A implosão do sistema político como estratégia, por Jeferson Miola

A implosão do sistema político como estratégia

por Jeferson Miola

A abertura do sigilo das investigações da Lava Jato tem o efeito bombástico de implodir o sistema político. Num sistema derrocado, nada fica em pé, nem mesmo a candidatura Lula.

Esta medida extremada não parece ser o desfecho original idealizado para a Lava Jato, mas pode significar a alternativa restante para evitar o retorno do Lula à presidência do Brasil.

É cada vez mais claro que Lula e o PT sempre foram os alvos estratégicos da Lava Jato. Os estrategistas da Operação apostavam que o golpe causaria a derrocada do PT e a destruição simbólica do ex-presidente Lula no imaginário popular. Não foi, porém, o que aconteceu.

Com o aprofundamento do golpe, Lula se consolidou como o único personagem, de dentro do sistema político, com viabilidade eleitoral e, sobretudo, com autoridade moral e política para pacificar o país e comandar a reconstrução econômico-social e a restauração democrática do Brasil.

Afora Lula, só restam opções por fora do sistema político tradicional; restam os outsiders, os aventureiros, os demagogos populistas; um Sílvio Berlusconi da Lava Jato – alguém, por exemplo, como o prefeito paulistano João Dória.

A abrangência e o caráter sistêmico da corrupção que abastece o sistema político exige uma reforma política radical, que tenha como pontos de partida [1] o fim do financiamento empresarial da política, das eleições e dos partidos e [2] a eliminação da esquizofrenia em que um presidente eleito com 60% dos votos tenha menos de 15% de representação no Congresso e seja obrigado, assim, a formar governos de coalizão sem identidade programática.

A força-tarefa da Lava Jato, todavia, descarta a reforma política necessária, porque entende que o sistema deve ser totalmente implodido para dar lugar ao nascimento de novas estruturas, de novas instituições e de políticos puros, limpos, honestos e probos como eles, os juízes, procuradores, os “gestores”, os “não-políticos”, os pregadores, os “joãos trabalhadores” …

A divulgação da vasta corrupção dos partidos do bloco golpista, em especial do PMDB, PP e PSDB, causa a falsa aparência de imparcialidade da Lava Jato, porque finalmente teria deixado de ser seletiva nos vazamentos e nas denúncias. Esta falsa aparência é requintada com a citação de todos ex-presidentes da República.

Mas na realidade, é apenas um simulacro de justiça e isenção; é uma falácia para seduzir o senso comum e, ao mesmo tempo, servir de álibi para o arbítrio preparado contra o ex-presidente Lula.

Os expoentes políticos da direita, numerosos, foram todos protegidos com o foro privilegiado e, por isso, dificilmente serão julgados antes de 2022. Os principais candidatos golpistas à eleição presidencial [Alckmin, Aécio e Serra], que já exibiam desempenho ridículo nas pesquisas, ficaram definitivamente inviabilizados com a revelação da roubalheira em que estão envolvidos, mas ainda assim protegidos com o foro privilegiado e uma investigação lenta.

Por outro lado, os ex-ministros dos governos petistas, e, notavelmente, o ex-presidente Lula – a jóia da coroa da Operação – serão julgados ainda em 2017 com celeridade e arbítrio por um juiz faccioso, dominado por sentimentos odiosos e fascistas.

O derrocamento do sistema político pode representar a estratégia da força-tarefa para impedir o regresso do Lula à presidência do Brasil, ao preço do estilhaçamento do país no precipício.

15 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

JOSE ROBERTO DE LIMA MACHADO

- 2017-04-19 16:12:49

AGONIA DOS PARASITAS

Qual insetcida eficaz caído sobre pragas(direita e esquerda),como antiga propaganda veiculada na tv,o "barata voa" e "esguichos" de agonia, são ouvidos de todos os lados onde os parasitas da nação polulavam.A "Higienização" não cessará, até que nossos filhos e netos, tenham um "ambiente" limpo para viverem."Implosão", "explosão", "caos social", etc: puro TERRORISMO.

lenita

- 2017-04-16 01:47:19

E ainda....

Existem pessoas que acreditam   na Marina  . Fala a verdade !

 

José Geraldo Resende

- 2017-04-16 00:46:09

Uma guerra há muito declarada nas entre-linhas.

Há venho dizendo aos petistas e seus parceiros de centro-esquerda que o estava em andamento éra uma guerra de extermínio, patrocinada por organizações poderosas de caráter muit nacional, e que para se contrapor a ela era necessário entre na guerra com um contra-ataque á altura do ataque. Mas para isso éra preciso ir além das institucionalidade formais, tais como judiciário, parlamento e sistemas jurídico-policiais, para atingir a massa nacional. Esse extermínio da política é a chave para a recolonização do Brasil, através da formação de governâncias corporativas anti-nacional. Para combater nessa guerra é preciso usar uma estratégia de Guerra Total, e  isso só poderá ser feito por uma Frente Ampla Democrático-Nacionalista, que junte várias tendências político-ideológicas em um objetivo comum.

C.Poivre

- 2017-04-15 21:52:47

Canalhice com Lula

CANALHICE é o nome da atitude de quem acusa o Presidente Lula com base nas delações de Marcelo Odebrecht, que como qualquer preso faria, falou o que o MP ditou pra ele.

Sylvia Moretzsohn

Subscrevo com entusiasmo o texto do Luis Felipe Miguel sobre essa histeria toda. Confesso meu pasmo com os que se manifestam chocados com o óbvio. E nem se trata das eternas vestais sonhadoras da “ética na política”, como se a ética na política fosse a extensão da ética nas relações privadas: trata-se de gente cascuda, que sabe que na política é impossível não sujar as mãos, mas mesmo assim se sente traída.

Eu realmente fico pasma.

Também compartilho, muito, do asco diante do depoimento do Odebrecht pai, sintetizado ao final do texto.

Apenas substituiria a referência ao PHA: o que o Luis Felipe chama de senso de oportunidade eu chamaria de canalhice, mesmo, e ainda me espanto que pessoas da minha geração (ou mais velhas) que o conheceram ou trabalharam com ele ainda o levem em consideração.

Dudu Cartucho

- 2017-04-15 21:42:06

Os golpistas não chegariam à

Os golpistas não chegariam à tanto sem a lerdeza da Dilma e do Zé Cardoso.

Alexandre Torres

- 2017-04-15 20:19:35

O problema da Situação

Estudem o sistema Hittman assassinato financeiro.

Desde de 2007 estavam todos grampeados pela NSA, Snowden que o diga.  Sérgio Moro recebeu o que era verdade,  mas nem ele sabe quem é o Patrão! 

Quem mandou Lula pedir bênção para os Rothschild?

Quando viu que era tarde e tentou burlar o FED (maior mentira mundial, Banco Privado Iluminatti), organizando os BRICS , colocou uma MULA para PresidAnta, honesta, mais burra, comprometida com um plano de poder mais sólido que prego no Angu viu que não podia bricar com o sistema! 

Quando vcs vão entender que o Brasil é Colônia Anglo Saxônica? 

50% do PIB todo ano vai para o Bolso de quem? 

Alguém achou que o Pré Sal é nosso?

E a Amazônia? 

1 única saída,  fortalecer o exército mais sucateado da America Latina,  Auditar a Dívida Externa,  fechar as fronteiras até o mundo passar fome e não mandar nem 1gr de Niobio e Minerio para fora.

Colocar um presidente brasileiro que tenha peito para isso,  Lula teve a chance! Perdeu,! Tá morto politicamente e espiritualmente,  precisa de Jesus! 

O Brasil enquanto tiver reserva de Dólares não sai do sistema, Tratado de Washington e Monetização Fracionada, tem que tirar a Vale da mão dos Srs Feudais e colocar suas reservas em Niobio e Ouro. 

*Aviso, tem que correr porque a Petrobras já é do Sheik viu!!!

Eis o motivo disso tudo. 

Um olho que tudo vê! 

A sorte é que YESHUA está voltando e vai passar o cerou!

WG

- 2017-04-15 16:47:07

Pelo que se vê hoje, o golpe

Pelo que se vê hoje, o golpe não era só para anular Lula.  Entregar o patrimônio nacional, destruir direitos sociais e trabalhistas, implodir a indústria do petróleo e gás, a naval, a nuclear, e entregar o banco central aos rentistas, isso é o objetivo número um da farsa a jato. Lula era e ainda é um obstáculo ao processo de destruição da soberania nacional, por isso farão tudo para prendê-lo e, com o caminho aberto, alterar a constituição para colocar o poder, definitivamente, nas mãos da globo, dos traidores capas pretas e das corporações financeiras.  O ataque às empresas de construção civil deu-se, inicialmente, para atingir Lula e o PT, mas na sequência, os sócios externos do golpe aproveitaram para eliminar a concorrência, tanto interna como externa, e ainda desestabiilizar outros países da américa do sul. 

ze sergio

- 2017-04-15 15:40:37

é....

VAMOS ELEVAR NOSSAS DISCUSSÕES. Era este o projeto depois de 30 anos de redemocratização e Constituição Cidadã? Não importa nomes nem siglas, a mediocridade levada ao extremo. Tropeço atrás de tropeço. Onde está estratégia nacional, onde estão nosso projetos e expectativas? Lava Jato de um juizeco de Curitiba? Não é possível que um país de 200 milhões de pessoas e toda sua estrutura esteja submetida e subjulgada à sala de um juiz de 1.a Instância de uma determinada Comarca nem tão protagonista, que poderia ser revista e reformada já em 2.a Instãncia em Tribunais de Justiça ou Tribunais Superiores. É para levar a sério que o leão está com medo do camundongo? Ou tem algo por trás do camundongo? Se tem e não é revelado, se tem e toda sua estrutura política se deixou subjulgar, então estamos realmente muito pior que todos nós acreditamos. Nossa limitação e pequenez quanto à Nação então é assombrosa. E o pior de tudo é que todos sabemos que é. Pedrinhas e Alcaçuz, de cabeças decapitadas, de fugas sem saber quem os fugitivos, se presos, se mortos, se nada. Desaparecidos dos noticiários apenas 2 meses de tal barbárie, mostra o tamanho da insignificância nossa e do nosso Estado. Estamos onde nunca deixamos de estar.    

Juliano Santos

- 2017-04-15 14:31:55

É verdade, é o chamado "dano

É verdade, é o chamado "dano colateral". Aceitaram como inevitável, para impedir a volta do Lula. Só não imaginavam que seria preciso "danificar" tantos tucanos e golpistas. E nem nós que eles sacrificariam tantos bicos e penas valiosas.

No entanto, no fundo, não deixa de atender a um desejo profundo da classe média. A de "vingar-se" dos políticos que segundo o senso comum são os responsáveis por todos seus problemas financeiros. "Eu aqui com dificuldade de pagar minhas contas, e os políticos roubando uma puta grana!"

O alvo da raiva é prioritariamente o PT. As vezes por ideologia, preconceito contra o Lula, mas também porque era o partido no poder. Mas essa animosidade contra políticos e a política de maneira geral se estende para todos "democraticamente".

O cidadão comum não só desconfia dos políticos, o que seria salutar, mas preferia que não existissem. Eles são uma figura indesejável. Tolerável em momentos de tranquilidade e intoleráveis em momentos como esse. 

Acho que o Moro é tucano, deu mostras claras disso. Alguns delgados aecistas também, e procuradores. Mas o sentimento majoritário é de antiipolítica. Esses estamentos cultivam uma cultura de criminalização da política. Alimentados pela mídia.

O arbítrio e muitas vezes o fascismo é parte do que são. Esses alto funcionários da elite da burocracia estatal tem uma queda irresistível pelo autoritarismo.

Resta saber se a classe política vai conseguir reagir. É a hora de um "coroporativismo do bem" para salvar a democracia. Não é hora de linchar nem o Cunha.

Joao Carlos Campos

- 2017-04-15 14:26:41

Sem Preferência

eu acredito na lava jato e na minha opinião, todos os envolvidos deveriam ser afastados de cargos públicos, tornando-os inelegíveis até que se conclua todo o julgamento em todas as esferas e instâncias

 

Não tem está de delação de um é boa e de outro não 

 

Todos são culpados 

 

Ou alguém esperava recibos e declarações de imposto de renda para estes casos?

jose carlos lima...

- 2017-04-15 13:55:00

Raides de grande magnitude contra Lula

Já que esse brinquedo chamado Lava Jato não funcionou como eu gostaria - matar o Lula - então vou detonar geral, quem sabe assim consigo o que quero...

Operação kamikase essa do Fachin/Janot/Globo

GGN: Kamikases: fatos e curiosidades

https://jornalggn.com.br/noticia/kamikazes-fatos-e-curiosidades

USO DA TÁTICA DO RAIDE - A impressão que tenho é a de que estamos numa guerra de alta intensidade em que o alvo é Lula...uma covardia sem limites...durante as 24 horas do dia, se vc entra num taxi ouve a Globo via CBN, no elevador há telões com notícias da Globo, sendo que as demais emissoras são meras repetidoras desta, bem como a imprensa internacional que, com raras exceções, tem a midia nativa como fonte, o que poderia ser quebrado se fizessem como na Copa do Mundo: conferissem in loco o que ocorre: o uso de raides de guerra contra Lula.

"Um raide é uma tática ou uma operação militar em território inimigo que tem um objetivo muito específico, o qual normalmente não passa pela conquista ou pela manutenção de terreno, mas pela conclusão da missão seguida da retirada rápida para uma posição já defendida antes que as forças inimigas tenham tempo de responder de uma forma coordenada ou de organizar um contra-ataque. Uma unidade de raide pode ser constituída por pessoal especialmente treinado nesta tática (como comandos ou guerrilheiros), soldados regulares ou qualquer outro tipo de combatentes.[carece de fontes]
Em certos contextos, raide é sinónimo de incursão ou assalto de surpresa.[1]
Alguns dos objetivos de um raide podem ser:[carece de fontes]
Desmoralizar, confundir ou cansar um inimigo
Saquear ou capturar material inimigo
Obter propriedades
Destruir bens,instalações ou outras coisas com valor económico
Matar,capturar ou resgatar pessoas específicas
Obter informações sobre o inimigo ou terreno atraves de espionagem"

https://pt.wikipedia.org/wiki/Raide

Resultado de busca para a lava jato como operação de guerra

https://www.google.com.br/search?q=a+lava+jato+como+opera%C3%A7%C3%A3o+de+guerra&oq=a+lava+jato+como+opera%C3%A7%C3%A3o+de+guerra&aqs=chrome..69i57j69i60j69i64l2j69i60.5210j0j8&sourceid=chrome&ie=UTF-8

jose carlos lima...

- 2017-04-15 13:35:15

Isso ocorre pq a Globo é inimiga do Brasil

Isso ocorre pq a Globo é inimiga do Brasil

https://jornalggn.com.br/blog/jose-carlos-lima/por-que-a-globo-e-inimiga-do-brasil-0

andre rs t

- 2017-04-15 13:13:24

Como não acharam nada contra

Como não acharam nada contra Lula, que pudesse impedi-lo de ser candidato em 2018, resolveram detonar geral: joga-se uma bomba atômica, destroi todo mundo, mas no final das contas, se atingem o objetivo de pegar Lula, é lucro...essas Intituições atuam como se fossem organizações criminosas apoiadas pela Globo

Sergio Saraiva

- 2017-04-15 11:36:21

Obrigado, pensei que era só eu que via assim.

Há outro aspecto ainda: qual a opinião de Janott sobre as reformas trabalhista e da previdência.

Sim, porque agora é ele que manda nos políticos. Pode acelerar as investigações para uns e retardar para outros.

alexis

- 2017-04-15 11:09:13

Análise perfeita!

Análise perfeita!

Acabou o timing e chutaram o balde. Enquanto mais procuravam provas contra Lula, mais tucanos foram aparecendo, até não sobrar quase nenhum. Foi uma batalha à Pirro com o agravante que, desta vez, o Pirro também perdeu!

O MPF/Globo partem agora com Dória.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador