Os mercados não vão criar empregos, por André Motta Araújo

O projeto econômico Paulo Guedes vai resultar em demissões em massa, é da lógica mundial de privatizações, CORTAR CUSTOS, como a VALE fez com as barragens

Os mercados não vão criar empregos

por André Motta Araújo

A vergonhosa submissão da grande mídia aos mercados participa do engodo que diz que “após a reforma da previdência virão investimentos que criarão empregos” bla, bla, bla. Total mistificação que qualquer mídia minimamente inteligente deveria contestar. Sabem mas são coniventes na mistificação.

O investimento dos “mercados” para o Brasil, quando e se virão, será de fundos não conservadores que só se interessam por taxas de retornos altíssimas, tipo 15 a 18% ao ano. São fundos especulativos, um pouco acima de fundos abutres. Essas taxas de retornos só são possíveis em operações altamente alavancadas, por exemplo uma usina de energia onde o equity (capital de risco) é 30% e o financiamento em reais é de 70%. Eles se interessam por galinhas mortas de privatizações na bacia das almas, compram para revender depois, não tem nenhum interesse em investimentos a longo prazo, só querem negócios onde entram com 100 e saem com 300 dois anos depois.

Esse tipo de negócio pirata não gera NENHUM emprego, ao contrário, desemprega. Típico negócio de bancos de investimento cariocas, lembrando que empresas como LIGHT RIO, OI, BRASIL TELECOM, VALE, CSB, ELETROPAULO, CESP 3 (Duke), CPFL, AES SUL, foram compradas e REVENDIDAS nesse jogo especulativo. Quem arrematou na privatização depois revendeu, NENHUMA GEROU EMPREGOS, os negócios que o “plano Paulo Guedes de privatizações” está montando e disso para pior, jogadas especulativas, empregos ZERO.

Leia também:  Economia de Bolhas à Americana: Aqui-e-Agora?! Por Fernando Nogueira da Costa

Fundos conservadores americanos, fundos de pensão, consideram o Brasil muito arriscado, o BRASIL NÃO TEM GRAU DE INVESTIMENTO, está três níveis abaixo desse grau, só fundos piratas, um pouquinho melhores que abutres, podem arriscar alguma coisa no Brasil, o resto é lenda para trouxas.

A ideia que depois da “reforma da Previdência” virão grandes investimentos no Brasil´ é uma MIRAGEM, é mistificação, só virão fundos especulativos.

INVESTIMENTOS REAIS NA INFRAESTRUTURA

Tradicionalmente rendem taxas de retorno modestas, 5 a 8%, SÓ CHINESES SE INTERESSAM, mas eles estão ariscos com a atitude anti-chinesa já declarada pelo governo Bolsonaro. Os chineses são altamente sensíveis ao ambiente político em países onde investem, estão receosos de investir no Brasil.

As estatais chinesas já tem US$ 63 bilhões de dólares investidos no Brasil, especialmente STATE GRID em linhas de transmissão,  na compra da CPFL, segunda maior distribuidora  do País, pela qual pagaram ao grupo Camargo Correa R$1 2 bilhões e na antiga CESP Paranapanema, recompra do que era a americana DUKE ENERGY, dos americanos da primeira leva dos anos 90, só sobrou um pedaço da poderosa AES na antiga CESP Tietê.

OS ESPECULADORES DE OLHO NAS PRIVATIZAÇÕES

A fina flor dos especuladores de Nova York e Greenwich, Conn., que tem metas alucinadas de retorno de 18% ao ano tem interesse em comprar estatais que valem US$ 20 bilhões por US$ 3 bilhões e ainda financiando, no BNDES, 70% do preço de compra em Reais. O time Guedes sabe disso e está preparado para essas transações, eles são ideologicamente favoráveis às privatizações, acham bom negócio para o País, mesmo que deem as empresas de graça.

Leia também:  Como manter a mente saudável em tempos de escuridão, por Dora Incontri

A QUESTÃO DOS EMPREGOS

Alguém em sã consciência acha que quando o pernóstico presidente da PETROBRAS Paulo Roberto Castello Branco, com sua pose de Rei Luis XV, vender as OITO refinarias, quem comprar não vai cortar 70% dos empregos? A ELETROPAULO estatal, que sempre foi lucrativa, foi privatizada com 27.000 empregados, nível adequado a uma empresa com 8 milhões de clientes, em dois anos tinha 3.600, o resto foi demitido. Nas refinarias o corte vai ser por aí.

O projeto econômico Paulo Guedes vai resultar em demissões em massa, é da lógica mundial de privatizações, CORTAR CUSTOS, como a VALE fez com as barragens, é a forma clássica de elevar as taxas de retorno e garantir os bônus dos executivos, a VALE é a síntese da lógica das privatizações.

Quem achar que estou exagerando, fui consultor dos principais compradores de privatizações na Era FHC, depois diretor de empresas privatizadas representando o comprador estrangeiro, depois consultor de fundos americanos e canadenses interessados em privatizações no Brasil.

Meu conhecimento é POR DENTRO do processo e não de acadêmico, o novo ciclo de privatizações será muito pior do que o ciclo da Era FHC.

AMA

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

19 comentários

  1. Mais um ciclo perdido no Brasil. Transferência do patrimônio público para os ricos ficarem mais ricos a custa nossa. Um crime que merece no futuro ser levado ao banco dos réus.

  2. Como foram levados Serra e FHC na Privataria Tucana? Só sonho, amigo, infelizmente.

    Ai o Lula quer fazer outro grande acordo nacional com as elites que fizeram o golpe…

  3. Caro André Araújo, o foi participe dessa sanha privatista da era FHC? Em nome do lucro? Teria moral pra criticar o Paulo Guedes?

  4. Corporativismo nacional essa é chave do broblema brasileiro. Somos um povo onde primeiro eu os outros qsf… é assim no comercio na industria nos bancos na politica em fim em toda sociedade. Nenhum governo seja de direita centro ou esquerda tem c… para encarar essa realidade e criar métodos de no minimo poder controlar esse sistema ja incrustado no dna patriotico Estamos literalmente fadados a vivermos em um mundo de papo furado e enrolação e sem nenhua luz teal no fim do túnel. Se surgem líderes são incorporados assassinados ou presos, não que eu seja de esquerda mas o fato é que no primeiro mandato Lula fomos todos felizes. Vivemos sim em bolha, sentimos o gosto doce de ser feliz, sentamos encima e deixamos rolar, e agora a bolha estourou e ficamos todos f…
    Agora minha gente só resta duas chances, grande e acirrado movimento popular ou a dor da força. Só para constar, alguem sabe de algum general da ditadura que ficou rico ???

  5. Moro no interior de São Paulo. CHegando de manha para trabalhar não havia energia elétrica. DEpois de várias reclamações, as dezesseis horas apareceu uma equipe de manutenção junto com o vizinho da frente, que pegou um automóvel e rodou a cidade. Indicaram o defeito e perguntamos se o conserto era rápido. REsponderam de não era com eles, devido à necessidade do munck e eles estavam deslocando “cem” quilômetros para atender outro chamado. CHamaram o munck e chegando falaram que no momento não podiam fazer nada pois o,equipamento estava quebrado. REalizaram o conserto durante a noite, mas depois do ocorrido em várias vezes que se ligava a guilhotina desligava alguns computadores, o que nao ocorria anteriormente. PArece mentira pelo absurdo da situação.

  6. “Se o presidente apoiar as coisas que eu acho que podem resolver o Brasil, eu estarei [no governo]. Agora, se o presidente ou a Câmara ou ninguém quer aquilo, eu vou dificultar o trabalho dos senhores? De forma alguma. VOLTAREI PARA ONDE SEMPRE ESTIVE. Tenho uma vida fora daqui”. – Ministro Paulo Guedes

    Como é que alguém pode voltar para um lugar do qual ele nunca saiu?

    Esse governo é asnocrático. Só tem burros.

  7. Vou usar como comparação o sarampo: Bolsonaro é a parte visível , as pintinhas vermelhas. A parte invisível que é a que mata é o pensamento que paulo Guedes encarna. Uma boa ideia da mediocridade desse pensamento econômico ouvi ontem na cbn dia 23 de maio a partir dad 24 horas. No estúdio cbn marcos Lisboa e Samuel pessoa disseram disparates econômicos que só nao sao piores do que suas análises políticas. A descrição de Samuel sobre a passagem de poder de Fux pra Lula é a coisa mais idiota que já ouvi. Esses dois encarnam o pensamento econômico que se executado fara do pais na melhor das hipóteses um paraíso fiscal tamanho família.

  8. O bom do que está acontecendo é que diminuem a hipocrisia, as fantasias, as esquizofrenias. A mera retórica, as frágeis aparências, as máscaras, tudo isso está caindo. O Capitalismo mostra sem pejo as garras e os dentes. Ficam cada vez mais nítidas as diferenças entre a atividade pública e a privada. A iniciativa privada dando palpite na administração pública ou a destrói ou afasta-se de seu mister: obter o máximo de concentração possível. Da mesma forma que, se desse palpite na gestão privada, um administrador voltado ao atendimento democrático acabaria com qualquer firma. A administração pública existe para distribuir, para a igualdade; a privada, para concentrar, para as elites.

    Feridas escondidas não curam. Abertas, ficam feias de ver mas se cuidar, saram.

  9. Alguma coisa não está clara. O André Araújo se beneficiou como participe (sendo consultor) da privataria do desgoverno FHC?

  10. Prezado André Araújo!

    O senhor participou ativamente das privatizações na era do sociólogo pirata FHC? E hoje, prega o contrário? Então, qual foi a sua lógica para tal critica, agora?

  11. Meu caro, uma coisa é um profissional executando serviços para seu cliente privado, outra coisa é uma autoridade publica vendendo patrimonio do Estado.

  12. Prezado André

    Post sinistro. Fiquei assustado agora, porque nem piratas (que não saqueiam tudo, deixam pelo menos o caixão) são como esses caras

  13. O André Araújo perdeu a moral pra criticar os ex-presidentes e diretores do Banco Central que voltam e saem do mercado. Pelo menos poderia escrever posts relatando os descalabros da época.

  14. Nada a ver. Profissional a titulo privado não tem poder. Fumção publica é outra coisa.

    Sobral Pinto era catolico conservador e defendeu Luis Carlos Prestes como advogado.

  15. Errado, a sua ação prática foi contra a sua moral defendida neste espaço. Esdrúxulo exemplo, não é porque a minha religião é tal que eu vou desconsiderar quem pensa diferente, seria antidemocrático.

  16. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome