Nise Yamaguchi disse nunca ter falado com Bolsonaro sobre vacinas

Em depoimento, médica afirma que não está na CPI da Pandemia "para apoiar ou desapoiar qualquer conduta de nenhuma pessoa”

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Jornal GGN – A médica infectologista Nise Yamaguchi afirmou em depoimento à CPI da Pandemia que nunca conversou sobre vacinas com o presidente Jair Bolsonaro, mesmo com as sucessivas declarações do presidente negando a compra de imunizantes.

Em depoimento no Senado Federal, Nise desconversou e disse que não está lá “para apoiar ou desapoiar qualquer conduta de nenhuma pessoa, porque isso é uma coisa do fórum individual. Estou aqui para declarar cientificamente a minha oposição, e o que as pessoas fazem com a minha posição é de fórum individual”. Em seguida, foi exibida uma montagem com diversos pronunciamentos de Bolsonaro desmerecendo a vacina.

Perguntada se ela desconfiava de antemão da eficácia das vacinas, Nise afirma que discutia a formulação das vacinas – e que algumas, talvez, precisem de três ou quatro doses. “Se estão dizendo que a imunidade que a pessoa adquire com uma grande quantidade de vírus pode não ser suficiente, que dirá a vacina que eventualmente precisa de três a quatro doses (…)”, disse Nise, em vídeo apresentado pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL).

“Na ocasião, eu dizia que o desenvolvimento das vacinas, elas deveriam ser condicionais, os registros são condicionais como são até hoje, eles são condicionais de acordo com o desenvolvimento da tecnologia, do conhecimento (…)”

Acompanhe a CPI da Covid-19 na TV GGN:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome