seriam “entre 15 e 20% mais caros” que os produtos não orgânicos.

A declaração aconteceu na semana passada, durante uma missão do Ministério da Agricultura nos Emirados Árabes, para atrair investimentos às obras de infraestrutura no Brasil ligadas ao escoamento de produções agropecuárias.

Durante a viagem, Tereza Cristina se encontrou com o diretor-geral da Agência de Agricultura e Segurança Alimentar de Abu Dabi (capital dos Emirados Árabes), Saeed Al Amheri, e conversou sobre projetos dentro do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), entre eles a Ferrogrão e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste.

Tereza Cristina falou ainda do interesse do governo brasileiro em criar “uma cooperação ativa no setor agrícola com os Estados do Golfo”, para a pesquisa e desenvolvimento de alimentos transgênicos, defendendo, com base na “convicção de sua experiência profissional”, que os alimentos transgênicos são “seguros” e que “não há prova científica” dos riscos desse tipo de produto.

As afirmações da ministra sobre a produção de alimentos orgânicos contradizem dados da própria pasta que comanda. Segundo números do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), entre 2010 e 2018, o número de unidades de produção orgânica cresceu de 5.406 para 22.064 no país – um aumento de mais de 300%.

No mesmo período, 90 mil produtores no Brasil se autodeclararam como orgânicos ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Coordenação de Produção Orgânica do Mapa avalia que a baixa oferta de orgânicos no mercado e, consequentemente, os preços mais elevados, se deve ao déficit de registros.

Ainda em entrevista à WAM, Tereza Cristina reduziu a gravidade das queimadas na Amazônia afirmando que houve exagero por parte da imprensa. Segundo ela, os focos de incêndio foram identificados apenas “na fronteira da Amazônia, não na floresta úmida”.

Leia também:  As duas prisões de Lula, por Marcio Sotelo Felippe

O que a ministra não destacou é que a imprensa repercutiu dados do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE), entidade que registrou aumento de 54% nos focos de incêndio em todo o país entre 1º de janeiro e 26 de setembro, em relação ao mesmo período do ano passado, em locais que compreendem tanto o bioma amazônico quanto o cerrado.

*Com informações do Brasil de Fato

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

36 comentários

  1. ANTICAPITALISMO DE ESTADO. Bipolaridade tem cura? A Ministra está pelo Mundo a triplicar Comércio Exterior Brasileiro, com isto sua AgroPecuária e AgroIndústrias. Milhares e milhares de oportunidades de Empregos, diminuindo a Pobreza e a dependência de Políticas Assistenciais do Estado, no desenvolvimento da Economia lastreada basicamente num Setor praticamente todo construído pelo Povo Brasileiro, desde a Base até os Altos Cargos de Comando e Desenvolvimento. E Imprensa Ideologizada e Partidária só consegue mostrar e divulgar os poucos defeitos que podem ser corrigidos !!! Pobre paí rico. Mas de muito fácil explicação.

    10
    35
    • O agronegócio não é um bom empregador. Poucos empregos qualificados.
      Não dá para um país de 210 milhões de pessoas depender apenas no agronegócio e do extrativismo mineral.

      31
      6
    • Vc é do agronegócio(e aí sou até capaz de entender tua posição) ou simplesmente acha que todos os dados oficiais são mentirosos porque não são adequados à tua ideologia? Complicada essa posição de acusar os outros daquilo que vc faz,

      9
      3
    • …”A Ministra está pelo Mundo a triplicar Comércio Exterior Brasileiro”…
      Além de desinformado, parece raciocinar com o intestino (grosso).
      O Brasil JÁ É um dos maiores produtores/exportadores agropecuários do mundo, o que já é muito (SEM usar o muito que ainda resta da Amazônia e menos do Cerrado). Alcançou ainda este posto privilegiado SEM usar os mais de trezentos novos venenos já aprovados em sua “jestão”.
      Triplicar exportações apenas deste setor já seria um feito “assombrozo”.
      Triplicar as exportações brasileiras só por este setor então!…
      Zé, melhora aí essa cabecinha vazia de pensamentos bons (pelo menos razoáveis) e pressurizada de sentimentos ruins.
      Faz uma forcinha vai?

  2. Ela deveria levar aos investidores arábes os dados desse governo demonstrando de forma cabal como agora o nosso Brasil está propicio a criação de antas e que ela é o exemplo convicto e provado disso. A dúvida é se já estão prontas para o abate.
    Então o governo da ministra vai até Israel dorme com os judeus e depois passa no caixa arábe para buscar uns trocados e os brimo todos bobinhos enfiam a mão nos bolsos, é isso?
    Por que os bilionários judeus não finaciam seus projetos?

    27
    6
  3. Tem de tudo neste governo destruidor de concorrentes nacionais…
    tem até quem defenda, no caso como ministra dos seus, que a sua experiência pessoal vale mais do que as provas científicas dos outros concorrentes

    18
    4
  4. Parece uma contribuição para a deflagração da III WW.
    A capacidade do Brasil para produção de alimentos orgânicos e naturais, contribuindo para uma alimentação sadia e, também contribuindo para o desenvolvimento da agicultura familiar e não intensiva é ponto pacífico.
    Lembrando que a exportação de produtos agropecuários é feita por grandes produtores que usam alta tecnologia dependente do alto consumo de agrotóxicos.
    Segundo dados da Anvisa e da Academia Brasileira de Saúde Ambiental, 90% do que se compra nos supermercados está comprometido com resíduos de agrotóxicos. A “menina veneno” também liberou desde a sua posse mais de 60 agrotóxicos, muitos dos quais são proibidos nos EUA e Europa.

    21
    5
  5. Apenas mais uma idiota da trupe que nega dados oficiais deles próprios.
    Nada que esta senhora falar vale alguma coisa, afinal, na cabecinha dela, o terreno só é fertil para produtos regados a agrotóxicos.

    25
    4
  6. A ministra demonstra total desconhecimento sobre a cadeia produtiva de alimentos orgânicos. São mais baratos justamente porque não utilizam sementes patenteadas, nem agrotóxicos, nem insumos químicos. O que os torna caros é o fato de o varejo aumentar exponencialmente os lucros na gôndola (supermercados). Feiras livres com a presença de produtores resolve isso.
    Mas o problema é que ela não quer saber disso. Esta totalmente fechada com o agronegócio.
    Um verdadeiro atraso para a autonomia produtiva do povo brasileiro. Não representa a agricultura familiar, não representa os agricultores orgânicos, não representa a parcela do povo brasileiro que esta cansada de consumir agrotóxicos.

    31
    1
    • Tenho um amigo produtor em Teresópolis que diz a mesma coisa, que não entende até hoje o porquê dos supermercados aumentarem tanto os preços dos orgânicos
      Acredita que é pela atuação de atravessadores que não estão nem aí para o custo real de produção por saberem de antemão quanto é que o supermercado está disposto a pagar pelo produto
      A única negociação que existe entre atravessadores e ponto final de venda é de quanto poderão aumentar para que todos saiam ganhando em cima do produtor

  7. Ministra, cadê MP Do fundo aval que a senhora prometeu em tua passagem na expointer dia 28 agosto? Disse que no dia seguinte estaria publicado e hoje ja faz 30 dias e nada.

  8. Ao contrário do que se pensa e divulga como falácia, a predominância de fatores biológicos sobre os físicos ou climáticos nos trópicos úmidos favorece medidas orgânicas probióticas de controle biológico pela evolução simbiótica e diversificação com integração nos Organismos Agro-Silvo-Pastoris. Vários trabalhos científicos (incluindo as minhas publicações disponíveis em https://uffs.academia.edu/GeraldoDeffune) e a expansão dos cultivos orgânicos no Brasil e no mundo corroboram essa constatação.
    Prof. Geraldo Deffune G. de Oliveira (Eng°-Agr°, Ph.D.); Agroecologia Aplicada, Biodinâmica e Biossegurança; UFFS – Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus de Laranjeiras do Sul, Paraná.

  9. Ah é? Pode não ter clima, mas tem demanda e disso $$$ eles entendem. Se não sabem criar condições, vamos valorizar a agricultura local que é mais saudável e barata.

  10. Em qual país essa senhora vive?
    Certamente nn o Brasil, onde a produção de orgânicos tem destaque e cresce a olhos vistos
    Terrível oq esse time novo está fazendo com nosso Brasil, lamentável. Política retrógrada 🤔.

  11. Duas amiguinhas feiosas sobrevoam de mãos dadas as florestas brasileiras: a ignorância e a má-fé
    ambas conduzidas pelo aviãozinho de pulverização de agrotóxicos da ministra tereza cretina.
    Onde será que ela almoça?

  12. Como a mentalidade da transgênia ficou incutida na cabeça de alguns profissionais que preferem se limitar aos conhecimentos implantadas por multinacionais, que tal nossa ministra ter uma pequena conversa com Ana Maria Primavesi, aproveita enquanto ela está viva pois conceitos e quebra de paradigmas não é para qualquer um.

  13. Como a mentalidade da transgênia ficou incutida na cabeça de alguns profissionais que preferem se limitar aos conhecimentos implantadas por multinacionais, que tal nossa ministra ter uma pequena conversa com Ana Maria Primavesi, aproveita enquanto ela está viva pois conceitos e quebra de paradigmas não é para qualquer um.

    1
    1
  14. Essa ministra é uma vergonha nacional e internacional. Onde já se viu falar uma merda dessas sendo q eu próprio cultivo alimentos orgânicos. Por favor, interditem essa esquizofrênica o mais rapido possivel.

  15. Os orgânicos são mais caros sim, no entanto não é sobre orgânicos que a ministra deve priorizar em sua fala no contexto global e não priorizou. Tão pouco deveria fazer essa declaração sobre dados relativos a produção orgânica que tem crescido muito acima da média. Seria muito melhor não comentar sobre orgânicos, se essa questão não fomenta a economia do País a nível mundial.

  16. No Brasil não tem clima político, isso sim. Se houvesse isenção fisacl, ou um valor baixo para produção, investimento bancário com juros baixos, o orgânico seria muito acessível. Mesmo assim com tempo e paciência podemos virar esse jogo. Em Recife faço a feira para minha família por semana na feira orgânica por R$ 70,00. Frutas, legumes, raízes, feijão, goma de tapioca, temperos frescos… Aqui as famílias vendem sua produção direto para o consumidor, sem atravessadores.

  17. Eu tenho horta organica agora realmente O grande poblema são as pragas as vezes até desanima mais tudo e uma questão de força de vontade o que está ministra pensa não interfere em nada

  18. Foi o maior erro desse governo, colocar uma pessoa tão ignorante e cabeça dura como essa Ministra Veneno, para comandar um setor tão importante do nosso País. O Ministério da Agricultura.
    É muito triste.

  19. Consulte e divulgue o relatório TCU que fala sobre a fragilidade da inspeção, é uma vergonha para um país que ja sofreu pela carne fraca ter 19 frigoríficos sem nenhuma fiscalização e mais 219 turnos de abate sem inspeção.
    O relator Weder Oliveira do tcu descreve essas falhas no relatório TC 021.468/2018-4 disponível em https://pesquisa.apps.tcu.gov.br/#/documento/acordao-completo/021.468%252F2018-4/%20/DTRELEVANCIA%20desc,%20NUMACORDAOINT%20desc/0/%20?uuid=efec5430-e3b1-11e9-8735-1d993bcb0132https://portal.tcu.gov.br/inicio/

    leia o acordão o mapa tem 60 dias para arrumar essa bagunça

  20. Caramba! Fala uma mentira desse tamanho e nem enrubesce. Os interlocutores devem ter sufocado o riso. A que ponto o Brsil chegou…

  21. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome