A recuperação medíocre do setor de serviços, por Luis Nassif

Quando se compara com 2015, percebe-se melhor o estrago desses tempos de desmonte do Estado e das políticas públicas.

Foto: Agência Brasil

A Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) referente a março de 2022 mostrou uma alta de 1,7% em relação ao mês anterior, e uma alta de 13,6% nos 12 meses acumulados em relação ao período anterior.

No mês houve uma recuperação relativa, devido à flexibilização do isolamento.

No acumulado de 12 meses, em relação ao período anterior, há indicadores robustos, especialmente porque o período março 2020-março 2021 foi o pior da pandemia. Os 38,5% dos serviços de prestação as famílias abarcam restaurantes, hotéis e correlatos.

Se se compara o nível de março de 2022 em relação a março de 2021 (e não o acumulado) percebe-se uma recuperação bem mais modesta. A rigor, a única recuperação maior foi de Serviços Prestados às Famílias.

Quando se compara com 2015, percebe-se melhor o estrago desses tempos de desmonte do Estado e das políticas públicas. O nível está 2,2% abaixo, com algumas quedas substanciais, como Serviços Prestados às Famílias e Serviços Profissionais e Administrativos,

Os gráficos de linha mostram melhor a paralisação do setor – quie é o que mais emprega no país.

Analisando-se todos os subgrupos, percebe-se que a maior alta no mês foi de Transportes Aéreos, seguido de Outros Serviços Prestados às Famílias. E as maiores quedas foram Transporte Aquaviário seguido de Serviços Administrativos.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Marcos

- 2022-05-14 01:39:21

Nassif, você denunciou as moedas virtuais como pirâmide. O troço está fazendo água e vc não toca mais no assunto?

+almeida

- 2022-05-13 12:17:06

Aproveito a deixa para alertar que chegou o momento de toda imprensa alternativa e patriota, que é contra as privatizações da Petrobras, Eletrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Refinarias, Plataformas e Campos marítimos de exploração de Petróleo e gás iniciarem um contra ataque diariamente, que dedique um espaço fixo em suas publicações mostrando ao povo brasileiro todo o.monumental esforço patriótico, mental, estrutural, financeiro, econômico, técnico, científico, braçal, criativo e de alta qualidade, que foi e continua sendo posto em prática, por todo corpo de trabalhadoras e trabalhadores, com adessas empresas nacionais missão única de qualificar, valorizar e fazer crescer e evoluir cada vez mais as nossas super estratégicas empresas brasileiras. Que conste, também diariamente, nas matérias e denúncias todo o teatro que Bolsonaro fez, quando candidato a presidência que fugiu dos debates, para se passar por patriota e inimigo do "tal toma lá dá cá" usado comumente na política por partidos do centro e da direita. Entendo que se mídia alternativa é patriota martelar diariamente que Bolsonaro traiu e ignorou vergonhosamente as suas promessas de campanha, que traiu pelas costas os seus eleitores que confiaram nele pensando que realmente ele seria uma pessoa patriota, honesta, confiável e de palavra,em relação a todas as suas promessas de campanha, quando hoje faz é pratica traiçoeiramente tudo que mentirosamente prometeu aos seus eleitores. O Brasil nunca teve um governo tão incompetente, que além de reduzir o poder salarial e econômico da população, ainda gerou a maior inflação de todos os tempos modernos; provocou o maior índice de desemprego no Brasil: não criou nenhum projeto para salvar empresas da indústria e do comércio que agonizam para não quebrar, como muitas que já quebraram. Ainda tem acusações e denúncias que o governo evita e impede a apuração pelos meios mais marginais que existem e impedem que investigadores e a justiça possam averiguar a veracidade ou não. São muitas, tais como: acusação de crimes praticados por ele, seus familiares e membros de seu governo, que apoiam tudo que ele faz e fala,rachadinhas, Covaxin, venda de energia de Itaipu ao Paraguai, venda e importação de armas, casa do filho e da ex-mulher, ligação com milícias, negacionismo a ciência, boicote as vacinas contra Covid, prejuízo na fabricação de Cloroquina pela FFAA, devastação, poluição da floresta e rios na Amazônia, e terminação de indígenas,extração ilegal de ouro, pedras preciosas e riquezas diversas, por garimpeiros clandestinos, etc, stc, etc… Penso que assim sendo, muitos eleitores cairão na real e poderão consagrar e comemorar a Vitória de Lula no 1º turno e evitar toda a confusão e riscos para o país e população que pode estar pronta pra ser executada no 2º turno. A força da população votando é massa em Lula irá desarticular qualquer má intenção que Bolsonaro, militares e milicianos possam praticar no 2º turno.

José Carvalho

- 2022-05-13 11:46:41

Alguma recuperação é melhor que nenhuma recuperação. Mas o fato é que o País está num processo de estagnação que vem de antes dessas influências da pandemia e do conflito europeu. Não se pode esquecer artigo neste mesmo veículo, dando informações sobre bancos e outras empresas apresentando crescimento mesmo durante o período afetado. Com inflação e juros em elevação, as perspectivas não são muito animadoras. A precarização de várias atividades acaba levando a uma desestruturação da economia. Tudo isso impede que os horizontes sejam claros possibilitando efetuarem-se os investimentos para o País voltar a crescer satisfatoriamente. A qualidade desses investimentos é tão importante quanto a ocorrência deles. Enquanto viver de renda for mais atrativo do que empreender, será mais fácil, como tem acontecido que os proprietários negociem suas empresas, recebendo o valor para aplica-los com outras coisas. Sair de todo esse embaraço que dificulta o País de crescer é a prioridade, não dá pra fugir dessa responsabilidade. E nas condições ruins das contas públicas, não dá pra pedir redução de impostos. O Brasil necessita voltar a ter crescimento, de preferência robusto crescimento.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador