Antes de ser esfaqueado, repórter denunciou clube de tiros de Brasília

Antes de ser esfaqueado, repórter Gabriel Luiz, da TV Globo de Brasília, denunciou clube de tiro em Brazlândia

Foto: Reprodução/TV Globo

Antes de ser esfaqueado por dois homens na noite desta quinta (14), o repórter Gabriel Luiz, da TV Globo de Brasília, fez uma matéria denunciando um clube de tiro em Brazlândia. O repórter está em estado grave.

A matéria denunciava os riscos do clube, onde as balas chegavam a atingir casas residenciais vizinhas no bairro. Na cobertura de Gabriel, moradores mostravam projéteis e furos em paredes e árvores das casas, ocasionados pelas balas que saiam do clube.

Após a denúncia de Gabriel, o espaço foi fechado.

O jornalista de 29 anos foi atacado, na noite de ontem, em frente ao seu prédio, por dois homens. Sofreu diversas facadas pelo corpo, incluindo tórax e pescoço. A agressão só parou com os gritos de um vizinho.

O Hospital de Base, onde está internado na UTI, informou que estado de saúde dele é grave, mas estável, após passar diversas cirurgias. O repórter corre risco de morte.

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga as causas da tentativa de homicídio do jornalista. A hipótese de reataliação por parte do clube de tiros é levantada.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ed.

- 2022-04-16 10:23:29

Não me lembro, dentre as milhares de assaltos que já tomei conhecimento na vida (inclusive 2 vividos pessoalmente), de assaltantes que JÁ CHEGAM esfaqueando ... 10 FACADAS! Nem o Adélio! ...

Paulo Dantas

- 2022-04-15 21:25:51

Parece ter sido "apenas" um assalto. Espero que o jovem se recupere.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador