Resposta a Bolsonaro sobre o Pedro II, por Vinícius Fernandes da Silva

O que parece não ter acabado é a falta de liturgia da presidência da República em relação a seus cidadãos, profissionais de imprensa e ao mundo.

Resposta a Bolsonaro

por Vinícius Fernandes da Silva

O presidente Jair Bolsonaro, em conversa com jornalistas no dia de hoje, abordou assuntos a respeito dos livros didáticos e mencionou o Colégio Pedro II, instituto federal de ensino básico sediado no Rio de Janeiro.

Em sua fala o presidente disse que o CPII “acabou”.

Como professor efetivo e com dedicação exclusiva de uma das unidades (temos 11) da centenária instituição, me perguntei sobre as muitas interpretações que o verbo “acabar” pode suscitar. Cheguei a algumas conclusões e tomarei como referência somente o resultado do Campus Centro no ENEM 2018, porém somando as médias de todos os outros campus, o efeito seria praticamente idêntico.

O Colégio Pedro II ACABOU com uma média superior em redação em comparação a todas as escolas públicas e privadas do país (CPII: 766,7; públicas: 488,9; privadas: 560,4).

O Colégio Pedro II ACABOU com uma média superior em ciências da natureza em comparação a todas as escolas públicas e privadas do país (CPII:631,6; públicas: 488,9; privadas: 560,4).

O Colégio Pedro II ACABOU com uma média superior em ciências humanas em comparação a todas as escolas públicas e privadas do país (CPII:672,7; públicas: 564,4; privadas: 626,2).

O Colégio Pedro II ACABOU com uma média superior em matemática em comparação a todas as escolas públicas e privadas do país (CPII:721,6; públicas: 532,6; privadas: 625,9).

O Colégio Pedro II ACABOU com uma média superior em linguagens em comparação a todas as escolas públicas e privadas do país (CPII:634,4; públicas: 524,4; privadas: 581,9).

O Colégio Pedro II ACABOU como campeão (centenas de medalhas de ouro, prata e bronze) em Olimpíadas nacionais e internacionais de Matemática, Química, Neurociência, entre outras disciplinas, no ano de 2019.

Leia também:  Incongruências no Plano Antivírus, por Andre Motta Araujo

O que parece não ter acabado é a falta de liturgia da presidência da República em relação a seus cidadãos, profissionais de imprensa e ao mundo. O que parece não ter acabado é a falta de respeito da presidência da República a professores, estudantes, pesquisadores, instituições de ensino, intelectuais vivos e falecidos respeitados nacionalmente e internacionalmente.

Porém afirmo que algo também não acabou.

Não acabou nosso desejo, de professores e estudantes, em incluir a diversidade étnica, de gênero, de classe em uma instituição de ensino de qualidade, que ensine, além dos conteúdos, uma existência ética, solidária e que se preocupe com o pensamento crítico e os básicos valores humanos.

Não acabou nosso desejo que todas as escolas públicas tenham um desempenho e estrutura que o Colégio Pedro II possui, mesmo com os graves problemas que também enfrentamos. Não queremos escolas “iguais” ao CPII, mas queremos condições dignas a todos os estudantes e professores do país.

Não acabou nosso desejo de lutar por um país mais igualitário e democrático.

Não!

E não acabará, jamais!

Vinícius Fernandes da Silva – Professor do Colégio Pedro II. Doutor em planejamento urbano, mestre em sociologia e antropologia, cientista social.

Fontes:

https://oglobo.globo.com/sociedade/bolsonaro-defende-mudanca-em-livros-didaticos-muita-coisa-escrita-tem-que-suavizar-24170001?utm_source=Twitter&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo

https://www.cp2.g12.br/ultimas_publicacoes/225-noticias/9743-cpii-consegue-excelentes-resultados-no-enem-2018.html

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

15 comentários

  1. O que deveria acabar é o gasto de tempo e energia de pessoas preparadas, como este ilustre professor, com respostas a este incompetente que se encontra aboletado no planalto.
    Contudo, trata-se apenas de mais fumaça expelida pela chaminé da casa 58.

    18
    5
  2. O que deveria acabar tb é o preconceito que esse professor tem com o corpo técnico do colégio onde trabalha. Como se a instituição fosse fruto apenas de docentes e discentes. Em tudo que ele faz e escreve, desconsidera e ignora o trabalho dos técnicos. Quando ele diz que “não acabou nosso desejo, de professores e estudantes…” está sendo reducionista, injusto, preconceituoso e desleal a todos os técnicos que trabalham na escola pra tb fazer do CPII o que ele é. Acho bonita a defesa que faz do colégio, mas ela tem que acontecer no dia a dia, na prática, tb.

    11
    8
    • Peço enormes desculpas por este lapso. A ideia era defender todo o corpo do colégio, e não ter sido explícito em relação ao corpo técnico foi um erro imperdoável.

      Venho aqui pedir minhas sinceras desculpas

      26
      6
  3. O executivo de plantão é um ignorante, complexado e despeitado, por jamais ter frequentado da forma devida um banco de escola com as mínimas qualificações. Tem inveja e fala mal das universidades públicas sem jamais ter frequentado ou até mesmo entrado numa sequer. Desqualificado e invejoso, que vive atacando também educadores brasileiros reconhecidos internacionalmente, em países onde a educação é realmente levada a sério. Deveria pelo menos entender que dessa forma, pela maneira com que trata os educadores e a educação pública no Brasil, está destruindo, ao invés de construir, o futuro do nosso país e as perspectivas de oferta de educação de qualidade para as novas gerações. Esse sujeito é o exterminador do futuro do Brasil e é assim que ficará conhecido na História, que nem com toda a sua arrogância e prepotência, será capaz de mudar. Duvido muito que seja capaz de perceber ou entender o que estamos dizendo e avaliar as consequências nefastas dos atos insanos que pratica. De resto, bananeira não dá pitangas e a sensação que temos é que também não adianta lavar orelha de burro com sabonete, ao invés de creolina.

    Parabéns ao querido Colégio Pedro II e ao ilustre professor, pela importante e à aula que ofereceu com o seu artigo. Os cães podem até continuar latindo, mas a caravana vai seguir adiante. Tudo passa e isso que estamos vivenciando também há de passar. O Colégio Pedro II sempre foi, é, continuará sendo uma instituição respeitada pela educação humanista e de qualidade que vem oferendo, ao longo dos seus mais de 182 anos, a tantas gerações de brasileiros.

    Ao Pedro II tudo ou nada!! Tudo!! Então como é que é!! É tabuada!! 3×9, 27; 3×7, 21; tira 12, sobra 9; tira 8, sobra 1; zum, zum, zum!! paratibum!! Pedro II!!

    16
    6
  4. Excelente resposta, Vinícius. Excelente comentário também, Carlos Elisio. Quiséramos nós imaginar que este momento do país é apenas um sonho ruim e passageiro. O Colégio Pedro II sobrevive sempre a essas tempestades porque seu alicerce é feito sobre a rocha!

    10
    3
  5. Quem é esse presidente para falar em educação? Não passa de um parvo que tem dificuldades até em leitura e que, segundo suas próprias palavras “militar aprende a matar”. Falar que o Pedro II acabou, é desrespeitar não só a instituição criada no séc. XIX e que sempre foi referência no ensino nesse país, é desrespeitar os alunos que recentemente foram disputar olimpíada de matemática na China e que tiveram que buscar recursos fora do governo para poderem viajar. Não, presidente o que acabou não foi o Colégio Pedro II, foi o seu governo que sequer começou.

    9
    3
  6. Prezado professor, tenho imenso amor pelo Pedro 2, instituição educacional que teve um papel fundamental na formação do meu pensamento crítico reflexivo e me proporcionou seguir estudos posteriores. Porém, emanada por uma criticidade, não poderei deixar de ressaltar que o padrão do colégio é também atrelado às condições de sua infraestrutura e do seu corpo técnico qualificado, aliado ao processo de ingresso, excetuando o sorteio das séries iniciais. Comparar o Pedro 2 com a maioria das escolas públicas municipais e estaduais é covardia. Somos compostos por entes federativos e as ínfimas instituições educacionais de qualidade desse país são ” gotas no oceano”. Penso que devesse fazer esse comparativo usando somente os IFs , Colégios Militares e de Aplicação. No meu entendimento, é surreal essa comparação. Tenho propriedade pra falar, pois vivenciei as duas realidades, saí do município pro Pedro 2. Outra coisa interessante é a educação pra competição que vem sendo alimentada no colegio, inclusive entre os campi, isso é preocupante! Com relação a esse desgoverno que não consegue produzir mais que 10 frases, o que esperar?
    Faz-se necessário uma luta orgânica e o que se constata são fragmentacões. A luta por educação pública e de qualidade é dever de todos.

  7. Prezado professor, tenho imenso amor pelo Pedro 2, instituição educacional que teve um papel fundamental na formação do meu pensamento crítico reflexivo e me proporcionou seguir estudos posteriores. Porém, emanada por uma criticidade, não poderei deixar de ressaltar que o padrão do colégio é também atrelado às condições de sua infraestrutura e do seu corpo técnico qualificado, aliado ao processo de ingresso, excetuando o sorteio das séries iniciais. Comparar o Pedro 2 com a maioria das escolas públicas municipais e estaduais é covardia. Somos compostos por entes federativos e as ínfimas instituições educacionais de qualidade desse país são ” gotas no oceano”. Penso que devesse fazer esse comparativo usando somente os IFs , Colégios Militares e de Aplicação. No meu entendimento, é surreal essa comparação. Tenho propriedade pra falar, pois vivenciei as duas realidades, saí do município pro Pedro 2. Outra coisa interessante é a educação pra competição que vem sendo alimentada no colegio, inclusive entre os campi, isso é preocupante! Com relação a esse desgoverno que não consegue produzir mais que 10 frases, o que esperar?
    Faz-se necessário uma luta orgânica e o que se constata são fragmentacões. A luta por educação pública e de qualidade é dever de todos.

  8. Nao me causa estranhamento a implicancia deste senhor

    (e de tds os seus colegas ocupantes de cargos publicos conquistados atraves de votos

    da massa
    alienada produzida pela educacao de ma qualidade, ou falta dela, ofertadas em outras instituicoes publicas ( municipio e estado)

    com as Instituicoes Publicas Federais de Ensino, formadoras de seres conscientes e pensantes,

    que nao contribuirao para que essa corja se perpetue no Poder.

    Seria como dar um TIRO no proprio pe, nao e mesmo?

    Viva o Pedro II !!!

    Viva a Educacao gratuita e de qualidade!!

    Viva a esperanca da existencia de cidadaos pensantes capazes de modificar o vergonhoso estado politico do nosso pais.

  9. PARABÉNS, Professor Vinicius, fez a crítica com competência, mostrando sim todo o trabalho realizado e empenho de pessoas engajadas em difundir e multiplicar o SABER. Precisamos de mais cidadãos conscientes e compromissados em todas as áreas.

  10. Excelente resposta! Só posso adicionar que sendo um cidadão brasileiro tenho muito orgulho do Pedro II e de tantas outras universidades e institutos federais cujos professores e coordenadores muitas vezes fazem malabarismos para que tenhamos um nível competitivo fora do país. Sinceramente não consigo entender onde esse “presidente” pretende chegar, pois está destruindo o pouco que ainda resta de sério nesse país. Estudei em universidades públicas e sou muito fã de todos os meus professores e só tenho a parabenizar total dedicação e comprometimento com o ensino e nossas crianças. O problema todos conhecem, vêm lá de trás, onde nesse país sempre foi proibido pensar.

    Um forte abraço a todos os professores e educadores que ainda acreditam nesse país, sem eles estamos perdidos.

    VIVA O PEDRO II!

  11. No meu tempo de estudante no ginasial do Colégio Liceu Nilo Peçanha, em Niterói, o Colégio Pedro II já tinha sua fama de melhor colégio do brasil, consolidada. Os nossos uniformes no Liceu, em Niterói, eram de um linho caqui e a farda completa era o dólman, calça também de brim caqui e no seu lado corria uma fita azul e a obrigação de o uniforme só estar completo quando estivesse de gravata preta.Disciplina e rigor total do comportamento dos alunos e maior rigor dos professores. Em Niterói, o Liceu Nilo Peçanha era modelar. Mas, nos dias de hoje, as notícias que vim a saber era o que o Liceu tinha virado de cabeça para baixo. Oa alunos, indisciplinados, arrogantes, e de uma certa maneira violentos , porque também vim a saber que alunos ameaçavam professores de apanharem se não derem boas notas para passarem, de ano. Hoje, a Educação vem sofrendo problemas de choques entre alunos entre a disciplina colegial e os seus prefessores.

  12. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome