Fiscais apoiam operações da PF contra fraudes na Agricultura

pf_fabio_rodrigues-pozzebom_abr.jpg
 
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
 
Jornal GGN – Por meio de nota, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) afirma que apoia as operações Lucas e Fugu, deflagradas hoje (16) pela Polícia Federal, afirmando que elas são importantes para a punição de possíveis casos de corrupção e a garantia da segurança alimentar dos brasileiros.
 
A Operação Fugu cumpriu 37 mandados judiciais com o objetivo de desmantelar um grupo com atuação na Superintendência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) em Santa Catarina. São investigadas a proteção ilícita de empresas do ramo alimentício,  e também a perseguição a servidores, mirando o setor de pescados da região do Vale do Itajaí.

 
Já a Operação Lucas também apura crimes envolvendo servidores do ministério, mas com foco em frigoríficos e empresas de laticínio. Foram cumpridos 62 mandados judiciais. As companhias teriam sido favorecidas em processos administrativos, através do retardamento na tramitação e anulação de multas. 
 
O sindicato dos auditores afirma que se reuniram com Blairo Maggi, ministro da Agropecuária, Pecuária e Abastecimento, no último dia 10, para defender a troca das indicações por servidores com comprovada capacidade técnica. Eles afirmam que tiveram o pedido negado por Maggi. 
 
Na Fugu, foram afastados servidores que ocupavam cargos de direção ou de gestão na unidade do ministério em Santa Catarina. Na Operação Lucas, a Polícia Federal afirma que o Chefe de Fiscalização do MAPA, recebia de empresas fiscalizados valores mensais para custear despesas familiares. 
 
Leia a íntegra da nota abaixo: 
 
NOTA DE POSICIONAMENTO – OPERAÇÕES LUCAS E FUGU
 
O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) informa que apoia as operações Lucas e Fugu, deflagradas nesta terça-feira (16), pela Polícia Federal, envolvendo indicações políticas em superintendências do Ministério da Agricultura. O Anffa destaca a importância das investigações para a punição de possíveis casos de corrupção e a garantia da segurança alimentar dos brasileiros.
 
Os auditores reforçam que estiveram reunidos com o ministro da Agropecuária, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Blairo Maggi, no dia 10 de maio, novamente defendendo o pleito da meritocracia e a troca das indicações por servidores com comprovação de capacidade técnica, entre outros atributos. No entanto, o pedido foi negado pelo ministro. O Anffa reforça que continuará em busca da meritocracia como forma de combate à corrupção.
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora