PSDB afunda com Perillo, grande imprensa pula do barco

Marconi Perillo, governador de Goiás(?) pelo PSDB, é um peso que somente os tucanos se dispõe a carregar, talvez por defesa política. Já a grande imprensa  jogou a toalha e não faz esforço para salva-lo do afogamento político
 
 

Perillo: Dispositivo midiático joga a toalha

Tucanos e demos ainda esperneiam e se agarram à estaca fixada por José Serra, em abril — “Sinceramente, eu dou meu voto de confiança ao Marconi Perillo’, disse então o o ex-governador de SP ao Estadão (14-04-2012). Os fatos diluvianos despejados esta semana na CPI do Cachoeira, porém, romperam o dique político demarcado por Serra, cujo objetivo era impedir que a água caudalosa vertida de Goiás dissolvesse o plano de utilizar o julgamento do mensalão, em plena campanha municipal de 2012, como alicerce aglutinador do udenismo anti-petista, já de olho na disputa de 2014. Inútil. O vertedouro das evidências contra Perillo tornou-se incontrolável. 

Um Relatório da PF enviado à Procuradoria geral da República, e publicado pela revista Época, elucida as etapas da triangulação –até agora tortuosa- da venda de imóvel do governador de Goiás ao contraventor Cachoeira. Fica claro que o dinheiro saído dos cofres do Estado serviu a três senhores simultaneamente –e nenhum deles era o interesse público do povo goiano.

Em abril do ano passado, Perillo liberou cerca de R$ 9,6 milhões de pagamentos atrasados referentes a obras supostamente realizadas pela Delta no Estado (cabe à CPI avaliar e identificar essas obras); ato contínuo a Delta depositou R$ 5,4 milhões na conta de empresas de fachada do bicheiro (o que reforça as suspeita de que o ubíquo Cachoeira é sócio-proprietário da Delta, assim como fermentam sinais de que é uma espécie de dublê de governador no Palácio das Esmeraldas); das empresas do bicheiro migraram três cheques no valor total de R$ 1.400.000 para uma confecção de um sobrinho de Cachoeira, que em seguida ‘comprou’ a citada casa de Perillo, teoricamente avaliada em R$ 900 mil e na qual Cachoeira foi preso. 

Enfim, o dinheiro público viajou dos cofres do Estado para os bolsos das diferentes instâncias do ‘condomínio goiano’, garantindo ainda um ‘plus’ a Perillo na venda do imóvel. Serra e Cia vão continuar falando grosso na tentativa de evitar a derrocada do dominó que tem em Perillo uma peça de posicionamento estratégico…

 
Continue lendo

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome