CPI da JBS quer chamar Henrique Meirelles para explicar relação com Joesley

Foto: Agência Câmara

Jornal GGN – A CPI da JBS analisa na próxima quarta-feira (6) o pedido de convocação do ministro da Fazenda Henrique Meirelles para depor na comissão. Meirelles, que foi presidente do conselho de administração do grupo J&F, controladora do frigorífico, foi citado em conversa de Joesley Batista com Michel Temer. Na gravação, o presidente dá aval para que Joesley pressionei Meirelles em assuntos de interesse do empresários.

Segundo informações de Mônica Bergamo, há requerimentos para convocar também Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima, além de solicitação para envio de perguntas por escrito a advogados da JBS. Mas há resistência. “O deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da CPI, diz considerar que o número de pessoas já ouvidas pela comissão ‘é suficiente’ e que não vê necessidade de novas convocações.”

Nesta segunda (4), os jornais publicaram declaração de Meirelles afirmando que o governo Temer pretende lançar um candidato a presidente em 2018, e não apoiar um nome ligado ao PSDB. O posicionamento foi interpretado como um sinal de que o ministro deverá ser o candidato.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Saneamento: Câmara e Senado divergem sobre novas regras para ampliar articipação da iniciativa privada

2 comentários

  1. CPI…..

    Joesley continua preso. Marcelo continua preso. Empresas genuinamente nacionais continuam sendo destruídas, num país onde a tragédia corre à solta nas ruas. Economia paralisada. DESEMPREGO escabroso, enquanto párias e bandidos, achacadores, que extorquiram estas empresas continuam comandando o Estado Brasileiro, tentando criar uma saída para a fuga da cadeia e vender o país, até poderem se refugiar em cidadanias estrangeiras. 1.100.000 EMPREGOS apenas nestas duas empresas, que criminosos tentam destruir para conseguir se vingarem de quem os denunciaram. E a mídia transformando país e mães de família, advogados, engenheiros, zootecnistas, engenheiros de alimentos, veterinários, arquitetos, biológos, agronômos e outras infinidades de profissionais em comparsas destes crimes, por serem funcionários destas companhias. Nem Empresas, nem Empresários, muito menos Empregados são os criminosos e seus comparsas. Criminosos estão no Poder Público e Político, gravados exigindo malas de dinheiro, que estavam escondidas em aptos. Até quando Brasil, continuar com esta farsa?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome