Sputnik V, a vacina russa, é fabricada no Brasil para exportação

A União Química já havia produzido o lote-piloto do imunizante do Instituto Gamaleya, e o enviou a Moscou para certificação.

Jornal GGN – O primeiro lote da vacina russa Sputnik V contra Covid-19 está pronto. O imunizante foi fabricado pelo laboratório químico-farmacêutico do Brasil União Química. Os imunizantes produzidos serão exportados a outros países latino-americanos.

Segundo os desenvolvedores russos, após o controle de qualidade no Centro Gamaleya, a vacina produzida pela União Química será exportada.

A União Química já havia produzido o lote-piloto do imunizante do Instituto Gamaleya, e o enviou a Moscou para certificação.

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações do Brasil aprovou a produção comercial da vacina Gam-Covid-Vac, mas a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vetou os pedidos de uso do imunizante, não recomendando a importação excepcional e temporária da vacina russa, alegando falta de informações.

A vacina Sputnik V foi aprovada em 66 países e ocupa a segunda posição mundial em aprovações de reguladores estatais.

Com informações da Sputnik Brasil.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome