ABMMD: Carta Aberta ao Dr. Drauzio Varella

O acolhimento desassombrado a uma população de brasileiros à margem da sociedade, reitera o compromisso de todos nós médicas e médicos com os mais pobres, os mais frágeis e os mais necessitados. 

ABMMD: Carta Aberta ao Dr. Drauzio Varella

A Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia – ABMMD vem a público declarar apoio ao colega Dr. Drauzio Varella.

Caro colega Dr. Dráuzio Varella, “és um cavalheiro com seus moinhos” (Aldir Blanc/João Bosco; intérprete Elis Regina). Sua honrosa trajetória de vida profissional, suas batalhas voltadas a defender os princípios do SUS e seu compromisso com a saúde de grupos vulneráveis e estigmatizados como os detentos, nos inspira e nos conforta. Com um abraço, o senhor nos convidou a refletir sobre quanto de humanidade guardamos e para quem.

O primeiro inciso do Capítulo I dos Princípios Fundamentais do Código de Ética Médica preceitua que “A medicina é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação de nenhuma natureza”. Na polêmica causada pelo acolhimento a uma mulher trans, detenta, o senhor despertou compaixão e também causou noutras pessoas perplexidade e desaprovação. Diante disso, fez-se grande mais uma vez, com o pedido de desculpas pelo desconforto causado a algumas pessoas ainda que mantivesse as suas convicções.

O acolhimento desassombrado a uma população de brasileiros à margem da sociedade, reitera o compromisso de todos nós médicas e médicos com os mais pobres, os mais frágeis e os mais necessitados.  A compaixão pelo outro, a busca por menos desigualdade, nos faz lembrar do que nos une enquanto profissionais detentores de um saber científico e de uma atuação fundamentalmente social.

Finalizando, diríamos que no caminho para aliviar o sofrimento das pessoas, também encontramos contentamento em sermos necessários para alguém. Portanto, formamos um ciclo virtuoso em que precisamos nos completar, uns com os outros, para promovermos o que chamamos de avanço civilizatório, diante de um mundo nem sempre justo, nem sempre igualitário, nem sempre acolhedor.

Sinta-se abraçado por suas e seus colegas da ABMMD!

Associação Brasileira dos Médicos e Médicas pela Democracia – ABMMD

em 13/03/2020

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora