Davi Alcolumbre assume presidência da CCJ

Eleito por aclamação, ex-presidente do Senado pede respeito entre colegas quanto a posições contrárias nas discussões

Jornal GGN – O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi eleito por aclamação para comandar os trabalhos da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) no Senado Federal, que terá o senador Antonio Anastasia (PSD-MG) como vice-presidente, no biênio 2021-2023.

Em seu primeiro pronunciamento, Alcolumbre pediu respeito a posições contrárias nas discussões de projetos dentro do colegiado. “Eu queria apelar, como ex-presidente desta Casa, com a situação que nós estamos passando no país, dependendo dessa pacificação, dessa harmonia, dessa união dos atores políticos que têm responsabilidade porque têm um mandato popular e precisam representar aqueles milhares ou milhões que lhes confiaram o voto, para que a gente possa, cada um de nós aqui nesta Casa, respeitar a legitimidade do mandato do outro, respeitar a posição daquele que é contrário, mas que a gente tente, dentro do limite, do máximo possível respeitar, posicionar-se sem agredir e sem ofender um colega, porque todos nós somos iguais, independentemente do estado e independentemente do partido político”, disse, segundo a Agência Senado.

Em seu primeiro pronunciamento no cargo, Davi reforçou que seu desejo é ver aprovadas as matérias necessárias para o Brasil crescer. “Quero dizer ao presidente [do Senado] Rodrigo Pacheco que pode contar com a minha total lealdade e a do meu vice-presidente para construirmos a pauta da comissão, a pauta do Brasil, porque a pauta da Comissão de Constituição e Justiça é a pauta do Brasil, e que nós estaremos aqui totalmente alinhados com esse propósito”, disse. 

O único a apresentar objeção ao nome de Davi foi Jorge Kajuru (Cidadania-GO), que não só disse que tem milhares de críticas ao senador como afirmou que as palavras do presidente da CCJ ao pedir respeito seriam direcionadas a ele. Kajuru disse ter se desculpado quando se excedeu. “Para mim a sua gestão será desastrosa. A CCJ será um puxadinho do Palácio do Planalto. Se eu errar, eu vou reconhecer. Boa sorte ao senhor e tomara que o senhor cale a minha boca”, disse. 

Após a fala de Kajuru, Davi disse que relevou muitos ataques quando esteve à frente da Presidência do Senado para manter o equilíbrio institucional e a boa convivência da Casa, mas que agora cuidará do seu mandato e tomará providências quando ultrapassarem os limites.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora