O não rosto de Luana é a beleza da democracia, por Gilson Caroni Filho

O não rosto de Luana é a beleza da democracia

por Gilson Caroni Filho

As manifestações de ontem demarcaram bem a diferença entre quem marcha por um golpe e os que vão às ruas em defesa da democracia. Nesta sexta, ao contrário de domingo, as capitais foram tomadas por uma multidão rica em diversidade política. Havia militantes petistas, do PC do B, do PDT e do PSOL, que mesmo fazendo oposição programática ao governo Dilma, não fecha os olhos ao retrocesso.

Lá estavam também Coletivos do LGBT, do Movimento Negro e de outros atores, que lutam pelo direito à visibilidade e contra qualquer tipo de intolerância, reivindicando legítimos direitos. Também estiveram presentes sindicalistas, estudantes, pessoas sem filiação partidária e o que mais me enche de esperança; um número expressivo de jovens.

As palavras de ordem eram claras. Aquele mar de gente sabia o que queria. Era possível conciliar a defesa do Estado Democrático de Direito com críticas à política econômica do governo. Ninguém bateu ninguém apanhou. Foi resistência e confraternização.

A classe média, que permaneceu por horas reafirmando seu desejo por um país menos injusto, não é do mesmo extrato daquela que esbraveja contra a corrupção, mas menospreza a cidadania, burla a lei, preferindo o arbítrio do indivíduo onipresente. Não briga por uma democracia de alta intensidade que deve conjugar a forma representativa com participação popular. Nada mais feroz do que o inconformado com perdas de privilégios. Aquele que, facilmente mobilizável pela mídia hegemônica, vê o espaço público como arena para exibir seus recalques.

No Rio de Janeiro, bonecos infláveis e xingamentos deram lugar a um palco, melhor, a um altar de onde artistas proclamavam versos e cantores encheram o ar com belas canções.

Há várias fotos que dão conta da magnitude do que se viu ontem. Mas escolho aquela que para mim foi a mais emblemática. A de uma jovem estudante de jornalismo, Luana Dandara, estagiária de uma emissora de televisão, que compareceu à Praça XV e fez selfie ocultando o próprio rosto. Talvez seja o registro mais preciso da juventude que está aprendendo na luta. A democracia, sendo de todos, não é de ninguém. Só pode ser conquistada por um coletivo que não tem cara ou dono. E nisso reside sua beleza. O gesto desta quase menina sinaliza duas esperanças: a dos estudantes que ainda temos e a dos jornalistas que estão por vir. Diante disso, qual a relevância do gesto desesperado de Gilmar Mendes ao suspender a posse de Lula? Nada além do desespero de um oligarca.

Em tempo: outro fato não pode ser esquecido, já que falamos em jornalismo. Enquanto não havia repórteres da TV Globo com pés no chão, a TV Brasil colocou os seus em todos os atos realizados nesta sexta, 18 de março. Deu uma aula de cobertura e análise dos fatos.

9 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Grauninha

- 2016-03-21 04:26:16

Grande Gilson!

Grande Gilson!

alfredo machado

- 2016-03-19 18:49:10

lula ladrão

Gilson,

Sua escolha impecável,  a formidável  sacada "Lula ladrão roubou meu coração" por parte  de uma jovem estudante de jornalismo é algo fantástico.

Jorge Vieira

- 2016-03-19 17:34:34

Assisti tudo pela TV

Assisti tudo pela TV BRASIL

Apresentadores/entrevistadores, todos ótimos. Brasília, São Paulo e Rio.

Reporteres, idem

Analistas políticos, excelentes: Paulo Moreira Leite, Tereza Cruvinel e Luis Nassif (batendo bola com Florestan Fernandes Jr.)

BALA2016

- 2016-03-19 16:18:31

COBERTURA DA TV BRASIL - SEITA DOS ADORADORES DO PATO DA FIESP

Eliane e Gilson; não só cobriu as jornadas de 18/03, como também cobriu as de domingo (13/03) e de quinta-feira (17/03). Apesar que no dia 17/03, mostraram o dia todo, a seita dos "ADORADORES DO PATO da FIESP". Inclusive esses seguidores do pato da FIESP, ganharam nacos de filé mignon, para fazer a pajelança ao pato, durante o dia e noite da quinta-17/03 e na madrugada de 18/03.

BALA2016

- 2016-03-19 15:56:50

COBERTURA DA TV BRASIL - SEITA DOS ADORADORES DO PATO DA FIESP

Eliane e Gilson; não só cobriu as jornadas de 18/03, como também cobriu as de domingo (13/03) e de quinta-feira (17/03). Apesar que no dia 17/03, mostraram o dia todo, a seita dos "ADORADORES DO PATO da FIESP". Inclusive esses seguidores do pato da FIESP, ganharam nacos de filé mignon, para fazer a pajelança ao pato, durante o dia e noite da quinta-17/03 e na madrugada de 18/03.

João Bosco Rocha

- 2016-03-19 14:17:09

A Diferença

A diferença é extamente essa entre aqueles que marcham por um golpe raivos e os que defendem a democracia.

Jorge Luis

- 2016-03-19 14:00:21

"Lula ladrão, roubou meu

"Lula ladrão, roubou meu coração!"

Eu adoro o bom humor e a ironia dos jovens na hora de passar a sua mensagem.

altamiro souza

- 2016-03-19 13:43:09

obrigado, professor, por

obrigado, professor, por postar essa foto que simboliza a ausencia de

personalismo, individualismo, para ressAalr que o ao é coletivo, luta de uma nação...

brihante artigo...

Eliane Faccion

- 2016-03-19 13:40:28

TV Brasil

Gilson, a TV Brasil foi o grande diferencial nessa manifestação - mostrando o que é uma tv pública, que, embora com poucos recursos (poucas câmeras e poucos repórteres, como se viu na cobertura), deu uma resposta à sua ainda pequena audiência, com análises ao vivo e a cores !

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador