Graças Foster e Gabrielli serão ouvidos pela CPI da Petrobras na próxima semana

Do Estadão

 
Plano de trabalho aprovado prevê 74 requerimentos, entre convocações e convites; apenas o pedido de depoimento de Lula foi rejeitado
 
Débora Álvares
 
Brasília – A CPI da Petrobrás no Senado aprovou nesta quarta-feira, 14, um total de 74 requerimentos de convocações e convites para ouvir autoridades sobre os negócios que envolvem a estatal. Entre eles estão as convocações da presidente da Petrobrás, Graça Foster, cujo depoimento está marcado para a próxima terça-feira, 20, e do seu antecessor, José Sérgio Gabrielli, na quinta, 22.  
 
Apenas um requerimento foi rejeitado pela comissão. O tucano Cyro Miranda (GO) apresentou requerimento para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fosse convidado a explicar a compra da refinaria de Pasadena.

“O mandatário era o senhor Lula e ele deveria saber de tudo o que estava acontecendo. Por isso acho que o depoimento dele é muito importante”, destacou o senador, único da oposição a participar das reuniões da CPI. “Requerimento que convoca o ex-presidente não tem relação com o que nós estamos investigando”, rebateu Pimentel.

A CPI também aprovou seu plano de trabalho, mirando a oposição. Sobre a prerrogativa de poder acrescentar fatos correlatos à investigação, o relator, José Pimentel (PT-CE), deixou claro no documento a intenção de investigar o Porto de Suape, num ataque ao presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos.

O plano também coloca como alvo de apuração o naufrágio da plataforma P-36, na Bacia de Campos, em 2001, durante a gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A convocação do ex-diretor da Agência Nacional de Petróleo (ANP), David Zylbersztajn, ex-genro de FHC é mais uma tentativa de atingir o governo do tucano.

Leia também:  Garantindo comissões, PT decide apoiar candidato do DEM na Presidência do Senado

A manobra atende aos interesses do governo, que teve impedida por uma liminar da ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber a ampliação do escopo da investigação. Pimentel disse que a sugestão “não saiu um milímetro” da determinação do STF.

“A Abreu e Lima e a Petrobrás pagaram para várias operações para viabilizar acesso a Suape. A apuração vai ser técnica”. O relator relatou ainda a possibilidade de adicionar fatos conexos ao longo da investigação, ao justificar a menção à Suape.

O cronograma de Pimentel elenca questões que a comissão deve tentar responder, documentos a serem solicitados, bem como as autoridades a serem ouvidas. 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Ótimo. Excelente oportunidade

    Ótimo. Excelente oportunidade para a atual presidente e o ex dizerem o que já foi dito. Só que nossa imprensa irá pinçar dentro do conteudo aquilo que mais lhe interessa: achincalhar com o governo federal!!

  2. comédia

    continuam tentando depor o Lula!

    lamento informá-los que não será possivel.

    não conseguiram nem derrubar o Getúlio, apesar de tanto PIG.

    isso só aumenta a grandeza do homem e de sua obra.

    perderam, golpistas!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome